sábado, 17 de fevereiro de 2018

Banco de sangue e prejudicado pela demora em ser liberado para uso.


Com a transferência  para São luis da amostra de sangue coletados no Hemomar de Imperatriz tem prejudicado o uso do sangue no banco local. É que ao ser coletado no hemomar por um doador é feita uma amostra e enviado por São Luis que demora três dias para dar o resultado se pode ou não ser usado por hospitais e clinicas.
O alerta foi feito ontem por uma enfermeira do Hospital Municipal, que preferiu manter o anomimato, o relato dela foi bastante comentado nas redes sociais e disse o seguinte:
“Precisamos com urgência de um laboratório dentro do hemomar em Imperatriz, que libere os resultados imediatamente das bolsas de sangue. Tais exames eram feitos aqui, mas agora não temos mais o laboratório e então temos que esperar os resultados vindos de São Luís, o que ocasiona na demora  para a distribuição de sangue e, muitas vezes, na perda do mesmo”.
De acordo com a nota, por ser uma cidade polo, a cidade atende toda a região, assim como recebe pacientes e cobrou uma solução do governo do estado, sobre o assunto.”É preciso ver  junto ao governo do estado essa questão, pois somos a segunda maior cidade do estado e pólo na área de saúde. Imperatriz não pode ficar dependente dessa logística, portanto, é fundamental esse laboratório instalado aqui”.
É de extrema importância a doação, que vem sendo feita a contento pela nossa população. Porém, é preciso que o processo de análise também seja satisfatório e célere. Fica o alerta
Para se ter uma idéia, as plaquetas de sangue duram apenas cinco dias e com a demora na liberação do sangue coletado de três dias, restam apenas dois para que seja utilizado. O diretor do Hemomar, foi procurado ontem pela reportagem e seu celular estava na  caixa postal.

Técnicos trabalham para readequar PAC-2


Serão 32 quilômetros de drenagem e pavimentação de vias

por Gil Carvalho

O secretário municipal de Infraestrutura, Francisco Pinheiro, informou que a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão, Caema, repassou ao Município o projeto macro de saneamento de Imperatriz, para viabilização do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC-2.
“Técnicos trabalham para readequá-lo, pois logo após sua conclusão, teremos condições de reativá-lo e reiniciar esse conjunto de obras do PAC-2, de fundamental importância para melhorar a qualidade de vida de milhares de moradores dos bairros Vila Nova, Parque Santa Lúcia, Vila Fiquene e Airton Senna”, explicou.
Ele enfatiza que a expectativa do prefeito Assis Ramos é reiniciar, a partir do segundo semestre desse ano, obras de saneamento básico de ruas e avenidas inseridas no projeto PAC-2. Serão 32 quilômetros de drenagem profunda e pavimentação asfáltica, investimento de mais de R$ 54 milhões.
“Esse é um passo importante para consolidação desse grandioso projeto que transformará o aspecto urbanístico desses bairros, levando cidadania e melhoria de vida”, garante o secretário de Infraestrutura.



Servidores participam de capacitação em combate a incêndio e primeiros socorros


Medida auxilia profissionais em diversas situações no ambiente de trabalho

por Léo Costa

Cerca de 120 servidores municipais participaram, nesta sexta-feira, 16, de palestras de capacitação em Prevenção e Combate a Incêndio e ensinamentos sobre primeiros socorros. Atividades foram realizadas pela Prefeitura de Imperatriz, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Sedes.
“Um dos principais objetivos foi ampliar o conhecimento do servidor, como também auxiliá-lo nas diversas situações que podem ocorrer no ambiente de trabalho. Eles aprenderam o procedimento mais adequado até a chegada do serviço especializado” destacou a secretária Fátima Avelino.
A capacitação ocorreu no Restaurante Popular, Rua Simplício Moreira, 830, Centro, ministrada pelo 3º Batalhão de Bombeiros Militar do Maranhão, 3º BBM, e Núcleo de Educação Permanente do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, Samu 192.
Durante o encontro, os servidores aprenderam a importância de certificar-se das condições seguras do ambiente e os cuidados necessários para evitar que um socorro feito de forma inadequada comprometa ainda mais a vítima. “Repassamos informações sobre primeiros socorros, onde foram abordados assuntos relacionados a quedas, desmaios, convulsões e choques elétricos, além de uma situação motivacional” – detalhou o médico Alexsandro Freitas, coordenador geral do Samu.
O soldado do Corpo de Bombeiros, Egilberto Araújo Cardoso, abordou sobre o manuseio de extintores, hidrantes e outros equipamentos de combate a incêndio. “Orientamos sobre medidas de segurança no combate a principio de incêndio e prevenção contra acidentes domésticos e no ambiente de trabalho” – destacou.
Participaram do treinamento, servidores do Restaurante Popular, Casa do Idoso Feliz e educadores sociais. “A capacitação é uma forma de prevenção e preparo, pois muitas vezes no ambiente de trabalho acontece um ou outro tipo de acidente. Nem sempre nessas horas temos pessoas capacitadas ou com algum conhecimento pra saber como lidar com tal situação e agora será bem diferente” – concluiu Mariana Nogueira, coordenadora do Restaurante.
Além da capacitação, uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, Semus, por meio do Programa Saúde do Idoso e Programa Municipal de Imunização, possibilitou ação que beneficiou servidores com vacinação contra tétano, gripe, hepatite e febre amarela.


Vila Macedo ganhará Unidade Básica de Saúde com sede própria

Prefeitura buscará regularização fundiária do terreno para construção do prédio

por Sara Batalha

Está em fase final os trâmites para regularização do terreno que sediará a Unidade Básica de Saúde da Vila Macedo. Semana passada, a coordenadora da Atenção Básica, Érika Tourinho reuniu-se com o secretário da Regularização Fundiária, Alcemir Costa, e com o controlador-adjunto do Município, Jair Pereira, para discutir a viabilidade de legalização do imóvel. O terreno já existe e aguarda apenas juntada de documentos para conclusão do processo e emissão do título.
"Imperatriz busca uma melhor qualidade no atendimento aos usuários. Atualmente, algumas de nossas Unidades Básicas de Saúde estão em casas alugadas e não são apropriadas para atender à comunidade. Junto com o secretário Alcemir, viabilizamos este local que será organizado e regularizado com documentação, conforme estabelecem as exigências do Ministério da Saúde para a construção do posto", explicou Érika Tourinho.
O secretário Alcemir Costa ressalta que há imóveis na cidade que foram desapropriados ao longo da história, mas que ainda não foram regularizados e nem passados ao Município em cartório. Entre eles, este que sediará a UBS Vila Macedo. Ele foi desapropriado em 2002,  porém encontra-se com pendência, pois ainda consta no nome do antigo proprietário, o que inviabiliza a construção da UBS no local.
"No entanto, vamos regularizar, estávamos dependendo de um documento de compra e venda do imóvel, que já foi localizado junto ao Banco do Brasil. Com isso, conseguiremos continuar o processo de regularização, e em breve, liberar o terreno para Secretaria Municipal de Saúde iniciar as obras da UBS Vila Macedo, e assim beneficiar a comunidade daquela região”,  afirmou Alcemir.


Cirurgia minimamente invasiva da coluna chega a Imperatriz



As cirurgias minimamente invasivas são hoje o que há de mais moderno e avançado na medicina. A técnica, utilizada há mais de 20 anos e caracterizada por utilizar cortes menores aos tecidos do corpo, tem tornado os procedimentos cirúrgicos cada vez mais simples e rápidos, o que permite ao paciente menos horas de cirurgia e internação, bem como um tempo de recuperação reduzido, pois as cicatrizes são menores. Em Imperatriz, os ortopedistas da Clínica da Coluna, são os únicos na cidade e região, a realizarem esse tipo de cirurgia na coluna.

Segundo o ortopedista especialista em coluna, Dr. André Pagotto, “através das técnicas minimamente invasivas podemos tratar hérnias de disco lombares, torácicas, fraturas vertebrais e até casos de instabilidade da coluna”, explica. Ele ressalta ainda que a técnica é bastante utilizada nos maiores centros de referência em tratamento da coluna, como Europa e Estados Unidos.

Outro ponto importante sobre o procedimento é a sua segurança quanto à causa de danos internos ao paciente. São menores os riscos de problemas que afetam os músculos e tecidos adjacentes à incisão, o que diminui complicações pós-operatórias e menos dores no período da recuperação. 

Famílias recebem orientações sobre o programa tarifa social baixa renda


A ação foi realizada pela CEMAR em Imperatriz, no CRAS do bairro Santa Lúcia


Imperatriz tem cerca de 12 mil famílias aptas a receber o benefício do programa tarifa social baixa renda, mas ainda assim,  muitas das pessoas que tem o perfil para receber o desconto na conta de energia não sabem como se cadastrar no programa. Pensando nisso, a Companhia Energética do Maranhão - Cemar realizou na última sexta-feira (16), uma palestra para incentivar os moradores a fazerem a inscrição podendo assim receber até 65% de desconto na conta de energia. A ação foi realizada no Centro de Referência da Assistência Social do bairro Santa Lúcia, no Recanto Universitário.

Para a coordenadora da unidade do CRAS, Sara Leal, o trabalho é muito benéfico para o bairro, pois no Recanto Universitário são cerca de 500 famílias, e a maioria pode se enquadrar no programa tarifa social baixa renda. “Essas famílias têm o perfil do programa porque possuem renda inferior a meio salário mínimo por pessoa e por isso é interessante esse tipo de ação. A comunidade é muito carente de informações e sempre que a Cemar realiza esse tipo de atividade beneficia os moradores”, ressaltou.

Além da palestra os moradores receberam orientações sobre iluminação pública, como acessar os canais de atendimento da Cemar, consumo consciente de energia e dicas de segurança para evitar acidentes com energia elétrica. O Agente Comercial Jean Granjeiro ressaltou a importância dessa proximidade com a comunidade para falar sobre esse assunto. “Muitos dos moradores que tem o direito ao beneficio do tarifa social não sabem dessa informação por isso é importante trazer para eles a oportunidade de participar desta iniciativa, além de receber orientações sobre a segurança em casa, consumo consciente para evitar tantos gastos com a conta de energia”,  finalizou.

Ao longo dos últimos meses a Companhia tem realizado diversas ações educativas em cidades do sul do Estado, na próxima semana os colaboradores também farão atividades em João Lisboa e Senador La Roque.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Mais de 400 pessoas participaram das oficinas do Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos

Comunidade da zona urbana e rural foram beneficiadas e apresentaram sugestões de melhorias

por Sara Batalha

As oficinas comunitárias, que fazem parte da elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Imperatriz, ocorreram em seis eventos, de 6 a 10 de fevereiro, abrangendo todo o território municipal, com objetivo de ouvir a situação atual relacionada ao lixo, em diferentes pontos das zonas urbana e rural. Durante os encontros, a população propôs melhorias para seus bairros, levando em consideração as responsabilidades de cada setor, tanto o poder público quanto a comunidade em geral, incluindo empresas, indústrias e associação de catadores.
Segundo a secretária de Meio Ambiente, Rosa Arruda, "mais de 400 pessoas puderam dar a sua opinião e participaram de cada uma das seis oficinas de maneira prática, atuante e realista quanto à situação atual do município, em relação aos serviços relacionados ao lixo", explicou. De acordo com ela, foram realizadas as leituras técnicas, onde, com a participação de todos os órgãos envolvidos com os sistemas de limpeza pública, como a Secretaria de Infraestrutura e a Superintendência de Limpeza Pública, se teve acesso aos gastos públicos com o lixo, somando-se as leituras comunitárias, tem-se um diagnóstico preciso sobre a cidade.
Allison Daniel, assessor de projetos especiais da Secretaria de Meio Ambiente, explica que "além disso, as próximas etapas buscarão a elaboração de programas e projetos que visem a adequação de Imperatriz com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, tema de grande importância para o contexto da coleta seletiva, reciclagem e limpeza pública". Ele informa que o principal objetivo é a adequação do município à legislação e a participação popular na administração pública, com a continuidade do PMGIRS irá propor novas formas de organização e sistematização sobre o lixo gerado.
A participação dos representantes da Câmara foi marcante. Os vereadores Aurélio Gomes (PT) , Adhemar Freitas (PSC), Zeziel Ribeiro (PSDB) e Alberto Souza (PDT) marcaram presença em duas ou mais oficinas, tanto na zona urbana quanto rural. De acordo Maria do Socorro,presidente da associação de moradores dos povoados Matança, Açaizal e Esperantina, as oficinas foram uma oportunidade de expor a situação da zona rural. "Os encontros foram extremamente positivos e uma oportunidade para falarmos de pautas positivas e negativas relacionadas ao lixo, sobre o que acontece no nosso povoado e também foi tratado sobre a preservação ambiental", destacou. Ela informou que antes o carro de lixo não passava na zona rural, mas que agora está passando uma vez por semana. 
Próximos passos 
O Plano de Resíduos Sólidos em elaboração terá como próximo passo, a proposição de melhorias para os serviços relacionados ao manejo de lixo e limpeza pública municipal, levando em consideração as contribuições feitas pela população nas oficinas comunitárias. A partir disso, serão elaborados programas, que são ações vinculadas aos diferentes setores e tipos de resíduos, desenvolvidas para cada segmento responsável pela geração, acondicionamento adequado e destinação dos resíduos sólidos, envolvendo todo o contexto da coleta seletiva e reciclagem como opções prioritárias para o lixo doméstico e comercial. 
Após a elaboração dos programas e das propostas de melhorias dos serviços, estes serão novamente entregues para serem avaliados pela comunidade, que poderá concordar ou não com as ações indicadas e sugerir possíveis alterações. Posteriormente, será feita uma audiência pública geral para a aprovação e inclusão das contribuições apresentadas pela população no Plano, e em seguida formalizado e submetido às autoridades, onde a Prefeitura irá encaminhar o projeto do Plano de Resíduos Sólidos para a Câmara de Vereadores, visando sua aprovação em forma de Lei. De acordo com Allison Daniel, este processo irá ocorrer entre os meses de fevereiro, março e abril de 2018, até sua entrega para aprovação na Câmara Municipal.


Ouvidoria Municipal oferece canais de atendimento facilitado à comunidade


Órgão aproxima a população do poder público para atender demandas

por Domingos Cezar

A Ouvidoria Geral do Município reforça o relacionamento da prefeitura e comunidade, com atendimentos feitos na sede da OGM, no site, ou ainda, pelo aplicativo whatsapp, no telefone 99 99100-7184. Somente no mês de janeiro o órgão fez cerca de 180 demandas, uma média de seis por dia.
As solicitações são diversas, entre elas, assuntos relacionados a infraestrutura, principalmente em bairros periféricos; atendimentos em postos de saúde, serviços de iluminação em determinadas ruas, e fiscalização em bares da Beira Rio.
Todas essas demandas, de acordo com o ouvidor-geral, Carlos Lima de Almeida, são imediatamente encaminhadas às secretarias e órgãos da Prefeitura, em que os responsáveis têm o prazo de até 20 dias para apresentar uma resposta ao cidadão. “O prefeito Assis Ramos reconhece a importância da Ouvidoria, junto à população, e cobra a imediata solução e resposta aos moradores que buscam atendimento”, afirma.
No link http://www.imperatriz.ma.gov.br/pmi/ouvidoria/, a população pode acessar e deixar registrada a sua denúncia, reclamação, solicitação, sugestão ou elogio.