Conheça a Câmara Municipal de Imperatriz

sexta-feira, 24 de março de 2017

Em Brasília, secretário de desporto e assessor de planejamento de Açailândia são recebidos em audiência pelo Ministro dos Esportes.


Na pauta de reivindicações levadas ao Ministro Leonardo Picciani está à construção de um Centro de Iniciação ao Esporte para a cidade de Açailândia que já está licitado, faltando apenas a liberação do Ministério, na ordem de mais de 3 milhões de reais.
Secretário de Desporto de Lazer e o Assessor Especial de Planejamento de Açailândia sendo recebidos no gabinete do Ministro dos Esportes...


Na tarde de ontem (21), o Secretário de Desporto e Juventude, Glen Soares (Azeitona) e o Assessor Especial de Planejamento do Município de Açailândia, Vinícius Freire Cabral, que na ocasião representaram o prefeito municipal Juscelino Oliveira (PCdoB), foram recebidos em audiência oficial no gabinete do Ministro dos Esportes Leonardo Picciani – os assessores do prefeito estiveram acompanhados do deputado federal Hildon Rocha (PMDB), que está articulando para a cidade de Açailândia, a liberação de recursos para as obras pleiteadas.

Entre as demandas está o projeto de construção de um ginásio de esportes, a liberação do programa esporte lazer nas cidades, além da demanda já bem adiantada que é o CIE – Centro de Iniciação ao Esporte, programa já licitado pelo governo federal.

O objetivo dos Centros de Iniciação ao Esporte é ampliar a oferta de infraestrutura de equipamento público esportivo qualificado, incentivando a iniciação esportiva em territórios de vulnerabilidade social das grandes cidades brasileiras. O Ministério do Esporte desenvolveu a concepção do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) no âmbito da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

Os Centros de Iniciação ao Esporte (CIEs) surgem como uma das ferramentas essenciais no processo de massificação da prática esportiva no país. São ginásios erguidos com recursos do governo federal para que crianças e jovens possam iniciar a prática de várias modalidades olímpicas e paraolímpicas. O projeto prevê a construção de CIEs em todo o país, frutos de um investimentode mais de R$ 900 milhões do Orçamento Geral da União.

Os municípios que fizerem parte do programa podem escolher entre três modelos de CIEs (1.600m2, 2.750m2 ou 3.700m2), a depender do tamanho do terreno disponibilizado para abrigar as instalações. Os projetos de arquitetura e engenharia dos CIEs são fornecidos pelo Ministério do Esporte.

O menor dos CIEs oferecerá condições para que crianças e jovens possam praticar 13 modalidades olímpicas e 6 paraolímpicas. O maior deles terá estrutura para a prática de 16 modalidades olímpicas e as mesmas 6 paraolímpicas dos demais CIEs.

No total, os CIEs contemplarão os seguintes esportes olímpicos, distribuídos de acordo com o tamanho do centro: atletismo, badminton, basquete, boxe, esgrima, futsal, ginástica artística, ginástica de trampolim, ginástica rítmica, handebol, judô, levantamento de peso, lutas, taekwondo, tênis de mesa e vôlei. As modalidades paraolímpicas oferecidas são esgrima em cadeira de rodas, judô, halterofilismo, tênis de mesa, vôlei sentado e goalball.

Biblioteca da FEST recebe doação de livros de docente da UFMA


FEST - O docente Marcos Fábio Belo Matos, do curso de Jornalismo da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), entregou para a bibliotecária da Faculdade de Educação Santa Terezinha (FEST), Raimunda Cortez Dourado, exemplares da obra do seu doutorado. ‘Ecos da Modernidade: uma análise do discurso sobre o cinema ambulante em São Luís’. Os livros foram doados à biblioteca da FEST, “Roza Maria Soares da Silva” nesta quinta-feira (30).
“A proposta é fazer circular o conhecimento científico, como a obra teve o financiamento da Fapema, eu tenho o compromisso de fazer com que o livro chegue ao máximo de bibliotecas. Em Imperatriz, eu já distribuir a todas as bibliotecas públicas e privadas”, explica o professor.
Estiveram presentes no ato da entrega dos livros a diretora-geral da IES, Roza Maria Soares e o vice-diretor da FEST, Kleber Alberto de Sousa.
A obra é o resultado da tese do docente pesquisador, defendida no doutorado em Linguística e Língua Portuguesa da Unesp-Araraquara, em 2010, e faz uma análise das estratégias discursivas utilizadas pela imprensa para apresentar o cinema ambulante como moderna, no século XX. Para o professor do curso de Jornalismo da UFMA, Marcos Fábio, a ideia é distribuir também, para instituições que ofertam o curso de Jornalismo.
“Estou enviando agora para bibliotecas que tenha o curso de Comunicação no Brasil. O livro é um estudo da área de Comunicação, linguagem, discurso e cinema. No Brasil, se produz muita ciência, mas infelizmente é pouca divulgada, sobretudo, quando impresso, circula pouco”, afirmou Marcos Fábio.
Obra
O livro é um mapeamento, aborda um estudo sobre o ciclo do cinema ambulante em São Luís-MA, ocorrido entre 1898 e 1909 e que se configurou numa sucessão de espetáculos de aparelhos cinematográficos que se efetivava, quase sempre, no Teatro São Luiz, hoje Teatro Arthur Azevedo. O objetivo é estabelecer, a partir da AD francesa, de que maneira os aparelhos cinematográficos foram apresentados, discursivamente, como artefatos da modernidade.
Sobre o autor
É bacharel em Comunicação Social/Jornalismo pela UFMA; Licenciado em Língua Portuguesa pelo CEFET-MA; especialista em Língua Portuguesa pela FAMA; mestre em Comunicação e Cultura pela UFRJ e doutor em Linguística e língua portuguesa pela UNESP/Araraquara e membro da Academia Imperatrizense de Letras (AIL).

quinta-feira, 23 de março de 2017

Hildo Rocha critica manobra de Dino contra professores: “foi uma traição”


O deputado federal Hildo Rocha disse que a aprovação da Medida Provisória 230/2017, editada pelo governador Flávio Dino, foi mais um duro golpe contra os professores e professores da rede pública estadual de ensino. “Foi uma grande traição do governador a essa categoria que ele tanto prometeu melhorar as condições de trabalho”, lamentou o parlamentar.

A MP, aprovada na semana passada, estabelece reajuste de 8% sobre a Gratificação por Atividade no Magistério (GAM). De acordo com Hildo Rocha, o aumento deveria ter sido sobre o total de rendimentos. “Logicamente, isso agregaria também o aumento da GAM. Mas, a maior parte dos deputados, infelizmente, aceitou mais esse golpe que o governador Flávio Dino deu nos professores da rede pública estadual do Maranhão”, declarou Rocha.

Rocha disse que além de não honrar as promessas de campanha, Dino deixou de cumprir a Lei no 11.738, de 16/07/2008, que regulamenta o piso salarial nacional dos profissionais do magistério público da educação básica, dispositivo que Dino ajudou a aprovar, quando exerceu o mandato de deputado federal, e ainda deixo de cumprir o artigo 32 da Lei 9860/2013 (Estatuto do Magistério do Maranhão). O parlamentar enfatizou os percentuais previstos em lei, que o governador não cumpriu são: 11%, referente ao ano de 206 e 8%, referente ao ano de 2017.

Legado do governo Roseana
O deputado lembrou que o Estatuto do Magistério do Maranhão foi atualizado em 2013. De acordo com o parlamentar, o estatuto foi construído por deputados estaduais; pela governadora Roseana Sarney e pelos professores. “Na época, o sindicato representava, de fato, os professores. Hoje o sindicato representa o governador Flávio Dino”, destacou Rocha.


Deputado Léo Cunha solicita inclusão de municípios no programa “Mutirão Rua Digna”



O deputado estadual Léo Cunha (PSC) ocupou a tribuna durante sessão plenária na manhã desta quinta-feira (23) para solicitar ao governador Flávio Dino (PCdoB) a inclusão de municípios no programa “Mutirão Rua Digna” do Governo Estadual. A ação tem o objetivo de melhorar vias urbanas com a realização de pequenos serviços e reparos, além de gerar emprego e renda nas comunidades atendidas.
A indicação pede a inclusão de bairros, povoados e ruas mais carentes dos municípios de Imperatriz, Davinópolis, Governador Edison Lobão, Ribamar Fiquene, Montes Altos, Sítio Novo, Campestre, Porto Franco, Estreito, Lajeado Novo, Carolina, Balsas, São Pedro dos Crentes, João Lisboa, Senador La Rocque, Buritirana, Amarante, São Francisco do Brejão, Cidelândia, Vila Nova dos Martírios, São Pedro da Água Branca, Açailândia, Itinga, Bom Jesus das Selvas, Buriticupu, Paulo Ramos, Pastos Bons e Grajaú para que sejam beneficiados pelo programa com recursos garantidos pelo Governo.
O projeto contempla as ruas da sede e povoados com indicadores sociais insatisfatórios, contribuindo com a melhoria da qualidade de vida da população e redução das desigualdades sociais. Entre os serviços realizados estão a pavimentação das ruas, reparo de imperfeições, colocação de bloquetes, terraplanagem e serviços complementares de infraestrutura com drenagem superficial (meio fio, sarjeta e calçada). “Esses municípios têm muitos bairros e ruas carentes e precisam realmente deste mutirão. Deixo aqui o meu clamor ao governador Flávio Dino”, solicitou o deputado Léo Cunha.
O programa também busca estimular o comércio de bens e serviços, movimentar a economia e abrir oportunidades de trabalho, para o parlamentar, esses requisitos são primordiais para a inclusão desses e de outros municípios. “Peço ao governador que expanda esse projeto para que possa atingir outras cidades do maranhão”, finalizou.

Deputado Léo Cunha cobra Dnit por recuperação da ponte do Cacau em Imperatriz



            Durante discurso na tribuna da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (22), o deputado estadual Léo Cunha (PSC) cobrou do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) por reparos na ponte sobre o Riacho Cacau na Rodovia Belém-Brasília, localizada na BR-010, que dá acesso ao município de Imperatriz.
De acordo com o deputado, a ponte enfrenta problemas estruturais com muitos buracos e danos na parte dos pilares, sua má conservação tem causado grandes transtornos a centenas de moradores que passam diariamente pelo trecho. Todos os dias, a área fica intrafegável, além da buraqueira antes e sobre a ponte causando engarrafamento nos dois sentidos da via, a segurança dos motoristas também é colocada em risco.
“Essa ponte está em estado precário, hoje, para sair de Imperatriz no sentido Estreito se leva quase uma hora, para entrar na cidade também”, afirmou o deputado Léo Cunha. Além da ligação entre os bairros de Imperatriz e cidades vizinhas, o acesso pela ponte do Cacau é obrigatório para quem transita na Rodovia BR-010 (Belém-Brasília). A estrada federal é uma das principais ligações entre o Norte e Sul do país.  
A ponte do Cacau foi construída na década de 1960 junto com a obra da rodovia federal, mas desde então, nunca recebeu obras de recuperação em sua estrutura. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, cerca de 2.500 veículos passam diariamente pelo trecho, inclusive, veículos de grande porte, danificando ainda mais as condições do local.  
O deputado Léo Cunha cobrou do superintendente regional do Dnit, Gerardo de Freitas Fernandes, providências no sentido de solucionar o problema que tem afetado centenas de pessoas. “Quero pedir que o superintendente faça uma força-tarefa para solucionar esse problema afim de que o tráfego volte ao normal na BR-010”, pediu o parlamentar.

Assembleia de Deus articula criação de partido político (PRC).



Com intuito de disputar as eleições de 2018, a nova sigla pode ser apresentada até o fim do ano e terá como principal bandeira será a defesa da “família tradicional”.
A Assembleia de Deus, maior igreja evangélica do Brasil, com 30% dos 42 milhões de fiéis contabilizados pelo Censo 2010, articula para criar um novo partido político, que seria o 36º do Brasil, e já planeja participar das eleições de 2018. É o que registra matéria do jornal Folha de S. Paulo do último sábado (18/03).
Para a formação de um novo partido, o Tribunal Superior Eleitoral exige a coleta de no mínimo 486 mil assinaturas, ou 0,5% dos votos válidos registrados na última eleição para a Câmara dos Deputados. Neste quesito, o projeto assembleiano do Partido Republicano Cristão (PRC) sai na frente das outras 56 novas siglas que aguardam aprovação do TSE.
O presidente da nova legenda, deputado federal Ronaldo Fonseca (PROS-DF) disse à reportagem que o pedido de registro já reuniu cerca de 300 mil assinaturas e ainda estima que o partido deve nascer já com uma bancada de 20 deputados na Câmara.
A ideia é protocolar o pedido de criação do partido até o fim do ano para que os parlamentares aproveitem a janela partidária no início de 2018 e apostar nos cargos do legislativo no pleito de outubro.
Segundo matéria da Folha, das diversas ramificações da Assembleia de Deus (AD), a Ministério de Belém, com sede em São Paulo, é a ala que fomenta a criação do partido. O coordenador político das convenções da AD, Lélis Marinho defendeu, em entrevista ao jornal, que a igreja tenha representatividade política e adiantou que a principal bandeira será a família, “aquela chamada tradicional, com o princípio básico bíblico da família hétero.”

Vereadores de Imperatriz destacam investimento do Governo do Estado na Região Tocantina



Em sessão realizada nesta terça-feira (21), a Câmara Municipal de Imperatriz realizou amplo debate sobre as ações do Governo do Maranhão, que estão garantindo o desenvolvimento do estado e da Região Tocantina, em particular.

“A Segurança Pública do Maranhão está se adequando à segurança de primeiro mundo. Nossos índices de violência diminuíram, nós vamos participar da nomeação de mais de 364 policiais e já são quase 3 mil nomeados pelo governador Flávio Dino, que teve a preocupação em investir em melhores salários e novas viaturas”, destacou o vereador José Carlos, ao avaliar a redução da violência na cidade.

O vereador Pimentel mencionou as ações de requalificação asfáltica na cidade em locais que estavam intrafegáveis há muito tempo, a exemplo das localidades de Lagoa Verde e Centro Novo. “O governador Flávio Dino sempre ajuda Imperatriz. Nós vemos a Avenida São Sebastião, a Avenida da Liberdade e outras regiões, todas contempladas com obras”.

Os parlamentares também destacaram o esforço do governo para ampliar os investimentos na cidade de Imperatriz, que já recebeu ações e obras em diversos setores e terá nova etapa de ações anunciadas.

Durante a sessão, o vereador professor Carlos Hermes esclareceu o andamento da obra da Avenida Pedro Neiva de Santana, que continua. “A obra está em andamento e com execução de licitações e a empresa tem dado continuidade a execução. A Avenida Pedro Neiva sofreu com obras malfeitas e sem drenagem em governos passados. O governo Flávio Dino está refazendo tudo com as devidas adequações”, salientou.

Mais Segurança para os imperatrizenses

O vereador José Carlos deu exemplo dos efeitos positivos que os investimentos em Segurança Pública do governo têm gerado em Imperatriz, cidade marcada pela violência durante décadas. Segundo ele, o primeiro sinal de que a Segurança Pública começa a funcionar é a efetividade das ações, com suspeitos sendo presos em poucas horas após a ocorrência.

“Sou testemunha de que no passado, crimes ocorriam e ficavam por isso mesmo, os criminosos perdiam o respeito e passavam a matar e assaltar em outras áreas. Há de se reconhecer que o Sistema de Segurança em Imperatriz melhorou muito”, concluiu.

Governo incentiva a criação do Conselho do Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luís


Técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), realizaram, de 19 a 22/03, mobilização nos municípios de Cururupu e Apicum-Açu para criação do Conselho Consultivo do Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luís (PEMPML). Eles se reuniram com prefeitos e secretários municipais de Articulação Política, Meio Ambiente e Pesca. Entre as atividades, a apresentação do parcel e da proposta ao Conselho Deliberativo da Resex de Cururupu.

“Com a mobilização nesses municípios para criação do Conselho Consultivo do PEMPML, o Governo do Estado, por meio da Sema, cumpre com sua responsabilidade de gestora da unidade. A criação do Conselho Gestor fortalecerá os mecanismos de proteção ambiental e garantirá a eficiência da gestão da área”, informou o secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais, Marcelo Coelho.

Após a criação do Conselho Gestor ocorrerão reuniões periódicas para alinhar o entendimento sobre a importância da gestão participativa e sobre o papel do conselheiro, além de preparar a sociedade para as discussões sobre ações futuras de manejo para a unidade.

Parcel de Manuel Luís
Criado em junho de 1991, o Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luís, pertencente ao município de Cururupu, localiza-se a cerca de 50 milhas náuticas da Ilha de Lençóis. É uma Unidade de Conservação Estadual pertencente à categoria de proteção integral, não sendo permitido o uso direto dos seus recursos. Possui uma rica biodiversidade e é um dos maiores bancos de corais da América do Sul, com área de 45.937,9 hectares.

O nome Parcel foi escolhido em homenagem ao pescador Manuel Luís, descobridor da formação rochosa, no final do século XIX. Em 1991, foi transformada no primeiro Parque Estadual Marinho do Brasil, despertando permanente interesse de pesquisadores de sua fauna, flora e naufrágios.

É conhecido como o triângulo das bermudas brasileiro, devido à dificuldade de acesso, à distância da costa e às fortes correntes marítimas no local, representando neste contexto por muito tempo uma ameaça à navegação. Tornou-se um dos maiores cemitérios de embarcações do mundo, com um número considerável de naufrágios, entre estes caravelas e navios de casco de ferro.

O conjunto de formações rochosas, com inúmeros labirintos submersos, mais os destroços das embarcações acabou tornando-se abrigo para diversas espécies marinhas, como cações-lixa, barracudas prateadas, o raro mero Epinephelus itajara (maior peixe de profundidade da nossa costa), os exóticos peixe-morcego e peixe-papagaio, o sargentinho e o peixe-borboleta, além de transformar o local num paraíso para mergulho, merecedor da classificação zona úmida de importância internacional ou Sítio Ramsar, no ano 2000.

Além do Parcel de Manuel Luís, o Maranhão possui mais duas Áreas Úmidas com esta classificação, a Área de Proteção Ambiental das Reentrâncias Maranhenses e a Área de Proteção Ambiental da Baixada Maranhense, fazendo do Estado a maior representação brasileira no citado tratado internacional.