sábado, 24 de janeiro de 2009

Eleição no senado

Quem disse que Lula preferia Tião Viana (PT-AC) como presidente do Senado a José Sarney (PMDB-AP)?
Está bem, foi o próprio Lula quem o disse indiretamente.
Em reunião com líderes do PMDB, em dezembro último, depois de ouvir Sarney negar que fosse candidato a presidente do Senado, Lula comentou que o ideal seria que partidos diferentes comandassem a Câmara e o Senado. E foi só.
Discretamente, ele fez algumas sondagens para testar as chances de Viana ser eleito. Mas em momento algum jogou pesado para beneficiá-lo. Nem pesado nem mesmo leve.
Lula não é bobo. E também não é de se queimar por ninguém.
Com 12 senadores, o PT é dono da quarta maior bancada. Perde para o PMDB com 20, o PSDB e o DEM com 13 cada um.
Como imaginar que o PSDB e o DEM, opositores do governo, fossem capazes de apoiar um candidato do PT? Delírio!
Nada contra Viana, companheiro de partido de Lula e amigo dele.
Ocorre que Sarney na presidência deixa satisfeito o maior aliado de Lula - o PMDB. De resto, Sarney tem mais estatura política do que Viana e é tão confiável quanto ele.
A melhor maneira encontrada por Lula para sugerir que prefere Sarney a Viana foi avisar aos interessados que não se meterá na eleição para presidente do Senado.
Já se meteu.Publicado por Ricardo Noblat.

Nenhum comentário:

Postar um comentário