sábado, 24 de janeiro de 2009

Veja

Eis as notas que estão na edição da revista Veja que ja está nas bancas e que merece destaque por tratarem sobre temas que interessam aos políticos do Maranhão, especialmente aqueles que morrem de inveja do senador Sarney e da própria família. Não é preciso nem citar os nomes.

Dias D

A propósito, a primeira semana de fevereiro é a mais importante do ano para a família Sarney. Em dois dias, será decidido o tamanho do poder e da influência que os Sarney terão nos próximos anos no Brasil. No dia 2, acontece a eleição à presidência do Senado. E, no dia 4, o TSE se reúne para decidir se cassa o mandato de Jackson Lago por abuso de poder econômico, o que levaria Roseana Sarney de volta ao governo do Maranhão. (Radar)

ELEIÇÕES NO CONGRESSO

Eu juro que…
Há políticos apostando que até o dia 2, Tião Viana tira o time de campo e abandona a disputa pela presidência do Senado. Mas e as repetidas entrevistas e declarações em contrário de Tião? Bem, assim como José Sarney passou cinco meses jurando que não sairia candidato e saiu; Tião dirá que não renuncia por nada neste mundo - até a hora em que renunciar… (Radar Online)

Política compensatória

O Palácio do Planalto já foi informado de que a líder do governo no Congresso, Roseana Sarney, entregará o cargo nos primeiros dias de fevereiro. Dirá ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que deixa o cargo para tratar um aneurisma cerebral. É verdade, mas sua decisão tem um benefício evidente para a campanha de seu pai, José Sarney, candidato do PMDB à presidência do Senado. A renúncia de Roseana abre espaço para que Lula compense o PT, caso se confirme que o senador acriano Tião Viana é mesmo o azarão na disputa com Sarney. (Holofote).

Nenhum comentário:

Postar um comentário