sábado, 7 de novembro de 2009

Figádo

Foi como se tivesse sido dado um  soco que atingisse o figado daqueles que estavam comemorando as agressões de um jornalista paraense financiado pelos adversários de José Sarney,leia-se Serra, Jackson e o menino maluquinho José Reinaldo, até pouco tempo menino de recado dos Sarneys.
Foi só começar a onda e a distribuição de um livreto cujotítulo expressa bem onde Lago e sua turma deveriam estar, para os defensores dos contra passassem inclusive a discriminar o autor que é deficiente fisico, mais inteligente a ponto de começar a faturar com seu trabalho literatário.
Quanto a "obra", muitos que escrevem ou estão buscando vagas nas academias de letras, nunca editaram um livro siquer.
O Navalha é sucesso nas rotatórias em Sao Luis e por aqui.
O resto é choradeira de quem achava que ficaria barato as agressões do despeitado paraense.
Enquanto isso, o Porto do Itaqui vai faturando, assim como a ferrovia que tira o minériodo Pará pelo Maranhão.
Coisas de quem sempre pensou no seu estado e desviou a ferrovia e o embarque do minério pelo mar de Sao Luis.
Por aqui até o Açai é chamado de Juçara.

Um comentário:

  1. Meu caro Wiliam Marinho,
    O senhor leu o "tal" livro cujo título nenhum sarneysista ousa pronunciar e que já está em 1º lugar na lista dos mais vendidos de Veja? E esse tal "despeitado paraense", será o mesmo que publicou aquele "execrável" opúsculo denominado "A candidata que virou picolé", sobre nossa honorável presidenta (como voce gostava de dizer)?

    ResponderExcluir