domingo, 15 de novembro de 2009

Praça de Fátima

Ainda dará dor de cabeças ao CDL a chamada cobrança de taxas na Praça de Fátima durante a Campanha Promocional de Natal a começar dia 1 de dezembro.
O prefeito Madeira foi informado e parece que não gostou da cobrança e principalmente do valor.
Houve um acrescimento de quatrocentos por cento em relação ao ano passado.
Isso é muito para quem vai vender, cha-de-burro, tacacá, açai, pipoca e outros itens pequenos.
É preciso que seja revisto o valor que está sendo cobrado.
Tá certo, que a CDL tem custos, como disse seu presidente Francisco Almeida, mais, tem outras fontes também.

Um comentário:

  1. sou amigo do chico brasil, mas adivirto cobrar taxa num logradouro público é um absurdo, quem deve bancar as despesas são os empresários do comércio e não as pessoas que passam o ano inteiro lá vendendo seus itens sem nenhuma cobrança da PMI. Ô chico pense nisso não cobre de quem não tem.

    ResponderExcluir