sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Governo do Estado paga segunda parcela do décimo nesta segunda

Nesta segunda-feira (14), o Governo do Estado dará início ao pagamento da segunda parcela do décimo terceiro salário, beneficiando 88.937 servidores públicos ativos e aposentados do Poder Executivo, cujo valor representará a injeção de R$ 81.597.326,59 na economia maranhense.

Sem falar que dia 28, o governo iniciará o pagamento do funcionalismo público referente a dezembro, quando outros milhões de reais estarão circulando na economia local.

"O governo Roseana Sarney pagou a primeira parcela do décimo em junho e agora, paga a outra parcela, honrando o calendário de pagamento do estado", frisou Luciano Moreira, ao informar que os recursos estarão disponíveis na conta do servidor neste sábado (12).

Segundo Luciano Moreira, o pagamento dessa parcela do décimo terceiro era bastante esperado pelo servidor, que poderá utilizar os recursos na quitação de dívidas, em compras natalinas, reforma de casa, ou mesmo aplicar na poupança ou em outro investimento.

Injeção de recursos também aguardada com expectativa pelo comércio maranhense, pois são milhões de reais a mais que circularão na economia e contribuirá para o aquecimento das vendas neste fim de ano. "É um recurso extra que beneficia não somente o servidor público, mas toda a economia, a partir do momento em que o dinheiro começa circular", observou o secretário.

Luciano Moreira lembrou que apesar das dificuldades de caixa enfrentadas pela governadora Roseana Sarney, que ao assumir encontrou o orçamento praticamente comprometido, o governo sempre teve como uma de suas prioridades o pagamento do funcionalismo público em dia.

O presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Maranhão (FCDL), Alberto Nogueira da Cruz, disse que o montante de R$ 81 milhões que será injetado na economia, por conta do pagamento do décimo terceiro salário pelo Governo do Estado, deverá ser canalizado pelo servidor público, em grande parte, para o consumo.

Alberto Nogueira observou que os recursos dirigidos ao consumo, aquecerão as vendas do setor "e contribuirão para que este seja o melhor Natal dos últimos 10 anos para o comércio lojista maranhense".

Para o presidente da Associação Comercial do Maranhão (ACM), Haroldo Cavalcanti Júnior, os recursos irão dinamizar ainda mais as vendas, além do que o próprio estado ganhará, com a arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Nenhum comentário:

Postar um comentário