quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Lula, Sarney e Roseana na inauguração na Alumar


                                                      Roseana discursando na Alumar
                                                   
Depois de visitar o PAC Rio Anil e assinar convênios no Centro de Convenções, a comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva seguiu para as instalações do Consórcio Alumar (Consórcio de Alumínio do Maranhão), no Distrito Industrial, onde participou da cerimônia de ampliação da refinaria. O presidente do Senado Federal, José Sarney, fez questão de comparecer ao evento, onde descerrou fita da placa de inauguração da planta industrial ao lado de Lula, da governadora Roseana Sarney, do ministro Edison Lobão e do presidente da Alcoa para a América Latina e Caribe, Franklin Feder.
Roseana Sarney disse da satisfação do Maranhão receber mais um grandioso investimento, dentre os muitos que virão para o estado. Salientou a importância da especialização dos jovens e trabalhadores tendo em vista a chegada de novos investimentos.
“A duplicação, digamos assim, da Alumar é uma demonstração viva de que o trabalhador maranhense faz a diferença. E isso é um orgulho para todos nós e com esse pensamento que determinei prioridade para formação de mão de obra qualificada com a instalação de novas escolas técnicas no estado”, afirmou Roseana.
Lula ressaltou por sua vez que a ampliação desta refinaria simboliza um novo momento da Região Norte e Nordeste do país. “Na verdade o Brasil está mudando de pensamento. São os novos ares de prosperidade que chegou ao Maranhão. O povo brasileiro que ser tratado em igualdade de condições, ser respeitado. Estamos acreditando mais em nós mesmos. Parabéns Alumar, parabéns ao Maranhão”.
O presidente da Alcoa América Latina e Caribe, Franklin Feder, disse que a expansão da maior refinaria do mundo é uma das grandes realizações da Alumar. Destacou a honra da empresa receber em suas instalações o presidente Lula, a governadora Roseana, ministros, secretário de estado, parlamentares e funcionários da empresa.

Segundo Feder, no momento mais crítico o governo federal acreditou na aceleração da economia e a expansão da Alumar trouxe geração de renda e emprego a milhares de maranhenses. Avaliou que o Brasil deixou de ser o país do futuro para ser do presente. “São quase 30 anos quando plantamos na ilha de São Luís um Ipê amarelo, quando na época era costume um trator derrubar uma árvore. Conservamos até hoje o meio ambiente. A governadora Roseana honrou ao nomear a expansão da Alumar – em recente painel empresarial – como um dos grandes projetos para alavancar a economia no estado”, completou.
A funcionária Adriana Cristina Castro disse da satisfação em ter tido a oportunidade de fazer parte da ampliação da refinaria, “representando os 13 mil trabalhadores que contribuíram na construção desta importante refinaria mundial”.
Com a expansão, a Alumar eleva a sua capacidade anual de 1,5 para 3,5 milhões de toneladas de alumina, consolidando a participação da indústria brasileira no segmento de commodities minerais, como um dos principais produtores mundiais de alumina.
O projeto de Expansão foi concluído em três anos e exigiu R$ 5,2 bilhões em investimentos realizados pelos acionistas da Alcoa, BHP Billiton e Rio Tinto Alcan. Na Refinaria, o gerenciamento da Alumar é exercido pela Alcoa (54%), com participação da BHP Billiton (36%) e Rio TintoAlcan (10%). Pela grandiosidade da obra, a expansão da Alumar gerou no pico de construção mais de 13 mil empregos.
Os procedimentos na área de saúde e segurança do trabalho, na ampliação da Refinaria, foram reconhecidos com o prêmio Proteção Brasil 2009, da revista Proteção, especializada em segurança industrial. A Alumar venceu nas seguintes categorias: Ações corretivas em SST,Comunicação em SST, Higiene Ocupacional, Política de SST para Terceirizados e Trabalho em Altura.
“Esses reconhecimentos demonstram o nosso compromisso pela busca contínua de um ambiente de trabalho e uma vida livre de incidentes. É uma conquista de todos os funcionários e aprovação definitiva do nosso sistema de gestão integrada”, explicou o diretor da Alumar, Nilson Ferraz.
Como em todas as ocasiões, desde que construiu suas instalações, na década de 1980, mais uma vez o Consórcio apostou na mão de obra e fornecedores locais. Mais de 350 empresas maranhenses foram contratadas ao longo do projeto. Além disso, graças à expansão da Refinaria, foram criados Consórcios de empresas maranhenses, gerando uma grande cadeia de desenvolvimento local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário