sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Atendimento de demanda de índios Krikati será avaliado em reuniões

O secretário da Representação Institucional do Governo do Maranhão no Distrito Federal, Marco Antonio Toccolini, definiu para os dias 15, 22 e 29 deste mês, em Imperatriz, um calendário de reuniões entre lideranças Krikati e representantes do Governo do Estado. Na pauta, o acompanhamento do atendimento das demandas apresentadas pelos índios no acordo fechado dia 12 de agosto que garantiu a retomada das obras de pavimentação do trecho de 58 km da MA 280, que liga os municípios de Montes Altos a Sítio Novo, no Sul do Maranhão.
Todas as três reuniões marcadas pela Representação Institucional do Governo do Maranhão no Distrito Federal serão realizadas no auditório do Quartel da Polícia Militar (Rua Leôncio Pires Dourado – Bairro Bacuri, S/N), em Imperatriz, sempre das 9h às 17h. A primeira, dia 15, terá a participação de representantes das secretarias de Segurança Pública (SSP) e de Trabalho e Economia Solidária (Setres).
No encontro, serão discutidas as ações e procedimentos de segurança pública no trecho da rodovia MA 280, que corta a terra indígena e a posição da SSP acerca das atividades que estão sob sua responsabilidade, conforme acordo firmado com os índios no dia 12 de agosto. Na ocasião, os representantes Krikati deverão definir o total de seis cursos profissionalizantes a serem ministrados na Aldeia São José pela Setres.
Dia 22, o encontro com os Krikati terá as participações de representantes das secretarias de Estado de Saúde (SES) e de Educação (Seduc), que apresentarão o andamento das ações de suas responsabilidades, em benefício dos índios.
A SES se comprometeu em construir postos de saúde, adquirir ambulância e veículos. Já a Seduc, falará das ações sobre o 3º módulo do magistério intercultural indígena, curso de formação continuada para professores que atuam nas escolas indígenas e a conclusão da obra da escola na Aldeia São José, incluindo o material didático e permanente e propostas para o melhoramento da educação (construção de três prédios escolares e ampliação de salas de aula na escola existente).
Na reunião do dia 29, o representante da Secretaria de Agricultura, Pecuária e pesca (Sagrima) informará o andamento das ações que prevêem o fornecimento de 500 kg de sementes de arroz, 500 kg de sementes de milho, 1 kg de semente de hortaliças, um conjunto de irrigação e uma casa de farinha. Caberá ao órgão, também, entregar um conjunto de implementos agrícolas, que inclui dois pulverizadores, duas plantadeiras e um roçadeira.
Em seguida, o representante do Núcleo Estadual de Projetos Especiais (Nepe) fará um balanço das ações a serem desenvolvidas em atendimento aos índios, como melhoramento de caminhos de acesso em pequenos trechos (que somados chegam a 33 km) nas aldeias Krikati, incluindo pontes e bueiros.
A explanação da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (Sedagro), na reunião, inclui as providências com relação à instalação de um sistema produtivo irrigado, dois sistemas agro-ecológicos integrados e sustentáveis (Programa Geração Futura na Agricultura Familiar), uma unidade agroindustrial da agricultura familiar, além de apoio na realização da Feira Indígena da Agricultura Familiar.
Em todas as reuniões, a coordenação do Comitê Gestor irá providenciar lanches, almoço e veículos para o deslocamento dos representantes Krikati da aldeia até Imperatriz e também no seu retorno a tribo.
O comitê é composto pela Representação Institucional do Governo do Maranhão no Distrito Federal, lideranças Krikati, Fundação Nacional do Índio (Funai) de Brasília e do Maranhão, Sedagro, Sagrima, Secretaria de Estado de igualdade Racial, Nepe, Ministério Público Federal, Advocacia Geral da União, entre outros órgãos e instituições.
Estrada
O secretário Marco Antonio Toccolini ressaltou a importância da estrada, uma vez que trará mais desenvolvimento para a população indígena e não indígena da região.
“Com a pavimentação dessa estrada, tanto os índios e os não índios poderão se deslocar com mais facilidade de um município para outro, como também será fundamental para o escoamento da produção, gerando mais desenvolvimento para a região”, concluiu o secretário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário