segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

TRE diploma na quarta os eleitos e suplentes deste ano

Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) vai diplomar, no próxim dia 16, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, 90 candidatos que disputaram as eleições de 2010 e foram eleitos ou ficaram na suplência: a governadora Roseana Sarney (PMDB) e o vice-governador eleito Washington Oliveira (PT), 18 deputados federais e mais oito suplentes, 42 deputados estaduais e 14 suplentes, dois senadores e quatro suplentes. Dos suplentes que serão diplomados, pelo menos um pode assumir a vaga de titular e dois já estão com a cadeira garantida no Congresso Nacional.




Depois do período de julgamento de prestação de contas, o TRE concluiu a lista dos candidatos que serão diplomados quinta-feira. Para o governo serão diplomados a governadora Roseana Sarney e o seu vice, Washington Oliveira, cuja posse já está marcada para as primeiras horas de janeiro de 2011.



Também estão na lista de diplomados 42 deputados estaduais eleitos e mais 14 suplentes, sendo dois de cada uma das seis coligações e do Partido dos Trabalhadores (PT). Do total de parlamentares que farão parte da legislatura 2011/2015 na Assembléia Legislativa, 19 estão no primeiro mandato e os demais têm pelo menos uma legislatura de experiência.



Em relação aos suplentes de deputado estadual, somente dois serão diplomados com as contas rejeitadas pelos juízes eleitorais: Valdinar Barros (PT) e o pastor Pedro Lindoso (PSC). Já dos eleitos para Assembléia Legislativa, todos tiveram as contas aprovadas, sendo que apenas seis estão com ressalvas nas prestações de contas, o que não implica em irregularidade ou prejuízo no julgamento do parlamentar.



Ainda em relação aos suplentes, o deputado Carlos Alberto Milhomem (DEM) deverá assumir a vaga do deputado reeleito Max Barros (DEM), que está sendo cotado para reassumir a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra).



Diferente dos estaduais, na lista dos deputados federais, um eleito vai ser diplomado com a prestação de conta rejeitada: Waldir Maranhão (PP), que já recorreu da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e não conseguiu, de acordo com a interpretação do pleno do TRE, provar a origem de cerca de R$ 600 mil usados em sua campanha. Mesmo assim, a legislação eleitoral (Resolução nº 23.217 no artigo 42) não o impede de ser diplomado.



Com exceção de Waldir Maranhão, os demais 17 parlamentares eleitos para a Câmara Federal serão diplomados sem problemas, assim como seus oito suplentes, entre eles Davi Alves Silva Júnior, que é o nome garantido para assumir a vaga do também deputado Pedro Novais, que comandará o Ministério do Turismo no governo da presidente eleita Dilma Rousseff.



Já para o Senado, serão diplomados o senador Edison Lobão e João Alberto (ambos do PMDB). Junto com eles irão seus suplentes: Edison Lobão Filho e pastor Bel; Clóvis Fecury e Mauro Fecury, respectivamente. Lobão Filho exercerá o mandato em substituição ao pai, que vai assumir o Ministério de Minas e Energia.



Carla Lima/O Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário