sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Nota oficial

Abert condena ataques a jornalistas no Egito

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão repudia os atos de violência cometidos contra jornalistas estrangeiros, dentre eles seis brasileiros, com o objetivo de impedir a cobertura das manifestações de opositores ao governo do presidente do Egito, Hosni Mubarak.

Eles constituem grave violação aos princípios de liberdade de expressão e de imprensa.

Organizações internacionais contabilizam 30 prisões, 26 ataques e oito apreensões de equipamento de jornalistas em apenas dois dias. Muitas dessas ações foram promovidas pelas forças de segurança do Estado, o que as torna ainda mais condenáveis.

Foram vítimas de violência os profissionais brasileiros Corban Costa (Rádio Nacional), Gilvan Rocha (TV Brasil), Luiz Antônio Araújo (Zero Hora e Rádio Gaúcha), Fernando Duarte (O Globo), Jamil Chade (Estado de S. Paulo) e Samy Adghirni (Folha de S. Paulo).

Apelamos às autoridades egípcias a que garantam a integridade dos jornalistas em atividade no país, evitando o atentado ao sagrado direito de informar.

Brasília, 4 de fevereiro de 2011.

Emanuel Soares Carneiro
Presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

Nenhum comentário:

Postar um comentário