quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Rapido Açailandia renova frota de onibus

A direção da empresa Expresso Açailândia vai entrar 2012 com a renovação de sua frota de ônibus para melhor servir às linhas. A empresa já chegou a operar em 17 estados e 366 cidades, percorrendo 1 milhão de km ao mês pelas estradas brasileiras. Agora, circula em três estados - Maranhão, Pará e Piauí - e em 117 cidades. Com novo designi planejado e executado pela filha do comandante da empresa Carlos Galleti, os novos onibus apresentam um visual novo e moderno. Em entrevista dada a um semanário de Açailandia, o gerente geral da empresa Antonio Januário, falou sobre os investimentos da Expresso para 2012.


Foi um investimento grande o que foi feito na renovação da frota de ônibus?
R - Antônio Januário: Sem dúvida alguma, sim. A empresa se preparou durante algum tempo para que pudesse fazer este investimento de grande envergadura, que viesse corresponder às necessidades do mercado e à satisfação dos usuários neste novo processo de renovação do transporte nacional.

Qual a quantidade de novos ônibus adquiridos?
R- Na primeira etapa, foram adquiridos 14 ônibus e na segunda, 16 veículos.

Como funciona o que tem de melhor nos ônibus para que os passageiros sintam-se confortáveis e seguros?
R- Os ônibus são o que há de mais moderno no transporte de passageiro no Brasil. As poltronas são confortáveis e reclináveis, além de termos geladeira a bordo e banheiros masculino e feminino.

Os motoristas terão que fazer reciclagem para dirigir os novos veículos?
R-  Os nossos motoristas já são preparados para estes ônibus, mas terão que fazer um treinamento porque trata-se de uns carros diferenciados . O treinamento é feito pela própria empresa Volvo, que tem várias linhas operando, principalmente no estado do Pará. A empresa foi fundada em 1980 e em 1990 passou a ser comandada pelo novo grupo: o Galletti.

Veículos novos para Açailândia Carga
Paralelamente ao trabalho feito com o transporte de passageiro, houve mudança também no sistema de carga, que está com 8 unidades novas.
Com relação a empregos, o que a Expresso Açailândia representa para a região?
R- As duas empresas juntas têm um número bem expressivo de funcionários, chegando a 300 diretos e em torno de 900 indiretos.
Hoje, a empresa está moderna?
A empresa hoje tem procurado se modernizar. A Expresso Açailândia se tornou uma das maiores empresas de transporte de passageiro do Sul do Maranhão, transportando pessoas com conforto, modernização, segurança e tranquilidade.

domingo, 25 de dezembro de 2011

Governo aumenta salário mínimo

A presidente Dilma Rousseff assinou, nesta sexta-feira, o decreto que fixa em seiscentos e vinte e dois reais o valor do salário mínimo, a partir de primeiro de janeiro de 2012. A informação é da Secretaria de Comunicação da Presidência da República. Atualmente, o salário mínimo é de quinhentos e quarenta e cinco reais. O novo valor vai passar a ser pago, a partir de fevereiro, referente ao mês de janeiro. Em novembro, o Ministério do Planejamento enviou ao Congresso Nacional a proposta que corrigia o valor do salário mínimo de quinhentos e quarenta e cinco reais para seiscentos e vinte dois reais e setenta e três centavos. A expectativa era de que Dilma Rousseff arredondasse o valor para seiscentos e vinte e cinco reais. De acordo com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, sancionada recentemente pela presidente, o aumento de um real no salário mínimo equivale ao gasto adicional de aproximadamente trezentos milhões de reais para os cofres públicos. Com isso, o aumento de setenta e sete reais, como está previsto para 2012, representa uma despesa extra de cerca de vinte e três bilhões de reais para o governo federal. Pelo formato de correção acordado entre o governo federal e os sindicatos, em 2015, o salário mínimo pode passar dos oitocentos reais.

Reportagem, Juliana Costa

IPC-S registra 0,78% em dezembro, segundo a FGV

O Índice foi o mais elevado, desde a terceira semana de maio deste ano
A inflação medida pelo IPC-S, Índice de Preços ao Consumidor – Semanal, acelerou, na terceira semana de dezembro. De acordo com os dados divulgados, nesta sexta-feira, pela Fundação Getúlio Vargas, o índice registrou um avanço de zero vírgula setenta e oito por cento. No período, esta foi a maior alta, desde a terceira semana de maio de 2011, quando o indicador chegou a zero vírgula noventa e seis por cento. Segundo a FGV, neste levantamento, cinco das sete classes de despesa que fazem parte do IPC-S apresentaram alta nas taxas de variação de preços entre a segunda e a terceira quadrissemana de dezembro. Entre elas, Transportes, que subiu de zero vírgula quarenta e três por cento para zero vírgula sessenta e um por cento; Alimentação, de um vírgula vinte e sete por cento para um vírgula trinta e oito por cento; e Saúde e Cuidados Pessoais, com variação de zero vírgula cinquenta e seis por cento para zero vírgula sessenta e oito por cento. Já os grupos de Habitação e Despesas Diversas tiveram desaceleração, no mês de dezembro. Ainda segundo a pesquisa da FGV, entre os produtos analisados, os vilões da inflação foram o mamão papaya, com trinta e cinco vírgula trinta e nove por cento; e alcatra, com alta de sete vírgula trinta e quatro por cento. Entre os produtos que registraram queda de preços estão a batata-inglesa, menos onze vírgula setenta e dois por cento, e o limão, que registrou menos nove vírgula oitenta e três por cento.

Reportagem, Juliana Costa

França acha defeito em proteses de mama

Estão com defeito vinte e cinco mil próteses de mama, da PIP, fabricadas na França e implantadas em brasileiras. De acordo com o governo francês, há suspeitas de que o gel de silicone seja de má e são grandes as chances de romper. Para solucionar o problema, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, aguarda a conclusão das autoridades francesas da área de saúde para orientar as brasileiras que implantaram as próteses de mama. Os especialistas da França já recomendaram que as mulheres do país retirem os implantes. As operações serão pagas pelo governo francês. As próteses vêm se rompendo em uma taxa acima do normal, pelo menos na França. A Anvisa informou que, provavelmente, a responsabilidade pela retirada dos implantes será do fabricante e que o caso deverá ser resolvido no âmbito do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, órgão vinculado ao Ministério da Justiça. Segundo a Anvisa, caso a decisão seja pela retirada das próteses, caberá ao Ministério da Saúde determinar de quem será a responsabilidade pelas cirurgias para a remoção.

Reportagem, Juliana Costa

O confrade Pinheiro

*Por Raimundo Primeiro

Destes um susto na gente, os amigos teus, pessoas que gozam do teu carinho e, claro, da tua amizade. A exemplo de uma verdadeira legião de simpatizantes, de pessoas que gostam deste fotógrafo que vai além da imagem, tendo em vista também inserir dados consubstanciados na informação que repassa para os editores, visando que a notícia seja posteriormente divulgada com o máximo de exatidão possível, também externo votos de breve e plena recuperação.

Que o nosso Deus – Criador do universo e nosso Pai –, esteja sempre do teu lado, ajudando o colega a recuperar as energias, possibilitando, desta forma, o teu efetivo restabelecimento, a fim de que em pouco espaço de tempo, já esteja entre nós.

Sem dúvida, contumaz ‘caçador’ da notícia, ou seja, tal qual a águia, permanecerá sempre de prontidão, principalmente a cata daquela informação ‘quente’, em busca do tão almejado furo jornalístico. Imperatriz e o jornalismo ainda carecem do teu trabalho, desenvolvido sob o ‘olhar clínico’ de quem nasceu para realmente narrar os fatos que marcam o cotidiano da comunidade na qual se encontra inserido.

Pinheiro: não ficaste sozinho. Além da proteção Divina, tens a certeza do apoio dos familiares e amigos. A propósito, vale a máxima de Ralph Waldo Emerson: “Um amigo é uma pessoa com a qual se pode pensar em voz alta”. Já trabalhamos juntos várias vezes. E, sobre você, com certeza, posso mais do que isso: ecoar o que sinto em momento tão doloroso para todos nós.

O Pinheiro, com o advento das novas tecnologias, não permaneceu inerte aos cenários vislumbrados. Imediatamente, sob a chancela de confrades, já estava, por exemplo, postando comentários no seu blog, notadamente os que eram inerentes ao nosso mundo político. Farpas para uns, entretanto, o certo é que estava opinando, participando e contribuindo com o processo de desenvolvimento da Grande Imperatriz e região.

Continue assim: determinado, perseguindo novos horizontes, pois “a mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original” (Albert Eistein). Pinheiro volte logo para o nosso meio, para o nosso convívio. Os internautas da Terra do Frei estão ávidos, esperando por suas “pérolas”.

(Raimundo Primeiro, em 23 de dezembro de 2011, às 10h39)

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Lei que institui taxa ambiental deve aumentar exigências em auditorias de empresas

Com o advento da lei estadual nº 14.626/2011, que instituiu a taxa ambiental estadual para empresas potencialmente poluidoras, uma nova exigência deve ser incorporada às auditorias para aquisição de empresas.

O alerta é feito pelo advogado Pedro Fonseca*, da área de infraestrutura do SABZ Advogados. “Passaremos a exigir a comprovação que a empresa a ser adquirida está inscrita no Cadastro Ambiental Estadual e pagou a taxa devida até o momento da aquisição”, afirma.

O advogado diz ainda que a taxa não representa aumento da carga tributária, já que será compensada com a taxa federal que deve ser paga ao Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais). “Mas a lei estadual cria novas obrigações acessórias, como a inscrição no cadastro técnico estadual e a entrega de um relatório das atividades exercidas no ano anterior”, completa.

De acordo com a lei, as empresas que praticam atividades potencialmente poluidoras, que lidam com produtos que podem degradar o meio ambiente ou que utilizam produtos e subprodutos da fauna e da flora devem ser inscrever no cadastro técnico estadual no prazo de 90 dias após a regulamentação da lei, que só entra em vigor em fevereiro de 2012. Novas empresas têm 30 dias para se inscrever.

ATIVIDADES POLUIDORAS

A lei obriga empresas de 20 segmentos a se inscrever no cadastro e pagar a taxa ambiental estadual. “Indústrias com potencial poluidor pequeno, médio e alto devem se inscrever. É importante verificar, caso a caso, se a empresa se enquadra nas hipóteses previstas na lei”, diz Fonseca. Indústrias metalúrgicas, de extração de minerais, químicas, madeireiras, têxteis e até do setor turístico – como os complexos de lazer e parques temáticos – estão sujeitas à nova regra.

A taxa ambiental, que será paga trimestralmente ao Estado, varia entre R$ 30 – para microempresas com alto potencial poluidor – e R$ 1350, valor que será pago por empresas de grande porte.

A taxa não representa aumento da carga tributária porque poderá ser deduzida do pagamento da TCFA (Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental), devida ao Ibama. A taxa estadual corresponde a 60% do valor da TCFA.

* Pedro Leal Fonseca. Especialista em Direito Contratual. Advogado associado de SABZ Advogados, onde atua na área de infraestrutura.

Começou o verão. Inverno será maior na região

O verão começou oficialmente nesta quinta-feira, às três e meia da manhã, horário de Brasília. A estação mais esperada do ano vem acompanhada de temperaturas sempre elevadas, muito sol e ... chuva, também. De acordo com o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos, a possibilidade de chuvas está acima da média, principalmente nas regiões Norte e Nordeste, consequência do fenômeno La Ninã, até, pelo menos, o início do ano que vem. No centro-sul do Rio Grande do Sul, a previsão de chuvas fica entre normal e abaixo do normal. Durante o verão, com a atmosfera mais quente, a temperatura sobe acima dos trinta graus em vários estados. Consequência do forte calor é a ocorrência de temporais, mais comuns no final da tarde. Os especialistas recomendam que o verão seja aproveitado com moderação. Beber bastante água, para manter o corpo hidratado, e sempre usar o protetor solar, para neutralizar os efeitos dos raios ultravioleta, causadores do tipo mais comum do câncer de pele. Outro alerta para o verão é em relação à dengue. A água empoçada da chuva é o ambiente perfeito para a proliferação do Aedes Aegypti, o mosquito transmissor da doença. Então, as autoridades da área de saúde, alertam para que a população não deixe acumular água em recipientes vazios, dentro e fora de casa. Pneus, caixas d´água, sacos de lixo e até os vasos de plantas devem ser observados permanentemente. Os sintomas mais comuns da dengue são manchas na pele, enjoo, vômitos, febre alta, cansaço e dor pelo corpo, nas articulações e no globo ocular. Caso apareça algum desses sintomas procure um médico o mais rápido possível.

Reportagem, Juliana Costa

Aglomerados subnormais

Mais de onze milhões de pessoas moravam em favelas e ocupações – os chamados aglomerados subnormais - no ano passado. De acordo com o levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, isso representa seis por cento da população brasileira. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira e fazem parte do Censo Demográfico 2010, que também traça o perfil de serviços, como água e esgoto, disponíveis nesses locais de ocupação irregular. De acordo com o IBGE, essas habitações variam entre barracos, casas ou outras moradias consideradas carentes. Quando as ocupações de terra são ilegais e concentram, no mínimo, cinquenta e uma unidades habitacionais, é identificada como favelas, invasões, grotas, baixadas, comunidades ou vilas. Esse levantamento é feito pelo IBGE desde 1991, mas neste último foram utilizadas imagens de satélite de alta resolução para atualizar essas áreas. Ao todo, foram identificados mais de seis mil aglomerados habitacionais em trezentos e vinte e três municípios brasileiros. Os dados do Censo mostram também que, nesses aglomerados, existiam mais moradores por domicílio, se comparados a outras áreas urbanas. O contraste é ainda mais acentuado nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste.Os domicílios em favelas e comunidades carentes se concentram na região Sudeste, com quarenta e nove vírgula oito por cento.São Paulo e Rio de Janeiro abrigam as favelas de maior população. A Rocinha, no Rio de Janeiro, é a primeira, com mais de sessenta e nove mil pessoas, vivendo em um pouco mais de vinte e três mil domicílios, uma média de três pessoas por habitação. Em São Paulo, estão Paraisópolis e Heliópolis, respectivamente, com mais de quarenta e dois mil e quarenta e um mil habitantes, vivendo em treze mil e doze mil residências.

Reportagem, Juliana Costa

Inflação sobe em dezembro

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA-15, que mede a inflação oficial - acelerou para zero vírgula cinqüenta e seis por cento neste mês, depois da alta de zero vírgula quarenta e nove por cento, no mês passado. De acordo com dados divulgados nesta quarta-feira, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, em dezembro do ano passado, a taxa havia ficado em zero vírgula sessenta e nove por cento. Em 12 meses, o IPCA-15 acumulado, fechou o ano em seis vírgula cinqüenta e seis por cento - taxa acima do teto do sistema de metas para inflação estimado pelo Banco Central, de seis vírgula cinco por cento. O maior vilão da inflação de dezembro foi grupo de despesas com alimentação e bebidas, com alta de zero vírgula setenta e sete por cento para um vírgula vinte e oito por cento. A maior pressão foi exercida pelas carnes, que ficaram quatro vírgula trinta e seis por cento mais caras, em dezembro. Na sequência, está o item refeição fora de casa, com alta de um vírgula treze por cento, neste mês, depois do aumento de zero vírgula setenta e cinco por cento, em novembro. Por região, Salvador apresentou a maior alta - um vírgula doze por cento. Curitiba ficou com a inflação mais baixa - zero vírgula vinte e dois por cento.

Reportagem, Juliana costa

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Madeira vai copiar escola em tempo integral de Ribamar

As boas ações da gestão do então prefeito Luis Fernando, à frente da prefeitura de São José de Ribamar, continuam repercutindo em todo o Maranhão e, agora, fazendo escola.

Durante audiência na Câmara Municipal de Imperatriz, que contou com a presença da governadora Roseana Sarney e de quase todo o staff do governo estadual, semana passada, o prefeito Sebastião Madeira informou que em janeiro irá lavar sua equipe da área da Educação para São José de Ribamar. O objetivo é mostrar aos educadores e gestores a rede de ensino em tempo integral, implantada na gestão do então prefeito Luis Fernando.

Madeira informou que conseguiu junto ao governo federal a garantia de recursos na ordem de R$ 5 milhões para implantação da primeira escola no município.

“Vamos com toda equipe conhecer as escolas em tempo integral de Ribamar e copiar o modelo implantado pelo Luis Fernando. Temos que acabar com essa história de não fazer uma coisa só porque outro já fez. Não tenho problema algum de copiar o que é bom. Vamos copiar o que deu certo, para o bem do povo de Imperatriz”, destacou o prefeito Sebastião Madeira.

A implantação do sistema de educação em tempo integral em outros municípios do Maranhão é um sonho do secretário chefe da Casa Civil, que, neste ano, durante os onze seminários regionais de lideranças, nas suas palestras, falou da política exitosa das escolas em São José de Ribamar e do desejo de que demais municípios implantem o sistema contribuindo, dessa forma, para a melhoria da educação maranhense.

Construído, implantado e mantido pela administração Luis Fernando, o Liceu Ribamarense, primeira unidade pública de ensino em tempo integral do Maranhão, apresentou Ideb de 6.6, um dos melhores indicadores a nível nacional e que a iguala aos resultados obtidos pelas melhores escolas particulares do país.

No início deste ano, o prefeito Gil Cutrim inaugurou a segunda escola da rede, o Liceu Ribamarense II, deixada praticamente pronta por Luis Fernando, quando renunciou do mandato para assumir a chefia da Casa Civil do Governo do Maranhão.

Gastos com educação no Brasil

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada divulgou nesta quarta-feira, em São Paulo, um estudo que faz o diagnóstico sobre os gastos com educação no Brasil. Segundo o IPEA, embora o setor tenha recebido mais recursos nos últimos anos, eles não são suficientes para aumentar o acesso e melhorar a qualidade do novo Plano Nacional de Educação – o PNE. O documento adverte que o valor é distante daquele indispensável ao financiamento das necessidades, mas reconhece que houve aumento real. Segundo o estudo, entre mil 995 e dois mil e nove, os governos federal, estaduais e municipais aumentaram os investimentos em educação de 73 bilhões e 500 milhões para 161 bilhões e duzentos milhões de reais. Ou seja, em quinze anos, houve um crescimento reais de 119 vírgula 4 por cento, o equivalente a 5 vírgula nove por cento ao ano. Mesmo assim, segundo o IPEA, é preciso encontrar outras fontes de financiamento. O estudo apresenta cinco possibilidades: incremento no financiamento tributário; uso de recursos do pré-sal; utilização da folga orçamentária, proveniente da redução de despesas com juros; captação de recursos; e a melhoria e recomposição do gasto público em educação. Para o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, a política de financiamento deve ser estruturada a partir do planejamento de ações com a participação dos diversos setores da sociedade envolvidos com a educação.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Montes altos calma

Quem tem conversado com os politicos de montes altos tem percebido clima de tranquilidade reinando neste periodo.
Na verdade esta como curio na muda.
Nos bastidores a campanha esta correndo solto.
Ha inclusive entendimentos de o atual prefeito devera ter como aliado o ex, nelson castilho.
E ai,quem e aliado do Valdivino com ciumes estao descontentes.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Unidade Maranhão da Suzano Papel e Celulose caminha a passos largos e no cronograma previsto

A unidade industrial do Maranhão conta com garantia de suprimento de madeira, tem à disposição uma excelente malha logística para escoar o produto, contratou um time de fornecedores de primeira linha, além de uma equipe de profissionais capacitados e experientes na construções de fábricas de grande dimensões.

Ao final de 2013, o Maranhão terá uma das mais modernas fábricas de celulose do mundo com capacidade de produção de 1,5 milhão de toneladas/ano de celulose para exportação, totalmente autossuficiente em energia e que terá gerado mais de 15 mil empregos. Esta será a mais nova unidade da Suzano Papel e Celulose, a ser instalada na cidade de Imperatriz.

Desde 2008, a empresa já tem preparado a base florestal necessária para o funcionamento da planta industrial. O suprimento de madeira virá de plantios próprios, do Programa Vale Florestar e de outros produtores locais através do Programa de Parceria Florestal. Todo o conhecimento e sua longa experiência em tecnologia florestal, garantindo um portfólio genético apropriado para diferentes regiões, investimentos em pesquisas de novas tecnologias, aliados a um modelo de manejo sustentável e eficiente, têm viabilizado o cultivo de eucalipto na região tocantina, respeitando as condições ambientais, sociais e econômicas locais.

Em paralelo à preparação florestal, as obras da planta industrial foram iniciadas em abril de 2011 e seguem rigorosamente no prazo. Toda a superfície de 180 hectares está sendo preparada para o inicio da construção da fábrica e, na primeira fase da obra, a terraplenagem, já foram movimentados aproximadamente 13 milhões de m³ de terra entre corte e aterro, o que significa 32 mil viagens de caminhão por semana.

A terraplenagem já está no fim e já foi iniciado o estaqueamento. Esta é a fase onde são colocadas as vigas ou estacas que dão base à sustentação de uma parte importante da fábrica, as caldeiras. Mais de 300 estacas já foram colocadas no site e ao todo, serão 1.100 estacas de 80 centímetros de diâmetro por 12 metros de comprimento que servirão de base para a construção das caldeiras.

A tecnologia utilizada é a mais avançada disponível e a parceria com empresas renomadas garante uma expansão eficiente. Dentre os parceiros já contratados temos a fabricante de equipamentos sueco-filandesa Metso, que será responsável por todas as ilhas de processos; a alemã Siemens, responsável pelo projeto e fabricação dos turbo-geradores, que resultarão no abastecimento da fábrica e num excedente de capacidade de energia de 100MW e a empresa finlandesa de engenharia Pöyry, responsável pelo projeto e pelo gerenciamento de parte da obra.

A grandiosidade do projeto também é traduzida pelos números de pessoas envolvidas nele. Atualmente estão envolvidas aproximadamente 1800 pessoas na construção da fábrica, sendo mais de 78% da região tocantina. Para o pico da construção, serão mais de 7000 profissionais e quando iniciarmos as operações, no quarto trimestre de 2013, serão mais de 3500 trabalhando nas frentes industrial e florestal da empresa.

Preparando futuros profissionais para as funções na planta de Imperatriz, a Suzano oferece o Programa de Formação de Pessoas, que iniciou suas atividades com o curso técnico em Celulose e Papel. Aproximadamente 230 pessoas estão se formando e se preparando para participar dos processos seletivos da empresa, na região.

Outra iniciativa que qualifica a população da região para as obras da Unidade industrial em Imperatriz e ainda para o mercado de trabalho local é o Capacitar, Programa de Capacitação de Pessoas nas áreas de Construção Civil e Montagem Industrial, que em parceria com o Governo, outras empresas e entidades locais, oferece aulas gratuitas e acontece em 5 municípios maranhenses, integrando vários setores da sociedade em prol de uma única causa. Hoje, já são mais de 1.500 alunos formados e 1.100 em sala de aula, dos mais de 6.000 profissionais que deverão ser formados.

Tudo está em sintonia para fazer uma das mais modernas e grandiosas fábricas de celulose do mundo , que irá colaborar para transformar uma região e ajudar no desenvolvimento do Brasil.

Seduc realiza reunião de gestores em Imperatriz

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por intermédio da Secretaria-Adjunta de Ensino (SAE), realiza, a partir desta quinta-feira (15) até sábado (17), reunião de Gestores das Unidades Regionais de Educação (UREs). O evento está acontecendo em Imperatriz, na Academia de Letras, e é voltado para gestores da Seduc, das UREs, secretários-adjuntos e corpo técnico da Secretaria.

O evento tem como foco discutir o novo modelo de governança corporativa e o calendário específico para o sistema educacional do estado. A implantação desse modelo tem como finalidade proporcionar o aumento dos indicadores educacionais, objetivo principal do Governo do Maranhão.

Outra meta do encontro é promover a interatividade entre os gestores das UREs e corpo técnico da Seduc, no sentido de unirem esforços em prol do planejamento de ações para o início do ano letivo de 2012, estabelecido para começar no dia 6 de fevereiro e encerrar em 28 de dezembro de 2012.

Segundo a secretária-adjunta de Ensino, Graça Tajra, o encontro de Imperatriz é uma extensão das discussões que já foram levantadas nas duas últimas reuniões realizadas em Barreirinhas e Balsas. Segundo ela, todo esse processo está sendo importante para colocar em pauta as questões específicas das escolas, professores e demais demandas pedagógicas.

“Essas reuniões estão sendo pontos centrais de discussões sobre a educação em nosso estado. Nelas estamos podendo perceber as questões específicas de nossas escolas e dos nossos professores. O secretário de Educação, João Bernardo Bringel, está muito empenhado em participar de todas as atividades e isso denota a responsabilidade com que a educação no Maranhão está sendo tratada”, comentou.

Graça Tajra informou que essas reuniões serão periódicas, acontecendo mensalmente e, havendo necessidade, esses encontros com os gestores podem acontecer em prazos menores.

IPEA: recursos públicos não garantem metas do Plano Nacional de Educação

Estudo nesta quarta-feira, em São Paulo, recomenda novas fontes de financiamento para o setor

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada divulgou nesta quarta-feira, em São Paulo, um estudo que faz o diagnóstico sobre os gastos com educação no Brasil. Segundo o IPEA, embora o setor tenha recebido mais recursos nos últimos anos, eles não são suficientes para aumentar o acesso e melhorar a qualidade do novo Plano Nacional de Educação – o PNE. O documento adverte que o valor é distante daquele indispensável ao financiamento das necessidades, mas reconhece que houve aumento real. Segundo o estudo, entre mil 995 e dois mil e nove, os governos federal, estaduais e municipais aumentaram os investimentos em educação de 73 bilhões e 500 milhões para 161 bilhões e duzentos milhões de reais. Ou seja, em quinze anos, houve um crescimento reais de 119 vírgula 4 por cento, o equivalente a 5 vírgula nove por cento ao ano. Mesmo assim, segundo o IPEA, é preciso encontrar outras fontes de financiamento. O estudo apresenta cinco possibilidades: incremento no financiamento tributário; uso de recursos do pré-sal; utilização da folga orçamentária, proveniente da redução de despesas com juros; captação de recursos; e a melhoria e recomposição do gasto público em educação. Para o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, a política de financiamento deve ser estruturada a partir do planejamento de ações com a participação dos diversos setores da sociedade envolvidos com a educação
Reportagem Juliana Campos

Governadora Roseana assina convênio de R$ 5 milhões para obras de pavimentação em Imperatriz

Sorridente, Roseana deu mais uma prova de que não administra com rancor
A governadora Roseana Sarney e o prefeito Sebastião Madeira assinaram, na manhã desta quarta-feira (14), na Câmara Municipal de Imperatriz, convênio no valor de R$ 5,252 milhões para realização de obras de pavimentação e drenagem de vias urbanas da cidade.

Para o plenário lotado, Roseana Sarney apresentou uma espécie de prestação de contas das ações do Governo do Estado em Imperatriz. Na área da saúde, destacou o credenciamento de 20 leitos de UTI e manutenção de 60 leitos de UTI neonatal, repasse de R$ 1 milhão à Prefeitura e construção e inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

"Temos trabalhado muito aqui. Só na área da saúde, o governo fez investimentos mensais de R$ 5.981.666,67, enquanto o SUS (Sistema Único de Saúde) transfere R$ 4,5 mensais", informou a governadora, dando ainda dados de obras de infraestrutura e outras.

Na área de infraestrutura, a governadora citou obras de pavimentação na Avenida da Liberdade, na Vila Ipiranga; da Rua Rui Barbosa, na Vila Redenção II; Rua Dom Marcelino, na Vila Nova; e a conclusão da ponte de concreto sobre o Riacho do Meio, no Bacuri.

Roseana ressaltou ainda obras em andamento, entre as quais a pavimentação na Rua da Assembléia, na Vila Lobão; da Avenida Getúlio Vargas - da Dom Pedro II ao Entroncamento; e a construção da ponte de concreto sobre o Riacho Bacuri, na Vila Redenção II.

O prefeito Sebastião Madeira declarou que a parceria com o governo tem proporcionado muitos avanços para a cidade. "A governadora Roseana tem trabalhado por Imperatriz, e digo isso com a consciência tranquila", declarou.

Já o presidente da Câmara Municipal, Hamilton Miranda, destacou o compromisso da governadora com Imperatriz e o apoio dos vereadores às ações do Governo do Estado. “Tomamos uma atitude correta em prol do povo de Imperatriz e agora estamos colhendo os frutos, por meio do trabalho da governadora Roseana Sarney. As obras estão ai, para todos”, afirmou.

Presentes vereadores como Hamilton Miranda (PSD); Francisco das Chagas, o Chagão do PSD; Joel Costa (PMN); Raimundo Roma (PSL); Raimundo Costa (PP); Fátima Avelino (PMDB); Chiquinho da Diferro (PMN); Zé do Crea (PSDB), Luís Gonçalves (PSB); Alberto Sousa (PDT) e José Carneiro, o Buzuca (PSDB). Participaram também os prefeitos Alex Santos, de São Francisco do Brejão; Wellington Pinto, de Vila Nova dos Martírios; e Emiliano Menezes, de João Lisboa.

Acompanharam a governadora Roseana os secretários chefe da Casa Civil, Luís Fernando Silva; de Assuntos Políticos, Hildo Rocha; de Comunicação Social, Sérgio Macedo; de Cultura, Luís Bulcão; e de Políticas Públicas, Israel Ferreira, além do deputado federal Chiquinho Escórcio e o deputado estadual Léo Cunha.

Antes da reunião na Câmara, a governadora teve um encontro com grupo de dirigentes da Assembléia de Deus. Eles foram abençoar a governadora e pedir mais graças ao seu governo. "Esse é um governo grandioso e fizemos um momento de oração para abençoar as ações do governo", ressaltou o pastor Raul Cavalcante, presidente da Assembléia de Deus de Imperatriz.

De Imperatriz, a governadora Roseana seguiu juntamente com sua comitiva para Grajaú, onde na tarde desta quarta-feira, como compromisso de agenda, inaugurou o Hospital Geral de 50 leitos.

sábado, 10 de dezembro de 2011

Madeira Contra????

Muitos leitores tem procurado informações acerca do comportamento do prefeito Madeira durante sua fala na reunião com a Bancada Maranhense na Câmara dos Deputados.
A  maioria sem entender o comportamento e a frieza do autor do projeto que durante décadas usou a bandeira do novo estado como campanha eleitoral.
no pronunciamento diante dos 13 deputados federais e um senador, Madeira simplesmente jogou um balde de água fria nos presentes ao criticar a campanha e a pressa de aprovar o plebiscito.
Para Madeira não se pode autorizar a consulta popular por aprovar.
Ele teme que na campanha de convencimento sobre o voto, seja derrotado o sim.
Todos os deputados e os presentes ao encontro foram totalmente contrários e reafirmaram que deve sim, ser aprovado o plebiscito e deixar a população decidir no voto se quer um novo estado.
Perdeu um bom momento para ficar calado ou reafirmar que o projeto continua sendo sua bandeira e não apenas para se eleger.

Empresários esperam aumento de vendas

Pesquisa do Serasa Experian de Perspectiva Empresarial, divulgada nesta quinta-feira, revela que cinquenta e cinco por cento dos empresários brasileiros esperam aumento do faturamento no Natal deste ano, em relação ao de 2010. De acordo com levantamento, trinta e um por cento acreditam que vão repetir o desempenho do ano passado e quatorze por cento acham que vai haver uma queda nas vendas. De acordo com a sondagem, feita entre os dias 16 e 24 de novembro, para vinte e seis por cento dos empresários, o consumidor vai gastar, em média, até cinquenta reais. Trinta e nove por cento deles acreditam que os presentes de natal vão ficar na faixa de cinquenta e um a cem reais. Para vinte e dois por cento dos empresários o valor vai subir, ficando entre cento e um a duzentos reais, e treze por cento acreditam que o consumidor vai gastar, em média, mais de duzentos reais na compra de presentes. A Pesquisa Serasa Experian de Perspectiva Empresarial mostrou, também, que os produtos mais procurados no Natal deste ano, vão ser roupas, sapatos e acessórios. Segundo a Serasa, por causa do endividamento maior da população, com inadimplência e juros altos, o consumidor procura produtos com maiores opções de preços, como é o caso de vestuário e perfumaria. A expectativa dos empresários é de que quarenta e nove por cento das compras sejam feitas à vista, quarenta e dois por cento esperam o pagamento em dinheiro e vinte e cinco por cento, no cartão de crédito.

Auxilio financeiro

Os jogadores campeões mundiais de cinquenta e oito, sessenta e dois e setenta poderão receber auxílio-financeiro mensal do governo. Esse é um dos itens previstos no projeto da Lei Geral da Copa, que está sendo analisado na Câmara dos Deputados. De acordo com a proposta, o objetivo da medida é garantir uma ajuda aos titulares e reservas das campanhas do tri, em dificuldades financeiras. O relatório do projeto, apresentado nesta semana na comissão especial criada para analisar a Lei Geral da Copa, observa que, durante o cinquentenário do primeiro Mundial conquistado pelo Brasil, foi constatado que vários dos ex-jogadores vivem em condições indignas. Segundo o projeto, o pagamento desse auxílio deve respeitar o teto do Regime Geral da Previdência, que hoje é de três mil seiscentos e noventa e um reais e setenta e quatro centavos e os recursos sairiam do Tesouro Nacional e do Orçamento do Ministério do Esporte. Além desse auxílio, existe a previsão do pagamento de um prêmio para os heróis brasileiros. Outra medida prevista no projeto da Lei Geral da Copa é a criação de campanhas sociais, durante a Copa das Confederações e a Copa do Mundo, como explica o relator da proposta, o deputado federal, Vicente Candido, do PT de São Paulo.

Léo Cunha acompanhará operação que visa evitar desastre ambiental na Baía de São Marcos.

Preocupado com a ameaça de um possível desastre ambiental na Baía de São Marcos, em São Luis, devido a rachaduras no casco do navio cargueiro Beijing, o deputado Léo Cunha (PSC), presidente da Comissão do Meio Ambiente da Assembléia, já esta se articulando com os demais membros da comissão para acompanhar junto com o IBAMA e a SEMA todas as medidas que estão sendo tomadas a fim de evitar que a poluição ocorra.

A embarcação Vale Beijing que é um dos maiores navios cargueiros do mundo, apresenta duas rachaduras, o que comprometeu seu equilíbrio e proporcionou que sua parte traseira afundasse, ameaçando que o cargueiro se rachasse ao meio e jogasse toda a carga de minério, 260mil toneladas no mar, ocasionando um acidente ambiental sem precedentes no Maranhão.

Inicialmente a embarcação estava ancorada no terminal marítimo da Ponta da Madeira, de propriedade da Vale, onde estava sendo carregada de minério para posteriormente seguir rumo a Holanda. Logo depois de detectado o risco de afundamento, o cargueiro foi rebocado para uma área mais profunda, na Baía da São Marcos, onde deverá receber reparos.

Léo Cunha explicou que uma vez lançado ao mar, o Minério causaria a destruição de vários ecossistemas da Baía de São Marcos, o que, segundo ele, seria uma verdadeira “tragédia ambiental.” Por isso, logo que tomou conhecimento da situação, o deputado imediatamente articulou-se para acompanhar todas as medidas que estão sendo tomadas pelas empresas responsáveis pela embarcação, como forma de garantir que os envolvidos não poupem esforços para evitar um desastre ambiental.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Economia fica estagnada no 3º trimestre de 2011, aponta IBGE

O principal motivo foi a queda da atividade na indústria e em serviços

De acordo com o balanço divulgado, nesta terça-feira, pelo IBGE, a economia brasileira ficou estagnada no terceiro trimestre de 2011, em comparação com o desempenho no trimestre anterior. O principal motivo foi a queda da atividade na indústria e em serviços. Segundo o levantamento, o crescimento do PIB, Produto Interno Bruto, que significa toda a riqueza gerada no país, ficou em zero por cento no período. Em valores reais, o PIB ficou acima de um trilhão de reais. Neste tipo de comparação, ou seja, trimestre contra trimestre, este foi o pior resultado, desde o primeiro trimestre de 2009, o ano da crise global, quando o PIB caiu um vírgula sete por cento em relação ao quarto trimestre de 2008. Mas, de acordo com o IBGE, o resultado está de acordo com as estimativas dos analistas, que oscilava da queda de zero vírgula trinta por cento à expansão de zero vírgula sessenta por cento para o PIB deste ano. O destaque positivo no período foi a agropecuária, com aumento de três vírgula dois por cento. Já os setores de indústria e serviços tiveram variações negativas de menos zero vírgula nove por cento e menos zero vírgula três por cento, respectivamente.

Reportagem, Juliana Costa

Projetos da Cemar são apresentados na plenária da ACM

Investimentos, melhorias operacionais, modernização e universalização da oferta de energia no Maranhão. Esses são os pontos que deverão ser abordados pelo Diretor de Planejamento e Relações Institucionais da CEMAR, José Jorge Leite Soares e pelo gerente de planejamento, José Carlos Alves do Nascimento, na sessão plenária da Associação Comercial de hoje (07).



Além da apresentação institucional da CEMAR, os executivos deverão abordar também o projeto ECOCEMAR, cujo objetivo consiste na troca de resíduos recicláveis por bônus na fatura de energia elétrica, com destinação organizada do material à indústria de reciclagem.



Para o presidente Haroldo Jr, trata-se de uma oportunidade para intercâmbio e para que os associados possam conhecer detalhes sobre como opera a concessionária e as melhorias que estão sendo programadas no atendimento ao consumidor, além de planos de expansão, sobretudo neste momento em que se anunciam novos empreendimentos no Maranhão.

Agência do Sine de Açailândia em novo prédio

A Agência do Serviço Nacional de Emprego (Sine), de Açailândia, está funcionando em novo endereço, localizado à Rua Pau d’Arco, s/n – Jardim Glória II. Passou a integrar o Centro de Capacitação do Trabalhador, ligado à Secretaria Municipal de Indústria e Comércio de Açailândia. O prédio foi entregue à população, sexta-feira (2) pelo prefeito Ildemar Gonçalves, acompanhado do secretário de Trabalho e Economia Solidária, José Antônio Heluy, gestor do Sine no Maranhão.

Com a entrega do prédio, o atendimento da Agência do Sine passa a funcionar em horário integral, das 8h às 18h. Para participar dos cursos de qualificação oferecidos pelo Centro, o trabalhador precisa fazer sua inscrição no local.

O prédio conta com salas de aula para capacitação de trabalhadores na área de construção civil, comércio e informática, além de um telecentro com mais de 40 computadores, que irão complementar a formação dos trabalhadores atendidos e ainda responder às demandas da comunidade.

O complexo também inclui a sede da Secretaria Municipal de Indústria e Comércio. A capacidade de atendimento da Agência do Sine também dobrou, com instalações que procuram manter o conforto e o bem-estar dos trabalhadores atendidos. Os serviços do Sine continuarão sob a supervisão e gestão da Secretaria de Estado do Trabalho e Economia Solidária (Setres).

De acordo com José Antônio Heluy, a inclusão do Sine num complexo de capacitação profissional é o modelo ideal para os serviços oferecidos pelo Sistema Público de Trabalho. “A Prefeitura de Açailândia está de parabéns pela iniciativa de agregar todos os serviços ao trabalhador num mesmo local. Facilita muito o processo de encaminhamento para o mercado porque quem chegar ao Sine sem qualquer qualificação que o habilite para uma vaga, vai poder receber essa capacitação imediatamente”, elogiou.

Para o prefeito Ildemar Gonçalves, a concretização do complexo é um investimento que a prefeitura está fazendo nos trabalhadores de Açailândia. “Nossa região tem sido beneficiada com investimentos e empreendimentos de todos os cantos do Brasil e nada mais justo do que preparar nossos moradores para ocupar as vagas de emprego que estão chegando por aqui”, assinalou o prefeito.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

PREVENÇÃO: Mapa da Dengue no Brasil

Dos 561 municípios pesquisados, 48 estão em situação de risco, 236 em alerta e 277 apresentam índice satisfatório. LIRAa orienta as ações de controle da doença

O resultado do LIRAa 2011 (Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti) revela que 48 municípios brasileiros estão em situação de risco para ocorrência de surto de dengue. O mapa, que permite identificar onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito transmissor foi realizado entre os meses de outubro e novembro deste ano, pelo Ministério da Saúde, em parceira com as secretarias municipais de saúde. Nos municípios em situação de risco, mais de 3,9% dos imóveis pesquisados apresentaram larvas do mosquito. Ao todo participaram 561 cidades.

Confira:

O mapa do LIRAa

Na manhã desta segunda-feira (5), ao apresentar os resultados do LIRAa 2011, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, explicou que o estudo é uma espécie de fotografia que permite ao Ministério da Saúde conhecer a situação da dengue em todo o país. “As cidades que estão em situação de alerta, não podem baixar a guarda: ao contrário, devem intensificar suas ações. Já os municípios em situação de baixo risco podem migrar para uma grande epidemia”, alertou.

Para ele, o LIRAa é um instrumento fundamental para orientar as ações de controle, pois possibilita que os gestores locais de saúde antecipem as ações de prevenção. O ministro reforçou que os dados do levantamento não significam que a situação não possa ser revertida. “Um determinado município, que apresenta situação de risco, poderá mudar este cenário com a intensificação das medidas nas áreas de maior risco”, destacou Alexandre Padilha.

O Ministério da Saúde acompanhará de perto a evolução da dengue nos estados e municípios. O mapa revelou que 4,6 milhões de pessoas vivem em áreas de risco para epidemia de dengue. “Além do sistema de vigilância convencional, contamos, a partir de agora, com o Observatório da Dengue, mais uma ferramenta que irá nos ajudar no monitoramento da doença por meio das redes sociais”, ressaltou o ministro.

A nova avaliação aponta, ainda, que 236 cidades estão em alerta (com índice entre 1% e 3,9%) e 277 possuem índice satisfatório, abaixo de 1%.

Os municípios em situação de risco, incluindo três capitais - Rio Branco (AC), Porto Velho (RO), Cuiabá (MT) - estão localizados em 16 estados brasileiros: quatro na Região Norte; sete no Nordeste ; três no Sudeste; um no Centro-Oeste e um na Região Sul. (veja tabela abaixo).

ALERTA

Entre as capitais em situação de alerta, destacam-se Salvador, com índice de infestação de 3,5%; Recife (3,1); Belém (2,2); São Luis (1,6%); e Aracaju (1,5%). Fortaleza e Natal, que no ano passado estavam em estado de alerta, passaram para situação considerada satisfatória, com índices de infestação de 0,9 e 0,8, respectivamente.

Neste ano, o LIRAa foi ampliado para 561 municípios, um acréscimo de 53% com relação a 2010, quando foi realizado em 427 cidades. O levantamento passará a ser feito, pelo menos, três vezes ao ano. A medida tem como objetivo possibilitar que as comunidades conheçam os lugares mais críticos.

O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, explicou que o LIRAa possibilita aos gestores municipais atuarem de forma mais eficaz para a eliminação dos criadouros de mosquitos nos locais identificados de maior incidência. Essa ação, segundo ele, também pode ser desempenhada, com sucesso, pela própria comunidade.

“Para remover os focos do mosquito transmissor não é preciso usar tecnologia. É preciso, apenas, a adoção de medidas simples, que qualquer pessoa pode utilizar em suas casas”, observou o secretário, durante a apresentação dos resultados do LIRAa 2011.

Comissão vai a Belém discutir paralisação de obras no rio Tocantins

A Comissão de Viação e Transportes vai realizar debate em Belém (PA) sobre a paralisação das obras da Hidrovia Tocantins-Araguaia e de derrocamento do Pedral do Lourenço, no rio Tocantins (PA). Ainda não há data marcada.

O deputado Lúcio Vale (PR-PA), que sugeriu o debate, afirma ser lamentável a saída desses projetos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). Segundo ele, uma das soluções sempre apontadas para os problemas de logística de transporte do País é “o incremento do transporte aquaviário, por ser este, dentre todos os modais de transporte, o menos oneroso, o mais eficiente e aquele que menos impactos causa ao meio ambiente”.

As obras, afirma Vale, estavam “em vias de ser iniciadas” e garantiriam o transporte de embarcações de grande porte na hidrovia de 2.794 quilômetros. “Essa hidrovia será uma importante alternativa ao escoamento da produção e de insumos, interligando o centro-oeste brasileiro ao sul do Pará”, defende o deputado.

Estudo confirma papel relevante dos avós na evolução da espécie humana

Avós amorosos deram aos seres humanos vantagem evolutiva de sobrevivência sobre as demais espécies, dizem cientistas

Os seres humanos são praticamente a única espécie animal a contar com avós envolvidos na vida dos netos. Uma pesquisa de suíços e australianos, que analisou estudos anteriores de todo o mundo para definir o papel dos avós, destaca como fundamental o papel dos avós no início da vida. O estudo foi publicado na mais recente edição do Psychological Science, publicação da APS, Association for Psychological Science.

Segundo um dos autores da pesquisa, David Coall, da Universidade Edith Cowan, os avós têm um papel muito relevante na história da vida humana, que só é compartilhado com uma ou duas outras espécies, tais como algumas baleias.

“Os avós, nas sociedades industrializadas, investem uma quantidade significativa de tempo e dinheiro em seus netos”, diz o pesquisador. E cuidar dos netos enquanto os pais estão no trabalho, fornecendo recursos financeiros e apoio emocional, são apenas algumas das muitas maneiras pelas quais os avós expressam seu amor pelos netos.

Depois de examinar diversas evidências das tradicionais sociedades humanas, os pesquisadores chegaram à conclusão de que a presença dos avós pode aumentar substancialmente as chances de uma criança sobreviver durante a infância.

Seu apoio prático e financeiro ajuda a manter os jovens em forma e saudáveis, enquanto seu amor e capacidade de escuta ajudam crianças e adolescentes a passarem por períodos difíceis, como o divórcio de seus pais.

Vários estudos têm relacionado avós com a sobrevivência da espécie. Por exemplo, uma análise dos registros da Finlândia revelou que crianças, cujos avós ainda eram relativamente jovens, quando eles nasceram, apresentavam uma probabilidade de viver mais tempo do que crianças com avós mais idosos. E neste processo, os avós maternos são particularmente importantes. Eles produzem o segundo nível mais alto de cuidados das crianças, seguido pelos avós paternos.

Ainda segundo os pesquisadores, os avós também se beneficiam muito da convivência com os netos, pois os avós que tomam conta de seus netos apresentam uma maior probabilidade de manterem-se fisicamente ativos, nos anos seguintes.

O papel dos avós na família

A importância da mutualidade da relação entre avós e netos foi reconhecida sobretudo durante a década de 80 e, desde então, o interesse sobre a avosidade cresceu consideravelmente. Dentre os fatores que contribuíram para esta situação, está o aumento na expectativa de vida, o que tem levado a maior tempo de permanência dos indivíduos na função de avós.

O século XXI será o século dos avós. Entre os americanos, cerca de 50% tornam-se avós entre 49 e 53 anos, passando de 30 a 40 anos exercendo este papel. Na França, cerca de 80% das avós têm mais de 65 anos e 50% delas tornar-se-ão bisavós, enquanto em torno de 20% das mulheres com mais de 80 anos já são tataravós.

Na Inglaterra, quase metade da população tem netos, sendo que 25% do grupo são os principais cuidadores dessas crianças, passando, em média, seis horas por semana substituindo os pais.

No Brasil, quanto mais elevado o número de filhos, maior é a chance de a mulher acima de 60 anos ter filhos e netos residindo em sua casa. “Por aqui, segundo dados do IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, os avós são cada vez mais responsáveis por cuidar dos netos, uma vez que os pais precisam se dedicar ao trabalho para manter a renda familiar”, afirma a médica Renata Diniz, que dirige a VRMedCare, empresa especializada em cuidados domiciliares na terceira idade.

De acordo com dados dos Indicadores Sociais Municipais do Censo Demográfico 2010, na distribuição das pessoas residentes, destaca-se a importância dos netos (4,7%) um contingente mais expressivo que o de outros parentes ou conviventes, revelando a existência de uma convivência intergeracional no interior das unidades domésticas brasileiras.

Importância dos netos para os avós

“Estar perto de filhos ou netos têm efeitos extremamente positivos - tanto emocional quanto fisicamente - sobre a saúde dos pais idosos. Netos que rotineiramente vivem em torno de seus avós idosos irão notar mudanças em sua saúde com mais facilidade, incentivando-os a procurar um médico mais cedo”, afirma a médica Vanessa Morais, que também dirige a VRMedCare, empresa especializada em cuidados domiciliares na terceira idade.

"Se a família e os entes queridos estão por perto criam uma rede de apoio favorável à permanência do idoso em casa, mesmo quando este está enfermo. Na ausência de familiares, o mais freqüente é a internação hospitalar, geralmente, de longa duração”,diz Vanessa Morais.

CONTATO:
Site: http://www.vrmedcare.com.br/site/
E-mail: atendimento@vrmedcare.com.br
Siga-nos: http://twitter.com/#!/vrmedcare
Facebook: http://www.facebook.com/vrmedcare
Nosso canal de videos: http://www.youtube.com/user/vrmedcare#p/u

Governadora Roseana agradece apoio do Exército Brasileiro


Governadora Roseana em audiencia com Militares
 A governadora Roseana Sarney recebeu nesta segunda-feira (5), no Palácio dos Leões, o general da 10ª Região Militar de Fortaleza, Gomes de Matos, e o comandante do 24º Batalhão de Caçadores, Coronel Flávio Peregrino, além de outros oficiais. Ela agradeceu o apoio do Exército na garantia da segurança aos maranhenses durante o período de paralisação dos policiais militares e bombeiros.

“Agradeço em nome do povo do Maranhão o apoio incondicional do Exército Brasileiro, que se somou aos homens da Força Nacional e aos policiais que não aderiram à paralisação, garantindo a tranqüilidade e segurança de nossa população”, declarou Roseana Sarney.

Presentes ao encontro, o presidente do Senado, José Sarney, os secretários Aluísio Mendes (Segurança), João Alberto de Sousa (Programas Especiais), Sérgio Macedo (Comunicação) e José de Ribamar Vieira (Gabinete Militar).

No encontro, o general Gomes de Matos oficializou a escolha da governadora Roseana Sarney para receber dia 19 de janeiro de 2012 a condecoração do Mérito Militar.

Acompanharam o general Gomes de Matos e o comandante geral do 24º BC, Flávio Peregrino, o tenente coronel Charles Moura, coronel Medeiros Filho e coronel Ribeiro.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Candidato a presidência do Sinrural quer atrair pequenos, médios e grandes produtores rurais

A principal meta do candidato a presidência do Sinrural, pela chapa União Rural, Ribamar Cunua Filho, o Ribinha Cunha, informou esta semana após registrar-la que pretende caso seja eleito fazer com que o sindicato seja aberto para toda classe ruralista,independente da sua participação no setor.

“Precisamos fazer com que os produtores rurais, tenham no sindicato seu aporte em todos os sentidos. Não podemos discriminar nenhum deles, seja de gado, ovinos, suínos, pisicultura, caprinos, enfim, em todos os setores da produção rural”.
A chapa União Rural foi registrada com os seguintes membros e cargos:

PRESIDENTE Ribamar Cunha Filho
VICE-PRESIDENTE - CEL Ventura
1º SECRETÁRIO Gesse Leite
2° SECRETÁRIO Gladstone Pimenta
1º TESOUREIRO Franciscano
2° TESOUREIRO Edson Jr.

CONSELHO FISCAL

João Barbudo
Osvaldo Milhomem
Roberto Honório
Thiago Lopes
Fernando Vaz
Ribamar Cunha

DIRETORIA ESPECIAIS

NEGÓCIOS - Jurandir Carvalho e Enriquinho
JURÍDICA - Afonso Danda
AMBIENTAL- Mauroni Cangussú
CORTE - JB Carneiro
LEITE - Paulo Curado
AGRICULTURA - Guilherme Maia
EQUESTRE - Evando Jr., Kiko e Eli Marinho
OVINOS / CAPRINOS Carlos Cangussú e Jurandir Carvalho
INFRA-ESTRUTURA E PATRIMÔNIO – Renato Fernandes e Luis Salani
EVENTOS, MARKETING E COMUNICAÇÃO Macélio Cangussú e Laio Maia
PISCICULTURA Esmeraldo

Léo Cunha indica melhorias para os municípios de Governador Edison Lobão e Imperatriz

Atendendo solicitação do jornalista William Marinho, o deputado estadual Leo Cunha entrou com requerimento na Assembléia Legislativa, denunciando e cobrando melhorias na Escola Francisco Fiim no município de Edison Lobão.
Localizada no Povoado Bananal, no município de Governador Edison Lobão, a escola estadual Francisco Fiim, necessita ser totalmente reformada, conforme informou o deputado Léo Cunha (PSC), em indicação protocolada na Assembléia Legislativa. O pedido do deputado será encaminhado á governadora Roseana Sarney (PMDB), para que a obra seja executada com urgência.

O parlamentar ressaltou que o centro de ensino encontra-se em total estado de abandono, precisando passar por uma reforma completa em toda a sua estrutura física, incluindo-se ai a construção de um muro, a fim de proteger a escola da ação de vândalos que oferecem risco a depredação do patrimônio público.

Em outra indicação, o deputado também solicitou que a governadora autorize a construção de uma quadra poliesportiva na mesma escola. O deputado enfatizou que a construção da quadra irá incentivar a prática de esporte, propiciando uma melhor qualidade de vida aos alunos que ali estudam.

Obra para Imperatriz

Para o município de Imperatriz, o parlamentar solicitou que o governo disponibilize recursos a fim de viabilizar a perfuração de um poço artesiano, no bairro São João. Para justificar o pedido ele informou que essa comunidade está em estado de calamidade, pela falta d’água.

O deputado ressaltou que, sem água suficiente para consumir e realizar higiene pessoal, os mais de três mil moradores, do Bairro São João, ficam expostos a contraírem várias doenças. Uma situação, que segundo Léo Cunha, “é muito preocupante, pois coloca a saúde dessa comunidade em risco”.

As três indicações do deputado foram protocoladas nessa semana e deverão ser publicadas no diário oficial da Assembléia, tão logo a Casa retorne ás suas atividades normais, paralisadas devido á greve dos policiais militares e bombeiros.

O parlamentar acredita que o governo atenderá suas solicitações, por se tratarem de necessidades básicas da população, que são educação e saúde: “vamos aguardar que o Poder Legislativo retorne a normalidade e encaminhe tão logo nossas indicações, a fim de que sejam recebidas pela governadora que deverá autorizar a execução dessas obras” disse.

Câmara promulga lei que restringe circulação de veículos pesados em São Luís

Os vereadores de Imperatriz, bem que poderiam seguir o exemplo da capital e aprovar matéria igual para tentar pelo ao menos reestabelecer a normalidade no transito de nossa cidade. Está tudo aí a disposição dos nobres edis.
Promulgado pela Câmara Municipal de São Luís, o projeto de lei nº 010/2011, de autoria do vereador Chico Viana (PSDB), que restringe a circulação de veículos pesados na zona urbana de São Luís e dá outras providências. O artigo 1º da agora lei proíbe caminhões, carretas e similares a circularem na cidade de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 20h e aos sábados, das 8h às 13h.
Segundo o vereador Chico Viana, a criação desta lei se deu em razão aos apelos da população, que já enfrenta problemas diários no trânsito da cidade. Além do aumento da frota de veículos pesados, que contribui para deixar o trânsito de São Luís cada vez mais congestionado.
Já o primeiro parágrafo da norma, excetua-se da proibição a circulação do material transportado que se caracteriza de urgente necessidade e que sua falta pode causar danos irreparáveis à população.

Além disso, o parágrafo segundo estabelece que os proprietários de veículos pesados deverão requerer, previamente, junto a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), a expedição do cartão que autoriza a livre circulação nas vias de São Luís.

Multa pecuniária – O artigo segundo desta lei prevê, em consonância com o artigo 187 da lei Federal nº 9.503/97, que instituiu o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), uma infração média, culminando em multa pecuniária no valor de mil reais (R$ 1.000,00), a cada ocorrência, além da pontuação pertinente na carteira de habilitação. E o artigo terceiro solicita à SMTT ampla divulgação da proibição da circulação de veículos pesados nas vias do Centro da cidade.

Negociação não é imposição; greve dos militares poderia ter acabado ontem

A greve dos PMS e do Corpo de Bombeiros perdeu a oportunidade de ser encerrada hoje. Como desejava o coronel Ivaldo Barbosa, um dos militares mais importantes pelo equilíbrio e sensatez do movimento, os manifestantes iriam dormir em suas casas, na noite de hoje. Um sonho que deveria se transformar em realidade. Era o fim da greve tão almejada por eles e, principalmente, pela sociedade, e uma derrota da insensibilidade do governo.

Mas a intransigência falou mais alto. Faltou raciocínio lógico e maturidade para que a manifestação paredista chegasse ao final vitoriosa. A tropa não tem culpa.

Ora, quem quer negociar não pode impor 100% do que pretende. Negociação, em hipótese alguma, significa imposição. Do contrário, melhor seria nem sentar à mesa.

O Governo do Estado, após relutar, flexibilizou e cedeu. Primeiro acatou as propostas de anistia, de não retaliações ou punições aos grevistas. Já era uma vitória.

Agora, já no início da noite de hoje, conforme informações prestadas ao blog por um deputado verdadeiramente oposicionista, o governo aumentou de 10% para 19% o reajuste de 30% das perdas salarias reclamadas pelos grevistas. E mais: 10% em 2012 e 10% em 2013.

Quem luta por um reajuste salarial de 30% não pode radicalizar se os índices não chegam aos pleiteados. É uma negociação.

Seria o grande momento de fechar o acordo já, com mais da metade da conquista almejada. Para quem pretendia punir com deserções (expulsões), descontos na folha dos dias parados, o não recebimento do décimo terceiro salário.

Mas a questão salarial emperrava o acerto. Pior se o outro lado oferecesse apenas menos ou a metade do que queriam os grevistas.

Mas existe uma explicação para o caso. O comando da greve local virou nacional. Existe um movimento, que começou exitoso no Tocatins, desembocou no Piauí e agora deve se alastrar em diversos outros estados para pressionar a presidente Dilma Rousseff a colocar na pauta do Congresso a PEC 300, que unificará os salários dos militates em todos o país, com soldos de até R$ 3,9 mil.

Nada contra. O militar tem, sim, de ganhar, bem. Afinal, exerce uma função fundamental; até porque mantém a segurança do nosso lar e de nossas vidas, expondo sua própria existência.

Mas querer que a PEC 300 seja logo implantada no Maranhão, antes de ser aprovada no Congresso Nacional – até que seria um grande avanço – pode resultar inicialmente em prejuízos para manifestações locais.

Creio que o movimento perdeu o time de devolver, hoje à noite, militares cansados, estressados, ansiosos e impacientes, aos seus lares, ao convívio familiar, e, amanhã, ao trabalho. Mas nada que não possa ser reavaliado os próximos passos.

E o blog, assim como tem se colocado desde o início da greve, que tem sido ordeira e pacífica, continuará registrando e analisando as manifestações favoráveis à luta por melhores condições de vida e de dignos salários.
* Luis Cardoso