domingo, 25 de dezembro de 2011

França acha defeito em proteses de mama

Estão com defeito vinte e cinco mil próteses de mama, da PIP, fabricadas na França e implantadas em brasileiras. De acordo com o governo francês, há suspeitas de que o gel de silicone seja de má e são grandes as chances de romper. Para solucionar o problema, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa, aguarda a conclusão das autoridades francesas da área de saúde para orientar as brasileiras que implantaram as próteses de mama. Os especialistas da França já recomendaram que as mulheres do país retirem os implantes. As operações serão pagas pelo governo francês. As próteses vêm se rompendo em uma taxa acima do normal, pelo menos na França. A Anvisa informou que, provavelmente, a responsabilidade pela retirada dos implantes será do fabricante e que o caso deverá ser resolvido no âmbito do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, órgão vinculado ao Ministério da Justiça. Segundo a Anvisa, caso a decisão seja pela retirada das próteses, caberá ao Ministério da Saúde determinar de quem será a responsabilidade pelas cirurgias para a remoção.

Reportagem, Juliana Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário