domingo, 25 de dezembro de 2011

IPC-S registra 0,78% em dezembro, segundo a FGV

O Índice foi o mais elevado, desde a terceira semana de maio deste ano
A inflação medida pelo IPC-S, Índice de Preços ao Consumidor – Semanal, acelerou, na terceira semana de dezembro. De acordo com os dados divulgados, nesta sexta-feira, pela Fundação Getúlio Vargas, o índice registrou um avanço de zero vírgula setenta e oito por cento. No período, esta foi a maior alta, desde a terceira semana de maio de 2011, quando o indicador chegou a zero vírgula noventa e seis por cento. Segundo a FGV, neste levantamento, cinco das sete classes de despesa que fazem parte do IPC-S apresentaram alta nas taxas de variação de preços entre a segunda e a terceira quadrissemana de dezembro. Entre elas, Transportes, que subiu de zero vírgula quarenta e três por cento para zero vírgula sessenta e um por cento; Alimentação, de um vírgula vinte e sete por cento para um vírgula trinta e oito por cento; e Saúde e Cuidados Pessoais, com variação de zero vírgula cinquenta e seis por cento para zero vírgula sessenta e oito por cento. Já os grupos de Habitação e Despesas Diversas tiveram desaceleração, no mês de dezembro. Ainda segundo a pesquisa da FGV, entre os produtos analisados, os vilões da inflação foram o mamão papaya, com trinta e cinco vírgula trinta e nove por cento; e alcatra, com alta de sete vírgula trinta e quatro por cento. Entre os produtos que registraram queda de preços estão a batata-inglesa, menos onze vírgula setenta e dois por cento, e o limão, que registrou menos nove vírgula oitenta e três por cento.

Reportagem, Juliana Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário