domingo, 25 de dezembro de 2011

O confrade Pinheiro

*Por Raimundo Primeiro

Destes um susto na gente, os amigos teus, pessoas que gozam do teu carinho e, claro, da tua amizade. A exemplo de uma verdadeira legião de simpatizantes, de pessoas que gostam deste fotógrafo que vai além da imagem, tendo em vista também inserir dados consubstanciados na informação que repassa para os editores, visando que a notícia seja posteriormente divulgada com o máximo de exatidão possível, também externo votos de breve e plena recuperação.

Que o nosso Deus – Criador do universo e nosso Pai –, esteja sempre do teu lado, ajudando o colega a recuperar as energias, possibilitando, desta forma, o teu efetivo restabelecimento, a fim de que em pouco espaço de tempo, já esteja entre nós.

Sem dúvida, contumaz ‘caçador’ da notícia, ou seja, tal qual a águia, permanecerá sempre de prontidão, principalmente a cata daquela informação ‘quente’, em busca do tão almejado furo jornalístico. Imperatriz e o jornalismo ainda carecem do teu trabalho, desenvolvido sob o ‘olhar clínico’ de quem nasceu para realmente narrar os fatos que marcam o cotidiano da comunidade na qual se encontra inserido.

Pinheiro: não ficaste sozinho. Além da proteção Divina, tens a certeza do apoio dos familiares e amigos. A propósito, vale a máxima de Ralph Waldo Emerson: “Um amigo é uma pessoa com a qual se pode pensar em voz alta”. Já trabalhamos juntos várias vezes. E, sobre você, com certeza, posso mais do que isso: ecoar o que sinto em momento tão doloroso para todos nós.

O Pinheiro, com o advento das novas tecnologias, não permaneceu inerte aos cenários vislumbrados. Imediatamente, sob a chancela de confrades, já estava, por exemplo, postando comentários no seu blog, notadamente os que eram inerentes ao nosso mundo político. Farpas para uns, entretanto, o certo é que estava opinando, participando e contribuindo com o processo de desenvolvimento da Grande Imperatriz e região.

Continue assim: determinado, perseguindo novos horizontes, pois “a mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original” (Albert Eistein). Pinheiro volte logo para o nosso meio, para o nosso convívio. Os internautas da Terra do Frei estão ávidos, esperando por suas “pérolas”.

(Raimundo Primeiro, em 23 de dezembro de 2011, às 10h39)

Nenhum comentário:

Postar um comentário