sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Material de construção impulsiona crescimento do comércio em 2011

O ano de 2011 não foi tão bom para o comércio, quanto 2010. O varejo teve alta de oito vírgula sete por cento, contra dez vírgula três por cento no ano anterior, segundo o Serasa. O setor de material de construção foi o maior responsável pelo crescimento, pela segunda vez consecutiva, com uma expansão de dez vírgula nove por cento, se comparado ao desempenho em 2010. De acordo com o Serasa, os principais fatores que contribuíram para que o segmento mantivesse o ritmo foram o crédito mais acessível, os incentivos e programas do governo, além da maior confiança por parte dos consumidores. Outros cinco setores que tiveram crescimento em 2011, mas não tão expressivo quanto o de material de construção, foram o de combustíveis e lubrificantes, com oito vírgula sete por cento; móveis; eletrônicos e informática, com sete vírgula quatro por cento; veículos, motos e peças, com quatro vírgula oito por cento; supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas, com três vírgula seis por cento e, ainda, tecidos, vestuário, calçados e acessórios, com dois vírgula três por cento. Os números foram obtidos por meio de pesquisas mensais em aproximadamente seis mil empresas do comércio. O resultado aponta, ainda, que o primeiro semestre de 2011 registrou crescimento de nove vírgula seis por cento, se comparado aos primeiros meses de 2010. Já no segundo semestre de 2011, o ritmo foi menor que nos últimos seis meses do ano anterior, com crescimento de sete vírgula oito por cento. Segundo os economistas do Serasa, a ligeira queda pode ser atribuída à crise financeira internacional e ao aumento da inadimplência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário