quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Mortes em estradas federais caem 18% no país durante carnaval, diz PRF

Santa Catarina foi o estado que apresentou o menor número de mortes nas rodovias, sete.

O número de mortes nas estradas federais de todo o Brasil caiu dezoito vírgula um por cento durante o carnaval de 2012, em relação ao mesmo período de 2011. Os dados foram divulgados pela Polícia Rodoviária Federal nesta quinta-feira, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Este ano, foram registradas cento e setenta e seis mortes – em 2011 foram duzentas e dezesseis. De acordo com o levantamento da PRF, o número de acidentes e feridos também diminuiu, em relação a 2011. Foram três mil trezentos e quarenta e seis acidentes em 2012, contra quatro mil trezentos e doze, no ano passado. Ainda segundo o balanço nacional, duas mil e uma pessoas ficaram feridas neste ano. Neste carnaval, cento e cinquenta e quatro mil veículos foram fiscalizados - quase o dobro do ano passado, oitenta e um mil. Mesmo com o reforço da fiscalização, o número de autuações e prisões não aumentou na mesma proporção. Em 2012, foram mil trezentas e dezenove autuações e quatrocentas e noventa e quatro prisões – no ano passado, foram feitas mil e quarenta e nove autuações e quatrocentas e setenta e nove prisões. De acordo com a PRF, Santa Catarina é o estado que teve a maior redução do número de mortes. Foram trinta e seis, em 2011, e sete neste ano. Para a Polícia Rodoviária Federal, o aumento na fiscalização, o deslocamento de policiais de áreas de menor movimento para as mais movimentadas e as campanhas de prevenção de acidentes de trânsito contribuíram para a redução de ocorrências. Minas Gerais foi o estado que mais reduziu o número de acidentes, mesmo com a maior malha viária do Brasil. Foram quatrocentas e noventa e cinco ocorrências em 2012, contra novecentas e cinco no ano passado. No estado, vinte e quatro pessoas morreram nas estradas neste carnaval – em 2011, foram trinta. Os dados da PRF mostram, ainda, que em Minas Gerais o número de feridos também diminuiu, passando de quinhentos e setenta e quatro, no ano passado, para trezentos e sete, em 2012.
Reportagem, Juliana Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário