sábado, 31 de março de 2012

Poderosa do Forró lança duas novas músicas

Banda Baétz apresenta novos vocalistas e músicas do novo trabalho

Desde 1º de janeiro desse ano a equipe que trabalha com a banda Baétz dedica-se exclusivamente em promover uma reformulação na Poderosa do Forró. Com a chegada de novos integrantes, a banda pretende voltar a ocupar o posto de banda de maior sucesso da região. Pensando nisso, o empresário responsável pela banda, Vagtonio Brandão está investindo pesado para levar a Baétz novamente ao topo da parada de sucesso nas rádios e em eventos no sul do Maranhão, Pará e Tocantins e em outras regiões do Brasil.

Após 11 anos de estrada a direção da Baétz sentiu a necessidade de promover mudanças significativas na banda. A principal delas é a chegada de novos vocalistas, além de investimentos na estrutura e na produção dos shows. “É a Baétz de sempre: com uma equipe muito profissional, comprometida, séria, mas com a pegada que todos conhecem. É uma Baétz melhor, renovada e em busca de uma nova proposta. Buscando acompanhar os novos tempos em que vive a música no Brasil.”, garante Vagtonio Brandão.

O repertório também é uma preocupação nesse novo momento em que a banda atravessa. Apresentado um forró mais miscigenado com axé, a Poderosa do Forró lanças suas primeiras músicas nas vozes de Kaká Cândido e Sheyla Cris. Trata-se de “Impina” e “Homem é igual cabelo”, interpretadas respectivamente pelos novos integrantes e uma aposta da direção para esse novo momento da Poderosa do Forró.

As músicas já estão tocando nas rádios de Imperatriz (MA). Os ensaios também estão a todo vapor. “Há uma energia muito positiva acontecendo com a chegada dos novos integrantes, ea gente tá supercontente com isso. Acho que todo esse clima positivo vai se refletir no novo trabalho, e consequentemente nos shows que acontecerão em breve.”, Adianta Vagtonio Brandão.

A apresentação que marca a estreia nos novos integrantes será dia 7 de abril, no Parque de Forró em Amarante do Maranhão.
(Assessoria)

VIVO E POLICIA MILITAR FIRMAM PARCERIA

Em solenidade realizada na sexta-feira a Vivo em parceria com a Associação Comercial promoveu a entrega 20 celulares ao 3º Batalhão da Policia Militar de Imperatriz. A solenidade ocorreu no Palácio do Comércio e Indústria de Imperatriz

Os aparelhos serão usados nas viaturas e darão suporte ao Projeto Ronda nos Bairros, dando mais agilidade e rapidez aos trabalhos diários da policia militar da cidade. Cada viatura e posto de serviço terão um aparelho que servirá como meio de comunicação com a população. Os números serão divulgados nas próprias viaturas e em panfletos distribuído pela PM. O projeto é resultado da parceria da ACII, Polícia Militar e Vivo.
Em virtude da qualidade na prestação de serviço de telefonia móvel em Imperatriz e por estar sempre apoiando as causas sociais, o Batalhão optou pela Vivo, que já tem como cliente a ACII.
“É muito bom aliar o nosso serviço às boas ações. A Vivo se sente honrada em estar ao lado do 3º Batalhão da Policia Militar em serviço à comunidade de Imperatriz”, afirmou o gerente regional da Vivo em Imperatriz, Jorge Ximenes

PROJETO VOZES PROMOVE REFLEXÃO ACERCA DO SISTEMA SOCIOEDUCATTVO

Ação objetiva escuta e análise das opiniões de adolescentes em conflito com a lei acerca dos atos infracionais e do sistema socioeducativo em cinco Estados.
O que pensam os adolescentes sobre os atos infracionais e as medidas socioeducativas? Essa é a premissa básica do projeto Vozes, que busca captar falas de jovens que cumprem medidas socioeducativas.
O Projeto Vozes, parceria entra a ONG Terre des hommes (TDH) e ABMP, tem como objetivo a escuta e análise das opiniões de adolescentes acerca de temas como os atos infracionais, da justiça, do sistema socioeducativo, pontuando as mudanças positivas em suas vidas, a restauração dos vínculos e integração ao convívio familiar e comunitário.
As primeiras escutas do projeto se iniciaram no mês de março e continuam até o final de abril, em cinco estados brasileiros: Ceará, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte e Pará, e terá como resultado uma compilação de informações sobre como esses jovens percebem as medidas que estão cumprindo.

A escolha dos adolescentes participantes, de ambos os gêneros, se deu de forma aleatória, dividida em 5 grupos, cada qual com 40 adolescentes (20 cumprindo medida socioeducativa em meio aberto e 20 em meio fechado), referentes às zona de intervenção de Tdh, compondo-se como grupo focal de 200 participantes.

Para a realização do projeto houve articulação entre a TDH, Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância e da Juventude (ABMP) destacando seu Conselho Consultivo de Adolescentes e Jovens, oportunizando-lhes incidirem politicamente em defesa dos direitos de crianças e adolescentes .
Com base nos dados recolhidos pretende-se incidir politicamente em defesa dos direitos de adolescentes e jovens que estão cumprindo medidas socioeducativas bem como para prevenção às situações de violência e ato infracional.
Além disso, a publicação dessa compilação será apresentada no XXIV Congresso Nacional da ABMP – Justiça em Rede - Articulação e Ação Sistêmica para garantia efetiva dos Direitos Humanos de Crianças, Adolescentes e Jovens, e seu atendimento adequado.

Hugo Acácio
Assessor de Comunicação - Tdh Brasil
Rua Pereira Valente, n° 1.655 - casa 20
CEP: 60160-250- Fortaleza/CE Brasil
Tel/Fax +55 85 3263-1142
Celular: +55 85 8800-0719
Skipe: hugoacacio
Tdh Lausanne:www.tdh.ch
Tdh Brasil: www.tdhbrasil.wordpress.com
No Twitter:@tdhbrasil

Hora do Planeta

O QUE É?

A Hora do Planeta é um ato simbólico, promovido no mundo todo pela Rede WWF, no qual governos, empresas e a população demonstram a sua preocupação com o aquecimento global, apagando as suas luzes durante sessenta minutos.


QUANDO?

Sábado, dia 31 de março, das 20h30 às 21h30. Apague as luzes e participe da Hora do Planeta 2012.
ONDE?

No mundo todo e na sua cidade, empresa, casa... Em 2011, mais de um bilhão de pessoas em todo mundo apagaram as luzes durante a Hora do Planeta.

Câmara participa da Hora do Planeta neste sábado

A Câmara dos Deputados vai participar, neste sábado (31/03), da Hora do Planeta, evento mundial que busca chamar a atenção para o aquecimento global por meio do apagar de luzes. A Casa permanecerá às escuras por uma hora, das 20h30 às 21h30, assim como diversos monumentos públicos e residências em todo o mundo.

É o quarto ano consecutivo que a Câmara adere à iniciativa. Para Janice Oliveira, coordenadora-geral do Núcleo de Gestão Socioambiental da Câmara dos Deputados (Ecocâmara), a importância da participação da instituição no evento é sinalizar seu grau de comprometimento com a questão ambiental: “O movimento tem como objetivo provocar uma reflexão sobre o uso adequado de nossos recursos e tanto a instituição quanto os servidores que trabalham na Casa estão altamente comprometidos com essa causa”.

Fritz Walter Mohn, coordenador substituto da área temática Novas Tecnologias Hídricas e Energéticas, do EcoCâmara, conta que a adesão da instituição é uma forma de chamar atenção para a questão da energia, que vem sendo alvo de diversas iniciativas por parte da administração da Câmara. Ele adianta também que, em breve, será retomada na Câmara a campanha pelo uso racional dos recursos energéticos, como modo de manter viva a discussão e o processo de conscientização sobre o assunto.

Para Fritz, o evento tem uma importância simbólica: “Muitas ações tem usado a luz para lembrar temas relevantes, como o ´Outubro Rosa´, que coloriu o Palácio do Congresso Nacional e outros monumentos para chamar a atenção sobre o combate ao câncer de mama. A Hora do Planeta é a única iniciativa que conheço que, ao invés de iluminar, usa a escuridão como meio de comunicar uma preocupação. O EcoCâmara convida todos os servidores a também aderir à ação, desligando as luzes de suas casa no horário marcado".

Por motivos técnicos ou questões de segurança, apenas algumas dependências do edifício do Anexo I não terão as luzes apagadas, como o Departamento Médico, parte do Centro de Informática e o 28º andar do Anexo I, que deve permanecer aceso como forma de sinalização para aeronaves.

No dia 27 de março, a Câmara dos Deputados assinou com World Wide Fund for Nature(WWF), entidade organizadora do evento, o termo de adesão à Hora do Planeta 2012, durante o seminário que encerrou o ciclo de debates organizados pela Frente Parlamentar Ambientalista como preparação para a conferência RIO + 20.

Nova política se faz assim: com coragem, juventude, ideias e muita ousadia

Pré candidata a prefeito de Davinopolis Keila Beja, fala sobre sua candidatura e projetos para o município.

1 - Por que você quer ser candidata a Prefeita de Davinópolis?
R- Vou refazer sua pergunta: O que leva uma jovem, nascida e criada em Davinópolis, ousar levantar-se como pré-candidata a prefeita de sua cidade?
Até hoje, a ordem “natural” das coisas sempre foram: Os pobres votam – os ricos se elegem; os jovens votam – os “experientes” administram; o povo vota – os políticos governam. Isso por que eles pensam: os pobres não sabem, os jovens não servem e o povo não pode. Essa ideologia nós é imposta para que a política continue sendo um privilégio dos que sempre estiveram no poder. Mas o resultado que essa ordem perversa nos trouxe, até hoje, foi apenas a ampliação das desigualdades, a corrupção generalizada e os interesses dos políticos e de seus financiadores serem postos em detrimento da vontade do povo.
Para romper com esse paradigma, e anunciarmos uma nova política é que desejamos ser a voz do povo que está silenciada, a voz do povo excluído que vem dos bairros, da zona rural, das comunidades e loteamentos de Davinópolis. Essa voz que não tem sido ouvida pelos que hoje estão no poder. A voz do povo que cansou de promessas e quer atenção. É por esses que nós seremos.
Somos motivados pelo pensamento de Paulo Freire, que nos ensina que “apenas os oprimidos podem libertar os oprimidos”. E de fato, quem melhor que o povo que dorme nas filas dos hospitais para ser atendido, que enfrentam todos os dias um ônibus, que estuda nas escolas públicas sucateadas, que vive abandonado no esgoto e na lama, quem melhor que o próprio povo de Davinópolis para entender a necessidade de mudar tudo isso? Nossa pré-candidatura tem essa função pedagógica: a de resgatar a autonomia do povo, de fazer o povo olhar para si mesmo e se enxergar como capaz de governar sua própria cidade, capaz de escolher seu próprio futuro e de dirigir suas próprias vidas.
Não agüentamos mais ver governo entrar e governo sair em Davinópolis e nossa rua, nosso bairro, nossa cidade continuar do mesmo jeito. Cansamos de sermos enganados com tantas promessas não cumpridas. Basta de tanta corrupção, está na hora de mudar!
Por isso o PT do B nos apresenta como pré-candidata: para que todos que hoje são menos possam amanhã ser mais.
2 - Com quais forças políticas pretende governar em janeiro de 2013? Já iniciou as conversações com estas forças?
R -Para nós do PT Do B “todo poder emana do povo”, e será para governar COM o povo que nosso governo existirá. Uma gestão participativa, que possibilite que o povo escolha as prioridades e participe da elaboração do orçamento de forma participativa será a espinha dorsal do nosso projeto de cidade. O povo será nosso maior aliado na implantação de nosso Programa de Governo.
Com a Câmara de Vereadores, é necessário acabar com a relação de subserviência que impera hoje. Nós do Pt DO B acreditados que sem oposição não há democracia, para isso é importante que a Câmara de Vereadores resgate sua autonomia e deixe de ser apenas mais uma “secretaria” do Palácio da Batalha.
Governaremos COM o povo e todas as forças progressistas que desejam romper com a “velha” forma de fazer política em Davinópolis, esses, serão nossos aliados.
3 - Qual a sua avaliação em relação ao atual governo de sua cidade?
R- Prometeu muito e fez pouco. A estrada para Água Viva continua sem asfalto como sempre foi, falta Hospital, nos postos de saúde não se vê nem o mínimo pra oferecer. As ruas do centro em total decadência com buracos e lama, lixo espalhado na cidade. A juventude sem expectativa de melhora por não haver um plano pro jovem na faculdade, não tem emprego, Davinópolis necessita 100% de Imperatriz pra emprego e atendimento na saúde. Não temos exames pra população, não tem geração de emprego, os outros bairros como Santa Lúcia nunca teve um preojeto para beneficiar seu povo, as escolas sucateadas e os professores mal remunerados. A Zona Rural sempre no mesmo esquecimento do órgao público. Infra-estrutura zero, e o esporte que tanto alegra a população foi esquecido.
Por essas razões, nossa avaliação ao governo de Davinópolis, expressa o mesmo sentimento do povo de Davinópolis: rejeição. Rejeição ao descaso com a educação e a saúde pública, rejeição a ausência de políticas ambientais para o município, rejeição ao caos da infra-estrutura urbana (calçamento de ruas, esgoto e drenagem), rejeição a ausência de uma política habitacional abrangente, Rejeição a quem prometeu muito e fez pouco.
4- Quais as principais propostas para Jaboatão você pretende apresentar?
R-Em outubro iniciaremos a elaboração do nosso Programa de Governo Participativo com a realização do I Seminário Davinópolis, onde chamaremos especialistas, movimentos sociais, entidades de classe e a população em geral para juntos construirmos um projeto alternativo para a cidade. Nosso programa de governo será fruto da realização de uma série de diagnósticos locais através das Caravanas da Cidadania, onde ouviremos a população sobre os diversos problemas existentes nos bairros e buscaremos construir junto com o povo os caminhos para sua superação.
Os eixos estratégicos que desenvolveremos no Programa de Governo serão:
1. EDUCAÇÃO - para a emancipação social.
2. SAÚDE - com qualidade para todos.
3. SANEAMENTO BÁSICO E DRENAGEM URBANA para qualidade de vida.
4. MEIO AMBIENTE - cuidando do futuro de nossa gente.
5. MOBILIDADE URBANA – transporte e trânsito eficientes.
6. HABITAÇÃO - moradia digna para todos.
7. JUVENTUDE – com oportunidade para fazer o futuro.
8. CULTURA, ESPORTE E LAZER - como direito de todos.
9. POLÍTICAS ESPECÍFICAS para mulheres, idoso, etnias e portadores de necessidades especiais.
10. PROTEÇÃO SOCIAL E ERRADICAÇÃO DA POBREZA - igualdade de oportunidade.
11. ECONOMIA SOLIDÁRIA E SUSTENTÁVEL – geração de emprego e renda para todos.
12. GOVERNO PARTICIPATIVO - o povo no poder.
13. GESTÃO PÚBLICA - transparente e eficiente.
Após a realização de uma análise minuciosa de como Davinópolis se encontra hoje, apresentaremos um conjunto de diretrizes com as principais propostas para cada um dos 13 eixos estratégicos acima relacionados. Detalharemos ainda, o cronograma de implantação de nossas futuras propostas ao longo do mandato, mostraremos a viabilidade de sua execução e por fim registraremos nosso programa em cartório.
O Programa de Governo do PT do B, já nascerá participativo, assim como participativo será o nosso governo. Hoje, PT do B oferece à população Davinopolense a oportunidade de participar da construção dessa Davinópolis que queremos. Vamos fazer isso junto!
5 - Que mensagem deixaria para o povo de Davinópolis nesse momento: Davinópolis é uma cidade jovem, porém já tivemos 4 mandatos de prefeito, a cidade em nada mudou nesses anos todos. As verbas que chegam são milionárias. Diante de tudo isso, resta-nos uma pergunta: por que então somos tão pobres? Por que convivemos com o pé na lama e com lixo a céu aberto? Por que nossos jovens crescem sem oportunidades? Por que precisamos dormir na fila do posto de saúde para marcar uma ficha? Todos esses problemas não ocorrem por falta de dinheiro, pois há verbas para isso. Você deve está se perguntando: por que então esse dinheiro não é usado para tornar nossa cidade melhor? Nós entregamos nossa cidade nas mãos do grupo político que hoje governa Davinópolis, é preciso cobrar deles, essas respostas.
Vamos avaliar melhor nossos candidatos e colocar alguém que realmente ama e conhece cada problema da cidade, eu nasci, estudei nas escolas publicas de Davinópolis, me formei em Fisioterapia, sou empresária, e é isso que eu desejo a todos os jovens da minha cidade, desejo uma FUTURO promissor, com força, vontade e fé numa administração melhor.
R - Keila do Beja - pré-candidata do PT do B a prefeitura de Davinópolis

quarta-feira, 28 de março de 2012

Esposa de Jomar Fernandes é denunciada pelo MPF por fraudes em licitação.

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) denunciou a ex-deputada federal Terezinha das Neves Pereira, conhecida como Terezinha Fernandes (PT), e mais cinco pessoas por envolvimento em esquema de montagem de licitações envolvendo a Secretaria Estadual do Trabalho e Economia Solidária (Setres), a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social do Maranhão (Sedes) e as empresas Solar Consultoria de Eventos Ltda. e Sinergia Gestão e Cidadania.


Terezinha era uma das 'moralistas' da oposiçãoA denúncia é fruto de uma investigação levada a cabo pelo MPF/MA, Polícia Federal e Controladoria Geral da União (CGU) no Estado do Maranhão em convênios firmados pela Secretaria Estadual do Trabalho e Economia Solidária (Setres) e a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social do Maranhão (Sedes) com o o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) nos anos de 2006 e 2007, que totalizaram quase R$ 3 milhões.
A denuncia trata, especificamente, das fraudes nos convite n. 15/2007, 16/2007 e 17/2007/SETRES/MA, durante a gestão da então Secretária da Setres, Terezinha Fernandes. Além dela, também foram denunciados o presidente da Comissão Permanente de Licitação (CPL), Júlio Gonçalves Simões, o assessor de planejamento, Marcelino Santos de Amorim, e os proprietários das empresas vencedoras das licitações fraudulentas, João de Jesus Costa e Ana Paula Soares Silva, da empresa Solar Consultoria de Eventos, e Gilberto Freire Santana, do Instituto Sinergia Gestão e Cidadania.
Foi comprovado na investigação que não houve publicidade nas licitações e para os três processos foram convidadas apenas as mesmas empresas. Além disso, embora o serviço contratado fosse ser executado na capital do estado, o Instituto Sinergia Gestão e Cidadania, com sede em Imperatriz, a 640 km de São Luís e reduto eleitoral da ex-deputada federal, foi convidado para os três.
A investigação também demonstrou que os proprietários das empresas vencedoras das licitações fraudulentas são aliados políticos da ex-secretária e foram doadores de sua campanha para deputada federal.
De acordo com o procurador da República Juraci Guimarães Júnior, autor da denúncia, “a promíscua relação entre políticos e doadores de campanha proprietários de empresas que serão favorecidas em futuros contratos com a administração pública é uma das principais mazelas do sistema político brasileiro e vem merecendo forte atuação do Ministério Público Federal para combatê-la,” disse.
Segundo Juraci Guimarães, as investigações dos convênios ainda não terminaram e podem resultar em novas denúncias. Se condenada, Terezinha das Neves Pereira pode pegar uma pena de até 8 anos de prisão, os demais denunciados, até 4 anos.

Investigação de crime eleitoral pelo MPE é considerada válida

Por maioria de votos, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram validar um processo que envolve crime eleitoral e que teve o procedimento investigativo instaurado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE). O recurso chegou ao TSE com o objetivo de discutir se o MPE teria atribuições para realizar investigação a fim de apurar crimes eleitorais.

O julgamento foi retomado na noite desta terça-feira (27) com o voto vista do ministro Marcelo Ribeiro que, ao acompanhar a relatora, ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, votou no sentido de validar a investigação.

O caso

A investigação do MPE ocorreu no Município de Cairu, Bahia, para apurar acusação de corrupção ativa e passiva do candidato a vereador Abdon Abdala Ché Neto. O MPE sustenta que o Tribunal Regional da Bahia (TRE-BA), ao conceder o trancamento da ação penal, contrariou a Constituição Federal e o Código de Processo Penal no ponto em que definem as atribuições do Ministério Público.

O chefe do Ministério Público, Roberto Gurgel, defendeu a investigação ao afirmar que apenas foram reunidas provas convencionais, não caracterizando um procedimento investigatório. No entanto, disse que o entendimento da PGR é no sentido de que o MPE tem o poder de investigar. “É plena a legitimidade constitucional do poder de investigar do MP. Os organismos policiais não têm, no sistema jurídico brasileiro, o monopólio da competência penal investigatória”, afirmou.

“Não reconhecer o poder investigatório do Ministério Público significa amputar-lhe as suas atribuições em afronta ao texto da Constituição à sua missão. Significa podar de uma forma radical as suas atribuições e impedir que elas sejam adequadamente exercidas”, salientou.

Relatora

Na ocasião do início do julgamento, em setembro do ano passado, a relatora, ministra Cármen Lúcia, lembrou que o TSE tem admitido procedimentos administrativos investigatórios pelo Ministério Público como suficientes para a apresentação de denúncia criminal, acompanhando jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Destacou, ainda, que o Supremo Tribunal Federal (STF) examina um processo com matéria relativa à competência do MP para executar procedimento investigatório e dar início à ação penal. Ressaltou também que em algumas decisões tomadas nas turmas do Supremo ficou entendido que a denúncia pode ser fundamentada em peças obtidas pelo MP, sem a necessidade do prévio inquérito policial. Ao concluir seu voto, a ministra Cármen Lúcia determinou o prosseguimento da ação penal.

No mesmo sentido votaram os ministros Gilson Dipp, Nancy Andrighi e Arnaldo Versiani.

Ao apresentar seu voto na sessão desta terça, o ministro Marcelo Ribeiro também acompanhou a relatora e destacou que cabe à polícia o papel central na investigação penal, mas não é vedada tal função ao Ministério Público, que pode participar em caráter subsidiário e quando necessário.

Divergência

A divergência foi aberta pelo ministro Marco Aurélio, que destacou o artigo 129 da Constituição Federal ao citar que cabe ao Ministério Público “promover privativamente a ação penal pública, na forma da lei”. Para o ministro Marco Aurélio, “não pode, o que tem a titularidade da ação penal, investigar e acusar”, ressaltou.

De acordo com o ministro, “cabe a ele requisitar, não implementar, diligências investigatórias e requisitar instauração de inquérito policial, indicados os fundamentos jurídicos de suas manifestações processuais”.

O ministro disse ainda que o artigo 144 da Constituição Federal prevê que as investigações devem ser promovidas pelas polícias civis, dirigidas por delegados de carreira. E no caso da Justiça Eleitoral, pela Polícia Federal. “Não creio que possa o MP colocar a estrela no peito e a arma na cintura e partir para investigações”.

O presidente da Corte, ministro Ricardo Lewandowski, acompanhou a divergência aberta pelo ministro Marco Aurélio lembrando que a palavra final sobre o poder de investigação do Ministério Público ainda será analisado em definitivo pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

CM/LF

Processo relacionado: Respe 36314

Lagarda

Atraindo 30 pilotos dos estados do Maranhão, Pará e Tocantins, o 13º Campeonato Integrado de Kart abre a temporada de provas no Kartódromo de Imperatriz. Para dar a largada nas atividades a Federação de Automobilismo do Estado do Maranhão e Clube de Kart da Região Tocantina vão realizar um coquetel para lançamento do campeonato. Na oportunidade estarão presentes autoridades, pilotos, patrocinadores e entusiastas do kartismo. O evento vai acontece na próxima quinta-feira (29) às 19h, no Hotel Posseidon

Suzano lança cursos de Capacitação de Pessoas na Região Tocantina

A Suzano Papel e Celulose, em parceria com o Governo do Estado, a Prefeitura de Imperatriz, o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), a Câmara de Dirigente Lojistas (CDL), o Sistema Nacional de Emprego (Sine) e a Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII), lança, nesta quinta-feira, dia 29, mais uma etapa do programa de Capacitação de Pessoas - o Capacitar Serviços. O evento acontece a partir das 9 horas, no Palácio do Comércio da Associação Comercial e Industrial de Imperatriz.

A partir de abril, o Capacitar Serviços oferecerá aproximadamente 1000 vagas em cursos para formação e aperfeiçoamento de garçons, auxiliar e técnicos de cozinheiro, camareira e recepcionistas em meios de hospedagem, copeiro, jardineiro, auxiliar de limpeza, porteiro e vigia, além de inglês para iniciantes. Os interessados devem atender alguns requisitos para participarem em um dos 10 cursos oferecidos na área de serviços: ser maior de 18 anos, residir na região independentemente do sexo, possuir escolaridade conforme a exigência de cada curso. Todos os cursos são gratuitos e serão ministrados pelo Senac.

O Capacitar foi lançado em 2011 e já formou mais de 2600 pessoas e tem mais de 1000 em sala de aula em construção civil e montagem industrial. Até o final de 2012, totalizaremos 5600 capacitações nessas áreas. A Suzano Papel e Celulose possui um plano de crescimento no Maranhão que contempla uma unidade fabril que já está sendo construída no município de Imperatriz. É no sentido de viabilizar a realização desse projeto e reforçando seu compromisso com a comunidade local que a empresa tem investido na capacitação dos profissionais regionais.

domingo, 25 de março de 2012

Justiça condena JP por calunia contra Escórcio

Veja como esse mundo é mesmo redondo. Em 2008, para atender o ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) o Jornal Pequeno, o JP, fez uma série de ataques à honra do deputado Chiquinho Escórcio (PMDB).

O JP aproveitou um factóide da Veja, criado pelos senadores Demóstenes Torres (DEM-GO) e Marco Perillo (PSDB-GO), e passou a xingar o deputado acusando de “arapongagem” em favor do senador Renan Calheiros (PMDB-AL). As agressões foram feitas principalmente na coluna que o diretor de redação, Lourival Bogéa, assina com o pseudônimo de “Dr. Pêta”, que significa mentira.

Chiquinho foi inocentando das acusações nas investigação feita no Congresso e na PF. Hoje quem está enrolado e pode acabar sendo cassado é Demóstenes e Perillo no escândalo Carlinhos Cachoeira. A Câmara já criou uma CPI para investigar o caso.

Chiquinho processou o JP na Justiça de Brasília e semana passada conseguiu decisão favorável, já transitada em julgado (quando não cabem mais recursos).

“Portanto, não procede a afirmação do jornal de que estava apenas exercendo direito próprio que a lei he concede, e que ‘os agentes públicos estão sujeitos a críticas’. A matéria veiculada ofendeu a honra e a imagem do apelante, pois referiu-se a ele utilizando adjetivos extremamente pejorativos como ‘destrambelhado’, ‘araponga mal-sucedido’, ‘dublê de mágico’ e ‘pau mandado’, razão por que deve o apelado indenizá-lo pelos danos sofridos”, diz o desembargador Humberto Ulhôa.

O JP recorreu à presidência do Tribunal do Distrito Federal, que negou o recurso e mandou encerrar o assunto sem mais possibilidade de recurso

A indenização em favor de Chiquinho foi estipulada em R$ 50 mil retroativa a 2008. Pelos cálculos do deputado, esse valor hoje estaria na casa dos R$ 120 mil. “Eu vou quebrar o Jornal Pequeno”, brinca o peemedebista.

Chiquinho também já acionou seu advogados para processar um bloogueiro do jornal que, também serviço de José Reinaldo, vem lhe fazendo vários ataques com informações falsas. O pior é que os textos já vêm prontos só para ele republicar. “Esse aí não perde por esperar”, avisa o deputado.

Policia apresenta mandantes e executores do assassinato de Brás Cabrine

trio apresentado pela Policia como mandante e executores

Este mandou matar.


A morte do pecuarista Brás Cabrini foi elucidada, o crime foi encomendada por João Helio da Silva, pecuarista no município de Porto Franco.E foi praticado pelo Adriano Colaço e Diego Romulo. Ontem a policia apresentou o trio e procura uma quarta pessoa que estaria envolvida. Adriano Colaço foi quem matou disparando seis tiros com a pistola da própria vitima e foi quem esteve no banco sacando 65 mil reais da vitima. Segundo as investigações, o crime foi motivado por uma dívida que o fazendeiro João Hélio Silva, mais conhecido por JUJU tinha contraído com Cabrini, na compra de 215 cabeças de gado, arrematadas em leição realizado na Expoimp 2011. Juju nunca tinha pago o gado, vinha enrolando Cabrini.Na ultima cobrança feita ao devedor,o pecuarista tinha falado sério com Juju querendo o restante do pagamento, sem saida, Juju que decidiu então dar cabo a vida de Cabrini, para se livrar da divida.
Adriano, foi contratado e confessou o crime e contou com o apoio de Diego Romulo que ainda desferiu dois tiros de misericordia. Os três elementos já se encontram presos, um quarto ainda está sendo procurado, mais a policia já está no seu encalço, a qualquer momento ele também poderá ser preso.
A policia, através do delegado regional Ffancisco de Assis informou que quatro elementos participaram da trama; João Helio, o Juju, Adriano Célio Colaço,Diego Rômulo Monteiro, irmão de Juju e Ronaldo Batista dos Santos, conhecido por Nauber. Os três primeiros estão presos.
Brás Cabrine foi executado com oito tiros de pistola 380 da própria vitima, Adriano disparou seis tiros e Junior dois, o crime aconteceu as 16H30 de terça feira, João Helio Damaceno, fazendeiro do município de Porto Franco foi o mandante, ele que arrematou 200 bezerros no ultimo leilão na Expoimp de Cabrini, pagando apenas 69 mil reais, ficando o restante de 168 mil.
Armadilha - Na segunda feira Juju ligou para Cabrini dizendo que estava com dinheiro para pagar a conta e marcou encontro na Chácara de Diego Rômulo Monteiro,seu irmão, no Conjunto Nova Vitoria. Ao chegar na casa já estavam Adriano Célio, Helio, Junior e Naubir, o ameaçou de morte temendo ser ser assassinado, Cabrine deu um prazo maior. Não satisfeitos, eles obrigaram o agropecuarista a assinar um cheque de R$ 69.000,00 e ligar para gerente fazer pagamento do Cheque, prometendo que depois iria liberar-lo.Não cumprindo e o matando naquele mesma tarde.
Divisão - Juju pagou R$ 30.000,00 para executores e ficou com restante, recuperando o dinheiro que havia antecipado a Cabrine quando do pagamento da primeira parcela. Compras - Adriano comprou moto por cinco mil e presenteou a namorada, comprou R$ 557,00 roupas de marcas na quarta feira, antes já tinha comprado um Voyage 2011. Junior chorando bastante contou estava arrependido; Já o mandante falou que ficou com medo do agropecuarista mandar lhe matar e por isso se antecipou mandando mata-lo.
Susto - No momento da prisão na casa de Juju em Porto Franco a arma disparou e um objeto feriu cabeça do Delegado Bardal mas sem risco de morte.Não foi o tiro.
Segundo o Delegado Fairlando os três responderam por vários crimes, assassinato, ocultação de cadáver, extorsão, formação de quadrilha e podem pegar até 30 anos de prisão.

quinta-feira, 22 de março de 2012

Chiquinho Escórcio homenageia Amarante em votação na CCJ da Câmara dos Deputados

A Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados aprovou, por 38 votos a dois, nesta quarta-feira (21), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215/2000 que inclui dentre as competências exclusivas do Congresso Nacional a aprovação de demarcação das terras tradicionalmente ocupadas pelos índios e quilombolas e a ratificação das demarcações já homologadas.

A aprovação da PEC representa uma grande conquista ao povo de Amarante. O deputado federal Francisco Escórcio (PMDB-MA), membro da CCJC, ao votar o parecer do relator, favorável a aprovação da PEC, fez uma homenagem ao município. “Pelo bem do povo de Amarante, voto sim”, disse Chiquinho.

O deputado vem lutando para defender as terras do município. Por três vezes, esteve reunido com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para discutir sobre a demarcação de terras na região. Atualmente, mais de 50% do território do município pertencem a reserva indígena, mas ONGs ligadas ao Instituto de Terras do Maranhão e ao Incra estão defendendo a ampliação para 75%, o que poderá afetar 75 povoados e acabar com 11 assentamentos numa área onde residem cerca de três mil famílias.

Segundo os autores da proposição, há necessidade de se instaurar um maior equilíbrio entre as atribuições da União relativas à demarcação de terras indígenas, assegurando a participação dos Estados membros nesse processo.

“Atualmente, os critérios adotados são duvidosos. A demarcação é realizada por antropólogos ligados a ONGs com interesse internacional”, afirmou Chiquinho Escórcio. As exigências técnico-antropológicas que o relatório da FUNAI precisam observar são amplamente subjetivas, o que tem propiciado diferentes interpretações pelos técnicos que elaboram o levantamento.

O deputado Chiquinho Escórcio, como vice-líder, levou toda a bancada do PMDB, que, com 10 votos, aprovaram por unanimidade a proposta. Os partidos que votaram contra a PEC foram o PV, o PT e o PCdoB.

Maranhão é escolhido como melhor destino turístico de 2011

O Estado do Maranhão, que retomou sua nova fase no turismo ano passado com o Plano Maior2020, foi indicado para o Prêmio “Os Dez Mais do Turismo” como Melhor Destino Turístico de 2011.O evento, que acontece há mais de vinte anos, é realizado pelo Grupo Travel News e aponta avanços e inovações do setor. A cerimônia de premiação acontece dia 26 de Abril no Hotel Royal Palm Plaza, em Campinas.

A avaliação do premio levou em conta a beleza do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, a delicadeza arquitetônica de São Luís, cidade que este ano completa 400 anos de fundação, além da raridade do complexo da Chapada das Mesas com destaque para o poço azule cachoeira de Santa Bárbara e as delícias gastronômicas (como o arroz de cuxá e o doce de cupuaçu).

Outro diferencial apontado pelo Grupo Travel News comodestino reconhecidamente completo, é a rede hoteleira, com equipamentos de primeiro mundo, belezas naturais incomparáveis, atendimento qualificado e produtos e serviços diferenciados.

Para o secretário de Estado do Turismo, Jura Filho, a indicação do estado como melhor destino baliza o trabalho que vem sendo desenvolvido. “Recebo a notícia com muito orgulho, porque estamos de fato trabalhando de forma intensa no sentido de retomar o posicionamento do estado no cenário turístico nacional e internacional, com produtos e serviços diferenciados”, comemora.

Os sujos para o TRE

O TRE divulgou na tarde desta quinta-feira (22) a lista com 50 nomes de candidatos que tiveram suas contas de campanha de 2010 desaprovadas pela Corte e estariam inelegíveis para as próximas eleições.

Entre os “fichas-sujas” da Justiça Eleitoral está o deputado Waldir Maranhão, presidente do PP no Estado, e o ex-presidente do Crea, Raymundo Portelada (PCdoB).

O deputado do PP teve as contas desaprovadas por ter recebido recursos de fonte não identificada e apresentar sua contabilidade de campanha em desacordo com o que determina a legislação eleitoral. Por conta disso, ele ainda responde processo de cassação movido pelo Ministério Público Eleitoral. Deve ficar fora das eleições de 2014 e encerrar a carreira política.

Waldir é quem comanda a campanha do ex-prefeito Tadeu Palácio (PP) à Prefeitura de São Luís. A exemplo do “chefe”, Tadeu já teve algumas condenações no Tribunal de Justiça e pode acabar tendo seu registro de candidatura impugnado com base na Lei da Ficha Limpa.

Veja a relação dos “fichas-sujas eleitorais”:

1.BENEDITO GARCIA DE CASTRO
2.JAMES DEAN GASPAR SODRE
3.JOHN DE OLIVEIRA RIBEIRO
4.JOSE ORLANDO MELONIO DA SILVA
5.MARIA VITORIA DA SILVA
6.RAYMUNDO JOSE ARANHA PORTELADA
7.WALDIR MARANHAO CARDOSO
8.JOAO ONOFRE RAMOS DA SILVA
9.JOSE AUGUSTO RIBEIRO DE SOUSA
10.ANTONIO CICERO LOPES ASSUNCAO
11.JORGE ANTONIO CARVALHO
12.LUCIA REGINA GUIMARAES DE OLIVEIRA
13.JOSE ANTONIO MONTE LIMA
14.LINO EMANOEL CARDOSO DOS SANTOS
15.GILBERTO COSTA DE OLIVEIRA
16.EDNILTON MOREIRA LIMA
17.BERCKSON SANTOS RAMOS
18.FERNANDO DINIZ
19.GAUDENCIO ALVES
20.JOSELYO DE AGUIAR SOARES
21.MANOEL DE JESUS SERRA AGUIAR
22.RAQUEL DOS SANTOS SILVA
23.ANTONIO HORACIO JARDIM BELO
24.ERICO FABIANO DINIZ DE CARVALHO
25.AGENOR MARQUES COLLINS
26.JOSÉ DOS REIS MORAES ROCHA
27.DELCIO DE CASTRO BARROS
28.MARCIO MOSIEL DO NASCIMENTO OLIVEIRA
29.MARIO ANTONIO FERREIRA SA
30.MANOEL NASCIMENTO DA SILVA
31.KLEBER KLEPER FERRO LEITE FILHO
32.HENRIQUE AUGUSTO DE MIRANDA
33.PEDRO ALVES DE PINHO
34.JOSIMAR NUNES DA SILVA
35.MURILO PEREIRA DA SILVA
36.CARLOS ALBERTO SOARES TELLES DE SOUZA
37.COSME SANTOS DA SILVA
39.JOAO BATISTA DOS SANTOS
40.RACHEL LUCY LIMA SIPAUBA
41.BARTOLOMEU BARBOSA DE SOUSA
42.JOSE RIBAMAR EVERTON
43.LEONIDAS COUTINHO DE OLIVEIRA
44.JOSE RAIMUNDO PIRES ROCHA
45.RICARDO SILVA
46.ROSINETE PEREIRA
48.ANTONIO DA SILVA RODRIGUES
49.MIRAMAR DIAS FERNANDES
50.CARLOS GIORDANO LOPES MOREIRA
do Blog do Décio

terça-feira, 20 de março de 2012

A SUSPENSÃO DA INELEGIBILIDADE

Por Marlon Reis

Segundo dispõe a cabeça do art. 26-C da Lei de Inelegibilidades, acrescentado pela Lei da Ficha Limpa, “O órgão colegiado do tribunal ao qual couber a apreciação do recurso contra as decisões colegiadas a que se referem as alíneas d, e, h, j, l e n do inciso I do art. 1o poderá, em caráter cautelar, suspender a inelegibilidade sempre que existir plausibilidade da pretensão recursal e desde que a providência tenha sido expressamente requerida, sob pena de preclusão, por ocasião da interposição do recurso”.

A medida se aplica aos condenados por abuso de poder econômico ou político, por fato definido como crime, por corrupção eleitoral, captação ilícita de sufrágio, doação, captação ou gastos ilícitos de recursos de campanha, conduta vedada aos agentes públicos em campanhas eleitorais, improbidade administrativa ou simulação de desfazimento de vínculo conjugal.

Compete ao recorrente, caso pretenda lançar-se candidato, declarar tal desiderato quando da interposição do seu recurso, pleiteando que o órgão colegiado ao qual este se dirige afirme cautelarmente a inviabilidade do uso do julgado recorrido como adequado a macular-lhe a vida pregressa.

Se o recurso for silente quanto ao pedido mencionado pelo art. 26-C da Lei de Inelegibilidades, considerar-se-á precluso, sendo inadmissível qualquer emenda ou aditamento.

O pedido a ser dirigido ao tribunal, quando da interposição do recurso, não é o de suspensão da inelegibilidade, mas de vedação de que o julgado impugnado seja levado em conta para o fim de macular a vida pregressa do recorrente. A suspensão da inelegibilidade será um efeito desse pronunciamento cautelar.

O relator não tem poderes para adotar isolamente tal medida suspensiva. Deverá pleitear a inclusão do pedido em pauta a fim de que o órgão colegiado competente por si integrado (Câmara, Turma ou Plenário, conforme o caso), aprecie o pedido de afastamento provisório da condenação recorrida de entre os dados que marcam a vida pregressa do candidato.

A simples concessão de efeito suspensivo a recurso já previsto na legislação processual, sem observância estrita dos requisitos elencados pelo art. 26-C da LI, não possui o condão de afastar a inelegibilidade. Tal suspensividade dirá respeito exclusivamente à não aplicação de quaisquer medidas sancionatórias decorrentes do julgado recorrido. Como já demonstrado, inelegibilidade não é pena. Seu afastamento não segue a suspensão da execução de medidas punitivas, submetendo-se a critério mais rigoroso expressamente previsto no art. 26-C da LC n˚ 64/90, ali inserido pela LC n˚ 135/2010. Daí a imprescindibilidade do estrito cumprimento do que dita tal dispositivo, que reclama pronunciamento colegiado para o afastamento do dado negativo do histórico pessoal do recorrente.

Demonstra tal assertiva o fato de que o recurso tomado contra acórdão penal condenatório já conta com natural eficácia suspensiva. Nem por isso a simples interposição do recurso obstará o surgimento da inelegibilidade, cujo afastamento não poderá ser pleiteado senão pela via estreita do art. 26-C da LI.

Falece completamente qualquer competência à Justiça Eleitoral para afastar os efeitos de julgado condenatório proferido por outros âmbitos do Poder Judiciário. Nem o juízo responsável pelo julgamento do pedido de registro de candidatura poderá decidir sobre a eventual suspensão da inelegibilidade. A Justiça Eleitoral somente poderá se pronunciar - sempre de forma colegiada - sobre a suspensão dos efeitos que as suas próprias decisões condenatórias (por corrupção eleitoral, abuso de poder nas eleições ou captação ilícita de sufrágio, por exemplo) venham a implicar para a elegibilidade do pretendente a candidato.

De acordo com o que enuncia o § 1o do art. 26-C da Lei da Inelegibilidades, “Conferido efeito suspensivo, o julgamento do recurso terá prioridade sobre todos os demais, à exceção dos de mandado de segurança e de habeas corpus”. Isso significa que o recurso terá julgamento privilegiado, precedendo a todos os outros, à exceção das garantias constitucionais expressamente mencionadas no dispositivo. Recomenda-se a adaptação dos regimentos internos de todos os tribunais para que considerem a referida inovação processual. Até lá, devem ser seguidas as orientações legais e regimentais que asseguram julgamento prioritário aos remédios constitucionais.

Mantida a condenação de que derivou a inelegibilidade ou revogada a suspensão liminar mencionada na cabeça do art. 26-C, serão desconstituídos o registro ou o diploma eventualmente concedidos ao recorrente. É o que preconiza o § 2˚ desse dispositivo. Disso decorre que o pretenso postulante a mandato eletivo, caso lance mão da medida prevista no art. 26-C da Lei da Inelegibilidades, sujeitar-se-á a triplo risco: o de ver seu recurso julgado com a celeridade determinada pela lei, antecipando a perda do seu mandato e a aplicação das sanções contra cujo estabelecimento recorrera.

Aquele que recorre de condenação criminal, v. g., poderá, caso eleito após valer-se da medida prevista no art. 26-C da LI, ser sujeito à desconstituição do mandato ao mesmo tempo em que se lhe impõe a privação da liberdade. Trata-se, pois, de medida a ser manejada com grande responsabilidade, sendo recomendada apenas aos que se sabem capazes de demonstrar grave erro de julgamento praticado pela instância recorrida. Fora dessa hipótese, a adoção da medida mostrar-se-á temerária, por antecipar um pronunciamento do qual pode decorrer a aplicação das severas sanções fixadas no julgado de que se originou a inelegibilidade.

Confirmado o julgamento condenatório do qual decorrera a inelegibilidade, desde logo sobrevém a perda do registro ou do diploma eleitorais, mesmo que essa nova decisão ainda comporte recurso. Mantém-se, assim, a lógica da Lei da Ficha Limpa, que demanda juízos que nada têm a ver com a aplicação de pena, mas com o estabelecimento de critérios mais rigorosos para o acesso ao mandato eletivo.

Convém registrar que, nos termos do que preceitua o § 3o do art. 26-C, “A prática de atos manifestamente protelatórios por parte da defesa, ao longo da tramitação do recurso, acarretará a revogação do efeito suspensivo.” Trata-se de medida voltada a assegurar a devida responsabilização aos praticantes de atos protelatórios ou de manifesta má-fé processual. Suspensa a liminar, opera-se desde logo a desconstituição do mandato eventualmente outorgado ao recorrente, eis que fulminado o diploma eleitoral que lhe servia de alicerce.

Márlon Reis é juiz de direito no Maranhão, professor e coordenador de cursos de pós-graduação em Direito Eleitoral, membro e co-fundador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), um dos redatores da minuta da Lei da Ficha Limpa. Twitter: @marlonreis

Distribuição das torcidas pelo Brasil

Dando sequência ao post anterior, vamos ver como se distribuem pelo Brasil as grandes torcidas do futebol. Na tabela a seguir, veremos o tamanho de cada torcida dentro de seu próprio estado em relação ao seu tamanho total.

A princípio, o primeiro e maior mercado de cada clube é o seu próprio estado, pensando tanto no potencial de venda de produtos ligados ao esporte, como no potencial mercadológico para um patrocinador. Alguns clubes, entretanto, apresentam dimensão nacional e podem valer-se disso com ótimos resultados.

Considerando os clubes em seus próprios estados, encontramos o Corinthians na frente, seguido por São Paulo, Flamengo e Cruzeiro, este um pouco à frente do Cruzeiro. A liderança paulista é de fácil compreensão, pois o estado de São Paulo tem cerca de 41 milhões de habitantes, representando 21% da população brasileira. Para se ter uma boa dimensão do significado desse número, a torcida do Corinthians no estado é praticamente do mesmo tamanho que toda a população do estado do Rio de Janeiro.

A situação muda de figura quando consideramos os totais fora do estado de origem. Nesse caso, a liderança do Flamengo é absoluta, seguido à distância por Corinthians (com a metade, aproximadamente, do número de rubronegros), São Paulo e Palmeiras.

Dez clubes tem mais de 20% fora de seus estados de origem: os quatro grandes de São Paulo e Rio de Janeiro e os dois grandes gaúchos. Para a Pluri Consultoria esses números já evidenciam uma presença nacional, mas eu, pessoalmente, acredito que Grêmio e Internacional ainda não têm essa dimensão pelo fato de seus torcedores fora do Rio Grande estarem concentrados em poucos bolsões. Mas é o caminho a ser trilhado, sem dúvida.

Dois clubes, Flamengo e Vasco da Gama, se destacam pela participação dos torcedores de outros estados, com 74% e 71%, respectivamente. Esses dois e mais o Palmeiras, são os três clubes com mais da metade de seus torcedores vivendo em outras unidades da federação.

Embora o Rio de Janeiro tenha uma população grande, com 16 milhões de habitantes, o fato de ter quatro grandes clubes dilui bastante o peso local, ao contrário dos grandes gaúchos e mineiros, que têm torcidas de peso em seus próprios estados graças à divisão por apenas dois clubes, basicamente.

As torcidas nos 10 estados mais ricos

Essa é uma consideração importante para os dias de hoje, considerando, principalmente, os patrocínios de camisa: a distribuição das torcidas dos grandes clubes pelos 10 estados mais ricos do Brasil.

São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia, Distrito Federal, Santa Catarina, Goiás e Pernambuco concentram nada menos que 83% do PIB brasileiro.

Essa realidade ajuda a entender o porquê das receitas de mercado do Corinthians e do próprio São Paulo. E torna ainda mais incompreensível os percalços que o Flamengo enfrenta com certa regularidade para obter bons patrocínios. Nada menos que 80% da torcida corintiana está concentrada nesses dez estados, contra 75% da torcida são-paulina e 56% da torcida rubronegra.

Num ranking exclusivo dessas dez unidades da federação, algumas torcidas sobem: Corinthians, Grêmio, Cruzeiro, Internacional, Bahia e Sport. Algumas caem: Flamengo, Vasco, Botafogo, Ceará e Fortaleza. Entre os maiores, São Paulo e Palmeiras mantêm as mesmas posições.

Pelos números da pesquisa Pluri, 79% dos brasileiros torcem por um time de futebol. O estado que apresenta o maior percentual de torcedores é o Rio Grande do Sul – 90% – e depois o Rio de Janeiro e Santa Catarina. Chama a atenção nessa relação o elevadíssimo percentual de paranaenses que não torcem por nenhum clube: 33%.

Como vimos na tabela acima, o Rio Grande do Sul lidera com boa margem na preferência dos torcedores por times do próprio estado. Nada menos que 97,2% dos gaúchos que gostam de futebol torcem por um time do próprio estado.

A média nacional para esse ponto é de 55,6% dos torcedores preferindo os times do estado, contra 44,4% que preferem times de outros estados. Logo depois dos gaúchos vêm os cariocas, com 96%, e os paulistas, com 94,8% de preferência por clubes do estado. Os outros dois estados cujas torcidas preferem os times locais são Minas Gerais, com 63,4%, e Pernambuco, com 60,4% dos torcedores dando preferência às equipes locais.

O estado do Paraná apresenta outro destaque nesse ponto: de cada 3 torcedores paranaenses, 1 torce por times do estado e 2 por times de outros estados.

Esses dados, na avaliação da Pluri e também na minha, são uma comprovação da concentração de torcidas no Brasil. É um processo em andamento, sem dúvida, mas que é acompanhado, também, pelo crescimento de algumas equipes locais. Por enquanto é uma tendência, ainda não dá para bater o martelo e decretar como uma realidade pronta e acabada.

Com esses dados apresentados, fica pronto o caminho para o próximo passo, que será a apresentação dos clubes de acordo com o potencial de consumo de cada torcida.

Principais torcidas do Brasil

Pesquisa

Os trabalhos de campo, ou seja, as entrevistas, foram realizados durante o mês de janeiro último. Partindo da base de dados do IBGE, foram selecionados 144 municípios brasileiros, em todas as regiões, que dão uma excelente visão do país em termos de composição da população.

O número de entrevistados e base dessa pesquisa foi de 10.545 pessoas, maiores de 14 anos (uma faixa interessante; as pesquisas Lance/IBOPE cobrem a partir de 10 anos e as pesquisas Datafolha a partir de 16 anos), com 53% de entrevistados do sexo feminino e 47% masculino, com margem de erro de 2,4%. Cada entrevistado só pôde dizer o nome de um clube de preferência.

O foco da pesquisa esteve voltado para a qualificação do torcedor em termos geográficos e sócio-econômicos, permitindo estimar renda total e potencial de consumo.

Vamos, então às principais tabelas que resultaram da pesquisa e algumas considerações iniciais sobre as torcidas.
é importante notar que essa é mais uma pesquisa, realizada por empresa diferente, que aponta as mesmas posições, basicamente, para as principais torcidas. Da mesma forma, embora alguns percentuais sejam diferentes, pode-se dizer que todos eles são bastante próximos, o que vem a conferir maior consistência e credibilidade às informações levantadas pelos institutos de pesquisa nos últimos 20 anos.

Sem surpresas, Flamengo, Corinthians e São Paulo possuem as maiores torcidas. O bloco das 12 maiores, diga-se, é extremamente consistente com outras pesquisas, ressalvando-se algumas mudanças a partir da oitava posição. Quase metade da população brasileira – 47% – torce para um dos cinco clubes de maior torcida.

Para a Pluri, considerando-se a margem de erro do trabalho, mantém-se a tendência de relativo equilíbrio entre as torcidas do Flamengo e do Corinthians, fato que vem sendo observado nas diversas pesquisas dos últimos anos.

Os pesquisadores impressionaram-se com o percentual de 21% dos brasileiros que declaram não ter preferência por nenhum clube ou pelo futebol. Esse número, todavia, é bastante consistente com o que foi obtido em outros trabalhos no decorrer dos últimos vinte anos.

A Pluri fez uma inovação em sua análise, agrupando e dividindo as torcidas em seis grandes grupos, o que demonstra razoável concentração de torcedores. As 10 maiores torcidas congregam 62% da população brasileira:

Em outros números, 120 milhões torcem para os 10 times de maior torcida, 22 milhões torcem para os 20 clubes seguintes, sobrando 9 milhões de pessoas torcendo para os demais 29.178 (dado da FIFA) clubes que existem no país.

No próximo post, veremos a distribuição dessas torcidas pelos estados.

Governadora Roseana e presidente do BNDES discutem investimentos para o Maranhão

A governadora Roseana Sarney receberá o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES), Luciano Coutinho, nesta quarta-feira (21), no Palácio dos Leões. No encontro, ela apresentará um amplo programa que envolve ações de combate à pobreza, segurança, infraestrutura, saúde e saneamento básico, infraestrutura e gestão pública, com investimentos de aproximadamente R$ 2,3 bilhões.

Com o apoio da presidenta Dilma Rousseff, a governadora Roseana Sarney tem se dedicado à elaboração do projeto que será apresentado por ela e secretários de diversas pastas. O chefe da Casa Civil, Luís Fernando Silva, é o responsável pela coordenação e elaboração dos estudos para a viabilização da iniciativa.

“O encontro, além de caracterizar o prestígio da governadora Roseana Sarney perante o Governo Federal, pois foi a presidente Dilma Rousseff que determinou a vinda da equipe do BNDES ao Maranhão, é uma oportunidade singular do banco conhecer o esforço empreendido pelo Governo do Estado para a promoção do desenvolvimento econômico e social do nosso estado”, declarou Luís Fernando Silva.

Como preparativo para o encontro, nesta terça-feira (20), os gestores estaduais estiveram reunidos para definir o formato da apresentação à cúpula do BNDES. Participaram, além de Luís Fernando Silva, os secretários Fábio Gondim (Planejamento, Orçamento e Gestão), Aluísio Mendes (Segurança), Ricardo Murad (Saúde), Max Barros (Infraestrutura), Sérgio Macedo (Comunicação Social), o adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Roberto Moreira; e o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental (Caema), João Moreira Lima.

Compromissos

A agenda do presidente do BNDES em São Luís terá três momentos distintos. O primeiro compromisso de Luciano Coutinho é um almoço às 13h com a governadora Roseana e secretários. Em seguida, ele se reunirá com empresários maranhenses para conhecer a carteira de mais de R$ 100 bilhões em investimentos no Maranhão e discutir a possibilidade de apoio financeiro do banco a projetos em andamento e a outros que poderão se instalar no estado.

Na pauta da reunião com o governo serão debatidos também projetos para o entorno dos grandes empreendimentos que estão se instalando no Maranhão, a exemplo da Hidrelétrica de Estreito, da Refinaria Prêmio I, em Estreito e das Usindas Termelétricas (UTEs). Também debaterão o apoio à iniciativas nas áreas de cultura e turismo, assim como incremento na utilização do microcrédito e Pronaf.

O BNDES apresentará ainda seus programas de apoio financeiro, dos quais o Governo do Maranhão poderá se tornar parceiro do Governo Federal e consolidar ações conjuntas que possibilitem acelerar o desenvolvimento do estado.

Além de Luciano Coutinho, do BNDES estarão presentes o diretor Guilherme Lacerda; o chefe da representação no Nordeste, Paulo Guimarães; e o técnico da Representação Nordeste, Eliezer Nascimento, além do presidente do Banco do Nordeste, Jurandir Vieira Santiago. Após as reuniões em São Luís, o presidente do BNDES segue para Teresina, onde também terá extensa agenda de trabalho.

Comunicação pública é tema de debate na Camara

Em parceria com a Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão e pelo Direito à Comunicação com Participação Popular (Frentecom), a Secretaria de Comunicação Social da Câmara vai promover, entre os dias 21 e 23 de março, o Seminário Internacional Regulação da Comunicação Pública. O evento tem como objetivo discutir o aperfeiçoamento da legislação do setor no Brasil, de forma a assegurar a pluralidade de ideias e opiniões nos veículos de comunicação e o pleno exercício do direito à liberdade de expressão.

Entre outros temas, serão debatidos o financiamento e a gestão dos recursos; a regulação dos conteúdos; o controle social e a infraestrutura. Participarão da abertura do seminário o presidente da Câmara, Marco Maia; o presidente do Senado, José Sarney; o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo; e a Ministra da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Helena Chagas.

As propostas discutidas serão consolidadas em um documento oficial, aprovado pelos participantes ao final do evento.

PROGRAMAÇÃO

:: 21 de março (quarta-feira) ::

8 horas | Credenciamento

8h30 | Mesa de Abertura

Convidados:

Deputado Marco Maia, Presidente da Câmara dos Deputados;
Deputada Luiza Erundina, Coordenadora da Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão e o Direito a Comunicação com Participação Popular (Frentecom);
Paulo Bernardo, Ministro das Comunicações;
Helena Chagas, Ministra da Secretaria de Comunicação da Presidência da República;
Deputado Eduardo Azeredo, Presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados;
Senador Eduardo Braga, Presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado Federal;
Nelson Breve, Diretor-Presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC);
Rosane Bertotti, Coordenadora-Geral do Fórum Nacional pela Democratização das Comunicações.

10h30 | Mesa 1 – Legislação: conceitos, outorgas e regulação do campo público
Discussão sobre a necessidade de atualização da legislação do campo público, a complementaridade dos sistemas público, privado e estatal, o uso do espectro eletromagnético por emissoras do campo público, modelo de outorgas.

Convidados:

Luis Lazzaro, Coordenador-Geral da Autoridade Federal de Serviços de Comunicação Audiovisual (AFSCA) - Argentina;
Póla Ribeiro, Presidente da Associação Brasileira das Emissoras Públicas, Educativas e Culturais (ABEPEC);
Marcos Dantas, Professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
Jonas Valente, integrante do Intervozes - Coletivo Brasil de Comunicação Social.
Mediação: Deputado Emiliano José, PT/BA.

15 horas | Mesa 2 – Gestão: participação e controle social
A permeabilidade da comunicação pública à sociedade, seus pleitos, suas avaliações, sugestões e críticas. A transparência e a participação efetiva da sociedade no processo de gestão.

Convidados:

Letícia Salas Torres, Diretora-Geral do Canal do Congresso Mexicano;
Ana Luiza Fleck Saibro, Presidente do Conselho Curador da EBC;
Regina Lima, Ouvidora-Geral da EBC;
Cláudio Magalhães, Presidente da Associação Brasileira de Televisão Universitária (ABTU).
Mediação: Deputada Luciana Santos, líder do PCdoB.

17 horas | Mesa 3 – Gestão: financiamento e autonomia
As diferentes formas de financiamento no curto, médio e longo prazos, seus pontos positivos e negativos e as suas implicações na autonomia da comunicação pública.

Convidados:

Manoel Rangel, Presidente da Agência Nacional do Cinema (ANCINE);
Hamilton Pereira da Silva - Secretário de Cultura do Governo do Distrito Federal;
Eduardo Castro, Diretor-Geral da EBC;
Murilo Ramos, Coordenador do Laboratório de Políticas de Comunicação da Universidade de Brasília (LaPCom/UnB);
Mário Jéfferson Leite Mello, Coordenador da Frente Nacional pela Valorização das TVs do Campo Público (FRENAVATEC).
Mediação: Deputado Stepan Nercessian, PPS/RJ.

:: 22 de março (quinta-feira) ::

9 horas | Mesa 4 – Regulação de conteúdo e diversidade na comunicação pública
Como regular a comunicação pública para que ela cumpra seu papel na complementaridade dos sistemas, na regionalização e no fomento à diversidade.

Convidados:

Carlos Magno Castanheira, Presidente do Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social – ERC / Portugal;
Ana Veloso, integrante da Rede Mulher e Mídia;
Marco Altberg, Presidente da Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão (ABPI-TV);
Juliana Cézar Nunes, integrante da Comissão Nacional de Jornalistas pela Igualdade Racial (CONAJIRA);
José Antônio de Jesus da Silva, Coordenador-Geral da Federação Interestadual dos Trabalhadores em Radiodifusão e Televisão (FITERT).
Mediação: Deputado Jean Wyllys, PSOL/RJ.

14 horas | Mesa 5 – Distribuição do sinal, infraestrutura e operador de rede
O desafio da universalização do acesso à comunicação pública passa pelo planejamento e implantação de recursos físicos, com bases normativas e legais, no sentido de se buscar a otimização desses recursos.

Convidados:

André Barbosa, Superintendente de Suporte da EBC;
Maximiliano Salvadori Martinhão - Secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações;

Gunnar Bedicks, Chefe do Laboratório de TV Digital da Universidade Presbiteriana Mackenzie;
Takashi Tome, Pesquisador do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD);
Antônio Vital, Presidente da Associação Brasileira de TVs e Rádios Legislativas (Astral);
Telmo Lustosa, integrante do Conselho Diretor do Clube de Engenharia do Rio de Janeiro.
Mediação: Deputado Paulo Pimenta, PT/RS.


17 horas | Mesa 6 — Interatividade, convergência e acessibilidade
As novidades tecnológicas que impactam a produção e o consumo das mídias.
Como o processo regulatório pode garantir aos meios públicos condições de acessar tais mudanças.

Convidados:

Luiz Fernando Gomes Soares, Professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ);
Pedro Ortiz, Diretor-Geral da TV USP e do Canal Universitário de São Paulo;
Sueli Navarro Garcia, Diretora da Secretaria de Comunicação da Câmara dos Deputados;
Marcus Manhães, Assessor da Federação Interestadual dos Trabalhadores em Telecomunicações (FITTEL)/CPqD;
Mário Sartorello, Presidente da Associação das Rádios Públicas do Brasil (ARPUB).
Mediação: Deputada Rosinha da Adefal, PTdoB/AL.

:: 23 de março (sexta-feira) ::

9 horas | Plenárias Setoriais
As plenárias setoriais são um espaço de reflexão e debate para que cada segmento possa elencar suas prioridades, tendo como ponto de partida os eixos debatidos em cada uma das mesas do Seminário. O resultado final irá compor um documento síntese a ser aprovado na plenária final.
Emissoras Educativas e Universitárias
Emissoras Legislativas
Emissoras Comunitárias
Movimentos Sociais

11 horas / entrega dos relatórios das plenárias setoriais

15 horas | Plenária Final
Serviço:
Seminário Internacional Regulação da Comunicação Pública
Data: 21 a 23 de março de 2012
Local: Auditório Nereu Ramos – Anexo II da Câmara dos Deputados, Brasília/DF
Não são mais aceitas inscrições antecipadas. Os interessados poderão se inscrever no local do evento, no dia 21, a partir de 10h. Vagas condicionadas à capacidade do auditório. Haverá lista de espera para participação em mesas específicas.
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Comunicação Social
E-mail: imprensa@camara.gov.br
http://twitter.com/CamaraDeputados
Tel: (61) 3216-1507 / (61) 3216-1506

Seminário vai debater Recursos Hídricos

A Secretaria do Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema) promove, nesta quinta-feira (22), o seminário “Diálogo sobre a Política Estadual de Recursos Hídricos”, marcando a passagem do Dia Mundial da Água. O evento acontece de 14 às 18hs, no auditório do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). É direcionado para profissionais da área ambiental, técnicos, professores, estudantes, pesquisadores e demais pessoas interessadas.

Dia Mundial da Água

O Dia Mundial da Água foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) no dia 22 de março de 1992. Desde então, a cada ano, a data é reservada para a discussão sobre diversos aspectos relacionados a esse importante bem natural.

O evento, programado pela Sema, marca, também, o início de uma campanha em favor da regularização da Outorga de Direito de Uso da Água, empreendida pelo Órgão neste semestre.

De acordo com a superintendente de Recursos Hídricos da Sema, Laís Morais Rego, a campanha tem como objetivo ampliar o debate sobre o uso responsável da água e massificar, junto à sociedade, os instrumentos de gestão criados em nível estadual por meio de legislação específica, dentre os quais a Outorga e o Cadastro de Usuários de Recursos Hídricos.

“Aproveitamos o momento em que o mundo inteiro discute a questão do uso da água para incentivar os usuários a se regularizarem junto ao órgão ambiental estadual, através dos mecanismos disponíveis, como a Outorga de Direito de Uso da Água. Queremos, também, conscientizá-los, e à sociedade em geral, sobre a importância desses instrumentos no âmbito do Sistema Estadual de Gerenciamento Integrado de Recursos Hídricos, cujo desafio é estimular o uso sustentável dos nossos mananciais”, explicou a superintendente.

A regulamentação da política estadual de recursos hídricos ganhou incremento recentemente, com a edição, pelo Governo do Estado, de dois decretos propostos pela Sema sobre a gestão das águas superficiais (Decreto nº 27.845/11) e das águas subterrâneas (Decreto nº 28.008/12). Os decretos regulamentam a Lei Estadual de Recursos Hídricos (8.149/04).

Conforme o secretário de Meio Ambiente e Recursos Naturais, Victor Mendes, esse fato reacende a discussão sobre desafios ainda presentes na gestão dos recursos hídricos estaduais. “Além dos decretos reguladores, destacamos como avanços o funcionamento do Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CONERH) e a aprovação de resoluções relacionadas à criação de Comitês de Bacia Hidrográfica no Maranhão. Os Comitês serão instâncias importantes para a mobilização da sociedade e fortalecimento da política estadual de recursos hídricos”, afirmou Mendes.

“Nesse sentido, o seminário programado pela Sema é bastante oportuno para mantermos a mobilização e o diálogo em favor das melhores soluções para o gerenciamento do potencial hídrico do Maranhão, de forma participativa e democrática”, completou o secretário.



Programação

A programação do seminário “Diálogo sobre a Política Estadual de Recursos Hídricos” contempla as palestras: “Aspectos da Sustentabilidade da Gestão das Políticas Ambientais no Maranhão: um olhar sobre a Gestão dos Recursos Hídricos”, a ser ministrada pela presidente do Instituto Maranhão Sustentável, Luzenice Macedo; “Avanços e Desafios na Gestão das Águas no Maranhão: a importância dos decretos de Águas Subterrâneas e de Águas Superficiais”, a ser proferida pela supervisora de Outorga, Cobrança e Fiscalização da Sema, Andréa Leite e pela superintendente de Recursos Hídricos, Laís Morais.

O seminário é aberto ao público, não havendo necessidade de inscrições prévias. O encerramento está previsto para as 18h.

PROGRAMAÇÃO:



Horário

14h - Abertura
Carlos Victor Mendes - Secretário Estadual de Meio Ambiente

14h30 - Palestra: “Aspectos da Sustentabilidade da Gestão das Políticas Ambientais no Maranhão: Um olhar sobre a Gestão dos Recursos Hídricos”
Luzenice Macedo - Presidente do Instituto Maranhão Sustentável

16h - “Avanços e Desafios na Gestão das Águas no Maranhão: A importância dos Decretos de Águas Subterrâneas e de Águas Superficiais”

Apresentação dos Decretos 27.845/11 e 28.008/12 (Águas Superficiais e Águas Subterrâneas)Lais Moraes - Superintendente de Recursos Hídricos - SEMA e Andréa Leite - Supervisora de Outorga, Cobrança e Fiscalização - SEMA

18h - Encerramento

Polícia Civil prende dois homens por falsificação de documentos públicos em Imperatriz

Após uma minuciosa investigação, policias civis prenderam, na tarde desta terça-feira (2), dois homens envolvidos em falsificação de documentos públicos em Imperatriz.

O funcionário municipal Evandro Sousa de Oliveira, de 27 anos, e o técnico de contabilidade Dorgival Cordeiro Antunes Araújo, 43 anos, foram encontrados em suas residências, no Bairro Novo Imperatriz, ambas na Rua Paraíba.

Segundo o delegado Regional de Imperatriz, Francisco de Assis, no inquérito instaurado, ficou constatado que ambos estavam falsificando alvarás da Vigilância Sanitária, e utilizavam ainda, documentos falsos para empréstimos bancários. Dorgival já cumpriu pena pela mesma prática criminosa.

Com eles, os policias encontraram vários documentos falsos, carimbos médicos e de cartórios. Evandro e Dorgival foram autuados no artigo 297, por falsificação de documentos públicos e permaneceram custodiados na Delegacia Regional de Imperatriz.

sexta-feira, 16 de março de 2012

TSE barra propaganda eleitoral no Twitter antes do prazo

Mauricio Savarese
Do UOL, em Brasília

Por 4 votos a 3, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) decidiu nesta quinta-feira (15) que o Twitter não pode ser usado para propaganda eleitoral fora dos prazos estipulados, isto é, dia 5 de julho. Na prática, a partir de agora o uso de redes sociais antes da data prevista pela Justiça eleitoral é irregular e pode trazer penas aos postulantes.

A decisão foi tomada com base em um recurso do ex-deputado Índio da Costa, que foi multado em R$ 5.000 assim que divulgou no Twitter que concorreria à vice-presidência na chapa do tucano José Serra nas eleições de 2010. A minoria dos ministros entendeu que o microblog tinha alcance restrito e que os receptores das mensagens concordavam em recebê-las.

Derrubaram o uso do Twitter antes do prazo os ministros Aldir Passarinho Júnior (já aposentado), Marcelo Ribeiro, Arnaldo Versiani e o presidente da Corte, Ricardo Lewandowski. Foram derrotados os ministros Dias Tóffoli, que substituía Marco Aurelio de Mello no primeiro julgamento, Cármen Lúcia e Gilson Dipp –que tinha pedido vistas na primeira votação e fez com que o processo fosse retomado esta noite.

A regra já é válida para as eleições municipais deste ano. Depois de 6 de julho, a propaganda eleitoral é liberada. "Todos nós somos a favor da antecipação do prazo de propaganda eleitoral, mas é necessário que os legisladores decidam sobre isso e deixem claro", afirmou Lewandowski.
Mesa de bar ou efeito potencial

O processo foi iniciado no TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro), por conta de uma mensagem enviado por Índio a um seguidor no Twitter. "Conto com seu apoio e com o seu voto. Serra Presidente: o Brasil pode mais". A postagem foi retuítada –repassada adiante, na linguagem do Twitter– centenas de vezes. “Cada seguidor pode alcançar milhares de outras pessoas, até 60 mil cada”, disse Versiani. O TSE afirmou também que há direito de resposta para candidatos que se sentirem ofendidos.

A multa ao então candidato pelo Democratas foi aplicada pelo ministro Henrique Neves, após a representação do Ministério Público Eleitoral. O ex-deputado recorreu e o caso foi levado a Plenário do TSE em março de 2011. A decisão do relator, o então ministro Aldir Passarinho, foi de manter a punição.

A ministra Cármen Lúcia, que tomará posse no mês que vem como presidente da Corte, foi a mais crítica em relação ao resultado. “O Twitter é como uma mesa de bar. O TSE agora quer censurar conversas de bar?”, questionou. Lewandowski discordou: “É muito mais do que uma conversa de bar. O mecanismo de repassar mensagens potencializa os efeitos. O eleitor pode falar. O candidato, não.”

Em um dos votos decisivos, o ministro Versiani afirmou que nunca utilizou o Twitter nem o usará no futuro.

Léo Cunha quer construção de UPA’s nos municípios de Amarante e Estreito

Os municípios de Amarante do Maranhão e Estreito, ambos localizados na Região Tocantina, foram indicados pelo deputado Léo Cunha (PSC), para terem implantadas Unidades de Pronto Atendimento, nas suas sedes. As indicações do parlamentar já foram aprovadas pela Mesa Diretora da Assembléia e encaminhadas ao Governo do Estado, para que viabilize sua execução.
“Tive a iniciativa de propor a construção dessas unidades, tanto em Amarante, quanto em Estreito, por ter recebido a reivindicação da própria população,” justificou Léo Cunha, ao falar dos motivos de sua proposição.
A reivindicação da população é decorrente da necessidade vivenciada pelos dois municípios. Em Estreito, por exemplo, a população cresceu de 22.930 habitantes, para mais 35 mil pessoas, entre os anos de 2000 a 2010. Esse crescimento gerou uma demanda a qual o atual sistema publico de saúde do município não tem mais a capacidade de atender.
O crescimento da cidade de Estreito pode ser evidenciado pelos numero de bairros que possui. Somente na urbana, são 19 bairros. Para atender essas localidades e mais toda a zona rural, o município conta com um total de 10 equipes de saúde na família, 75 agentes comunitários, hospital municipal, unidade do SAMU, entre outros.
Porém, a cidade enfrenta muitos problemas na área de saúde, entre os principais destacam-se: a necessidade de atendimento médico especializado, e cirurgias de alto e médio porte permanentes.
Atualmente as Unidades de Pronto Atendimento, que estão sendo construídas pelo Governo do Estado em vários municípios do estado, são projetadas para oferecer atendimento de urgência hospitalar durante 24 horas por dia, de complexidade intermediária entre as unidades básicas de saúde e as de urgência.
Segundo o parlamentar essas unidades ampliam e melhoram o acesso da população aos serviços de urgência no Sistema Único de Saúde (SUS).
O deputado ressalta ainda que depois de construídas, as UPAS de Amarante e de Estreito, irão garantir à população dessas cidades e de demais municípios vizinhos, o atendimento público e gratuito, dando-lhe condições de tratar suas doenças, prevenindo o agravamento dessas moléstias, proporcionando mais qualidade de vida a esses pacientes.
As duas indicações do deputado estão publicadas no diário oficial da Assembléia do dia 08 de março, no qual também consta a ordem dada pelo presidente da Casa, em exercício, deputado Marco Caldas (PRB), determinando que o Governo seja oficializado sobre o pedido do parlamentar.

Justiça Federal do Pará rejeitou denúncia contra o coronel da reserva Sebastião Rodrigues(Curió)

Conhecido como major Curió, ele comandou a operação de combate à guerilha do Araguaia, nos anos 70. A denúncia, apresentada nesta quarta (14), o acusava de sequestro qualificado de cinco militantes da guerrilha, considerados hoje desaparecidos.

No início da noite, o Ministério Público Federal no Pará informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que vai recorrer da decisão. Caso a apelação seja aceita, o caso será remetido ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, que pode determinar a abertura de ação penal, dando início ao processo.

A peça foi assinada pelos procuradores Tiago Modesto Rabelo, André Casagrande Raupp, Ubiratan Cazetta, Felício Pontes Júnior, Ivan Cláudio Marx, Andrey Borges de Mendonça e Sérgio Gardenghi Suiama. Juntos, eles integram o grupo de trabalho Justiça de Transição, que investiga crimes cometidos durante a ditadura militar.

Na decisão, o juiz federal João César Otoni de Matos, de Marabá, usou como principal argumento o perdão concedido a crimes cometidos durante a ditadura por militares e militantes pela Lei da Anistia, de 1979.

"Pretender, depois de mais de três décadas, esquivar-se da Lei da Anistia para reabrir a discussão sobre crimes praticados no período da ditadura militar é equívoco que, além de desprovido de suporte legal, desconsidera as circunstâncias históricas que, num grande esforço de reconciliação nacional, levaram à sua edição", diz em seu despacho o juiz João César Matos.

O advogado de Curió, Adelino Tucunduva, disse que a defesa e o cliente receberam a decisão "com felicidade de ter uma Justiça honrada". "Podemos ter alguns procuradores afoitos, mas o importante é que temos juízes com o pé no chão", afirmou ao G1. Ele disse ter "tranquilidade" sobre a possibilidade de o Ministério Público recorrer e o caso chegar ao Supremo Tribunal Federal.

A Human Rights Watch, entidade internacional de defesa dos direitos humanos, afirmou em nota estar "decepcionada" com a decisão. Segundo o diretor-executivo José Miguel Vivanco, a decisão "contradiz a obrigação legal do Brasil de garantir reparação às vítimas de violações dos direitos humanos". A entidade diz esperar que instâncias superiores da Justiça respeitem tratados internacionais de direitos humanos assinados pelo Brasil.
saiba mais

Todos devem ajudar para chegar à verdade, diz Amorim sobre caso Curió
Denúncia contra militar por crime na ditadura deve chegar ao STF, diz PGR
MP diz que denunciará militar por crimes na guerrilha do Araguaia

Sequestro

Na denúncia, os procuradores alegavam que crimes como sequestro e ocultação de cadáveres não estariam cobertos pela Lei da Anistia, sob a tese de que eles continuariam em andamento. O juiz refutou esse argumento dizendo que a denúncia não oferece indício de que os desaparecidos tivessem sido, ou permanecessem, sequestrados.

"Aliás, dada a estrutura do tipo do sequestro, é de se questionar: sustenta o parquet [Ministério Público] que os desaparecidos, trinta e tantos anos depois, permanecem em cativeiro, sob cárcere imposto pelo denunciado? A lógica desafia a argumentação exposta na denúncia", diz o juiz federal.

A denúncia do MPF cita cinco militantes que teriam sido sequestrados - Maria Célia Corrêa, (conhecida como Rosinha), Hélio Luiz Navarro Magalhães (codinome Edinho), Daniel Ribeiro Callado (Doca), Antônio de Pádua Costa (Piauí) e Telma Regina Cordeira Corrêa (Lia).

Na decisão, João César Matos ainda argumenta que todos foram reconhecidos como mortos pela lei 9.140, de 1995. A partir desta data, já teria sido prescrito o crime de sequestro. "Diante do contexto em que se deram os fatos e da extrema probabilidade de morte dos desaparecidos, haveria mesmo de se presumir a ocorrência desse evento, morte", assinalou.

Condenação internacional
Uma das bases da denúncia apresentada pelos procuradores é uma condenação do Brasil pela Corte Interamericana de Direitos Humanos ter condenado o Brasil a fazer "a investigação dos fatos do presente caso [guerrilha do Araguaia] a fim de esclarecê-los, determinar as correspondentes responsabilidades penais e aplicar efetivas sanções".

Na decisão que rejeitou a denúncia, o juiz João César Matos também rebate essa sentença, ao dizer que a Lei da Anistia, segundo entendimento do próprio Supremo Tribunal Federal – que referendou a lei em julgamento de 2010 – se referiu a fatos "voltados para o passado". Com isso, a corte internacional não poderia "pretender retroagir mais de 30 anos para desfazer os efeitos produzidos e exauridos na esfera penal pelo mencionado ato normativo".
tópicos:Ministério Público Federal,Supremo Tribunal Federal

Jogando fora recursos

O prefeito Madeira parece querer seguir o ex - prefeito Ildon, que ele acusava de não procurar resolver as pendencias em Brasília afim de não receber recursos de emenda que ele destinava como deputado. Veja, o que o deputado Davi enviou para o blog.

O deputado diz que “a população de Imperatriz não tem conhecimento sobre estes fatos” e completa que alocou para a prefeitura de Imperatriz em 2011 “o valor de R$1.600.000,00 (um milhão e seiscentos mil reais) para a pavimentação de ruas, sendo R $800.000,00 (oitocentos mil reais) para a pavimentação da Avenida Principal no povoado São Félix, atendendo assim ao pedido formulado pelo Vereador Chiquinho da Diferro (PR-MA) e mais R$ 800.000,00 (oitocentos mil reais) para a pavimentação das ruas Piracicaba e Colombo no bairro Parque Alvorada, e R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) para o abastecimento de água nos bairros Habitat Brasil e Vila Vitória, a pedido do líder comunitário Pr. Alex Silva”.

Ainda segundo Davi Jr. “a prefeitura de Imperatriz não pode ter acesso a estes recursos junto à Caixa Econômica Federal, pois a mesma estava inadimplente junto ao Governo Federal”.

A nota não informa o motivo e qual tipo de inadimplência o município possui, mas o deputado aconselha que Madeira dê um puxão de orelha na assessoria jurídica tal qual fora feita em Estreito, que passou por uma situação parecida.

“Tomo a liberdade de pedir que Vossa Excelência determine de maneira imediata que a sua Assessoria Jurídica tome todas as providências necessárias com o objetivo de impetrar um mandato de segurança junto à Justiça Federal para assegurar o direito líquido e certo da população dessa cidade. Cabe ressaltar que a cidade de Estreito, após passar por situação semelhante, ao perder emenda de minha autoria, logrou êxito na assinatura do convênio junto à Caixa Econômica Federal utilizando-se do remédio jurídico supramencionado”, encerra o comunicado.
Bom, muito bonita a explicação, deputado, mais quanto a Travessia Urbana de Imperatriz? o que Vossa Excelencia, tem a dizer?

comando do PDT diz a Madeira que terá candidatura própria em Imperatriz

por Samuel Souza

Antes do encontro do PDT na manhã de hoje(sexta-feira) na Câmara Municipal de Imperatriz-MA, a diretoria da sigla no estado foi agraciada com um café da manhã na casa do prefeito Madeira.

O papo amistoso até então seguiu com Madeira convidando o PDT para caminhar juntos novamente no próximo pleito. Comentou que aqui na cidade não dispensou apoio à candidatura de Jackson Lago e por fim se queixou de Flávio Dino por ter feito do vereador Edmilson Sanches mais um adversário político.

Porém, Madeira não esperava do PDT uma contra resposta. Ouviu do ex-deputado Julião Amim (que assumiu o comando do PDT no Maranhão), a confirmação e o empenho do partido de ter candidatura própria na majoritária com o nome de Carlinhos Amorim lançado oficialmente.

Amim tem o raciocínio reforçado por todos do diretório estadual e é referendado pelo o suplente Weverton Rocha, que recentemente abriu mão de mais uma temporada na Câmara Federal em troca do projeto de aliança com PSB, PTC, PPS e PCdoB na capital, São Luís, em prol da candidatura do deputado federal Edivaldo Júnior (PTC) a prefeito em 2012, e a de Flávio Dino (PCdoB), em 2014.

Lá em São Luís, por exemplo, oficialmente João Castelo (PSDB) já não conta com o apoio do PDT para sua reeleição. No encontro com Madeira e publicamente na Câmara Municipal, a mesma postura foi reforçada aqui para Imperatriz.

Por mais que pedetistas locais como Arnaldo Junior (secretaria da juventude) e Chico do Planalto (defesa civil), e alguns poucos menos iluminados sejam favoráveis na aliança com Madeira, pouco vão interferir na decisão do partido, já que Amim e demais membros enfatizou que a decisão vem de Brasília.

O quadro entre PDT e PSDB começa a se desbotar também na Câmara Municipal. O vereador pedetista, Rildo Amaral, desconversa sobre o assunto, mas são claros os sinais de aproximação a Edmilson Sanches, o principal nome do PCdoB de Flávio Dino em Imperatriz. Amaral apesar de ter muitos pedidos atendidos por Madeira, sabe que não pode fugir à regra do partido, pois sua projeção política depende também da aliança com Dino. Outro vereador do PDT, o pastor Luiz Gonçalves, há tempos Madeira vem ignorando politicamente, um erro mortal, levando em conta o nicho eleitoral que Gonçalves possui na Assembleia de Deus e a simpatia da família Lago.

Por mais cético que possa ser o cenário do próximo pleito, a confirmação da pré-candidatura de Carlinhos Amorim começa a ganhar forma. O deputado estadual que nos últimos dias vem recebendo toda sorte de bombardeio parece ter de fato engrossado o couro e o discurso.

De Brasília vem recebendo apoio irrestrito de Carlos Lupi, presidente e líder nacional do PDT e Ministro do Trabalho e Emprego (MTE). Já recebeu um sinal positivo de Flávio Dino numa aliança com Sanches e nos últimos dias seu nome é colocado em pauta nas discussões de outras siglas, inclusive no PR do deputado Davi Junior, que já deixou ser simpático a uma possível composição.
Post meu: Café amargo certamente para o prefeito que esperava atrair os pedetistas para seu palanque novamente.

terça-feira, 13 de março de 2012

Voltaram

O estica e puxa na Câmara de Vereadores do Estreito continua.
Hoje os vereadores que foram afastados pela justiça local, reassumiram seus cargos.
Em sessão realizada na tarde de hoje, os nove edis, foram empossados novamente pela mesa diretora.
Conseguiram liminar para retornarem ao plenário.
É mais um capitulo longe de terminar.
Podem apostar que vem mais por aí.

Meia Vida

Quando se chega aos 50 anos de vida, como é o meu caso, que atinjo esta idade nesta quarta-feira, 14, a pessoa começa a pensar diferente no tratamento com seus semelhantes, mesmo aqueles que tentam jogar-lhe pedra.
É assim que estou me sentindo.
No meu caso além da metade da vida, tem ainda o aspecto de ser cristão. Evangelicos já olham de forma diferente.
Claro que tem quem aja diferente mesmo sem chegar a esta idade.
Portanto, mais uma etapa da minha vida que me traz felicidade e contentamento, além de experiencia no trato com quem não gosta de mim, afinal, se nem Cristo agradou a todos, imagine eu, um simples mortal, vai conseguir.

Faturamento das micro e pequenas indústrias cai 21,4% em janeiro, diz Sebrae

Para analistas, as empresas de pequeno porte ainda sofrem com o aumento da Selic e com a concorrência dos importados.

O faturamento das micro e pequenas indústrias, em janeiro deste ano, na comparação com dezembro de 2011, apresentou uma queda de vinte e um vírgula quatro por cento. Os dados foram divulgados, nesta segunda-feira, pelo Sebrae de São Paulo. De acordo com o levantamento, as micro e pequenas indústrias ainda são afetadas pelo aumento da taxa básica de juros, autorizado no primeiro semestre de 2011. Além disso, na opinião dos especialistas do Sebrae, alguns setores da indústria também sofrem com a concorrência de produtos importados. A expectativa é de que o desempenho das pequenas indústrias melhore no segundo semestre de 2012. No comércio de São Paulo, a pesquisa, aponta alta de onze por cento no faturamento, em janeiro deste ano, na comparação com janeiro 2011. Já em relação a dezembro do ano passado, houve queda de doze e meio por cento nas vendas. Nos pequenos negócios do setor de serviços, foi registrado um desempenho parecido: queda de seis vírgula nove por cento, também, na comparação com dezembro do ano passado, mas alta de onze e meio por cento, em relação a janeiro de 2011. Ao todo, a receita das micro e pequenas empresas paulistas, no primeiro mês do ano, foi de vinte e oito bilhões e trezentos mil reais – dois bilhões e trezentos mil reais a mais do que o registrado em janeiro de 2011.

Reportagem, Juliana Costa

Inadimplência do consumidor cresce 18,3% em fevereiro, diz Serasa

Alta foi registrada em relação ao mesmo período de 2011; Já na comparação com janeiro, a taxa caiu 0,9%.

A inadimplência dos consumidores aumentou dezoito vírgula três por cento em fevereiro, na comparação com fevereiro de 2011, segundo os dados da Serasa Experian, divulgados nesta terça-feira. Nos primeiros dois meses de 2012, em relação ao mesmo período do ano passado, a taxa cresceu dezessete vírgula quatro por cento. Já na comparação mensal, fevereiro contra janeiro, foi registrada queda de zero vírgula nove por cento - o terceiro recuo mensal consecutivo. Por meio de nota, a Serasa explicou que o consumidor resolveu priorizar o pagamento das dívidas assumidas e evitar entrar em novos compromissos. Para os economistas da Serasa, o controle maior por parte dos consumidores é influenciado pelas altas das taxas de juros, pelos gastos típicos de início de ano – como IPVA, IPTU e despesas escolares - e as incertezas sobre a crise econômica mundial. Os dados da Serasa revelam, também, que todas as modalidades da inadimplência tiveram crescimento no valor médio das dívidas. A inadimplência não bancária cresceu quarenta e quatro vírgula dois por cento, a dos cheques sem fundos, onze vírgula nove por cento, assim como os títulos protestados e as dívidas com os bancos, que aumentaram seis vírgula oito por cento e zero vírgula quatro por cento, respectivamente.
Reportagem, Juliana Costa

Produção industrial brasileira registra queda significativa em janeiro

9 das 14 regiões analisadas pelo IBGE sofreram recuo

A produção industrial no Brasil registrou uma queda de dois vírgula um por cento, em janeiro deste ano, segundo o IBGE. O recuo atingiu nove das quatorze regiões analisadas pelo instituto. O Pará foi o estado com maior declínio: treze vírgula quatro por cento. O Paraná, que havia registrado três meses de alta consecutiva, ficou em segundo lugar, com menos onze e meio por cento. A produção industrial no Rio de Janeiro e no Ceará também sofreu queda de cinco vírgula nove por cento e três vírgula um por cento, respectivamente. Outras cinco regiões tiveram um recuo mais discreto, se comparado aos demais. O Espírito Santo, por exemplo, foi o que teve a menor queda na atividade da indústria: zero vírgula quatro por cento, seguido de Pernambuco, com menos um por cento. Minas Gerais apresentou um declínio de um vírgula três por cento. Já Santa Catarina e São Paulo, menos um vírgula seis e menos um vírgula sete por cento, respectivamente. Apesar de sofrer com redução por dois meses consecutivos – novembro e dezembro do ano passado -, a Bahia foi o estado que apresentou maior crescimento na produção industrial: doze vírgula seis por cento.

Reportagem, Natália Borges.

Ministro da Fazenda aponta desafios da economia brasileira e mundial

Guido Mantega estima que a economia internacional vai continuar desacelerando em 2012 e avalia que o Brasil precisa agir fortemente para enfrentar a crise este ano

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, comentou os principais desafios da economia brasileira e mundial, nesta terça-feira, em Brasília. Ele discursou durante a quinta reunião da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal. Na opinião do ministro, a economia global vai desacelerar este ano.
“Não só os países avançados terão crescimento menor, como também os países emergentes estarão sendo afetados por essa desaceleração da economia mundial e terão, também, um crescimento menor. As curvas de crescimento da economia mundial: 2010 foi cinco por cento; 2011 já caiu para três ponto oito e 2012 espera-se três ponto um. Mesmo países como a China, a Índia – que, em geral, são pouco afetados pelos problemas internacionais – também estão desacelerando.”
Guido Mantega acrescentou que a solução encontrada pelos países avançados para enfrentar a crise foi a expansão monetária. Potências como os Estados Unidos, Japão e União Europeia estão emitindo recursos com taxas e juros mais baixos, o que impede a quebradeira dos bancos. Na opinião do ministro da Fazenda, a estratégia é necessária, mas não suficiente para blindar os países dos efeitos da crise. A boa notícia é que, segundo Mantega, o Brasil teve bons resultados em 2011 e saiu fortalecido. Em meio à crise, o País conseguiu um crescimento de dois vírgula sete por cento no PIB do ano passado, em relação ao índice de sete e meio por cento, em 2010. Esse crescimento, na avaliação do ministro, está associado à expressiva criação de empregos com carteira assinada em 2011.
"O Brasil, hoje, é um dos poucos países que está próximo do pleno emprego. Enquanto vários países estão se defrontando com desempregos elevados, o Brasil tem esse privilégio de estar crescendo de uma maneira que continua gerando emprego. E, ao gerar emprego, sobe, passando adiante a massa salarial. A massa salarial cresceu quatro ponto oito em 2011 e ela é uma somatória do aumento do rendimento real mais o aumento da população remunerada. Isto constitui uma grande diferença em relação ao que está ocorrendo em vários países.”
De acordo com o ministro da Fazenda, o País conseguiu aumentar as reservas em mais de sessenta bilhões de dólares, entre 2010 e 2011; alcançou a solidez fiscal e, nos primeiros dois meses deste ano, apresentou uma inflação menor do que a registrada no mesmo período do ano passado, aumentando o poder de ação do governo sobre as políticas fiscal e monetária. Guido Mantega advertiu que, apesar de fortalecido, o Brasil precisa de uma ação intensa para driblar mais um ano da crise mundial. O ministro classificou 2012 como um ano de desafio para os brasileiros e disse que o Brasil precisa aumentar os investimentos em infraestrutura para ampliar a exportação e reduzir os custos com logística e energia ligados a essa cadeia produtiva.
Reportagem, Natália Borges

terça-feira, 6 de março de 2012

Oposição inicia movimentação em torno da eleição em Gov. Lobão

Pré candidatos a prefeitos do município de Governador Edison Lobão, oposicionistas aos grupos que sempre estiveram no poder, decidiram formalizar um grupo visando disputar as eleições com chances reais de ser eleito.
A primeira reunião ocorreu na noite desta terça-feira e contou com as presenças dos pré candidatos, Rosendo Ribeiro, Professor Maia, Marcus Freitas, Newton da Cemar e William Marinho.
Os cinco pretendentes ao cargo de prefeito entenderam que um as articulações em torno da indicação de um candidato saindo do grupo terá mais condições de vencer o pleito. Principalmente porque todos eles são considerados ficha limpa ao contrário dos outros concorrentes, no caso de Ney Bandeira, Plácido e do atual prefeito que tem pendencias a ajustar com a justiça eleitoral.
Uma nova reunião deverá ocorrer na próxima semana quando será alinhavado os detalhes finais do grupo político para disputar as eleições em Governador Lobão.
"O primeiro passo foi dado, e demonstra o amadurecimento de quem realmente tem algo a oferecer ao município. E não repetir os mesmos gestores e suas administrações", disse o jornalista William Marinho.

Médias empresas sofrem mais dificuldades no início do ano, aponta Serasa

Dados indicam alta nos pedidos de falências no primeiro bimestre de 2012.

Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira pela Serasa Experian mostra que as empresas brasileiras de médio porte estão enfrentando mais dificuldades no início de 2012. O levantamento revela que o número de falências solicitadas por médias empresas cresceu trinta e cinco vírgula vinte e nove por cento em fevereiro deste ano na comparação com fevereiro de 2011 - foram 46 pedidos, contra 34 no mesmo mês de 2011. De acordo com a Serasa, no primeiro bimestre deste ano, se comparada aos dois primeiros meses do ano passado, a alta chega a dezesseis vírgula seis por cento – 77 pedidos contra 66, em 2011. Para Serasa Experian, a preocupação fica por conta mesmo das falências decretadas. De acordo com os dados, em fevereiro de 2012, um total de nove empresas tiveram falência decretada - alta de trezentos e cinquenta por cento, na comparação com 2011, quando esse número foi de apenas duas empresas. A situação das micro e pequenas empresas é melhor. Segundo o relatório da Serasa, no caso dessas empresas, houve uma queda de quinze vírgula noventa e cinco por cento nos pedidos de falência, em fevereiro. As micro e pequenas empresas apresentaram, também, queda no número de falências decretadas em fevereiro, na comparação com o mesmo mês de 2011 - quarenta e um vírgula seis por cento.

Reportagem, Juliana Costa

Receita Federal divulga calendário para restituição do IR-2012

As declarações que foram enviadas via internet serão priorizadas.

A Secretaria da Receita Federal publicou, nesta terça-feira, no Diário Oficial da União uma instrução normativa que define as datas para a restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física - referente ao exercício de 2012. De acordo com a Receita Federal, são sete lotes. O primeiro lote sai no dia quinze de junho, o segundo, no dia dezesseis de julho. O sexto lote de restituição vai sair dia dezesseis de novembro e o sétimo, e último, em dezessete de dezembro. A Secretaria da Receita Federal informou que vão ser priorizadas as restituições pela ordem de entrega da declaração e as que foram enviadas pelo programa da Receita, via internet. Os idosos também terão prioridade. "O calendário completo, com as datas de todos os lotes, está no site da Receita Federal – no www.receita.fazenda.gov.br´

Reportagem, Juliana Costa

Economia brasileira cresce 2,7% em 2011, afirma IBGE

Em valores reais, PIB chegou a R$ 4,143 trilhões.

A economia brasileira cresceu dois vírgula sete por cento, em 2011. Os dados foram divulgados, nesta terça-feira, pelo IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Em valores reais, a soma de todas as riquezas produzidas no País, no ano passado, chegou a quatro trilhões e cento e quarenta e três bilhões de reais, e o PIB per capita ficou em vinte e um mil duzentos cinquenta e dois reais. O levantamento também mostra o crescimento nos setores de agronomia, de três vírgula nove por cento; serviços, dois vírgula sete por cento; e na indústria, um vírgula seis por cento. Para os analistas do IBGE, o aumento de produção de diferentes culturas e os ganhos de produtividade influenciaram a expansão do setor agropecuário. Ainda de acordo com os dados, a despesa de consumo das famílias cresceu quatro vírgula um por cento – o oitavo ano seguido de alta. A despesa de consumo da administração pública subiu um vírgula nove por cento. A previsão do mercado financeiro, divulgada nesta segunda-feira, por meio do boletim Focus, do Banco Central, era de que o PIB teria uma expansão de dois vírgula oitenta e dois por cento. Já a expectativa do Banco Central, que divulga a "prévia do PIB", apontava para um crescimento de dois vírgula setenta e nove por cento. Em fevereiro, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que esperava uma alta de três por cento para o PIB de 2011 - com uma aceleração do crescimento no quarto trimestre do ano. Isso porque, de acordo com os dados do IBGE, a economia ficou estacionada de julho a setembro, com crescimento zero.
Reportagem, Juliana Costa