terça-feira, 13 de março de 2012

Inadimplência do consumidor cresce 18,3% em fevereiro, diz Serasa

Alta foi registrada em relação ao mesmo período de 2011; Já na comparação com janeiro, a taxa caiu 0,9%.

A inadimplência dos consumidores aumentou dezoito vírgula três por cento em fevereiro, na comparação com fevereiro de 2011, segundo os dados da Serasa Experian, divulgados nesta terça-feira. Nos primeiros dois meses de 2012, em relação ao mesmo período do ano passado, a taxa cresceu dezessete vírgula quatro por cento. Já na comparação mensal, fevereiro contra janeiro, foi registrada queda de zero vírgula nove por cento - o terceiro recuo mensal consecutivo. Por meio de nota, a Serasa explicou que o consumidor resolveu priorizar o pagamento das dívidas assumidas e evitar entrar em novos compromissos. Para os economistas da Serasa, o controle maior por parte dos consumidores é influenciado pelas altas das taxas de juros, pelos gastos típicos de início de ano – como IPVA, IPTU e despesas escolares - e as incertezas sobre a crise econômica mundial. Os dados da Serasa revelam, também, que todas as modalidades da inadimplência tiveram crescimento no valor médio das dívidas. A inadimplência não bancária cresceu quarenta e quatro vírgula dois por cento, a dos cheques sem fundos, onze vírgula nove por cento, assim como os títulos protestados e as dívidas com os bancos, que aumentaram seis vírgula oito por cento e zero vírgula quatro por cento, respectivamente.
Reportagem, Juliana Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário