sábado, 31 de março de 2012

Nova política se faz assim: com coragem, juventude, ideias e muita ousadia

Pré candidata a prefeito de Davinopolis Keila Beja, fala sobre sua candidatura e projetos para o município.

1 - Por que você quer ser candidata a Prefeita de Davinópolis?
R- Vou refazer sua pergunta: O que leva uma jovem, nascida e criada em Davinópolis, ousar levantar-se como pré-candidata a prefeita de sua cidade?
Até hoje, a ordem “natural” das coisas sempre foram: Os pobres votam – os ricos se elegem; os jovens votam – os “experientes” administram; o povo vota – os políticos governam. Isso por que eles pensam: os pobres não sabem, os jovens não servem e o povo não pode. Essa ideologia nós é imposta para que a política continue sendo um privilégio dos que sempre estiveram no poder. Mas o resultado que essa ordem perversa nos trouxe, até hoje, foi apenas a ampliação das desigualdades, a corrupção generalizada e os interesses dos políticos e de seus financiadores serem postos em detrimento da vontade do povo.
Para romper com esse paradigma, e anunciarmos uma nova política é que desejamos ser a voz do povo que está silenciada, a voz do povo excluído que vem dos bairros, da zona rural, das comunidades e loteamentos de Davinópolis. Essa voz que não tem sido ouvida pelos que hoje estão no poder. A voz do povo que cansou de promessas e quer atenção. É por esses que nós seremos.
Somos motivados pelo pensamento de Paulo Freire, que nos ensina que “apenas os oprimidos podem libertar os oprimidos”. E de fato, quem melhor que o povo que dorme nas filas dos hospitais para ser atendido, que enfrentam todos os dias um ônibus, que estuda nas escolas públicas sucateadas, que vive abandonado no esgoto e na lama, quem melhor que o próprio povo de Davinópolis para entender a necessidade de mudar tudo isso? Nossa pré-candidatura tem essa função pedagógica: a de resgatar a autonomia do povo, de fazer o povo olhar para si mesmo e se enxergar como capaz de governar sua própria cidade, capaz de escolher seu próprio futuro e de dirigir suas próprias vidas.
Não agüentamos mais ver governo entrar e governo sair em Davinópolis e nossa rua, nosso bairro, nossa cidade continuar do mesmo jeito. Cansamos de sermos enganados com tantas promessas não cumpridas. Basta de tanta corrupção, está na hora de mudar!
Por isso o PT do B nos apresenta como pré-candidata: para que todos que hoje são menos possam amanhã ser mais.
2 - Com quais forças políticas pretende governar em janeiro de 2013? Já iniciou as conversações com estas forças?
R -Para nós do PT Do B “todo poder emana do povo”, e será para governar COM o povo que nosso governo existirá. Uma gestão participativa, que possibilite que o povo escolha as prioridades e participe da elaboração do orçamento de forma participativa será a espinha dorsal do nosso projeto de cidade. O povo será nosso maior aliado na implantação de nosso Programa de Governo.
Com a Câmara de Vereadores, é necessário acabar com a relação de subserviência que impera hoje. Nós do Pt DO B acreditados que sem oposição não há democracia, para isso é importante que a Câmara de Vereadores resgate sua autonomia e deixe de ser apenas mais uma “secretaria” do Palácio da Batalha.
Governaremos COM o povo e todas as forças progressistas que desejam romper com a “velha” forma de fazer política em Davinópolis, esses, serão nossos aliados.
3 - Qual a sua avaliação em relação ao atual governo de sua cidade?
R- Prometeu muito e fez pouco. A estrada para Água Viva continua sem asfalto como sempre foi, falta Hospital, nos postos de saúde não se vê nem o mínimo pra oferecer. As ruas do centro em total decadência com buracos e lama, lixo espalhado na cidade. A juventude sem expectativa de melhora por não haver um plano pro jovem na faculdade, não tem emprego, Davinópolis necessita 100% de Imperatriz pra emprego e atendimento na saúde. Não temos exames pra população, não tem geração de emprego, os outros bairros como Santa Lúcia nunca teve um preojeto para beneficiar seu povo, as escolas sucateadas e os professores mal remunerados. A Zona Rural sempre no mesmo esquecimento do órgao público. Infra-estrutura zero, e o esporte que tanto alegra a população foi esquecido.
Por essas razões, nossa avaliação ao governo de Davinópolis, expressa o mesmo sentimento do povo de Davinópolis: rejeição. Rejeição ao descaso com a educação e a saúde pública, rejeição a ausência de políticas ambientais para o município, rejeição ao caos da infra-estrutura urbana (calçamento de ruas, esgoto e drenagem), rejeição a ausência de uma política habitacional abrangente, Rejeição a quem prometeu muito e fez pouco.
4- Quais as principais propostas para Jaboatão você pretende apresentar?
R-Em outubro iniciaremos a elaboração do nosso Programa de Governo Participativo com a realização do I Seminário Davinópolis, onde chamaremos especialistas, movimentos sociais, entidades de classe e a população em geral para juntos construirmos um projeto alternativo para a cidade. Nosso programa de governo será fruto da realização de uma série de diagnósticos locais através das Caravanas da Cidadania, onde ouviremos a população sobre os diversos problemas existentes nos bairros e buscaremos construir junto com o povo os caminhos para sua superação.
Os eixos estratégicos que desenvolveremos no Programa de Governo serão:
1. EDUCAÇÃO - para a emancipação social.
2. SAÚDE - com qualidade para todos.
3. SANEAMENTO BÁSICO E DRENAGEM URBANA para qualidade de vida.
4. MEIO AMBIENTE - cuidando do futuro de nossa gente.
5. MOBILIDADE URBANA – transporte e trânsito eficientes.
6. HABITAÇÃO - moradia digna para todos.
7. JUVENTUDE – com oportunidade para fazer o futuro.
8. CULTURA, ESPORTE E LAZER - como direito de todos.
9. POLÍTICAS ESPECÍFICAS para mulheres, idoso, etnias e portadores de necessidades especiais.
10. PROTEÇÃO SOCIAL E ERRADICAÇÃO DA POBREZA - igualdade de oportunidade.
11. ECONOMIA SOLIDÁRIA E SUSTENTÁVEL – geração de emprego e renda para todos.
12. GOVERNO PARTICIPATIVO - o povo no poder.
13. GESTÃO PÚBLICA - transparente e eficiente.
Após a realização de uma análise minuciosa de como Davinópolis se encontra hoje, apresentaremos um conjunto de diretrizes com as principais propostas para cada um dos 13 eixos estratégicos acima relacionados. Detalharemos ainda, o cronograma de implantação de nossas futuras propostas ao longo do mandato, mostraremos a viabilidade de sua execução e por fim registraremos nosso programa em cartório.
O Programa de Governo do PT do B, já nascerá participativo, assim como participativo será o nosso governo. Hoje, PT do B oferece à população Davinopolense a oportunidade de participar da construção dessa Davinópolis que queremos. Vamos fazer isso junto!
5 - Que mensagem deixaria para o povo de Davinópolis nesse momento: Davinópolis é uma cidade jovem, porém já tivemos 4 mandatos de prefeito, a cidade em nada mudou nesses anos todos. As verbas que chegam são milionárias. Diante de tudo isso, resta-nos uma pergunta: por que então somos tão pobres? Por que convivemos com o pé na lama e com lixo a céu aberto? Por que nossos jovens crescem sem oportunidades? Por que precisamos dormir na fila do posto de saúde para marcar uma ficha? Todos esses problemas não ocorrem por falta de dinheiro, pois há verbas para isso. Você deve está se perguntando: por que então esse dinheiro não é usado para tornar nossa cidade melhor? Nós entregamos nossa cidade nas mãos do grupo político que hoje governa Davinópolis, é preciso cobrar deles, essas respostas.
Vamos avaliar melhor nossos candidatos e colocar alguém que realmente ama e conhece cada problema da cidade, eu nasci, estudei nas escolas publicas de Davinópolis, me formei em Fisioterapia, sou empresária, e é isso que eu desejo a todos os jovens da minha cidade, desejo uma FUTURO promissor, com força, vontade e fé numa administração melhor.
R - Keila do Beja - pré-candidata do PT do B a prefeitura de Davinópolis

Nenhum comentário:

Postar um comentário