sábado, 28 de abril de 2012

Aged dará início à sorologia dos animais


         A equipe da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged/MA), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), dará início nesta terça-feira (2) à sorologia dos animais em 340 propriedades rurais de 147 municípios maranhenses. Por conta da realização da sorologia, a Segunda Etapa da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa, que aconteceria em maio, foi alterada para o período de 1º a 30 de junho.
A sorologia realizada no Maranhão faz parte do projeto do governo estadual de alcançar o status sanitário de Zona Livre de Febre Aftosa, com vacinação, previsto para acontecer no segundo semestre deste ano. A alteração no calendário de vacinação segue determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
O inquérito sorológico tem como objetivo constatar a inexistência do vírus da aftosa no Maranhão. Após o término do envio de todo o material coletado para laboratórios credenciados pelo Mapa, estima-se que o Ministério realizará a análise sorológica em um período de 60 dias, que coincidirá com o prazo final para a conclusão dos relatórios de auditoria.
Além do Maranhão, também estão incluídos no Projeto de Ampliação de Zona Livre de Febre Aftosa do Mapa, os Estados de Alagoas, Ceará, Pará, Pernambuco e Piauí.
Para realizar a sorologia no Maranhão, cerca de 100 profissionais, entre chefes das unidades regionais e locais da Aged de todo o estado participaram de um treinamento sobre noções de sorologia, colheita e envio de materiais.
O secretário da Sagrima, Cláudio Azevedo, ressaltou que a governadora Roseana Sarney está dando prioridade e todo o apoio para que o Maranhão seja classificado como zona livre da doença. “O Estado possui o segundo maior rebanho do Nordeste, com 7,2 milhões de bovinos e bovídeos, e esta nova classificação vai atrair novos investidores para o Maranhão”, ressaltou Cláudio Azevedo.
O diretor geral da Aged, Fernando Lima, ressaltou que é fundamental a participação do criador maranhense durante todo o processo da sorologia. “Nas propriedades, os servidores da Aged farão a conferência do rebanho e só participarão do estudo, bovinos e bubalinos acima de seis meses e menores de dois anos” explicou Fernando Lima.
Ele informou que os animais que participarão da sorologia não poderão ser vendidos ou transportados para outra propriedade e também não serão vacinados na primeira etapa da campanha de vacinação.

Rebanho
De acordo com dados da Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), o rebanho maranhense é de 7.272.822 de cabeças de bovídeos - sendo 7.194.459 bovinos e 78.363 bubalinos, com predominância de gado de corte.
Cerca de 790.598 são animais de gado leiteiro, tendo a regional de Açailândia a maior concentração que é 328.123 animais, seguida de Imperatriz, com 241.107 animais e Santa Inês, que possui 46.116 cabeças de gado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário