sexta-feira, 27 de julho de 2012

SPC Brasil traça perfil do empreendedor brasileiro


Estudo inédito encomendado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) aponta as características do empreendedor de pequeno e médio porte do varejo brasileiro.
Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Imperatriz (CDL) Francisco Almeida, os dados da pesquisa trazem à tona uma importante ferramenta que disponibiliza para o próprio empreendedor mecanismos de melhorar os investimentos em seus negócios. “Imperatriz como segunda maior cidade do estado também vive uma realidade muito próxima da qual foi levantada pelo SPC Brasil. O empreendedor precisa de ferramentas básicas, e nós observamos que o volume de empresários que não usa financiamentos é muito alto”, explica Francisco Almeida.

Dados - O levantamento mostra que 77% dos empreendedores tiveram que usar capital próprio ou pediram empréstimos aos familiares (9%) na hora de abrir o empreendimento.
Apenas 7% dos entrevistados disseram ter utilizado linhas de crédito bancário. “Apesar de toda publicidade do Governo sobre uma política de redução de juros e de direto acesso ao crédito, o resultado que chegamos é de que o empreendedor não está sendo alcançado pelo sistema financeiro nacional”, avalia o presidente da Confederação Nacional dos Lojistas (CNDL), Roque Pellizzaro Junior.

Oportunidades - Segundo os dados levantados, o atual cenário varejista tem uma grande oportunidade de mercado para empresas desenvolvedoras de softwares e prestadores de serviços/consultorias na área de tecnologia da informação. O estudo mostra que 82% dos empreendedores não utilizam novas tecnologias.
Por outro lado, 53% dos empresários pretendem investir no negócio, mas de outras formas: fazendo ampliações na loja, adquirindo maquinário e contratando mais mão de obra.
“O SPC Brasil trouxe um diagnóstico muito importante, nesse momento o empresário deve medir sua capacidade de investimento para saber o que é importante: deliberar crédito próprio ou buscar parceiros, como cartão de crédito ou linhas de créditos bancários. Um investimento para sobreviver com sucesso precisa passar por fases de crescimento, desenvolvimento e sustentabilidade no mercado”, reforçou o presidente da CDL de Imperatriz.
A pesquisa inédita do SPC foi realizada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O estudo levou em conta dados coletados em junho de 2012 junto a comerciantes varejistas de todas as 27 capitais brasileiras.

Carla Kassis Assessoria de Comunicação - CDL Imperatriz

Nenhum comentário:

Postar um comentário