sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

O que é pior? Um novo Governo ou uma continuação?




A pergunta se faz no momento em que se observa que os novos prefeitos estão reclamando para todos os lados a situação em que encontraram seus municípios. Alegam que todo o dinheiro foi levado pelos antecessores e que querem tempo para colocar as coisas no seu devido lugar.
Esquecem estes prefeitos que em campanha informavam que sabiam tudo o que estava se passando na prefeitura e que tinham a fórmula mágica para resolver todos os problemas.  Enganaram como sempre a população que acreditaram nas promessas e hoje estão convivendo com a desconfiança em relação ao futuro de suas cidades.
Até mesmo os funcionários municipais que acreditaram que iriam passar a serem respeitados com o então candidato e que ao menos seus salários iriam receber, dão de cara agora com informações de que não terão como receber o que lhes é devido pelo município. Foram enganados.
Cadê a promessa de campanha apresentadas pelos sabichões candidatos? Não devem esquecer que o eleitor não é besta e se não cumprirem correrão o risco de ficarem apenas um mandato.
Continuação – E quanto aos municípios que reelegeram prefeitos, qual a esperança dos eleitores. Ora, que estes prefeitos irão continuar trabalhando e merecendo o apoio e a confiança.
Em Imperatriz, parece que está de prefeito novo e daqueles que encontraram a cidade sem recursos e desorganizada. Nada mudou. Nem mesmo os secretários.
Como explicar que uma administração que está a quatro anos no comando da cidade, deixe seus órgãos fechados? Não se preparou para encarar os dois meses em que o orçamento fica fechado na união, no estado e no município.
Sine Municipal fechado por trinta dias em férias coletivas, ora, férias coletivas em órgão publico? Estranho.
Restaurante Popular de recesso três meses. Será que os trabalhadores estão de recesso também para não precisarem comer?
Obras, apenas as que foram firmadas com o Governo do Estado no ano passado e que por conta da lentidão estão sendo executadas agora. Nada mais.
Nomeações do segundo escalão suspensas até fevereiro e a administração terá que funcionar neste mês apenas com os efetivos e por isso mesmo com deficiência no funcionamento. Uma economia e tanto, pensa o prefeito Madeira.
E a cidade, terá que esperar por quanto tempo?
Com a respostas, os senhores prefeitos antigos e atuais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário