quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Setur realiza campanha contra exploração sexual de crianças e adolescentes no carnaval


A Secretaria de Estado de Turismo (Setur) realiza, durante os dias oficiais do carnaval, a Campanha "Brinque o Carnaval sem Exploração". A ação que faz parte do programa Turismo Sustentável e Infância, TSI do Ministério do Turismo, tem o objetivo de conscientizar e combater durante a folia momesca, todo e qualquer tipo de exploração contra crianças e adolescentes.
No Maranhão a campanha será realizada durante todo o período na capital com distribuição de material impresso nos principais palcos armados para a folia, e blitz de conscientização na praia e aeroporto.
Nos municípios turísticos, um banner ilustrativo de combate a exploração sexual de crianças e adolescentes será colocado nos principais pontos de folia. De acordo com o secretário de Turismo, Jura Filho, a idéia também é trabalhar a campanha on line no intuito de atingir um público maior.
"Estamos buscando junto ao Ministério do Turismo a ferramenta on line da campanha para propagarmos ao trade local bem como a rede hoteleira o alerta para o combate. Vamos intensificar, também, a campanha em nossas redes sociais para que todos se engajem na luta para preservar nossas crianças e adolescentes contra esse ato criminoso", detalha.
Durante todo o ano a Setur vai trabalhar, em conjunto com a Secretaria de Estado de Cultura (Secma), de forma preventiva, campanhas de alerta, para que a atividade turística se mantenha distante de ações criminosas e exploratórias. As campanhas devem ocorrer nas principais festas e eventos do calendário do estado.
Para participar da campanha basta ficar atento e denunciar por meio do disque 100, qualquer tipo de violência contra crianças e adolescentes. A ligação é gratuita e pode ajudar a preservar uma vida. O serviço Disque 100 foi criado, em maio de 2003, para facilitar a denúncia de atos de agressão contra crianças e adolescentes. Desde que foi implantado até o final de 2011, foram registradas 174.088 denúncias em todo o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário