quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

SSP apresenta líder da quadrilha que sequestrou o garoto Pedro Paulo


Apontado pela polícia como o criminoso mais procurado do Maranhão e líder da quadrilha que sequestrou o menino Pedro Paulo, 7 anos, em junho do ano passado, em Imperatriz, Sebastião Soares da Silva, 60 anos, conhecido como "Vô" e "Tião", natural de Correntes (PE), foi apresentado, durante entrevista coletiva à imprensa, nesta quarta-feira (23), pelo secretário de Estado de Segurança Pública, Aluisio Mendes, no auditório delegado  Leofredo Ramos, na sede da secretaria, em São Luís.
Presentes, também, na coletiva o secretário-adjunto de Inteligência e Assuntos Estratégicos, Laércio Costa; a delegada geral de Polícia Civil, Maria Cristina Resende; o superintendente de Polícia Civil do Interior, Jair de Lima Paiva e o delegado André Gossaim, da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic).
A ação que resultou na prisão de "Vô", na madrugada de terça-feira (22), por volta das 5h horas, no município de Francisco Macedo, no Piauí, foi executada pelo núcleo operacional do Serviço de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública, em Imperatriz, sob o comando da Secretaria-Adjunta de Inteligência e Assuntos Estratégicos. Os trabalhos contaram com apoio da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI) e do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), do Piauí, da Polícia civil de Picos (PI) e Polícia Militar de Francisco Macedo (PI).
"Mesmo depois da prisão do grupo envolvido no sequestro do garoto Pedro Paulo, o Sistema de Segurança continuou no encalço e monitorando o líder intelectual. Estávamos, há seis meses, acompanhando a movimentação de Sebastião Soares. Ele é um dos sequestradores de maior atuação no Brasil, pois possui mandado de prisão expedido em vários estados. Ele é, ainda, especializado no crime de extorsão mediante sequestro. A Polícia já tinha informações e mapeou toda a movimentação do sequestrador que culminou com a prisão na cidade de Francisco Macedo, no Piauí, próximo a cidade de Picos", explicou o secretário de Segurança.
Aluisio Mendes informou, ainda, que um novo sequestro estava sendo planejado por "Tião". Para esta nova ação, o sequestrador já havia mantido contato com criminosos do Pará e de São Paulo. A vítima seria o filho de um empresário. No momento da prisão, "Vô" se apresentou com documento falso em nome de Vicente Paula da Cunha. A Polícia apreendeu, ainda, em poder do sequestrador uma carteira de delegado Metropolitano da Patrulha Ambiental de Inteligência, o que segundo informações policiais, facilitava a passagem de Sebastião pelas barreiras nas estradas estaduais e federais.
Foram apreendidos, ainda, uma espingarda calibre 36; a quantia de R$ 5 mil, e um veículo Fiat Wekend, cor branca, placa: KEO 5288 - Araripina (PE), adquirido com o dinheiro fruto do pagamento do resgate. "Vô" teria comprado, também, um sítio pelo valor de R$ 60.000 na zona rural da cidade de Francisco Macedo (PI).
"Na época do sequestro estivemos empenhando todos os esforços para identificar e prender os envolvidos. Conseguimos recuperar mais de 70 % do valor que foi repassado aos criminosos. Com essa prisão evitamos que outras pessoas pudessem ser vítimas do bando", disse a delegada geral Maria Cristina Resende.

Ficha Criminal de "Vô
Além do Maranhão, Sebastião Soares responde por crimes nos Estados de Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Pará. Em relação ao sequestro do garoto Pedro Paulo, a prisão preventiva de "Vô" foi expedida no dia 11 de julho de 2012 pelo juiz Joaquim da Silva Filho, titular da Vara da Fazenda Pública, respondendo pela 4ª Vara Criminal de Imperatriz, interior do Maranhão.
A polícia informou que o primeiro registro processual é referente a um homicídio ocorrido em 8 de maio de 1980 quando vitimou um homem na cidade de Caruaru, Pernambuco. Em março de 1988, ele vitimou um casal também naquela cidade. No ano de 2002, ele foi condenado pela Comarca da 3ª Vara Penal de Castanhal, no Pará, por sequestro e cárcere privado. Teve decretado, também, prisão pela Comarca de Itambé, Pernambuco, no mesmo ano, por extorsão.
 Já no estado do Ceará, ele responde por extorsão mediante sequestro, onde teve prisão preventiva decretada desde 1997. Possui também mandado de prisão expedido em Natal (RG), por homicídio qualificado e tráfico de drogas.

Depoimento
Após ser preso, Sebastião delatou ao delegado André Gossaim todo o esquema e a logística usada no sequestro do garoto Pedro Paulo que ficou sob a guarda do grupo comandado por "Vô" durante 14 dias. O menino foi libertado na noite de 10 de julho, no distrito de Cicilândia, município de Palmeirante, no Tocantins, após ação monitorada pela equipe de investigação da Superintendência Estadual de Investigação Criminal (Seic).
Segundo o delegado André Gossaim, o sequestrador contou em depoimento que o grupo queria pedir, inicialmente, R$ 1 milhão pelo resgate do garoto, mas, foram informados por um dos envolvidos, que era funcionário do pai do garoto, que o valor poderia demorar a ser recebido. Ele contou que Sebastião Soares da Silva nunca fez contatos porque temia que sua voz fosse reconhecida, pois, participou de outros sequestros. “Apesar de sua fisionomia calma, o líder do sequestro é muito inteligente e bem articulado", analisou o delegado.
A polícia já prendeu Antonio Diagui, acusado ser o mentor do sequestro, preso em Imperatriz; além de Ricardo Feitosa Santos, sequestrador que invadiu a casa e receptou a criança e Bruno Francisco, responsável pelo apoio logístico do crime, a pessoa que resgatou os dois criminosos após o pagamento do resgate, ambos presos na cidade de Marabá, no Pará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário