quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Caso Ana Paula: marido manda email ao blog

Recebi e publico na integra o email enviado pelo marido da paciente Ana Paula que de acordo com o relato teria falecido por erros de médico no Hospital Regional. Depois, procurarei a direção do Hospital para que seja dada a versão do médico e da casa de saúde.
 
"AKI O MARIDO DE ANA PAULA OLIVEIRA DA SILVA VOU CONTAR TUDO QUE ACONTECEU NO HOSPITAL REGIONAL .SÁBADO POR VOLTA DE 11:45 MINUTOS LEVEI ELA COM MEU CARRO AO HOSPITAL COM A PRESSÃO ALTA ELA FOI CONSULTADA E FICOU DE OBSEVAÇÃO NO HOSPITAL POR VOLTA DE 14;00 HS A PRESÃO NORMALIZOU PASSOU A NOITE TODA ELA CONVERSANDO NORMAL AEE EU ESTAVA COM MINHAS 2 FILHAS UMA DE 4 ANOS E A OUTRA DE 9 ANOS NO HOSPITAL LIGUEI PRA MINHA TIA PRA DEIXAR ELA LA FUI DEIXA ELAS POR VOLTA DAS 18;00 AE MINHA VÓ FOI DORMI MAIS ELAS LA AEE TUDO NORMAL MEU FILHO MEXENDO NA BARRIGA DA MÃE AEE NA MANÃ DE DOMINGO ACORDOU TUDO NORMAL NO HOSPITAL PRESSÃO NORMAL AEE POR VOLTA DAS 11 HORAS FOI PRA CONSULTA AE A DRA................VIU TODOS OS EXAME DELA IA DAR ALTA MAIS COMO NA TERÇA FEIRA PASSADA ELA TINHA FEITO UM EXAME CHAMADO DOUBLE QUE ESTAVA TRANCADO DENTRO DE UMA SALA A DRA..........SO IA LIBERAR NA SEGUNDA AE AS PALAVRA QUE A MINHA ESPOSA DISSE A DRA.... DRA. ME OPERA PELA AMOR DE DEUS VAI ESPERAR EU MORRER ACONTECER O PIOR ELA JA TAVA ADIVINHANDO O QUE IA ACONTECER AI FOMOS A DRA. DISSE QUE NÃO OPERARIA ELA ANTES ELA JA TINHA DADO UMA DOENÇA CONHECIDA COMO ECLAPISI AEE VOLTAMOS PRA EMFERMARIA ELA CHORANDO TRISTE EU FUI LEVAR AS MENINAS E A VÓ PRA MINHA CASA QUE FICAVA EM OUTRA CIDADE A 50 MINUTOS NO MEIO DO CAMINHO VOLTEI ME DEU UMA COISA PEDINDO PRA VOLTAR LEVEI AS MENINAS ATE ONDE ELA NA CAMA SE ABRAÇARAM E ELA COMEÇOU A CHORAR E QUANDO AS MENINAS FORAM SAINDO NA PORTA ELA DISSERAM ASSIM XAU MÃE COMO NAQUELE MOMENTO ESTIVESSE SE DISPEDINDO AEE ELA CHAMOU MINHA VÓ E DISSE CUIDA MINHAS FILHA DONA FRANÇA POR QUE EU CONFIO NA SRA. FOMOS PRA CASA EU EAS MENINAS POR VOLTA DAS 19;00 EU CHEGUIE COM O SABONETE ÁGUA DE COCO E LEVEI PRA ELA ESPEREI ELA BANHAR E ELA ME CHAMOU PRA DAR UMA VOLTAR NO CORREDOR SENTAMOS E COMEÇAMOS A CONVERSA SOBRE NOSSAS FILHA COMO EU NÃO TINHA COMIDO NADA NAQUELE DIA EU FALEI PRA ELA AS 20;45 QUE EU IA NA CASA DA MINHA TIA JANTAR ELA DISSE T BOM NEGO IGUAL ELA ME CHAMAVA POR VOLTA DAS 21;35 EU VOLTEI E FUI ENTRAR NO HOSPITAL EU ERA O ACOMPANHANTE DELA O VIGIA ME BARROU E PERGUNTOU PRA ONDE EU IA DISSE QUE ESTAVA DE ACOMPANHANTE DA ANA PAULA ENFERMARIA 120 ELE DISSE QUE EU NÃO IA ENTRA POR QUE EU ERA HOMEM E VEIO COM O MAIOR DESAFORO DIZENDO QUE EU TINHA QUE TER UMA AUTORIZAÇÃO DA ENFERMEIRA MAIS COMO EU IA PEGAR SE ELE QUASE ME BATE AO LADO DELE ESTAVA O MOTORISTA COM A CARA RUIM ME OLHANDO NAQUELE MOMENTO SE EU NÃO SAISE DALI EU IA APANHA FUI PRO MEU CARRO POR VOLTA DAS 23;35 EU SENTEI PELA RECPÇÃO E FIQUEI ASSISTINDO ELES COMEÇARAM A JOGAR PIADA UM PRO OUTRO HJ NINGUEN PODE DORMI PORQUE O CARA VAI INVADIR A ENFERMARIA 120 FUI PRO MEU CARRO DEPOIS DE SER TÃO HUMILHADO ELA FICOU SEM SABER DE NADA FUI DORMI DENTRO DO CARRO MAIS ELA NÃO SABIA QUE ESTAVA ACONTECENDO FUI DORMIR POR VOLTA DAS 3;45 UM RAPAZ BATE NO VIDRO DO CARRO QUANDO OLHO MINHA ESPOSA FORA DO HOSPITAL DIZENDO QUE SUA BARRIGA ESTAVA FICANDO DURA QUE VERGONHA KD OS ENFERMEIRO AUXILIAR VIGIA MAQUEIRO MOTORISTA PRA VIM ME CHAMAR NO MEU CARRO UMA FALTA DE VERGONHA UMA MULHER GRAVIDA PASSANDO MAL TER QUE ANDA 350 METROS SENTINDO DOR POR QUE TAVA TODO MUNDO DORMINDO EM UM HOSPITAL DE URGENCIA PEGUEI ELA LEVEI PRA DENTRO E SAI ACORDANDO ENFERMEIRA MEDICO MEDIRAM A PRESSAO ESTAVA 9X6 O CORAÇÃO DO MEU FILHO Ñ BATIA MAIS LEVEI ELA PRA ONDE O MEDICO ELE CORREU ATE A SALA DE ULTRASOM EU LEVANDO ELA NA CADEIRA DE RODA CHEGANDO LAR ELA FOI COLOCADA NA CAMA DO ULTRASOM UM APARELHO QUE DEVERIA ESTAR NA TOMADA CHAMADO DE NOOBREAK ESTAVA DESCARREGADO MINHA MULHER SENTINDO DOR E MORRENDO EU COMO TECNICO DE INFORMATICA ARRANQUEI UM ESTABILIZADOR DE UM COMPUTADOR QUE SE ENCONTRAVA NA SALA E CONSEGIE LIGAR O APARELHO DE ULTRASOM O MEDICO LOGO FEZ E CONTATOU QUE MEU FILHO ESTAVA MORTO ME CHAMOU DO LADO DE FORA E ME CONTOU VOLTEI E PEGUEI ELA NA CADEIRA EL ME PEDIU NEGO TA VIVO EU DISSE SE ACALMAR ELA DISSE DENOVO AS MENINAS ESTAO ESPERANDO ELE EM CASA PODE MORRER Ñ LOGO LEVEI ELA PRO BLOCO SIRUGICO POR VOLTA DAS 7;45 O MEDICO TINHA TERMINADO E DISSE QUE ELA PERGUNTOU POR MIN MINHA MÃE CHEGOU E ENTROU ONDE ELA AGAROU A MÃO DA MINHA MÃE E DISSE QUE TAVA TENDO UMA AGONIA LOGO OS MEDICOS VOLTARAM COM ELA PRO BLOCO SIRUGICO POR VOLTA DAS 8;45 O ENFERMEIRO ME CHAMOU E DISSE QUE ELA PRECISAVA DE SAGUE E PERGUNTOU SE EU QUERIA OLHAR MEU FILHO MORTO DISSE QUE SIM FUI OLHA ELE E LOGO CORRI ATRAZ DE DOADOR DE SANGUE FUI CHAMADO PELO DIRETOR DO HOSPITAL DIZENDO QUE ELA PRECISAVA PRA UTI MAIS NA CIDADE Ñ TINHA VAGA AE SAI LOUCO A PROCURA DE UMA UTI MINHA PRIMA QUE TRABALHA NO FORUM ME ORIENTOU A IR NA DEFENSORIA PUBLICA UI LA MAIS OS HOSPITAL HMI E HRMI FOI UM BOROCLACIA PRA ME PASSAR A DOCUMENTAÇAO Q EU PRECISAVA AE O TELEFONE TOCA DIZENDO QUE QUERIA FALAR COMIGO UMAS 14 HS DA TARDE UM MAIGO MEU Q TRABALHAVEM EM UM HOSPITAL DISSE Q TINHA ARRUMADO UMA UTI PRA ELA LOGO CORRIE PRO HOSPITAL AVISALO POR VOLTA DAS 15;00 AEE LIGAMOS PRA SAMUR E UM APARELHO CHAMADO DE RESPIRADOR QUE TINHA QUE IR DO HOSPITAL HRMI PRO OUTRO DEMOROU DE MAIS SO SAI DE LAR POR VOLTA DAS 17 HS A SAMU QUE EU TINHA LIGADO AS 15;00 VEIO CHEGAR AS 18;25 COM 3 HORAS DE ATRAZO FOI TRANSFERIDA QUANDO CHEGOU NO OUTRO HOSPITAL SUBIU PRA UTI FIQUEI FAZENDO A FICHA DELA TIPO COMO UMA PEÇOU TAVA APERTANDO MEU BRAÇO E ME DEU AKELA CHOQUE COM UMA DOR MUITO FORTE ERA ELA AVISANDO QUE TINHA ACABADO TODO AQUELE SOFRIMENTO NAQUELE MOMENTO FUI CHAMADO PRA SUBIR A UTI JA SABENDO QUE ERA PRA RECEBER A NOTICIA QUE ELA ESTAVA MORTA NA QUELE MOMENTO SO PENSAVA COMO EU IA DA A NOTICIA QUE A MÃE DELA MORREU POR MAL VONTADE DE MEDICOS....PESSO QUE ESPALHE ESSA HISTORIA REAL ACONTECIDA EM IMPERATRIZ DO MARANHÃO
PA QUE VIRE UM CASSO NACIONAL ESTAREI LHE INFORMANDO SEMPRE O DESFEICO DISSO TUDO. Diogo Chaves Alencar."

Nenhum comentário:

Postar um comentário