quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Coluna Impressa

Casa Arrumada?

Quem chega a cidade de Imperatriz pela primeira vez poderá estranhar bastante esta conversa de que a casa está arrumada. Pode até ser que a prefeitura esteja arrumada ou organizada, mais a cidade, está não está. E é fácil perceber, basta ficar parado em alguns pontos estratégicos como entroncamento e centro do comercial. Ambulantes, transito complicado, ausência de agentes orientando; caminhões bitrens circulando em horário e pico, calçadas tomadas por estandes de lojas,bancos com caixas eletronicos defeituosos, sinais de trânsito queimados,entulhos de construções jogados nas ruas e calçadas, enfim, tudo a Deus dará. E fica a clássica pergunta quando será mesmo que os prefeitos de Imperatriz terão coragem para encarar estes e outros problemas de frente sem temer a reação política?

Melhor

Uma cidade como Imperatriz já está passando da hora das pessoas passarem a cumprir com suas responsabilidades e deveres, não apenas, exigir seus direitos. Boa parte do que estamos vendo são por culpa de quem pensa que é dono e não morador da cidade. Jogam e fazem de tudo, sem qualquer temor ou responsabilidade.

Comum

É comum para quem anda pelas ruas observar ruas fechadas por construção irregular, assim como nos riachos, boca de lobos entupidas de lixo-o que provoca inundações- e cobranças ao poder publico, animais soltos em vias publicas, árvores cortadas sem controle; matos tirados dos quintais jogados nas calçadas, como que querendo que sejam recolhidos pela empresa de recolhimento do lixo domestico e não restos de obras e matos.

Cada

Um fizer um mínimo de decência e respeito, com certeza teremos uma cidade melhor, pois, caberia ao poder público uma tarefa menor e racional para cumprir e os problemas serão menos. O que não pode é o sujeito não limpar nem mesmo a porta da sua casa e ficar exigindo mundos e fundos da própria sociedade.

Inicio

Quando começa um governo é o momento em que os prefeitos precisam tomar decisões consideradas traumáticas e antipáticas. Portanto o momento da nova gestão iniciar esta organização e não ficar apenas na mesma conversa de falta de recursos, embora, a cidade tenha arrecadado mais de 20 milhões só em impostos municipais.

Secretários

O recado da urnas, afinal, mais de 57 por por cento dos eleitores aprovaram sugerem que os novos secretários não fiquem apenas esperando os seus vencimentos e saiam em busca de recursos para suas pastas. Limpar a antiga Praça Tiradentes do conjunto residencial e do motel que se transformaram e dar a ela o seu objetivo principal que é o de servir durante o dia para os ambulantes e camelôs e a noite área de lazer não é coisa do outro mundo.

Recursos
Há recursos em vários ministérios para este tipo de projeto. Basta cair em campo, viabilizar os projetos em Brasília ou São Luis e não ficar apenas na mesmice do “estamos asfaltando” e esquecendo outros setores que precisam da ação do poder publico.

Antes

A Assessoria de Comunicação do Município do Brejão informa que pela primeira vez os servidores municipais estão recebendo seus vencimentos antes do chamado quinto dia útil. Na verdade, durante oito anos da gestão Franciscano, os funcionários municipais assim como os pagamentos eram feitos no dia 30 de cada mês.

Contestar

A própria presidenta da Câmara do município, Preta, que era a responsável pela área de finanças à época confirmou que a prioridade da gestão do ex-prefeito era o de cumprir integralmente o calendário do pagamento antes do dia primeiro do mês subsequente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário