domingo, 17 de fevereiro de 2013

DEPUTADO LÉO CUNHA ESTÁ ENGANJADO NA CAMPANHA DE REUPERAÇÃO DA TORRE DE PISA




Montes Altos - O padre Raimundo Rodrigues Brandão, pároco da Igreja de Nossa Senhora de Santana, em Montes Altos, se disse otimista com a campanha lançada para arrecadar recursos para a restauração da réplica da torre de Pisa, no município. E nesta sexta-feira, agradeceu o empenho e preocupação do deputado Léo Cunha (PSC) que através da indicação acima, reforçou a luta do padre Brandão para recuperar esta importante obra arquitetônica.
“Primeira coisa quero agradecer a iniciativa do deputado, Eu acho que realmente os políticos são nossos representantes no que se refere aos interesses comuns públicos. Quando estava me dirigindo pra São Luís Eu recebi uma ligação dele já se manifestando sobre isso, então isso me da certa certeza de seu interesse pela causa, já que é um deputado também da região tocantina, quero agradecer por isso dizer a ele que naquilo que for possível vou até solicitar o apoio, a ajuda, como eu disse a gente espera que nossos parlamentares desta região, que eles estejam somando esforços conosco, naquilo que diz respeito à elevação pra melhor do patrimônio, nesse caso a torre de PISA, não só da Paróquia como também do povo monte altenses e de todo a região do sul, muitos turistas vem aqui pra ver a torre, admirar, fotografar, e assim se tornou um cartão postal da nossa cidade, nesse aspecto quero contar com o apoio não só do deputado Léo cunha, mas aqueles que se interessarem, a gente já sabe do interesse publico de tantos e a gente realmente ta esperando contar com o apoio deles, muito obrigado”. Disse padre Brandão.
Esta Importante iniciativa do deputado Léo Cunha solicita que o governo do estado do Maranhão libere recursos, a fim de que, a réplica da Torre de Pisa, localizada na cidade de Montes Altos, há 65 km de Imperatriz, seja imediatamente recuperada. Ao tomar conhecimento da gravidade da situação o deputado sensibilizou-se com a população de Montes Altos e decidiu pedir ajuda ao governo, visto que a prefeitura da cidade não dispõe dos recursos necessários para realizar a obra, cuja execução foi avaliada, por um grupo de engenheiros, em mais de R$ 230 mil. Em seu pedido, Léo Cunha solicitou a liberação de recursos o mais rápido possível, pois com a chegada do período chuvoso a situação fica ainda mais preocupante. “Com a chuva que já começou a cair, aumentarão as infiltrações nas rachaduras, piorando muito a situação dessa torre,” ressaltou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário