domingo, 17 de fevereiro de 2013

Opinião:

O sucesso da folia em Imperatriz
Quem não participou da festa da paz e da alegria, perdeu; agora, só em 2014
Raimundo Primeiro

Por Raimundo Primeiro

Foi bom, muito bom mesmo, ver as pessoas saindo de suas casas e, irmanadas, brincando em praça pública, revivendo o clima de antigamente. Os quatro dias de carnavais em Imperatriz, foram de paz e harmonia entre os brincantes. Os “deuses dos carnavais” estão vociferantes ante aos resultados advindos do sucesso da festa momesca em âmbito local.
Há vários anos, a nossa imperosa não registrava um Carnaval como o que aconteceu agora em 2013. Um desempenho alcançado por diversos aspectos, principalmente o empenho dos organizadores, parceiros, patrocinadores e, colaboradores. Ou seja, de todos. Na avaliação final, todos foram partícipes de um evento marcado por muita alegria e união.
A parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura Municipal possibilitou uma festa sem precedentes e muito participativa, durante as quatro noites de realização. O “Carnaval da Alegria”, com o lema “Nossa folia no ritmo dos bons tempos”, levou famílias para as ruas da cidade. Mesmo pensamento tem maioria dos brincantes que foi ao corredor da folia.
No corredor da folia, crianças, jovens e adultos, dos vários bairros, se divertiram ao ritmo das marchinhas que embalaram antigos e históricos carnavais, num grande espetáculo realizado a céu aberto, com predominância da paz e a da determinação de fazer com que a festa acontecesse como se fosse realmente uma grande concentração popular, ou seja, com o envolvimento de todos.
Não é difícil saber por que o carnaval este ano foi efetivamente tranquilo em Imperatriz. É que governos e população estão sintonizados na missão de resgatar o clima comunitário com que a festa era comemorada em passado não muito distante. Caravanas regionais também se deslocavam para a cidade. Os foliões vinham de cidades localizadas em estados vizinhos, como o Pará.
O Carnaval este ano, na terra do Frei, foi supimpa. A festança terminava com a massa se divertindo nas proximidades das barrancas do inspirador Tocantins. O ‘Rio Imperador’, com certeza, motivou romances (e contagiou os corações enamorados que por lá circulavam), fazendo efervescer a folia na avenida que fica localizada às suas margens.    
Diante do incontestável êxito da maior festa popular brasileira em nível de Imperatriz, é que coloco no cerne do debate o ponto de vista do cantor e compositor Chico Buarque: “no Carnaval, esperança, que gente longe viva na lembrança, que gente triste possa entrar na dança, que gente grande saiba ser criança”.
Ou seja: todas a pessoas que foram para o circuito da folia, começando pela praça Mané Garrincha, na concentração, e, depois, na praça da Cultura, se misturaram numa espécie de grande caldeirão, enaltecendo a miscigenação da nossa gente e despertando a atenção dos visitantes. Todas as noites, os três pontos de folia eram animação total. A Beira-Rio, por sua vez, o grande palco de encerramento do Carnaval em nossa cidade.
Portanto, estão de parabéns os governos estadual e municipal. A parceria deu certo. A corrente agora é para que a festa seja melhor ainda em 2014, com as pessoas não saindo de Imperatriz e participando da festa. Os organizadores, sob a chancela da Fundação Cultural (FCI), estão de parabéns pelo trabalho que realizaram.
Ao Lucena Filho, superintendente da entidade, a seguinte mensagem: “não desista, continue atuando e buscando um Carnaval cada vez melhor, resgatando o que de mais tradicional existir em relação à festa de Momo”. O Sistema de Segurança Pública também merece os elogios pelo trabalho executado durante o período carnavalesco.
 Depois no final de tudo e quando todos dormiam, outros personagens fundamentais entraram em cena: o pessoal da limpeza. Cedinho mesmo, os garis já estavam limpando os locais de folia. Todos se encarregaram para que o Carnaval de Imperatriz fosse o melhor e mais pacífico dos últimos tempos.
O Rei Momo e a Rainha do Carnaval não pararam. O casal levou a multidão ao ápice da alegria. Feliz quem ficou, não deixou a cidade durante as festas momescas e curtiu na maior tranquilidade tudo o que de bom... e saudável aconteceu no circuito da folia, com a família e amigos, aproveitando para estreitar relacionamento com as pessoas que nos visitavam até a noite de terça-feira, 12. Anote aí: o Carnaval 2013 de Imperatriz ficou na história!

Nenhum comentário:

Postar um comentário