quinta-feira, 4 de abril de 2013

Criação do estado 'Maranhão do Sul' ganha força com apoio de novos prefeitos


Prefeitos Elano, Nicó e Rochinha Prefeitos Elano, Nicó e Rochinha
Alguns gestores da região Sul do Estado do Maranhão lamentam a distancia do poder central onde as decisões acontecem e suas cidades. Os prefeitos acreditam que boa parte da ausência das políticas públicas nos municípios são provocadas pela distancia de São Luis.

Veja alguns exemplos. São Domingos do Azeitão fica a 605 km de São Luis. O prefeito Nicodemus Ferreira(PMDB) lamenta que tem dificuldade em acompanhar o andamento de projetos para o município no Governo do Estado. Segundo ele, qualquer problema por menor que seja, precisa da presença do gestor nos tramites das secretarias do governo. Nicó, como é mais conhecido, disse ainda que todo trabalho burocrático das empresas precisam ser reolvidos na capital. Para o prefeito tudo isso são entraves para o desenvolvimento da região.

Nicó, prefeito de São Domingos do Azeitão-MA

Em Balsas, o prefeito Luis Rocha Filho, o Rochinha(PSB) disse que tenta diminuir o percurso usando avião particular, mas sabe que são poucos os gestores municipais na região que dispões desse meio de transporte. “A ideia de dividir o Estado é unânime entre os prefeitos da região e começa a ganhar fôlego com a chegada dos novos gestores. Para desenvolver nossos municípios precisamos do estado cada vez mais perto de nós em todos os sentidos”, finalizou.

Rochinha, prefeitos de Balsas-MA

Em Nova Colinas que fica 700 km de São Luis - município pequeno, de 5 mil habitantes, o prefeito Elano Martins(PRB) de 33 anos, disse que custa muito caro manter um escritório em São Luis para um pequeno município. “Eu sinto na pele ter que viajar uma vez por semana à capital, muitas das vezes correndo risco de vida, em alta velocidade para amenizar a distancia e ganhar tempo para resolver os interesses de Nova Colinas”, ressaltou. Vou entrar nessa luta de criar um novo estado e desenvolver nossa região, finalizou.

Elano, prefeito de Nova Colinas-MA (filho da ex-pref. de Uruçuí Mª do E. Santo)

O prefeito de Riachão, que a cidade fica a 890 km da capital, disse que divisão do estado aproxima as decisões do poder central dos interesses do município. Crisógono Rodrigues(PTdoB), disse que a divisão do Maranhão ganhou bastante força com a chegada dos novos gestores. Para ele a dificuldade da chegada das políticas públicas nos municípios mais distantes vem forçando os políticos a mudarem de opinião sobre a necessidade da divisão do Maranhão.

Crisógono, prefeito de Riachão-MA

O projeto de dividir o Estado é do senador Edson Lobão(PMDB). O novo estado teria 49 municípios com um território de aproximadamente 120 mil km2.Essa ideia de divisão vem de muito longe: é uma reivindicação, uma aspiração de todo o povo daquela região sul do estado; Já houve uma tentativa nesse sentido ainda na Constituição de 1988.

Senador Edson Lobão, autor do projeto

O projeto do Maranhão do Sul ficaria com os seguintes municípios: Açailândia, Imperatriz, Barra do Corda e Nova Iorque, Balsas, Carolina, Itinga, Cidelândia, São João do Paraíso, Estreito, Vila Nova dos Martírios, São Pedro D’Água Branca, João Lisboa, Amarante, Senador La Rocque, Buritirana, Tasso Fragoso, Ribamar Fiquene, Porto Franco, Governador Edison Lobão, Montes A.

Mapa de como ficaria o novo estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário