segunda-feira, 29 de julho de 2013

"A FORÇA DE LUIS FERNADO

O secretário de infraestrutura e pré-candidato ao Governo do Estado Luís Fernando Silva deverá ter como principal adversário em 2014 o ex-deputado federal Flávio Dino (PCdoB), que está em campanha desde que perdeu as últimas eleições. Flávio Dino tem a vantagem do recall de ter sido candidato seguidamente nas últimas três eleições: deputado federal em 2006, candidato a prefeito em 2008 e a governador em 2010. Mas, até agora, ele não tinha em seu horizonte nenhum adversário definido -nem no campo oposicionista, nem do governo. Agora está decidido: seu adversário pelo grupo da governadora Roseana Sarney será o secretário de Infraestrutura, Luís Fernando Silva (PMDB).
E Luís Fernando chega com a força de um adversário consistente, tanto no preparo intelectual e administrativo quanto no cacife político-eleitoral que trará consigo. O candidato do PMDB chega, logo de cara, com o prestígio de já ter exercido cargos executivos. Foi secretário de estado em diversas pastas e em diversos governos; e tem, até hoje, o reconhecimento da gestão de São José de Ribamar, entre 2005 e 2010, como uma das mais corretas, respeitáveis e produtivas administrações municipais da história do Maranhão. Detalhe: exerceu todos estes cargos, em mais de 20 anos de vida pública, sem nunca ter respondido a nenhum tipo de processo e sem nunca ter sido acusado por qualquer ato de corrupção ou mesmo suspeita de irregularidades.
Seu adversário nunca exerceu cargo executivo algum. Nunca foi secretário e nunca foi prefeito. Sua experiência atual na Embratur tem altos e baixos e é foco de críticas pela ausência no Maranhão e no resto do país. Além disso, político com apenas sete anos de vida pública – só em 2006 ele deixou a carreira de juiz para se aventurar em eleições – Flávio Dino já tem um rastro de corrupção que muitos políticos com muito mais tempo de estrada não “conseguiram” ter. 
É acusado, por exemplo, de ter sido eleito num esquema de compra de votos patrocinado pelo então governador José Reinaldo Tavares. Também foi acusado de ter sido beneficiado com “Caixa 2″ nas últimas eleições. Mas todas estas questões são subjetivas na formação da consciência do eleitor. Pesará na disputa entre os dois a capacidade de debate e de dar respostas concretas – sem blábláblá – aos problemas sociais, estruturais e econômicos do Maranhão. E também nesta seara, Luís Fernando leva ampla vantagem sobre o adversário. É só o eleitor comparar(Pastor Paulo Paiva)

Nenhum comentário:

Postar um comentário