quinta-feira, 25 de julho de 2013

SUZANO PAPEL E CELULOSE REALIZA ENERGIZAÇÃO DA NOVA UNIDADE IMPERATRIZ


 (Assessoria SUZANO - Imperatriz)
 A Suzano Papel e Celulose deu mais um importante passo para o início da operação da nova unidade Imperatriz, no Maranhão. No último dia 6 de julho, a fábrica começou a receber energia da rede básica do Sistema Nacional de Energia (SIN), o que significa, na prática, que já estão disponíveis 40 MW (megawatts) de energia para que sejam iniciados os testes nos equipamentos e seja dada a partida na produção.
 O projeto de energização inclui ainda:
- a construção de uma subestação de energia dentro da fábrica (já concluída);- a construção (já concluída), dentro da subestação da Eletronorte de Imperatriz, de um Bay, ou seja, ponto de conexão da linha de transmissão na chegada da subestação elétrica, composto por equipamentos que conectam e protegem a transmissão de energia;
- uma linha de 10 quilômetros de extensão, também construída pela empresa.
A energia chega à fábrica na tensão de 230 kV, sendo reduzida, na subestação da empresa, a 34,5 kV, para ser distribuída às salas elétricas. Quando a fábrica tiver com os turbogeradores em operação, haverá um excedente de até 100 MW de energia e, ao invés de consumir energia por este mesmo sistema, será possível vender energia no mercado.
 Unidade Imperatriz - A unidade Imperatriz, no Maranhão, terá capacidade de produção de 1,5 milhão de toneladas de celulose de eucalipto, volume que será direcionado, prioritariamente, para abastecer os mercados europeu e norte-americano. O investimento industrial estimado é de US$ 2,4 bilhões e o início da operação está previsto para o 4º trimestre de 2013.

Sobre a Suzano Papel e Celulose
A Suzano Papel e Celulose (Bovespa: SUZB5, OTC: SUZBY e Latibex) é uma empresa de base florestal e uma das maiores produtoras verticalmente integradas de papel e celulose de eucalipto da América Latina. Controlada pela Suzano Holding e parte do Grupo Suzano, investe no setor de papel e celulose há 89 anos, com operações globais em aproximadamente 60 países. Atualmente, possui cinco unidades industriais: Suzano, Rio Verde, Limeira e Embu, no interior do Estado de São Paulo, e Mucuri, no Estado da Bahia. Uma nova fábrica, com capacidade de produção de 1,5 milhão de toneladas/ano, começa a operar no quarto trimestre de 2013 na cidade de Imperatriz, no Maranhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário