quarta-feira, 21 de agosto de 2013

DEPOIS DA GREVE DE ADVERTÊNCIA – GREVE POR TEMPO INDETERMINADO EM SÃO FRANCISCO DO BREJÃO




Os professores municipais de São Francisco do Brejão que estavam em greve de advertência por 48 horas nesta segunda e terça-feira, em Assembleia na tarde de terça, dia 20 de agosto,  decidiram pela greve por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira, dia  26 de agosto.
Segundo o presidente do sindicato, professor Edson: “Iremos protocolar em todos os órgãos da administração municipal e nas instâncias jurídicas o comunicado da greve para que não corramos o risco de ter decretada a ilegalidade do nosso movimento, por isso agimos com cautela e dentro das prerrogativas da lei de greve. É importante que a comunidade saiba que o Prefeito não cumpriu a Lei do Piso que além de ser nacional, também passou por uma regularização municipal em que o mesmo assinou há cerca de dois meses e simplesmente ignora o que assinou, somado a isto temos garantias dos motoristas e garis também assinadas em acordo com a prefeitura e que o mesmo se nega a cumprir e ainda não senta com a classe pra discutir a questão, e aí não há outro caminho se não o da paralisação. Vamos aguardar para ver até que o ponto o município se sensibiliza pra resolver este impasse que tanto prejudica a classe e a sociedade”.
Segundo o Sindicato está aguardando a qualquer momento o prefeito comunicar uma reunião, caso contrário, a greve será inevitável porque o mínimo que o prefeito poderá fazer é cumprir o que de fato é lei porque ele mesmo sancionou.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Secid e Conselho das Cidades promovem a 5ª Concidades


O Conselho Estadual das Cidades e a Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid) promovem, nestas quinta (22), sexta-feira (23) e no sábado (24), no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, a 5ª Conferência Estadual das Cidades. O evento terá a participação da representante do Ministério das Cidades, Alessandra d'Avila, da Secretaria Nacional de Habitação, que apresentará as prioridades do Ministério das Cidades para o triênio 2014-2016. A abertura será às 8h desta quinta-feira (22). 
 A edição deste ano, cujo lema é “Quem muda a cidade somos nós: Reforma Urbana já”, terá a participação de aproximadamente 800 delegados que representarão os 217 municípios maranhenses.
O secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano e presidente do Conselho Estadual das Cidades, Hildo Rocha, ressalta a importância do evento para o estado, pois representa um momento de maturidade dos gestores públicos em debater com a sociedade civil, a construção de propostas para a implementação de políticas públicas nas áreas de habitação, saneamento, mobilidade e planejamento urbano.
“Por determinação da governadora Roseana Sarney, a Secretaria está empenhada a unir todos os esforços e possibilitar que seja um dos maiores eventos já realizadas no estado, por entendermos  que a política urbana e a construção de cidades democráticas e inclusivas vem sendo um dos grandes desafios da gestão pública, destacou Hildo Rocha.
Participarão, também, da Conferência Estadual das Cidades os representantes do Conselho Nacional das Cidades integrantes da Secretaria Executiva do Concidades, Leonardo Palmeira; o representante da Confederação Nacional das Associações de Moradores, Bartíria Costa; do Conselho Nacional dos Trabalhadores em Transporte, Juarez Bispo; e do Movimento Nacional da Micro e Pequena Empresa, Ênio Oliveira.
A pauta da 5ª Conferência Estadual das Cidades irá discutir o Texto Base Nacional modificado pelas propostas de emendas enviadas pelas Conferências Municipais; discussão das prioridades do Ministério das Cidades e da Secid para a Política de Desenvolvimento Urbano no biênio 2014/2016; eleições do Conselho Estadual das Cidades e dos 59 delegados que irão representar o Maranhão na 5ª Conferência Nacional das Cidades, que acontecerá em Brasília, no período de 20 a 24 de novembro.

Ranking das melhores empresas para trabalhar no Brasil conta com empresa maranhense entre as melhores



 

Na noite desta segunda-feira, 19, a ÉPOCA e o instituto Great Place to Work (GPTW) anunciaram a lista das melhores empresas para trabalhar de 2013. A cerimônia de premiação, realizada em São Paulo, contou com a presença dos principais executivos das organizações participantes, entre elas a CEMAR, que pelo terceiro ano consecutivo se faz presente na lista das 130 melhores.

O destaque é que a Companhia subiu da 42ª posição em 2012, para a 21ª posição em 2013, sendo a primeira e única empresa a levar o nome do Maranhão para a lista das melhores empresas para trabalhar no Brasil. A pesquisa avaliou o índice de confiança dos funcionários com o ambiente de trabalho e as melhores práticas de gestão de pessoas, na visão dos funcionários.

Esse resultado confirma a consistência da gestão e o compromisso de construir um ambiente de trabalho cada vez melhor e com foco nas pessoas. “Um resultado que, sem sombra de dúvida, mostra todo o nosso potencial em fazer da CEMAR um lugar cada vez melhor para trabalhar, e do Maranhão um lugar cada vez melhor para viver”, comemora o presidente da CEMAR Augusto Miranda.

A maior novidade deste ano foi a divisão das vencedoras em três categorias: Grandes (nacionais e multinacionais com mil funcionários ou mais), Multinacionais Médias e Pequenas (que têm entre cem e 999 empregados) e Nacionais Médias e Pequenas (também com número de funcionários entre cem e 999). A CEMAR competiu nas categorias “Grandes” (70 empresas com mais de 1.000 funcionários). Ao todo, foram 1095 inscrições de organizações sediadas nas várias regiões do país, novo recorde do GPTW. No ano passado, esse total foi de 1013.

"Essa evolução é resultado de um trabalho contínuo, onde o desenvolvimento da cultura da confiança e o papel da liderança na CEMAR são fatores que influenciaram fortemente nossos avanços. Estamos muito felizes e orgulhosos com os resultados e a consistência desse trabalho", finalizou comemorando o resultado a Diretora de Gente e Gestão Carla Medrado.




Assessoria de Imprensa da CEMAR

Sine em Estreito dá início a turmas de qualificação


O secretário de Estado de Trabalho e Economia Solidária do Estado, José Antônio Heluy, esteve no município de Estreito no dia 15. Ele foi visitar as turmas iniciais de qualificação profissional promovidas pela parceria entre o Sistema Nacional de Emprego do Maranhão (Sine-MA) e o Centro de Capacitação Tecnológica do Maranhão (Cetecma), que tiveram início na mesma semana. Heluy foi recebido pelo prefeito de Estreito, Cícero Neco, o Cicinho, e pela coordenadora do Sine-MA no município, Clenna Rejane.
São 180 jovens, de 18 a 29 anos, que participam das turmas de formação em Auxiliar Administrativo e Auxiliar de Marketing e Vendas, nos turnos matutino, vespertino e noturno.
De acordo com a monitora Poliana Moreira, as turmas têm demonstrado muito interesse pelo conteúdo apresentado. “Temos alunos mais jovens e um pouco mais maduros, mas o interesse que eles mostram pelo conteúdo é muito grande”, avaliou.
As aulas no Cetecma são ministradas via satélite, sendo que a transmissão é feita a partir de São Luís, pela Univima. Segundo o secretário de Trabalho, a preocupação do Governo do Estado é levar conhecimento e treinamento profissional a todos os lugares do Maranhão.
“O Estado está crescendo, recebendo investimentos de grandes empresas e a contrapartida do Governo é preparar nossa população para aproveitar as oportunidades abertas por estes novos e grandes empreendimentos”, afirmou Heluy.
Para o prefeito Cicinho, a presença do secretário do Trabalho em Estreito traduz o interesse do Governo do Estado em apoiar o desenvolvimento do município. “Temos muito a crescer e contamos com a ação forte e definitiva do Estado dentro de nossa cidade”, declarou o prefeito.

Visita a Câmara
José Antônio Heluy visitou a Câmara de Vereadores O Poder Legislativo de Estreito também recebeu Heluy, que apresentou as atividades da Setres e do Sine-MA voltadas para os municípios maranhenses. Dentre as ações a serem desenvolvidas em Estreito está, também, a Oficina de Orientação Profissional, que passou a ser ministrada em São Luís e logo deverá ser ampliada para as outras 14 cidades que contam com o serviço.
Segundo a coordenadora da agência do Sine-MA em Estreito, o serviço tem sido muito procurado na cidade, consolidando o trabalho e a parceria que a Setres tem desenvolvido com a Prefeitura de Estreito.
“Em pouco mais de dois meses de atividades em Estreito já temos mais 200 trabalhadores colocados no mercado de trabalho e mais de 1.800 cadastrados, comprovando a credibilidade e a confiança que temos inspirado para nossa população”, informou Clenna Rejane.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Médico de Governador Edson Lobão tira dinheiro do próprio bolso para abastecer veículo da prefeitura

Descaso na área da saúde e prática de nepotismo é comum na administração do prefeito Evando Viana (PRB)
Vereador Bergson denuncia a precariedade na saúde

*Ilfran de Araújo

Integrantes do Programa Saúde da Família (PSF), do município de Governador Edson Lobão, tem seu trabalho prejudicado pela constante falta de combustível no veículo que os conduz aos longínquos povoados. É rotina eles fazerem a chamada “vaquinha” para abastecer o carro que usam para trabalhar. Essa prática é deplorável. Isso passou a acontecer depois que a equipe se dirigiu até a Secretária de Saúde do Município e ela simplesmente falou: “Não posso fazer nada, vocês foram contratados para isso, então precisam dar um jeito de chegar até os povoados”. O salário dos funcionários do PSF também está atrasado há dois mesesEssas informações foram prestadas pelo vereador Bérgson (PRB) do município. O vereador informou ainda que quando a equipe foi contratada eles receberam a confirmação da Secretaria de Saúde local que teriam um veículo a disposição para locomoção da mesma. Em decorrência dessa situação os médicos que atendem a essas comunidades carentes simplesmente estão deixando de viajar e fazer seu trabalho, pois seus veículos não são apropriados para se dirigirem a região desassistida, devido às péssimas condições das estradas Segundo o vereador, na última vez que abasteceram o carro quem pagou o posto de combustível foram o enfermeiro e o médico. Detalhe: dinheiro do próprio bolso. Com certeza isso é fruto da administração pífia do prefeito Evando Viana (PRB). Além dos “crimes” de nepotismo que ele vem praticando tem esse descaso na área da saúde, que não é de hoje, pois vários vereadores o tem denunciado pelo constante desrespeito a vida humana, simplesmente por deixar de prestar um serviço básico de qualidade aos seus munícipes. “Mas o povo não é besta e sabe separar o joio do trigo, na hora certa as coisas vão acontecer de forma que agrade a todos e não vai ser ele que vai nos dar essa satisfação”, informou José da Silva Nunes, 44, morador.
* Reporter

Prefeito de Governador Edson Lobão, Evando Viana (PRB), até hoje não pagou salário de dezembro/12 dos servidores da educação

A prefeitura ainda faz distinção entre servidores contratados e concursados

Ilfran de Araújo


Lamentável o posicionamento da Secretaria de Educação do Município de Edson Lobão com relação aos servidores contratados como educadores. É que recentemente, durante uma reunião, foi proposto à redução no salário desses profissionais, em face aos concursados. Além disso, a Secretaria de Educação também não se posicionou com relação à definição da data de pagamento de salário para eles. “Ora, se esses contratados prestam o mesmo tipo de serviço e com a mesma qualidade que os servidores concursados, então não têm como fazer distinção entre eles. Só posso dizer que esta é uma situação humilhante”, desabafa o vereador Caliandro Abreu (PV).  Ele informou ainda que a disparidade de salários gira em torno de 100%. Enquanto os contratados recebem cerca de R$ 1.567,00 os concursados recebem até duas vezes mais. É incompreensível, pois os recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) entram com regularidade nos cofres da prefeitura. Outro fato lamentável e repugnante na administração inexpressiva de Evando Viana é que até a data de hoje ele não pagou o salário de dezembro/12 dos educadores.  Como gestor do município ele tem o dever de cumprir com os compromissos da prefeitura e até se comprometera em fazê-lo, porém, até a data presente ainda não cumpriu sua promessa para com esses servidores. Os recursos foram rigorosamente depositados na conta da prefeitura e chegaram a ser bloqueados pela justiça para pagamento dos servidores, mas, Evando Viana conseguiu através de liminar, desbloquear esse dinheiro e usou para finalidades desconhecidas e ainda não prestou conta da aplicação dessa quantia, que é bastante expressiva.

Crianças padecem por falta de transporte escolar em Governador Edison Lobão

“O que a gente sente é ver tanto dinheiro desperdiçado em uma embarcação dessa e nossos filhos sem estudar”, lamenta pai de aluno.

 

Os moradores dos povoados de Setor Agrícola e Serra Quebrada, ambos no município de Governador Edson Lobão, distante 35 km de Imperatriz, reclamam da falta de transporte escolar para os estudantes das respectivas localidades. Um barco, com capacidade para 21 pessoas, que deveria transportar os alunos da Ilha de Serra Quebrada até o povoado onde fica a escola está há mais de um ano parado sem nenhuma serventia.
“O que a gente sente é ver tanto dinheiro desperdiçado em uma embarcação dessa e nossos filhos sem estudar, sem estrada, sem transporte terrestre e muito menos por água. Então, esse é um desperdício o que mexe muito com a gente que é pai de família”, lamenta seu Francisco que é pai de aluno.
Prefeito Evandro Viana.
Prefeito Evandro Viana.
Além do barco parado, os moradores e estudantes reclamam da falta de infraestrutura na estrada que dá acesso aos povoados e dos ônibus que fazem o transporte de alunos. Segundo a estudante Eucides, na semana passada o ônibus quebrou e eles tiveram que andar quase 7km a pé.
O estudante Maik Souza, que hoje cursa a primeira série do Ensino Médio, já perdeu um ano de estudo por falta de transporte escolar e reclama da situação. “Precisamos de alguém sério que coloque transporte melhor pra nós para dá mais qualidade de vida. A gente faz cursinhos para tentar entrar no mercado de trabalho e crescer na vida, mas tá difícil”, afirma.
Para os alunos da noite a situação ainda é pior pelas condições da estrada e do veículos que transporta os alunos. Na semana passada o ônibus quebrou o diferencial e a viagem foi interrompida. Os estudantes dizem que estes problemas são comuns. Um relatório com as fotos da estrada e do ônibus quebrado juntamente com um baixo assinado foram encaminhados para a secretaria de educação de Governador Edson Lobão e os estudantes aguardam uma resposta. ( Do Imirante )

domingo, 18 de agosto de 2013

O cartaz que não se viu


Por Maria Cristina Fernandes

Houve até cartaz pela volta da tomada de dois pontos, mas nos dois meses desde o início dos protestos, não se viram manifestações espontâneas pela reforma política.

Em contrapartida, o Ibope encontrou 84% dos brasileiros favoráveis à iniciativa. É previsível. Experimente-se, por exemplo, perguntar o que o entrevistado acha de reforma trabalhista. A adesão é quase unânime. Imagina-se que uma reforma dessas crie mais e melhores empregos. Não passa pela cabeça de ninguém que reforma trabalhista quase sempre suprime direitos.

Da mesma maneira, quando se pergunta sobre reforma política é natural que o entrevistado concorde com sua necessidade. Quem não quer se sentir melhor representado pela política que está aí? A questão é como uma reforma pode aumentar o poder do eleitor na construção de uma nova política.

Por ambiciosas demais, as propostas têm sido sucessivamente abortadas. A última a chegar à praça merece um minuto de atenção. Não necessariamente pelo mérito do que propõe, mas pela obstinação dos que nela estão envolvidos.

O mais engajado deles é um juiz de 43 anos que, a partir dos grotões maranhenses, berço de uma das mais longevas oligarquias do país, liderou a mobilização nacional pela Ficha Limpa, mais bem sucedida lei de iniciativa popular já aprovada.

Ausente das ruas, reforma política ganhou esquadrão

A nova empreitada de Márlon Reis é um projeto que altera três leis, mas não toca na Constituição. Ao contrário da Ficha Limpa, que afetou as bases municipais da política, mas mexeu marginalmente no Congresso, o projeto "Eleições Limpas" muda muito mais radicalmente as chances de sobrevivência da atual representação. Talvez por isso, esteja a exigir mais costura institucional.

O Movimento de Combate à Corrupção, formado por 51 entidades, de sindicatos de policiais e portuários à Caritas, ong católica mais próxima do papa Francisco, já apresentou o projeto à presidente Dilma Rousseff e a lideranças de quase todos os partidos.

Para valer em 2014 a lei tem que estar publicada no Diário Oficial no dia 4 de outubro. Como nem sequer chegou ao Congresso, é de se imaginar que morra na praia. Mas, pelos inacreditáveis 32 dias em que a Ficha Limpa tramitou e foi aprovada, conclui-se que é gente do ramo que está por trás.

Ao contrário do Ficha Limpa, que apostou exclusivamente no recolhimento de 1,5 milhão de assinaturas necessárias a um projeto de iniciativa popular, o "Eleições Limpas" alinhava um grupo multipartidário de parlamentares para apresentá-lo diretamente à mesa da Câmara. Até agora, já colheu assinaturas de 23 deputados, de nove partidos, PT, PMDB, PSDB, DEM, PSD, PSOL, PCdoB, PDT e PPS.

O projeto proíbe doação de empresas e limita a de pessoas físicas a R$ 700, desde que seja feita por cartão ou transferência bancária e informada em tempo real na prestação de contas oficial.

Estabelece ainda um fundo público de campanha cujos valores, a serem estabelecidos anualmente no Orçamento, seriam fixados pela Justiça Eleitoral levando em consideração o tamanho das bancadas. Partidos sem representação parlamentar contariam com 5% do fundo para se viabilizarem.

Não se custa a concluir que um modelo desses seria o reinado do caixa 2. Reis não conhece sistema no mundo que o coíba. Enfrenta-o com transparência e mudanças do sistema eleitoral.

O projeto não evita a multiplicação de doadores laranjas, mas o juiz é desses que confia na cidadania. Cita o ex-senador Expedito Junior (PSDB-RO), o terceiro a ser cassado na história da Casa. Um de seus irmãos, dono de uma empresa em Rondônia, depositou R$ 100 na conta de seus funcionários na expectativa de que o retorno viesse em voto para o senador da família. O esquema foi denunciado por um dos funcionários.

As contas que distribuem o fundo de campanha também baseiam a distribuição do tempo de TV, o que não ajuda muito. O projeto não mexe nas coligações que estão previstas na Constituição mas, para desestimular alianças motivadas pelo mercado de minutos de TV, estabelece que o tempo vai ser dado unicamente pelo maior partido da coligação.

Reis recorre aos números da eleição passada quando 482.870 candidatos disputaram as mais de 68 mil vagas existentes para dizer que não há como dotar o atual sistema de transparência. Como não passam de três mil os juízes eleitorais, tem-se aí uma média de 160 candidatos para cada juiz. Só dá para pegar erros grosseiros como notas fiscais xerocadas ou CNJP falso. O resto passa.

Não mexe na proporcionalidade constitucional, mas divide a eleição em dois turnos, como a dos cargos majoritários. No primeiro, os eleitores votam no partido, que tem o direito de apresentar como candidatos o dobro do número de vagas existentes.

Definido o número de cadeiras de cada partido, a lista para o segundo turno é composta pelos mais votados. Desta vez, o número de candidatos apresentados reduz-se para o dobro da quantidade de vagas obtidas pela legenda. Como muitos ficarão de fora, aposta que se formará oposição suficiente para contestar conluio nas direções partidárias.

Reis tem ouvido contestações recorrentes de que a lista favorece o PT. Argumenta que a oposição tem sido prejudicada pela dificuldade do eleitor de cobrar seu deputado, que, assim, fica mais livre para migrar rumo à base do governo. O PSDB, por exemplo, elegeu 54 parlamentares. Hoje tem 49. Apesar de ter votos capazes de colocá-lo no segundo turno nas três últimas eleições vencidas pelo PT, o partido é a terceira bancada na Câmara. Vale menos que a oposição interna à base do governo. O projeto autoriza a migração partidária desde que o parlamentar abra mão do mandato um ano antes da eleição. Espera inibi-la.

Para contemplar a moçada que contesta o monopólio partidário da representação, o projeto libera a manifestação eleitoral para além do período legalmente previsto. Uma eleitora de Natal foi multada em R$ 5 mil por ter colocado adesivo de seu candidato no carro um ano antes da eleição. Márlon Reis vê exagero na tutela. O problema não é a manifestação do eleitor, mas no abuso de dinheiro ilimitado para fazer campanha.

Sabe que vai ser uma parada difícil, mas se diz surpreendido pela receptividade. Os parlamentares sentiram o golpe das ruas. A renovação da Câmara, que margeia 50%, deve aumentar. Colocar o projeto em votação seria apenas mais uma operação de risco.

Maria Cristina Fernandes é editora de Política. Escreve às sextas-feiras

Camara vai analisar proposta que regulamenta funcionamento dos Postos

A Comissão de Constituição e Justiça vai analisar a proposta (PL 866/11) do deputado Onofre Santo Agostini, do PSD de Santa Catarina, de regulamentar as condições de funcionamento dos postos de combustíveis. Em seu substitutivo aprovado pela Comissão de Meio Ambiente o deputado Alfredo Sirkis, do PV do Rio de Janeiro, compatibilizou a proposta às resoluções do Conselho Nacional de Meio ambiente que hoje regulamentam o setor.
Atualmente, a implantação de postos obedece às resoluções e à legislação municipal ou estadual. Sirkis explicou que é importante haver uma legislação nacional que dê as linhas gerais e que possa ser detalhada regionalmente. Ele explicou que esse setor tem muito impacto ambiental.
"Postos de gasolina muitas vezes tem vazamento de óleo dentro da rede de águas pluviais, existem também questões de segurança, a forma de depositar os combustíveis. Em relação a lençois freáticos, em relação a galerias pluviais, em relação a corpos hídricos que passem perto desses postos. Tem impacto de vizinhança ocasionado também por postos de combustíveis"
A proposta trata detalhadamente da construção e de reformas dos postos, estabelecendo distâncias mínimas e regulamentando as medidas de segurança necessárias nos pisos, nos boxes destinados à lavagem e à lubrificação de veículos, nos tanques subterrâneos. Ela também estabelece limites de distância de cursos de água.
O vice-presidente da Federação Nacional de Combustíveis, José Carlos Ulhôa Fonseca, afirmou que é preciso rever as regras ambientais porque elas contrariariam o que estabelece o código Florestal. Ele também afirmou que o projeto pode prejudicar os donos de postos porque determina que a responsabilidade por acidentes deixe de ser de todos os envolvidos no processo de comercialização, a responsabilidade solidária, para subsidiária, apenas do dono do posto.
"Tem as revendas, tem as distribuidoras, os empreiteiros que, às vezes, por um erro qualquer, são todos solidariamente responsáveis pelos projetos de implantação. Quando ela é subsidiária, a primeira pessoa passa a responder e necessariamente, os revendedores estão na frente de todo o processo"
O País tem hoje cerca de 37 mil postos de combustíveis. De acordo com o deputado Alfredo Sirkis, a nova legislação só afetaria os novos postos. Com relação ao que já foi licenciado, não haveria mudanças. Se aprovada, a proposta pode seguir para o Senado.
De Brasília, Vânia Alves

Comissão aprova Política Nacional de Transporte Rodoviário de Combustíveis


A Comissão de Minas e Energia aprovou, na quarta-feira (14), proposta (5000/13) que institui a Política Nacional de Transporte Rodoviário de Combustíveis.

De autoria do deputado Washington Reis (PMDB-RJ), o texto prevê, por exemplo, a fixação de uma tarifa mínima para a remuneração do transporte de combustíveis, que deve cobrir o percurso de ida e volta, e a fixação de valor mínimo do frete. A definição e o reajuste dessas taxas serão atribuições do órgão governamental competente.
Para o relator na comissão, deputado Missionário José Olimpio (PP-SP), o transporte de combustíveis por meio rodoviário é essencial para o desenvolvimento do Brasil. “Dada a capilaridade da malha rodoviária do País, é necessário que todas as regiões tenham acesso aos combustíveis”, sustenta.
Investimentos
A proposta também prevê que o governo poderá exigir no máximo duas licenças ambientais – uma expedida no estado da sede da transportadora e a segunda, válida em âmbito nacional.
Os investimentos rodoviários na manutenção e conservação das rodovias e estradas serão destinados, prioritariamente, para aquelas que registrarem as maiores ocorrências de acidentes, prejuízos operacionais e logísticos, elevado número de danos aos veículos, majoração da jornada de trabalho e maior consumo de combustível.
Tramitação
O texto segue para análise conclusiva das comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Maria Neves
Edição – Newton Araújo

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Prefeito de Buritirana assina convênio para execução de obras



A assinatura foi feita na última quinta-feira, em São Luís.

O prefeito de Buritirana, Vagtonio Brandão, esteve na última quinta-feira (9) na sede da Secretaria de Cidades e Desenvolvimento Urbano (SECID), em São Luís, ocasião em que assinou um convênio para a execução de obras,de pavimentação em bloquetes das vias urbanas na sede do município.

A obra que beneficiará dois quilômetros e meio de bloqueteamento é fruto de um projeto indicado pelo deputado Léo Cunha junto ao governo do Estado.

Para o prefeito Vagtonio, a assinatura do convênio trará grandes benefícios à população de Buritirana “Com esse convênio pretendemos bloquetear ruas da sede e melhorar a qualidade de vida da nossa gente, informou ainda,que assim que os processos forem finalizados,dará andamento para a licitação e execução das obras´. Afirmou.

Vagtonio elogiou a parceria com s deputado Léo Cunha. “O deputado Léo Cunha tem sido um dos grandes parceiros da nossa população desde que assumimos o governo e sempre se colocou a disposição na luta por melhoria do município de Buritirana”.

domingo, 4 de agosto de 2013

Oito cidades elegem novos prefeitos neste domingo

Municípios tiveram prefeitos cassados por irregularidades nas eleições.
Justiça busca recuperar R$ 2,7 milhões gastos em pleitos anulados.

Do G1, em Brasília
30 comentários
Urnas Eleição Marituba Belém Pará (Foto: Reprodução/TV Liberal)Em Marituba, no Pará, são esperados 65 mil
eleitores na eleição deste domingo(Foto:
Reprodução/TV Liberal)


A Justiça Eleitoral realiza neste domingo (4) eleições para prefeito em oito municípios, distribuídos por oito estados no país. A nova disputa foi convocada por causa da anulação dos pleitos realizados no ano passado em razão de irregularidades praticadas pelos vencedores, que perderam o mandato.
No estado de São Paulo, haverá nova disputa em Pedrinhas Paulista, Itaí, Boa Esperança do Sul e Osvaldo Cruz.
No Rio de Janeiro, a nova eleição ocorrerá no município de Barra do Piraí.
Em Santa Catarina, novo pleito ocorre em Ponte Serrada.
No Espírito Santo, os eleitores escolhem novo prefeito em Pedro Canário.
No Pará, a nova eleição se dará em em Marituba.

Só neste ano, já foram realizadas novas eleições em 42 municípios de 15 Estados. As próximas depois deste domingo estão marcadas para 1º de setembro em municípios do Tocantins, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraíba e Goiás. Em outubro (6), haverá novas eleições em São Paulo.

Por causa dos gastos desperdiçados com eleições anuladas, a Justiça Eleitoral e Advocacia-Geral da União têm cobrado de prefeitos cassados os valores para a realização de novos pleitos. Já foram apresentadas ações de cobrança em 51 cidades de 15 estados e preparadas ações para outras 37 cidades. Juntos, os processos buscam reaver mais de R$ 2,7 milhões em 88 cidades de 20 Estados.

meta da Prefeitura é regularizar pelo menos 80 mil imóveis em Imperatriz




Primeiros 500 documentos foram entregues neste sábado. Mais 3 mil já estão praticamente prontos
           
O sonho da legalização do imóvel. Muita gente espera isso há 10, 20, 30, 40 até 50 anos, como a dona Zenaide Lopes Soares, 84 anos, 40 deles lutando pelo título de sua casa, que apos quatro décadas de espera, depois deste sábado (3), pode dizer: agora sou proprietária do meu maior bem, o meu lar.
              
Em solenidade realizada na manhã de ontem, o prefeito Sebastião Madeira, e o secretário de Estado da Infraestrutura Luís Fernando, acompanhados do secretário municipal de Regularização Fundiária (Serf), Daniel Souza, e do Deputado Estadual Leo Cunha, fizeram a entrega dos primeiros 500 títulos de propriedades aos moradores de vários bairros de Imperatriz.
O evento, que aconteceu no auditório da Universidade Aberta do Brasil (UBA), localizada na Praça União, no Centro, contou com a participação de lideranças comunitárias, vereadores, secretários municipais, autoridades civis e militares, foi pautado pela alegria e emoção de cada cidadão beneficiado com o maior programa de regularização fundiária urbana do estado do Maranhão.
Madeira foi recebido com alegria pela comunidade que lotou o auditório, entre abraços calorosos e aplausos pela iniciativa de promover, depois de décadas de espera, pela emissão de títulos de propriedades pelo município de Imperatriz.
Na ocasião, o gestor municipal destacou que a entrega do documento [título definitivo] representa a “carteira de identidade” do imóvel do cidadão beneficiado pelo projeto de regularização fundiária. “Queremos até o final do nosso governo beneficiar o maior número de famílias com a entrega de pelo menos 80 mil títulos definitivos”, garantiu o prefeito ao anunciar que pelo menos mais três mil títulos já estão praticamente prontos para serem entregues nos próximos dias.
O prefeito agradeceu as parcerias com o legislativo e demais órgãos e instituições que prestam serviços à comunidade. Ele destacou o empenho do Secretário Luis Fernando, que se sensibilizou com a questão fundiária da cidade e viabilizou o processo de titulação dos imóveis da Vila Cafeteira, área do estado que ocupada há mais de 30 anos. "Quero agradecer o apoio do Luis Fernando que levou à governadora a necessidade de regularizar a área da Cafeteira onde a entrega dos títulos já vai ser realizada em Setembro".
Representando o Governo do Estado, Luis Fernando, parabenizou a gestão municipal pelo ato de coragem. "A questão fundiária é um dos principais problemas urbanos de um município, que o Madeira e sua brilhante equipe estão enfrentando com êxito".
Em seu pronunciamento, o titular da Secretaria Regularização Fundiária Urbana em Imperatriz, Daniel Sousa, destacou a celebração da cidadania por meio do trabalho do órgão.    "O problema e antigo e ninguém ousou enfrentar anteriormente. Mas o prefeito firmou esse compromisso, e assim como em todos os outros, esta honrando sua palavra, por meio do trabalho de uma equipe comprometida em garantir a documentação dos imóveis em situação irregular na cidade. hoje tenho a honra de anunciar que alcançamos a nossa primeira meta com a entrega de 500 títulos definitivos de propriedade gratuitamente a comunidade".
Zona rural - Na cerimônia de entrega dos títulos  realizada ontem,  o prefeito recebeu do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agraria (Incra),  cerca de 800 hectares doados pela União ao Município de Imperatriz, para que a Prefeitura efetue a regularização das terras dos povoados 1.700 e Coquelândia, na zona rural de Imperatriz.
Na ocasião José Inácio Sodré, Superintendente do Incra no Maranhão, observou que Imperatriz sai na frente com a primeira Secretaria Municipal de Regularização Fundiária do Maranhão. "Imperatriz dá um passo importante para mostrar para todo o Maranhão que o desafio de regularizar individualmente os imóveis de cada município é possivel". (Da ASCOM)

NOTA


A Secretaria de Estado do Trabalho e da Economia Solidária (Setres) informa que o atendimento ao trabalhador será reduzido nas agências do o Serviço Nacional do Emprego (Sine) em 14 municípios, de 5 a 9 deste mês.
Nesse período, os colaboradores das agências participarão de treinamento ministrado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) com finalidade de implementar melhorias na gestão do sistema de vagas.
A Setres esclarece, ainda, que os seletivos em andamento continuarão acontecendo, bem como o atendimento ao Empregador, de forma a não causar prejuízos aos usuários.
O atendimento ao trabalhador voltará a acontecer em sua totalidade, a partir de segunda-feira (12).

Suzano Papel e Celulose inicia colheita de madeira para suprir a nova unidade Imperatriz




Ao todo, já são 45 colaboradores em operação nos municípios de Vila Nova dos Martírios e São Francisco do Brejão (MA)


A Suzano Papel e Celulose acaba de iniciar a colheita de madeira para suprir a nova Unidade Imperatriz. Ao todo, já são 45 colaboradores atuando em campo nos municípios de Vila Nova dos Martírios e São Francisco do Brejão (MA) na operação de 15 máquinas – 10 Harvesters e 5 Forwarders.
Parte do eucalipto que está sendo colhido será encaminhado à Unidade Industrial, onde ficará no pátio de madeira até o início das operações, previsto para o quarto trimestre deste ano, e outra parte ficará no próprio campo para transporte posterior à fábrica. No início da operação da fábrica, serão 44 equipamentos de colheita movimentando 300 mil m3 de madeira por mês.
“Todos os colaboradores envolvidos no processo foram formados pelo Programa de Formação de Operadores de Máquinas Florestais no Maranhão”, reforça Julio Ohlson, Diretor da Unidade Florestal do Maranhão. Ao todo, serão treinados 200 alunos na modalidade operação de máquinas de colheita e 40 em abastecimento (operação das máquinas do pátio de madeira), e serão contratados 140 e 26 operadores para cada modalidade, respectivamente.
A base florestal do projeto será composta por aproximadamente 70% de plantios próprios e de 30% de plantios de eucalipto do Programa Vale Florestar e de outros produtores locais na forma de parcerias florestais. Serão necessários 167 mil hectares plantados para atender a fábrica. Os investimentos florestais previstos são de cerca de US$ 575 milhões.

Com o início da operação previsto para o quarto trimestre deste ano, a fábrica terá capacidade de produção de 1,5 milhão de toneladas de celulose de eucalipto, volume que será direcionado, prioritariamente, para abastecer os mercados europeu e norte-americano. O investimento industrial estimado é de US$ 2,3 bilhões.

Treinamento - No último dia 26/07, foi realizada no município de Açailândia a 3° Formatura do Programa de Formação de Operadores de Máquinas Florestais e de Abastecimento. Na ocasião, foram certificados mais 45 novos operadores de máquinas florestais. Ao todo, já são 113 alunos formados na modalidade. Há ainda em treinamento 87 operadores de máquinas florestais e 40 de máquinas de abastecimento de madeira.

Sobre a Suzano Papel e Celulose
A Suzano Papel e Celulose (Bovespa: SUZB5, OTC: SUZBY e Latibex) é uma empresa de base florestal e uma das maiores produtoras verticalmente integradas de papel e celulose de eucalipto da América Latina. Controlada pela Suzano Holding e parte do Grupo Suzano, investe no setor de papel e celulose há 89 anos, com operações globais em aproximadamente 60 países. Atualmente, possui cinco unidades industriais: Suzano, Rio Verde, Limeira e Embu, no interior do Estado de São Paulo, e Mucuri, no Estado da Bahia. Uma nova fábrica, com capacidade de produção de 1,5 milhão de toneladas/ano, começa a operar no quarto trimestre de 2013 na cidade de Imperatriz, no Maranhão.
________________________________
Assesoria de Comunicação – SUZANO/IMPERATRIZ

Curso de formação do programa ‘Alfa e Beto’ é realizado em Buritirana


Ainda durante e evento, foi ministrada a I Oficina Pedagógica  voltada para a educação infantil.

Terminou nesta sexta-feira (02), o curso de formação dos professores do programa “Alfa e Beto” realizado em Buritirana. O curso que teve total apoio da Secretaria de Educação, ocorreu nas dependências da escola José Lopes de Aguiar.

Ainda durante e evento, foi ministrada a I Oficina Pedagógica voltada para a educação infantil. A oficina, coordenada pela professora Iêda Alves Cavalcante, foi direcionada aos professores da rede municipal de ensino da zona urbana e rural de Buritirana.

Para Secretária Municipal de Educação, Edinacy Santos Costa, os educadores precisam ser motivados e capacitados para que suas ações pedagógicas possam alcancem os objetivos traçados e contribuam para o desenvolvimento integral da criança.

Prefeitura de Amarante reinaugura unidade de saúde da Aldeia Governador



Solenidade de inauguração ocorreu neste sábado, 

A Prefeitura de Amarante, por meio da Secretaria de Saúde, reinaugurou neste sábado (3), em solenidade a ser realizada às pela manhã a Unidade Básica de Saúde Augusto Moreira Gavião que fica localizada na Aldeia Governador, distante 9 km da sede do município.

A unidade que passou por uma ampla reforma e ampliação atende as normatizações do Ministério da Saúde. O principal objetivo é melhorar a qualidade de saúde da população indígena com serviços prestados por uma equipe de médicos e enfermeiros.

Os principais serviços oferecidos pelo posto são consultas, exames de laboratoriais, vacinas, curativos, consulta médica, medição de pressão arterial, serviço de enfermagem e distribuição de remédios.

Maranhão é pioneiro na comercialização de produtos da agricultura familiar





O Maranhão, estado pioneiro na implementação do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), em todo o Brasil, avançou ainda mais essa semana, com o início da comercialização dos produtos dos agricultores familiares nos municípios de Raposa, Buriti Bravo e Magalhães de Almeida. Agora, somado ao município de Arari – primeira localidade no país a implantar nova forma de execução do PAA este ano -, são mais três as cidades maranhenses em que é assegurada ao pequeno agricultor a comercialização, um dos principais elos da cadeia produtiva.
O agricultor familiar José Ribamar Reis, da Vila Talita, em Raposa, acredita em futuro bem melhor com a certeza que, a partir de agora, terá mercado para todos os produtos que cultiva. Com as culturas de mamão, mandioca, acerola, banana, feijão, entre outras, ele fez um relato de como era difícil anteriormente comercializar o fruto de seu trabalho: "Tínhamos que ir para a Feira do João Paulo, em São Luís. Era um sacrifício", relembra.
A sua filha Zildiane Reis dos Santos, também agricultora familiar, disse que antigamente, ao preparar os produtos para a comercialização, muito se perdia pela falta de mercado. "Agora, sabemos para quem vender, além de termos uma renda assegurada todos os meses", afirmou, ao lado de Antônia Cunha Santos, que espera melhorar de vida a cada dia que passa, com mais produção, mais venda e renda para ela e sua família.
O início da comercialização em Raposa, que teve a sua proposta de venda aprovada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (MDS),oficializada pela Portaria nº 38 de 29 de abril de 2013, foi a acompanhado de perto pela superintendente de Agricultura Familiar da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar, Fabíola Ewerton; pela coordenadora estadual do PAA, Antônia Lúcia Sardinha Malheiros dos Santos; e por Rosana Dias e Ana Paula Rosa Teixeira, respectivamente, secretária de Agricultura e coordenadora do PAA, em Raposa.
Elas constataram a comercialização de hortaliças, frutas, polpas de frutas e produtos de origem animal (pescados e frangos), que contemplam seis entidades socioassistenciais e um público de pelo menos 1.800 pessoas. Ao todo são 53 agricultores familiares das comunidades de Pirâmide, Alto do Farol, Cumbique, Caura, Itapeua, entre outras, que com a venda de seus produtos, vão proporcionar um volume de negócios de R$ 235 mil até o fim do ano.

Perspectivas
Até o fim deste ano, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) deve ser implantado em 97 municípios do Maranhão. Destes, 71 já assinaram, em parceria com o Governo do Estado, o Termo de Adesão ao PAA com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e 26 estão em processo de adesão.
Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar, Fernando Fialho, o PAA – programa desenvolvido em parceria com a União, Estados e Municípios - é essencial para o fortalecimento e o incremento da agricultura familiar em todo o Brasil e indispensável para a redução da pobreza e elevação do Índice de Desenvolvimento Humano no Maranhão.
"Somente em 24 municípios maranhenses que vão integrar, em breve, o PAA, vão ser contemplados 957 agricultores familiares e 149 entidades, com um volume de negócios de quase R$ 5 milhões", contabilizou Fernando Fialho.
Os municípios beneficiados são Afonso Cunha, Alcântara, Bacabal, Cachoeira Grande, Cândido Mendes, Cantanhede, Central do Maranhão, Dom Pedro, Guimarães, Humberto de Campos, Itapecuru-Mirim, Lagoa do Mato, Magalhães de Almeida, Marajá do Sena, Morros, Nina Rodrigues, Parnarama, Passagem Franca, Pindaré Mirim, Raposa, São João do Sóter, Santana do Maranhão e Vargem Grande.
"Dessa forma, nas pequenas comunidades, os agricultores familiares podem gerar divisas que serão reinvestidas no incremento de suas produções, além de sobrar dinheiro para investimentos e melhoria da qualidade de vida destas famílias", refletiu Fialho, ao destacar o esforço do Governo do Maranhão em assegurar negócios para 100% da produção, que entre outras ações promove a realização de feiras e busca a implantação de Centros de Comercialização.

Qualificação
Ao longo deste ano, foram vários os cursos promovidos pela Sedes para orientar os gestores municipais sobre o Preenchimento do Termo de Adesão ao PAA e sobre o acesso ao SISPAA - Sistema do Programa de Aquisição de Alimentos, e a consequente operacionalização do Programa de Aquisição de Alimentos.
   Para o secretário de Agricultura de Porto Rico, Flávio Mendes, com o programa, o agricultor tem mercado consumidor garantido e a prefeitura pode ofertar alimentação de qualidade em escolas, creches, hospitais, entre outras instituições. "No nosso município, temos hoje uma produção significativa de arroz, milho, feijão, além de hortaliças", enumerou.
O secretário de Agricultura de Matinha, Jubervan Amaral, também concordou que, além da garantia de mercado, o município tem ampla perspectiva para o incremento de sua produção. "Estamos com uma equipe em campo (formada por tecnólogos agrícolas, engenheiros agrônomos, entre outros profissionais) que está difundindo novas e modernas tecnologias. Hoje, Matinha é o maior produtor de peixe da Baixada. Além, do PAA temos ainda o Compra Local para mercado consumidor de todos os nossos produtos", frisou.

Luis Fernando vistoria obras na Região Tocantina

Imperatriz - O secretário de Estado de Infraestrutura, Luis Fernando Silva, está cumprindo intensa agenda na Região Tocantina, neste final de semana. Na sexta-feira (2), inspecionou obras nos municípios de Buritirana, Amarante e Imperatriz. Neste sábado (3), em Imperatriz, entrega de 500 títulos definitivos a moradores da região da Vila Cafeteira.
Luis Fernando Silva iniciou sua visita vistoriando o andamento da recuperação da Rodovia MA – 122. A obra teve ordem de serviço assinada em maio para recuperação de trechos entre as cidades de Amarante do Maranhão, Buritirana, Senador La Rocque e João Lisboa, num total de 103 km e investimento de R$ 26 milhões. Na oportunidade, ele visitou alguns trechos da estrada, em Buritirana e Amarante.
Depois, seguiu para Imperatriz, onde foi recebido por lideranças políticas, empresariais e comunitárias. Presentes, o deputado estadual Léo Cunha, deputado Federal Francisco Escórcio; prefeitos Sebastião Madeira (Imperatriz), Carla Batista (Vila Nova dos Martírios), Ivan Nunes (Cidelândia), Ivanildo Paiva (Davinópolis) e Francisco Nunes (Senador La Rocque), além de vereadores e assessores da regional do Governo do Estado.
Na cidade, o prefeito Sebastião Madeira apresentou projeto que prevê obras de intervenções no Estádio Frei Epifânio da Abadia, como mudanças nas saídas de emergência, construção de rampas e melhorias na sinalização, além de modificações no portal, com degrau intermediário nas arquibancadas para facilitar o trânsito das pessoas, entre outras modificações.
Luis Fernando afirmou que o Governo do Estado realizará as obras, apesar do estádio está sob a responsabilidade de município. As alterações atendem a pré-requisitos determinados pelo Corpo de Bombeiros. “A população de Imperatriz merece usar o estádio e vai usar o estádio”, afirmou.
Logo em seguida, o secretário de Infraestrutura visitou a obra de acesso ao campus avançado da Universidade Federal do Maranhão. No local, foi verificado que já foi iniciado o processo de asfaltamento. “É mais um compromisso que se cumpre aqui na cidade de Imperatriz em beneficio, sobretudo, da juventude universitária da cidade”, ressaltou.

Títulos
A agenda do secretário Luis Fernando continua, neste sábado (3), com a entrega de 500 títulos definitivos de lotes residenciais localizados na região da Vila Cafeteira. O evento ocorre no auditório da Universidade Aberta do Brasil. Beneficiará moradores que há mais 25 anos desejam residir em uma casa própria e regularizada.
“Nós estamos dando a escritura para que cada um seja dono de direito do seu pedaço de chão e possa utilizar a escritura para garantia às famílias, acesso a empréstimos bancário para melhorar e ampliar suas casas. E será um patrimônio eterno da família e isso nos dá uma alegria muito grande. Afinal de contas, nossa missão é essa realizar benefícios pra população”, destacou Luis Fernando.
O trabalho é resultado de parceria entre o governo do Estado, por meio do Instituto de Terras do Maranhão (Iterma) e Empresa Maranhense de Administração e Recursos Humanos e Patrimônio (Emarhp), com a prefeitura de Imperatriz. O georreferenciamento da área que gerou a planta geral e o memorial descritivo foi concluído em março. O trabalho seguiu com o cadastro das famílias e está sendo concluído com a entrega dos títulos das propriedades.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

10% dos internautas brasileiros estão nos shoppings todos os dias



Os frequentadores assíduos são pessoas mais velhas, de classes mais altas

 
Pesquisa mostra que 85% dos internautas brasileiros frequentam shopping centers


​Pesquisa do painel online CONECTAí, mostra que 85% dos internautas brasileiros frequentam shopping centers, sendo que 10% deles vão diariamente. Os que frequentam esses centros comerciais pelo menos uma vez por semana chegam a 20% e os que vão ao menos uma vez por mês, 31%.

Os frequentadores assíduos são pessoas mais velhas, de classes mais altas. Por região, o Nordeste concentra a maior quantidade de frequentadores assíduos: 17% dos internautas nordestinos declaram ir a shoppings diariamente, enquanto nas demais regiões a proporção fica entre 5% e 9%.

Os ‘não frequentadores’ (15% dos internautas brasileiros) também são predominantemente pessoas mais velhas, porém de classes mais baixas. Eles estão mais concentrados nas regiões Centro-Oeste e Nordeste. Já no Norte, apenas 4% dos internautas nunca vão a shopping centers.

Compras em lojas ainda predominam

Embora as compras pela web estejam em franco crescimento, as compras presenciais ainda são muito importantes. Material de construção, roupas, objetos de decoração e de cama, mesa e banho são os mais comprados presencialmente. Entretanto, mais de um terço das compras de livros, utensílios de informática, eletrônicos, telefonia, CDs/DVDs e eletrodomésticos são realizadas pela internet.

Sobre a pesquisa
Essas informações fazem parte do perfil dos panelistas do CONECTAí, regularmente atualizado. A última atualização foi realizada entre fevereiro e março de 2013, junto a 6.244 internautas integrantes do painel, em todo pais.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

E agora, Dinistas?

Circula nas redes sociais e blogs, a imagem de uma matéria onde Flávio Dino elogia Luís Fernando pela capacidade como gestor.
Isto em 2009.

Mas atualmente da água para o vinho, seus aliados tentam desqualificar justamente aquilo que até seu adversário atual elogiou.
Já é hora de arranjar outra estratégia menos pífia do que simplesmente negar o passado e os méritos reconhecidos.
Simples assim.
dino_luisfernando

O essencial de Sebastião Madeira resumido em dois pontos…


Madeira, com Djalma Rodrigues

- Não passa de balela essa história de candidatura própria no PSDB. Nós não teremos candidato. Mesmo se o partido decidir pela candidatura do Flávio Dino, estarei apoiando o Luis Fernando. Já comuniquei essa decisão ao presidente do partido, o deputado federal Carlos Brandão, ao deputado Pinto Itamaraty, ao Castelo, à Gardeninha, ao Neto Evangelista e a toda cúpula da sigla - disse o prefeito de Imperatriz, Sebastião  Madeira, em entrevista ao jornalista Djalma Rodrigues, na rádio Capital AM.
– Só se eu fosse masoquista para apoiar o Flávio Dino. A governadora Roseana Sarney tem me dado total apoio, enquanto a oposição me apunhala. Não posso deixar de esclarecer que vejo no Flávio Dino um homem de alta qualificação, um homem extremamente preparado, mas ele age como se fosse meu adversário. Além do mais, não posso transformar meu mandato numa fortaleza ideológica, porque preciso trabalhar pelo povo e isso o governo vem me propiciando - assinalou Madeira, na mesma entrevista.