domingo, 27 de outubro de 2013

Enquanto torcedores do Sampaio comemoram empate com o Macaé, Flávio Dino vibra com time do Rio

Flávio Dino: paixão por futebol do Rio de Janeiro
A paixão futebolística não tem explicação, tanto que pessoas de um país torcem por equipes estrangeiras sempre que estas se confrontam com time de torcida adversária, só por birra. Há também aqueles que ignoram o futebol de sua terra para acompanhar clubes de outros estados e até mesmo de outras nacionalidades. Foi o exemplo do presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), que neste sábado, enquanto o Sampaio Corrêa, do Maranhão, como ele, garantia sua ascensão à Série B do Campeonato Brasileiro, postou no twitter suas congratulações à equipe do Botafogo, do Rio de Janeiro, por ter vencido o Atlético de Minas Gerais, garantindo assim sua permanência no G 4 da Série A do Campeonato Brasileiro. "Prova de que estamos vivos", disse ele na rede social, sem fazer uma menção sequer ao Sampaio, que travava uma verdadeira guerra no interior fluminense para também se manter vivo. Naquele mesmo instante, milhares de maranhenses estavam de rádio no ouvido e olhos na TV (Rede Brasil), torcendo pelo Sampaio Corrêa, muitos deles manifestando sua crença no twitter de que o Sampaio iria para um grupo mais elitizado do Campeonato Brasileiro, a partir de 2014. Nada contra as preferências futebolísticas do pré-candidato a governador, mas foi inoportuna sua manifestação. Até mesmo motenses e maqueanos roxos concordam com este ponto de vista.

Imperatriz recebe central de registro e unidade móvel de prevenção ao câncer


Agora será possível mapear os locais com mais casos de câncer na cidade.

A Secretaria Municipal de Saúde da cidade inaugurou no dia 25 a central de coordenação do registro e combate ao câncer de Imperatriz. Na ocasião foi apresentada, além da central, localizada na Unidade de Saúde dos Três Poderes, a unidade móvel de prevenção e tratamento ao câncer.
A central de coordenação servirá como ponto de apoio para a unidade móvel. Todos os resultados dos exames realizados na unidade serão encaminhados para a central para que, posteriormente, seja feita a marcação das consultas com os especialistas.
A unidade móvel está marcada para chegar na cidade no dia 08 de novembro, juntamente com o ministro da saúde, Alexandre Padilha, que fará a inauguração do ônibus. Os atendimento estão previstos para iniciar após o dia 15, sempre em frente às unidades básicas de saúde dos bairros.
Para o coordenador da rede de oncologia de Imperatriz e diretor da Oncoradium, Dr. Gumercindo Filho, a reunião possibilitou o planejamento e cronograma de atividades que serão realizadas. Será a oportunidade para mapear os locais com mais casos de câncer.
“Com o centro nós vamos identificar o local onde as mulheres estão mais vulneráveis. Estamos precisando dessa melhor cobertura de exames para reforçar ali a prevenção com o auxílio de mais exames e consultas necessárias” explica Dr. Gumercindo.
“Nós iremos deslocar a unidade móvel para todos os bairros de Imperatriz, onde serão realizados exames preventivos como mamografia, papanicolau, exames de pele entre outros", ressalta Vilenice Batista, coordenadora da equipe.
________________________________
Contatos:

Assessoria de Comunicação – ONCORADIUM/IMPERATRIZ

Ampare apresenta ações do “Outubro Rosa” para colaboradores da CEMAR




Integrantes da Associação de Amparo aos Pacientes de Câncer na Região Tocantina (Ampare) estiveram na manhã desta sexta-feira (25) na sede da CEMAR em Imperatriz para falar sobre ações de prevenção contra o câncer de mama e próstata. A visita faz parte das ações promovidas pela Ampare em função do “Outubro Rosa”.
A colaboradora da Ampare, Sandra Helena, disse que é sempre importante reservar momentos dentro das empresas para falar sobre a prevenção do câncer. “Nós falamos aqui na CEMAR a respeito do ‘Outubro Rosa’, que é a prevenção do câncer de mama. mas nós sentimos a necessidade de alertar aos homens sobre o câncer de próstata. Vemos muitos pacientes na nossa casa de apoio com esse problema e verificamos que de 100 homens, apenas dois vão fazer os exames”, alertou.
A assistente administrativa da CEMAR, Maria Luzinete, disse que está sempre preocupada em fazer os exames preventivos. “Tenho casos de câncer de mama na família e sempre tive a preocupação de fazer exames de prevenção. Apesar de não ter a idade de fazer a mamografia, posso fazer a ultrassonografia da mama e tenho feito regularmente para me prevenir”.
Na oportunidade, a presidente da Ampare, Graça Cortez, afirmou que depois do Outubro Rosa, a Companhia é convidada a aderir ao Novembro Azul. “No dia seis de novembro, estaremos fazendo a abertura do novembro azul que é alertar aos homens sobre a necessidade da prevenção do câncer de próstata, todos são convidados a interagir com esta campanha”.
Ao final da palestra, houve ginástica laboral e os colaboradores da Companhia doaram produtos de limpeza para Ampare. Neste sábado (26), a instituição promove uma caminhada em favor da vida com saída às 7h30  da Praça Brasil em direção à Praça de Fátima.
São Luís – O professor da Universidade Federal do Maranhão e cirurgião renomado no campo da mastologia, Dr. Ucijara Aquino esteve na sede da CEMAR em São Luís nesta quinta-feira, 24, para uma animada e estimulante conversa sobre prevenção e tratamento do câncer de mama.
Na oportunidade, o profissional compartilhou a experiência que acumula ao longo dos anos, atuando principalmente no Hospital Aldenora Belo, em São Luís. “Não tem jeito: para diminuir as chances de câncer de mama, é preciso uma vida sem fumo, com ingestão moderada de álcool e de gorduras e a prática constante de atividade física”, alerta o médico.

Assessoria de Imprensa da CEMAR

Aged realizará a 17ª edição do Enesco


A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima), realizará, em parceria com o Colégio Nacional de Educação Sanitária e Comunicação para a Saúde (Conesco), a 17ª edição do Encontro Nacional de Educação Sanitária e Comunicação (Enesco), no período de 29 a 31 deste mês, no auditório da Fiema, em São Luís.
O Enesco é o maior evento nacional da categoria, realizado bianualmente, com os objetivos de colaborar com a disseminação das práticas de educação sanitária, valorizar as ações que aumentem o nível de conscientização sobre a importância da educação sanitária, demonstrando a relevância das ações preventivas e não somente corretivas de tal modo que gerem implicações significativas na mudança do comportamento coletivo.
São esperados participantes de todo o país, dentre engenheiros agrônomos, médicos veterinários, zootecnistas, ambientalistas, biólogos, educadores, comunicólogos e demais interessados.
Na programação palestras, mesas redondas, painéis, além da apresentação de trabalhos educativos, na forma de pôsteres com experiências sobre saúde pública agropecuária, envolvendo estudos epidemiológicos, trabalhos de inclusão social com o desenvolvimento de trabalhos educativos sanitários e estudo e aplicação da legislação. “Queremos proporcionar uma visão panorâmica da área, abordando diversos setores da educação sanitária. Hoje, a educação sanitária realizada no Maranhão, através da Aged, já vem se destacando e se tornando modelo para outros estados. Queremos mostrar isso para o país”, disse o diretor geral da Agência, Fernando Lima.
A palestra inaugural está agendada para as 19h do dia 29, e abordará o método SOMA e ficará a cargo do fiscal federal agropecuário da Superintendência Federal da Agricultura de Goiás, e também criador do método, Carlos Albuquerque. O método consiste em uma proposta de transferência de tecnologia focado na qualidade de aprendizagem, aumento do número de pessoas capacitadas e diminuição dos custos de capacitação.
A programação ainda inclui palestra com Clovis Thadeu Rabello Improta, membro do Colégio Nacional de Educação Sanitária e Comunicação para Saúde (Conesco) e especialista em educação sanitária e ambiental, com o tema: “A educação como ferramenta de defesa sanitária e ambiental”.
Segundo Clovis Thadeu Improta, “o trabalho de defesa não se resume apenas à fiscalização. É uma missão que envolve um processo de legislação sanitária, onde está incluída a fiscalização para verificar o cumprimento da lei, além de um trabalho de pesquisa epidemiológica e de educação sanitária”, explica.

Educação Sanitária
A Educação Sanitária visa à construção de conhecimentos vinculados à formação do indivíduo como cidadão apto a atuar dignamente na sociedade, procurando melhorá-la. Educar para a saúde é um processo dinâmico, constante nas práticas e nas ações de saúde fundamentadas na vivência sociocultural da população.
É um dos seus objetivos, estimular a sociedade a assumir responsabilidades, afim de que se torne um sujeito autônomo, participativo e transformador da realidade.
E deve estar presente no âmbito da escola, assim como deve estar presente também em casa, para promover hábitos higiênicos necessários à manutenção da saúde e do bem estar, promovendo uma mudança consciente nos cidadãos atingidos pelas ações de Educação Sanitária, sendo esta a idéia central.

A Educação Sanitária da AGED
No Maranhão, a Coordenação de Educação Sanitária e Comunicação da Aged (Cesac-Aged) tem como missão, promover a Educação Sanitária na instituição, capacitando, coordenando, apoiando e avaliando as ações educativas para o exercício dos programas de Defesa Animal e Vegetal e de Inspeção de Produtos de Origem Animal e Vegetal.
Desenvolve também os projetos Fazendo Educação para crianças e tratadores, e o Projeto Formação de Agentes em Práticas Agropecuárias (Fapa) aplicado nas escolas de Pedagogia da Alternância e também para agentes comunitários de saúde. Além disso, realiza dia de campo, onde acontecem palestras e práticas para produtores rurais.

PROGRAMAÇÃO DO XVII ENESCO
29.10 - terça-feira
Horário
Atividade
Palestrante / Mediador
8h às 16h
Credenciamento dos participantes e entrega de material.
-
19h
Solenidade oficial de abertura do 17º ENESCO
-
20h
Palestra inaugural – “Método SOMA”
Carlos Albuquerque
21h
Coquetel de abertura
-
30.10 - quarta-feira
Horário
Atividade
Palestrante / Mediador
8h
MESA REDONDA 01 - O TRABALHO DE EDUCAÇÃO SANITÁRIA E AMBIENTAL NAS ESCOLAS
REPRESENTANTES DAS
CÂMARAS:
- SAUDE AMBIENTAL
- SAÚDE ANIMAL
- SAÚDE PÚBLICA
- SAÚDE VEGETAL – Apresentação de duas escolas
10h
INTERVALO
10h15
PALESTRA 1 - A EDUCAÇÃO COMO FERRAMENTA DE DEFESA SANITÁRIA E AMBIENTAL

PALESTRANTE
CLOVIS THADEU RABELLO IMPROTA

11h
PALESTRA 2 - Apresentação da ação da AGED/Promotoria
PALESTRANTE
Sandro Bíscaro - Promotor da Comarca de Imperatriz

12h
INTERVALO PARA ALMOÇO
14h
PALESTRA 3 - Agricultura Inteligente em áreas de expansão do MATOPIBA


Gisela Introvini
14h45
MESA REDONDA 2 - A EDUCAÇÃO SANITÁRIA E A QUESTÃO AMBIENTAL NA COMUNIDADE


REPRESENTANTES DAS CÂMARA:

- SAÚDE ANIMAL
- SAÚDE AMBIENTAL
- SAÚDE PÚBLICA
- SAÚDE VEGETAL.
16h15
INTERVALO
16h30
MESA REDONDA 3 - O PAPEL DA POLÍCIA NA COMUNIDADE

PALESTRANTE
PMMA
Bombeiros-MA
18h
CONFRATERNIZAÇÃO POR ADESÃO.
APRESENTAÇÃO FOLCLÓRICA:
31.10 - quinta-feira
Horário
Atividade
Palestrante / Mediador
8h
 Apresentação dos trabalhos
Comissão Organizadora
10h
INTERVALO
10h15
PALESTRA 4 - "A Influência da Educação Sanitária Animal oficial no RS, e a Educação Rural vigente".
PALESTRANTE
Huldo Cony
11h
PALESTRA 5 - Logística Reversa
PALESTRANTE
 Mario Fujii
12h
INTERVALO PARA ALMOÇO
14h
ASSEMBLEIA GERAL
APRESENTAÇÃO DE MOÇÕES E DA CHAPA DA NOVA DIRETORIA
ELEIÇÃO DA NOVA DIRETORIA.
ESCOLHA DA NOVA SEDE DO XVIII ENESCO

COMISSÃO ORGANIZADORA.
DIRETORIA DO CONESCO.


15h
INTERVALO
15h20
POSSE DA NOVA DIRETORIA

COMISSÃO ORGANIZADORA.
 DIRETORIA DO CONESCO
17h
ENCERRAMENTO

NOTA -

 CLASSIFICAÇÃO DO SAMPAIO

A governadora Roseana Sarney se junta aos torcedores maranhenses na grande alegria da festa da classificação do Sampaio Corrêa para a Série B do Campeonato Brasileiro, ocorrida na noite deste sábado (26) em jogo contra o Macaé, no Rio de Janeiro.
Roseana Sarney parabeniza os jogadores e a comissão técnica pela brilhante campanha na Série C. "Estamos todos felizes com esse grande desempenho do Sampaio, que já é vencedor e ainda pode ser campeão nessa disputa", declarou ela após o jogo.
A governadora declarou que, aliado a ações como o Programa Viva Nota, o Governo do Estado já estuda reforçar o apoio ao futebol maranhense para que os times do estado voltem a figurar na elite do futebol brasileiro.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Em Imperatriz, secretário Luis Fernando entrega 54 retroescavadeiras a municípios do Maranhão


Mais 54 retroescavadeiras foram entregues a municípios maranhenses como resultado da parceria entre os Governos do Estado e Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). A entrega, que ocorreu nesta sexta-feira (25), em Imperatriz, foi feita aos prefeitos pelo secretário de Estado de Infraestrutura, Luis Fernando Silva, representando a governadora Roseana Sarney; e pelo superintendente regional do Desenvolvimento Agrário, Ney Jefferson.
“São muitas as mudanças que a gestão estadual está realizando por meio de parceria com o Governo Federal e, claro, com as cidades, com o objetivo de beneficiar o maranhense e isso é bom para todos os municípios. Essas ações reforçam o perfil municipalista do governo”, afirmou o secretário.
Na ocasião, Luís Fernando destacou a importância das máquinas entregues e a mudança que representam nas comunidades, principalmente na zona rural. “Esse equipamento entregue aqui hoje permite a realização de obras de infraestrutura importantes como a escavação de açude e saneamento, beneficiando a zona rural dos municípios, o que significa aumento da produção na agricultura familiar, geração de renda e oportunidade de trabalho”, ressaltou.
Participaram da solenidade o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira; os deputados estaduais Léo Cunha e Antônio de Pádua, o Dr. Pádua, e o deputado federal Francisco Escórcio; o reitor da Universidade Federal do Maranhão, Natalino Salgado; superintendente do Incra, José Inácio; vice-prefeito de Imperatriz, Pastor Porto; prefeitos e representantes dos 54 municípios beneficiados e lideranças da Região Tocantina.
A parceria do Governo do Maranhão e Governo Federal faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e beneficia cerca de 420 mil pessoas que moram na zona rural. O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) investiu mais de R$ 8,6 milhões na aquisição das máquinas. O Maranhão recebeu no total 286 máquinas do PAC 2, sendo 202 retroescavadeiras; 71 motoniveladoras; e 13 caminhões pipa. Até a conclusão programa, em 2014, outros 462 equipamentos serão entregues para os municípios do estado.
Buritirana é uma das cidades contempladas com o equipamento. O prefeito Vagtônio Brandão disse que a máquina chega em boa hora e que, agora, será mais tranquilo executar obras de infraestrutura. “Temos uma demanda muito grande na área de estradas vicinais, e também na pesca para fazer os projetos de criatórios. Essa máquina sem dúvida nenhuma vai trazer um desenvolvimento grande e teremos garantia de mais renda na nossa cidade. Aproveitamos para parabenizar o Governo do Estado por essa ação para todos os municípios”, destacou o prefeito.
Além de Buritirana, somente na região Tocantina foram beneficiados com os equipamentos os municípios de Senador La Rocque, Davinópolis, João Lisboa, Ribamar Fiquene, Porto Franco, Sítio Novo, Cidelândia, Governador Edison Lobão, Vila Nova dos Martírios e São Francisco do Brejão.
O superintendente Regional do Desenvolvimento Agrário, Ney Jefferson, disse que esta é uma das maiores aquisições de equipamentos já realizadas no país, e que o PAC também tem a preocupação de contemplar os municípios que decretaram situação de emergência por causa estiagem.
“Essa ação é de extrema importância, porque historicamente os municípios têm a responsabilidade da manutenção das estradas vicinais e, por conta da questão de estrutura, de recursos, eles não tinham condições de fazer essa ação. Percebendo a necessidade e a importância dessa ação, estamos entregando esse conjunto de maquinários para os munícipios realizarem a manutenção das estradas vicinais, a construção de reservatórios de água e incentivar a agricultura familiar”, finalizou Ney Jefferson.

Vistoria
Acompanhado da comitiva e do reitor Natalino Salgado, o secretário Luis Fernando Silva vistoriou a obra na estrada que dá acesso ao campus da Universidade Federal do Maranhão - Bom Jesus. No local, eles também inspecionaram o início da construção do novo pólo para o curso de medicina.
O secretário Luís Fernando Silva também anunciou que nos próximos dias será assinada a Ordem de Serviço para início da obra na Estrada do Arroz.  “O lançamento do projeto foi feito quatro meses atrás. Agora, ficou pronto e nós estamos dando os ajustes finais para dar início ao processo de licitação. Dentro de poucos dias estaremos aqui para iniciar a rodovia, que é um sonho antigo de toda região”, declarou Luís Fernando Silva.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Costa Ferreira destaca valorização da família como ação prioritária do PSC





Durante sessão que homenageou o Dia Nacional de Valorização da Família na segunda-feira (21), o deputado federal Costa Ferreira (PSC-MA), demonstrou contentamento pela iniciativa e destacou que a proteção da família é ação que se coaduna como um dos princípios do Partido Social Cristão em busca de uma sociedade justa, solidária e fraterna.

“Ao celebrarmos o Dia Nacional de Valorização da Família, renovamos o pacto que o Partido Social Cristão mantém em defesa do Brasil. Na nossa luta esperançosa por um país mais justo, pacífico e igualitário, a proteção da família é nossa mais nobre bandeira. Estamos certos de que é esse o caminho que devemos seguir, para edificarmos uma pátria que priorize o ser humano e que adote modelo de desenvolvimento fundado na democracia e na cidadania”, disse.

Segundo o deputado, no campo político, o País tem ignorado a valorização da família como instrumento de promoção da paz e de resolução dos graves problemas sociais que enfrentamos. “Resgatar os preceitos norteadores da convivência amorosa e harmônica entre pais e filhos é, portanto, a senda que se abre para a restauração do equilíbrio de toda a sociedade. Uma nação composta por famílias unidas e bem estruturadas mantém vedadas as brechas para o crescimento da criminalidade, do uso de drogas, da falta de ética, da imoralidade e da incivilidade”, ressaltou Ferreira.

Católico



Aliás, o presidente da Embratur Flávio Dino declarou católico numa entrevista a Globo News na terça-feira. Vale perguntar: como católico, se politicamente ele é comunista, filiado ao PC do B, partido que professa o materialismo histórico e dialético, que por todos os caminhos leva ao ateísmo? Na mesma entrevista Dino renega o estatismo e defende o “mercado saudável”. Dá para entender? (da coluna estado Maior)

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Dino & L.Fernando: Quem tem as melhores companhias?

turma de flávio dino
Em primeiro lugar, coloquemos os pingos nos “ii”.
A cada artigo que escrevo sobre o secretário de Infraestrutura, Luís Fernando (PMDB), alguns comentários, mesmo os civilizados (únicos que publico), deixam a entender que defendo a candidatura do peemedebista e até que voto nele. Em primeiro lugar, não tenho razões para ser contra a candidatura de quem quer que seja, afinal estamos numa democracia. Elogio a figura do administrador Luís Fernando, comprovadamente competente e correto no trato do dinheiro público. Isso nem mesmo o mais tarado dos adversários tem como negar. Detalhe importante: os elogios não surgiram agora, são feitos desde que ele pegou a arrasada São José de Ribamar e a transformou numa cidade com qualidade de vida.
Por fim, é de conhecimento público que, caso o PPS tenha candidatura própria ao Governo do Maranhão, meu voto será desse partido. Portanto, não sou, até aqui, eleitor de Luís Fernando.
Dito isso, vamos a outros esclarecimentos.
Comumente, alguns leitores, mesmo os mais esclarecidos e mais civilizados, confirmam a competência de Luis Fernando, com a ressalva de que infelizmente ele pertence ao grupo que atrasa o Maranhão há tanto tempo.
Bom, é o tipo de abordagem que dá margem ao comparativo. Ou seja, se é preciso saber com quem Luis Fernando anda, também se faz necessário saber com quem Flávio Dino (PCdoB) anda, único candidato já definitivamente posto.
E com quem anda Flávio Dino?
flavio dino e dedé macedoAnda com Dedé Macedo (na foto ao lado, sempre na sobre do comunista), que, dizem, é agiota e ganha dinheiro com os prefeitos ligados a Flávio Dino. Homem que também empresta o helicóptero para Dino fazer campanha política.
Anda com Zé Vieira, ex-prefeito de Bacabal, que, quando governista, a oposição tratava como político corrupto e dizia até que ele tinha ligações com pistolagem.
Anda com Weverton Rocha, deputado federal e hoje manda-chuva do PDT. Weverton foi secretário de Esporte na administração Jackson Lago (PDT), e foi o responsável pela destruição do ginásio Costa Rodrigues, tradicional local de prática de esportes que foi transformado num paliteiro. Até hoje a questão se encontra na Justiça. Isso para não falar dos tempos de UMES, a União Maranhense de Estudantes Secundaristas, de que foi presidente, tendo virado caso de polícia e de Justiça.
Anda desde sempre com o ex-prefeito de Caxias, Humberto Coutinho, coronel que domina não só Caxias, mas vários municípios administrados pela oposição. Nos arquivos deste blog o leitor pode encontrar a forma como esse senhor administrava Caxias, cidade que o transformou em milionário. Não só ele ficou milionário, a mulher também, deputada estadual entre os mais ricos deputados do Brasil.
grupo de flávio dino
Não só anda como foi o principal cabo eleitoral de Edivaldo Holanda Júnior (PTC), prefeito de São Luís que conseguiu a façanha de ser pior do que Castelo (PSDB) em apenas 10 meses de não-administração. Edivaldo Júnior cujo pai é um primor de democrata e homem probo. O leitor pode também procurar nos arquivos do blog o que escrevi durante 2012 sobre pai e filho. Abram os textos sem deixar as crianças na frente do computador.
Poderia seguir com a enumeração e mostrar os corruptos de menor escalão com quem Flávio Dino anda e confraterniza. Seria perda e tempo, claro.
O que interessa é o que segue.
Luis Fernando, quando prefeito de São José de Ribamar, não fazia parte do grupo de Roseana Sarney? Fazia. O grupo o impediu de fazer a grande administração elogiada até por oposicionistas? Não. Por que, no governo, seria diferente?
Detalhe importantíssimo: Luís Fernando fez a grande administração em São José de Ribamar na oposição. Desmitificou a conversa mole dos prefeitos corruptos da oposição, que sempre disseram que na oposição ao Governo do Estado não há como governar.
Assim, Luis Fernando, na oposição e no grupo de Roseana, conseguiu fazer uma excelente administração na Prefeitura de São José de Ribamar. A pergunta fatal é: quem garante que Flávio Dino conseguirá fazer mudanças no Maranhão na companhia da turma com quem hoje anda e confraterniza?
DO GI Portal da Ilha

sábado, 19 de outubro de 2013

MA, BA e CE lideraram criação de novos municípios.

Maranhão tem 32 distritos que atendem aos requisitos estipulados pelo projeto para emancipação.


Levantamento da União Brasileira em Defesa da Criação dos Novos Municípios (UBDCNM) indica que Maranhão, Bahia, Ceará e Pará são os estados onde mais municípios poderão ser criados depois de ter sido aprovado, na Câmara e no Senado, projeto de lei que estabelece as regras para a emancipação de distritos.
De acordo com a entidade, o Maranhão tem 32 distritos que atendem aos requisitos estipulados pelo projeto para emancipação. A Bahia tem 28, o Ceará, 26, e o Pará, 21. No total, o levantamento apontou 185 distritos em todo o país em condições de reivindicar a separação dos municípios aos quais atualmente pertencem (veja na tabela abaixo). Há ainda, segundo a entidade, uma proposta de fusão de três municípios no Rio Grande do Sul.
O levantamento serviu de base para o parecer do relator do projeto no Senado, Valdir Raupp (PMDB-RO), aprovado na última quarta-feira (16). Com a aprovação, o projeto, que já tinha passado na Câmara, teve a tramitação concluída no Congresso e agora segue para sanção ou veto pela presidente Dilma Rousseff.
ESTADOS COM MAIS DISTRITOS EM CONDIÇÕES DE SE EMANCIPAR (*)
Estado
Distritos prontos para emancipação
Número atual de municípios
Maranhão
32
217
Bahia
28
417
Ceará
26
184
Pará
21
144
Pernambuco
12
185
Mato Grosso
11
141
Amazonas
9
62
Goiás
6
246
São Paulo
6
645
Esp. Santo
4
78
R. G. Norte
4
167
R. de Janeiro
4
92
M. G. do Sul
3
79
Minas Gerais
3
853
Rondônia
3
52
Sergipe
3
75
Acre
2
22
Paraíba
2
223
Sta. Catarina
2
295
Amapá
1
16
Paraná
1
399
Roraima
1
15
Tocantins
1
139
(*) De acordo com levantamento da União Brasileira em Defesa da Criação dos Novos Municípios (UBDCNM)
Fonte: UBDCNM e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

Inicialmente, a UBDCNM havia identificado mais de 500 distritos que pretendiam se emancipar em todo o país. Mas a estimativa diminuiu devido às restrições introduzidas no projeto durante a tramitação no Congresso.
O presidente da entidade, Augusto César Serejo, informou que, se sancionada pela presidente Dilma Rousseff, a lei deverá afetar cerca de 1,8 milhão de pessoas que, segundo ele, vivem em “distritos abandonados”.
“Eram mais de 500 distritos no país inteiro que pretendiam emancipação mas, com o rigor da lei, quase 70% ficaram pelo caminho. A lei não nos agradou porque temos prova suficiente de que é emancipando que se desenvolve. Mas ficamos satisfeitos ao pensar que é melhor ter lei do que não ter norma nenhuma para se criar município”, declarou Serejo.
Desenvolvimento e autonomia
Para o pesquisador Paulo de Tarso Linhares, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), fundação pública vinculada à Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, novas áreas de desenvolvimento e de produção agrícola estão entre os motivos para as demandas dos distritos por autonomia.
“O que pode estar acontecendo é que, nesses últimos 20 anos, o oeste da Bahia e o sul do Maranhão foram áreas que se desenvolveram muito, sobretudo com o cultivo de grãos. Se muitos desses distritos que querem autonomia estão nessa região é porque são áreas que atingiram escala populacional razoavelmente grande, o que demanda autonomia para se gerenciar melhor”, declarou Linhares.
Para o presidente da UBDCNM, os pedidos de emancipação surgiram devido à distância dos distritos em relação ao núcleo urbano dos municípios e à falta de serviços públicos básicos para as populações dessas áreas.
“Em Altamira, no Pará, por exemplo, existe um distrito de cerca de 15 mil habitantes que fica a 1.214 km do centro do município. No tempo de chuva, ficam praticamente seis meses isolados”, afirmou Serejo.
Desde 1996, a criação de municípios estava suspensa por falta de regulamentação. A Constituição de 1988 deixava a cargo dos estados definir as regras para a emancipação e fusão de localidades.
No entanto, uma emenda constitucional de 1996 determinou que municípios só poderiam ser criados após a regulamentação das normas em âmbito federal – proposta aprovada nesta semana.
Segundo o pesquisador Paulo de Tarso Linhares, que estuda os cerca de 1,5 mil municípios criados de 1988 a 1996,  em vários casos “podemos  dizer que a divisão de município foi bem sucedida”.
Linhares critica o argumento de que novos municípios geram mais gastos públicos. “Muitas coisas têm gasto, mas o que se espera é que se traga mais benefício do que custo. A pergunta é: em que casos isso se revela positivo e quando é negativo?”
Críticos
Antes de ser aprovado no Senado, o texto sofreu resistência do PSOL na Câmara, único partido a se manifestar na Casa contrariamente ao texto.
São mais gabinetes de prefeitos, mais cargos comissionados, mais estruturas administrativas, mais câmaras municipais, mais salários de vereadores, e o cobertor é curto."
Aloysio Nunes Ferreira, senador (PSDB-SP)
Para o líder do partido, deputado Ivan Valente (PSOL-SP) novos municípios geralmente resultam de “interesses políticos”.
“De alguma, forma, deve haver brecha para criar município mas, da forma como foi feita, a proposta dá uma dimensão ilusória de que basta você dividir município que você resolve problema”, afirmou.
O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) se alinha entre os críticos da matéria e votou contra o projeto no Senado.
"São mais gabinetes de prefeitos, mais cargos comissionados, mais estruturas administrativas, mais câmaras municipais, mais salários de vereadores, e o cobertor é curto", declarou.
De acordo com relator da proposta no Senado, Valdir Raup (PMDB-RO), não é possível estimar os custos da criação de novos municípios. Ele afirma que as despesas resultantes da criação de novos municípios não recairão sobre a União porque os recursos sairão dos municípios atualmente existentes.
“Não vai aumentar um centavo nem para União nem para os estados. Vai sair [recurso] dos municípios de cada estado"
Valdir Raupp, senador (PMDB-RO)
“Não vai aumentar um centavo nem para União nem para os estados. Vai sair [recurso] dos municípios de cada estado. Vai ser desmembrado um pequeno percentual, que a lei já prevê isso aí, das cotas do Fundo de Participação dos Municípios [...]. O ‘município-mãe’ vai perder percentual, isso é natural”, disse Raupp.
Regras
A proposta aprovada no Senado estabelece a população mínima que cada localidade deverá ter para que seja possível formar um novo município. Nas regiões Sul e Sudeste, cada novo município deverá ter cerca de 12 mil habitantes. No Norte e no Centro-Oeste serão aproximadamente 6 mil. Para o Nordeste, o número é de 8,5 mil.
Ao contrário do texto que havia sido aprovado inicialmente na Câmara, o texto aprovado pelos senadores impede novos municípios em reservas indígenas ou ambientais e em áreas pertencentes à União, a fundações e autarquias do governo federal.
O projeto também determina que, tanto para a emancipação de distrito quanto para a fusão, ao menos 20% do eleitorado da localidade deve subscrever pedido para realizar a mudança, que ainda depende de estudos técnicos e da realização de plebiscito entre todo o eleitorado da municipalidade.
 
Etapas para a criação
Confira abaixo cada uma das etapas para a criação de um município, de acordo com o projeto aprovado no Senado:
1. Protocolar na Assembleia Legislativa pedido de criação do município assinado por pelo menos 20% dos eleitores do distrito, obedecendo às seguintes condições:
- Eleitorado igual ou superior a 50% da população do distrito;
- Ter “núcleo urbano já constituído” e dotado de infraestrutura, edificações e equipamentos “compatíveis com a condição de município”;
- Ter arrecadação superior à média de 10% dos atuais municípios do estado;
- Área urbana não pode estar situada em reserva indígena, área de preservação ambiental ou área pertencente à União, a autarquia ou fundação do governo federal.
2. Após o pedido, elaboração em 180 dias, pela Assembleia Legislativa, de "estudo de viabilidade" do novo municípío e área remanescente do município do qual o distrito pretende se separar. O estudo deverá verificar a viabilidade econômica, ambiental e política do novo município. Concluída essa etapa, o relatório terá de ser apreciado pelos deputados estaduais, que poderão arquivar ou aprovar o projeto.
3. Se o pedido for aprovado pela assembleia, será realizado um plebiscito que envolverá a população do distrito interessado em se emancipar e a do município ao qual o distrito pertence.
4. Se no plebiscito vencer a opção "sim", a assembleia legislativa terá de votar uma lei estadual autorizando a criação do novo município.
5. Após a aprovação da lei pela assembleia, será marcada data para eleição de prefeito, vice e vereadores do novo município.
 Por: Celia Fontinele

Governo do Estado e Ministério da Pesca e Aquicultura firmam acordo de cooperação neste sábado (19)


O Governo do Estado e o Ministério da Pesca e Aquicultura irão firmar Acordo de Cooperação para a realização de atividades conjuntas relacionadas à organização do arquivo de processos do Registro Geral da Atividade Pesqueira (RGP) e planejamento de ações para a regularização de pescadores, aquicultores e embarcações pesqueiras no estado.
O ato, que será realizado neste sábado (19), às 14h, na Assembleia Legislativa (Cohafuma), terá a presença do ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella.
Também será assinado, com a Sepaq, um Protocolo de Intenções para a implantação de um complexo industrial na região sul do Maranhão com uma fábrica de ração para peixes, que terá capacidade produtiva nominal de 10 t/h de farelados e 4 t/h de extrusados.
Na ocasião, o ministro Marcelo Crivella irá entregar as novas carteiras para os pescadores profissionais maranhenses que fizeram o recadastramento.
Durante o evento, o Ministério da Pesca e Aquicultura irá receber da Secretaria de Patrimônio da União do Maranhão, áreas aquícolas para a produção de ostra de mangue nos municípios de Primeira Cruz, Icatu, e Humberto de Campos.
O Maranhão produz hoje 32.525,7 t/ano de pescado provenientes da aquicultura. Com a implantação dos parques aquícolas nestes municípios será possível produzir em uma área de 162,80 hectares de lâmina d’ água 6.837,6 t/ano de ostra de mangue. 
Sede Regional
O Ministério da Pesca e Aquicultura assinará com a prefeitura de Imperatriz, no Maranhão um Protocolo de Intenções para a  implantação de um escritório regional do MPA no município.

Menos da metade das mulheres com câncer de mama seguem o tratamento até o fim em Imperatriz


O medo de ter a doença e a falta de informação são as causas para que algumas mulheres só descubram a doença em estado avançado

No mês em que todo o Brasil discute o câncer de mama, é preciso estar alerta para os perigos da doença. Em Imperatriz, do total de casos registrados, apenas 45,80% seguem o tratamento até o fim, de acordo com a Secretaria de Saúde da cidade.

A mastologista da Onconradium, Germana Bastos, explica que isso acontece porque ainda existe falta de informação e medo por parte de pessoas em fazer os exames preventivos e descobrir alguma doença grave, o que também atrasa muito a busca por assistência médica.

"As informações a cerca do câncer de mama hoje em dia estão bem difundidas, entretanto, em algumas localidades do interior do país, as pessoas ainda carecem de mais informações. Existe ainda o medo por parte de algumas mulheres de descobrirem alguma doença grave, o que também atrasa muito a busca por exames e assistência especializada", afirma a mastologista.

Ainda segundo a Secretaria da Saúde, apenas 1,53% da mulheres diagnosticadas com câncer de mama obtiveram alta por cura total. Esse percentual é dado pelo fato de que a grande maioria dos casos já encontram-se em estado avançado, o que justifica a importância do diagnóstico precoce.

A médica Germana Bastos explica ainda que apesar dos estudos demonstrarem não haver impacto significativo na redução da mortalidade pelo câncer de mama com o emprego do autoexame, ainda assim, ele é uma ferramenta muito importante para que as pacientes possam procurar assistência médica precoce.

"O autoexame é um método importante para as pacientes prevenirem a doença, mas os melhores resultados em diagnóstico precoce tem sido obtidos com o rastreio mamográfico precoce, pois pode se detectar lesões iniciais e impalpáveis, que apresentam grandes chances de cura", diz.

(Assessoria ONCORADIUM - Imperatriz)

CRESCIMENTO DE LUÍS FERNANDO LEVA ADVERSÁRIOS AO DESESPERO : BLOGS DETURPAM ATÉ A COR DAS SUAS DECLARAÇÕES



 
As declarações de Luís Fernando mexeram com aliados e adversários. Os aliados perceberam que o candidato não é um "pau-mandado"("só respondo pelos meus atos"), os adversários que o governista tem discurso revelador da cor da mudança.

Dino percebeu a estatura do adversário, que LF tem verbo("entre 2002/2009 vivemos um período negro. O ex- governador Zé Reinaldo foi preso") para igualar a disputa, ordenando aos blogs aliados deturparem até a cor das suas declarações.  

Imagina quando  lembrarem das orgias na boite Leoamigo dentro do Palácio dos Leões, no período que José Reinaldo governava e era chamado de "Zé Noel"? "Zé Noel" era uma referência a disparidade cronológica do casal Zé Reinaldo/Alexandra Tavares .

Alexandra, "a Grande" não negou a existência da boite Leoamigo dentro do Palácio dos Leões. "Xandra", a Grande declara em 07/06/2004 a Gerson Camaroti  : "Amo me divertir. Amo mesmo. Gosto de dançar, estar com meus amigos, beber". 



Marcelo Tavares, sobrinho de José Reinado é o Coordenador-Geral da campanha de Flávio Dino, mas diante do vacilo na publicação do vídeo(Blog Marrapa), Tavares deve perder o posto para Márcio Jerry, que não tem parentes/aderentes/consequentes que fragilizem Dino.



Márcio Jerry está prestes a deixar a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de São Luís, para dedicar-se integralmente a campanha de Flávio Dino. Do contrário ninguém saberá até quando/quanto José Reinaldo continuará tutelando os passos de Flávio Dino.

As recentes invectivas(expressões violentas e injuriosas) do Blog Marrapá contra Luís Fernando teriam sido motivadas pelo crescimento nas pesquisas. Segundo levantamento para consumo dos Tavares, em São Luís, Luís Fernando já beira 25%. 

Bateu o desespero?




sexta-feira, 18 de outubro de 2013

GT da reforma política sugere mudanças em regras de votação para deputados

A sugestão fará parte do pacote de propostas do grupo, que deve ser fechado até o dia 31 de outubro. O coordenador do colegiado, Cândido Vaccarezza (PT-SP), acredita que as propostas serão votadas pelo Congresso no primeiro semestre de 2014.
TV CÂMARA
VT GT REFORMA POLÍTICA
Grupo de trabalho da reforma política encerrará os trabalhos no fim deste mês.


O grupo de trabalho da reforma política aprovou nesta quinta-feira (17) proposta que altera a forma de eleição dos deputados federais. Segundo o texto, o sistema de apuração dos votos continua sendo proporcional, mas os candidatos deverão concorrer em pequenas regiões dentro dos estados.
De acordo com a proposta, apresentada pelo deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), os eleitores continuam a votar como hoje – no seu deputado de preferência. A diferença é que os eleitores de cada estado seriam divididos em grupos, que elegeriam seus próprios deputados. Minas Gerais, por exemplo, teria sete regiões. Rio de Janeiro, seis. Em cada uma dessas regiões haveria uma eleição diferente, com apuração proporcional dos votos, de acordo com o modelo atual.
“Assim, ao invés de disputar 14 milhões de votos em um território igual ao da Espanha, eu vou disputar dois milhões em uma região reduzida”, exemplificou Pestana. Segundo ele, a medida deve baixar o custo das campanhas, além de aproximar os eleitores dos deputados eleitos. “Quanto mais reduzido o território, maior o controle social, até porque os adversários são agentes desse controle, a partir do momento em que cobram pessoalmente o bom desempenho do eleito”, explicou.
O modelo aprovado é diferente do sistema distrital mais conhecido, já que, neste caso, a escolha dos candidatos é feita de forma majoritária. Ou seja, pelo sistema distrital tradicional, a eleição para deputado ocorre como a para presidente – ganha quem tem mais voto.
Projeto de lei
A proposta aprovada é uma das várias já votadas pelo grupo de trabalho da reforma política, que sugeriu mudanças nas regras para constituição dos partidos, além da coincidência da data de eleições. Todas as medidas farão parte de projeto de lei, de projeto de lei complementar e de proposta de emenda à Constituição que tramitarão normalmente no Congresso.
O colegiado ainda terá mais duas reuniões – nos dias 24 e 31 de outubro. Para a próxima semana, estão marcados debates sobre o voto facultativo, a limitação dos gastos de candidatos com marketing, além do modelo de financiamento de campanhas.
O coordenador do grupo, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), já defendeu um modelo que mantenha os financiamentos público e privado de campanhas, mas com limites para as doações. “O financiamento público tende a ganhar no grupo de trabalho, mas não sei se ganha em Plenário. Temos de fazer uma mediação do grupo com o que vai acontecer depois”, ponderou.
Reeleição
Outro ponto que deve entrar na pauta da próxima reunião do GT é a reeleição para os cargos de presidente, governador e prefeito. No último dia 5 de setembro, o colegiado havia aprovado o fim da reeleição, mas Vaccarezza disse que o tema será debatido novamente no dia 24 e que há possibilidade de mudança.

Independentemente das próximas reuniões do grupo de trabalho, Vaccarezza já adiantou que as propostas serão levadas a Plenário mesmo que o colegiado não delibere sobre novos temas. “Já estou satisfeito com o trabalho que foi feito aqui”, afirmou. Segundo ele, a ideia é votar a reforma política na Câmara e no Senado ainda no primeiro semestre de 2014.

Mesmo que o prazo seja cumprido, as medidas não valerão para as eleições do próximo ano, já que a regra é que qualquer mudança deve ser publicada pelo menos um ano antes de os eleitores comparecerem às urnas
Reportagem – Carolina Pompeu
Edição – Daniella Cronemberger