sábado, 2 de novembro de 2013

Morcegos atacam propriedades rurais em Estreito-MA e causam prejuízos que já ultrapassam R$ 100 mil




Morcegos hematófogos (que se alimenta de sangue) estão tirando o sono de produtores rurais do município de Estreito-MA. Somente em um propriedade, na região do Ribeirão da Mata, próximo ao município de São Pedro dos Crentes, o prejuízo já ultrapassa a casa dos R$ 100.000,00. Outros casos suspeitos foram notificados nos assentamentos Altamira e Luís Rocha. Os primeiros ataques foram registrados no primeiro semestre desse ano. No início desta semana uma equipe da AGED- Agencia de Defesa Agropecuária do Maranhão, chegou ao município, a pedido do Secretário Municipal de Agricultura, Eduardo Cavallini.
E equipe composta por três técnicos especializados em captura de morcegos hematófagos, transmissores de raiva animal, percorreu todos os locais onde foram notificados os casos, na captura de animais e não encontraram nenhum morcego hematófago. Visitaram, também, todos os lugares suspeitos no município.
Para ser feito um trabalho de prevenção permanente, a secretaria de Agricultura do município montou uma equipe, que passará por uma capacitação de captura e combate aos morcegos. O treinamento dos técnicos será efetuada por profissionais da AGED.
Os morcegos já causaram prejuízos que não deverão ser esquecidos tão cedo como é o caso do proprietário de rancho produtor de cavalos de raça, que chegou a perder cinco bovinos e seis equinos, um deles com valor superior a R$ 50 mil.
Segundo um técnico da AGED, em entrevista no programa Mirante Rural, no último domingo, esses ataques de morcegos hematófogos, que também aconteceram em outros municípios como Balsas e Açailândia, se deve ao desmatamento ocorrido por ocasião da construção da Usina Hidrelétrica de Estreito.
“Estamos confiantes no trabalho dos técnicos da AGED, que fizeram um excelente trabalho na captura dos morcegos em nossa região. Com treinamento dos nossos técnicos qualquer caso suspeito da ação desses morcegos teremos condições de combater com eficiência a num curto espaço de tempo e dá a resposta que nossos produtores esperam no combate a raiva animal em nossa região”, informou Cavallini.

Por se alimentarem de sangue, essa espécie de morcego ataca principalmente animais como bois e cavalos, mas também podem sugar sangue animais como jumentos, cachorros, porcos e até de seres humanos. os dentes. O local preferido para o ataque é o pescoço das vítimas. O habitat preferido dos morcegos são as cavernas naturais. Porém, devido ao desmatamento e a destruição do meio
A mordida dificilmente é percebida pela vítima porque o morcego solta uma substância anestésica no momento em que crava -ambiente, acabam avançando para áreas urbanizadas. (Lenir Silva)

Nenhum comentário:

Postar um comentário