sábado, 11 de janeiro de 2014

Os Maranhenses merecem respeito!


As campanhas que estão sendo promovidas pela imprensa do sul precisa acabar.
O Maranhão merece respeitos! Nós Maranhenses queremos respeitos.
A forma discriminatória com a qual estamos sendo tratados e que infelizmente ainda é elogiado por quem não gosta do estado passou dos limites.
Os sulistas não aceitam o fato de que o Maranhão tem se tornado opção para grandes empresas investirem e passam a procurar fatos para tornar o estado negativo.
Contudo, não irão conseguir!
Os fatos que aconteceram no Maranhão há dez dias continuam sendo relembrado sem nada a acrescentar, mas apenas como forma de que seja destratado nós maranhenses.
Claro que não se deve esconder o que é noticia, mas, daí fazer como estão fazendo já é proposital e visa atingir a um líder que eles nunca engoliram. José Sarney que José Serra não engole e por isso atiram contra o Estado.
Não importa quem estará sendo atacado, importa nestes casos, os meios.

Querem atacar Dilma, Sarney e o PT em ano eleitoral em face de que praticamente toda a mídia sulista é tucana. Escolheram o estado para este alvo.

Não que se ache bom o que ocorreu, não. Ficou claro que faltou mais investimentos de todos os setores, União, Estado, Judiciário e Ministério Publico. E não apenas por parte do Governo Estadual.
A crise no Sistema Presidiário já vem se arrastando há anos.
Fatos como estes do Maranhão já ocorreram em São Paulo em que vários policiais foram mortos ordenados pelos bandidos de dentro das cadeias e também em Vitória no Espírito Santos.
Volto a repetir; não concordo com o problema e tampouco achando bom. Faltou sim mais empenho das autoridades em todos os níveis.
Não concordo é com a forma que está sendo explorada.
Isso nunca.
Tenho orgulho de ser Maranhense!
Meu estado é muito mais do que isso que estão querendo denomina-lo.

Pior, não li, vi ou ouvir nenhuma declaração dos representantes do estado, senadores, deputados federais e estaduais de defesa do nosso estado.

Leia abaixo alguns dos exemplos de como somos grandes e continuamos crescendo em texto do jornalista Luiz Batalha.
Tirem suas próprias conclusões:

Aqueles que não acreditam no Maranhão, tentam criar uma imagem negativa, mas, eles não têm argumentos. Eles podem ficar roucos de tanto gritar mentiras porque O Maranhão de Verdade é diferente. Os bons resultados estão todas as áreas. Aponto, a seguir, algumas razões que sustentam esse ponto de vista.

1. A agricultura ultrapassou, em 2012, mais de três milhões de toneladas de grãos, safra recorde no estado.

2. O Maranhão está livre da aftosa com vacinação.

3. O PIB do Maranhão cresceu quatro vezes mais do que a média nacional. Em 2009, em 2010, o Maranhão obteve a maior taxa de crescimento econômico do Nordeste: 8,5%, enquanto o Brasil cresceu 7,5% e o Nordeste 7,2%. O CRESCIMENTO CONTINUA. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) acerca das Contas Regionais 2011 revelam que o Produto Interno Bruto (PIB) do Maranhão alcançou R$ 52,1 bilhões, o que representa crescimento real de 10,3%. Em 2010, o PIB estadual era R$ 45,2 bilhões. Com esse resultado, que coloca o Maranhão como a 16a maior economia do país, a variação do PIB estadual foi superior à média do Brasil, que cresceu apenas 2,7% em 2011.

4. Infraestrutura • O Maranhão já tem 4.000 km de estradas estaduais pavimentadas. O governo está fazendo, agora em 2013, mais 1.500 km de estradas asfaltadas

5. Equilíbrio financeiro • Em 2009, o Governo do Estado, tinha um rombo orçamentário com mais de um bilhão de reais. Graças à competência da Governadora, em 2012, por meio do Programa de Recuperação das Finanças Estaduais, o Governo recuperou a capacidade de investimentos e agora tem um limite de endividamento com capacidade de pagamento de quase cinco milhões de reais. Em três anos o estado se tornou uma referência em gestão fiscal. Isso é dito pelo tesouro nacional, através da avaliação do PAF – Programa de Ajuste Fiscal do Governo Federal.

6. Erradicação da pobreza extrema • Programa Viva Maranhão. Qualquer estado que reduza a pobreza extrema a uma velocidade maior que 1% ao ano está de parabéns no conceito das Organizações das Nações Unidas. O Maranhão está reduzindo a 3%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário