quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Coluna impressa


Fora da Pauta

Mais uma mentira

O trabalho de geração de dados de candidatos e eleitores, realizado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão, confirmou, mais uma vez, a legitimidade da chapa encabeçada por Gastão Vieira na disputa por uma vaga no Senado Federal. O nome do primeiro suplente, Zé Antônio Heluy, já aparece nas urnas eletrônicas em substituição ao presidente do PT no Maranhão, Raimundo Monteiro. O sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também confirma o indeferimento da candidatura de Monteiro e o fato de que ele está inapto para a eleição do próximo dia 5 de outubro, como mostra a foto do TSE.

Derrubam

Os fatos derrubam de vez as notícias publicadas pela oposição de que a candidatura de Gastão Vieira estaria irregular devido à substituição do primeiro suplente. Uma manobra eleitoreira de quem não consegue caminhar com as próprias pernas e esconde, por trás de ataques infundados, a incapacidade de disputar uma eleição apenas com o próprio trabalho e história. O que irão inventar agora?

Homenagem

A Faculdade de Imperatriz (FACIMP) prestou, na noite de terça-feira (23), homenagem ao prefeito Cícero Neco “Cicin - PMDB”. O prefeito estava acompanhado da primeira-dama e secretária de Assistência Social, Deborah Morais; do secretário de Administração, Dr. Cássio Batista, e sua esposa, Dra. Adriana Batista.

Administração

A turma do curso de Administração, realizando a Jornada da Semana do Administrador, promoveu o Prêmio Facimp, onde reconhece administradores em destaque. Este ano, no âmbito político, o prefeito Cícero Neco foi indicado a ser premiado pela sua trajetória de 20 meses de gestão, onde já foi premiado o Prefeito Empreendedor Nacional, trazendo esse título inédito ao Maranhão e pela forma inovadora de administração pública. A noite foi de entusiasmo e muita alegria por parte dos acadêmicos e todos os presentes.

Resíduos

O município de Governador Edison Lobão, administrado pelo prefeito Evando Viana, foi denunciado à Justiça por desrespeito à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que entrou em vigor em 2010 e teve prazo de adequação finalizada em agosto deste ano. Outras três cidades também estão na lista das denúncias: Davinópolis, Imperatriz e Vila Nova dos Martírios. A informação foi divulgada nessa segunda-feira (22) pelo Ministério Público do Maranhão (MP-MA).

Prazo

De acordo com a 3ª Promotoria Especializada em Meio Ambiente de Imperatriz, os municípios não providenciaram, no prazo legal de quatro anos, o tratamento e destinação adequada de resíduos sólidos. As cidades ainda utilizam lixões, em desacordo com a Lei nº 12.305/10 que, dentre outros pontos, proíbe o lançamento de resíduos sólidos a céu aberto.

Trinta dias

Nas ações civis públicas, o MP pede à Justiça que obrigue os municípios a elaborem os Planos Municipais de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos no prazo de 30 dias e ao cumprimento da Lei nº 12.305/10 em 180 dias, sob pena de multa diária no valor de R$ 100 mil. Os gestores também podem responder administrativamente e criminalmente pelo descumprimento da medida.

Quase

Todos os municípios maranhenses estão nesta mesma situação. Não conseguiram projetos e tampouco recursos para implantarem os aterros sanitários e agora o Congresso Nacional busca uma alternativa que venha a proporcionar aos municípios novos prazos e financiamentos destes aterros, afinal a grana é alta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário