sábado, 31 de janeiro de 2015

“Grande Família” levará mais de R$ 2,5 milhões do governo Flávio Dino…

Apenas o núcleo mais próximo – representado pelas mulheres dos amigos Márcio Jerry, Chico Gonçalves, Antonio Nunes e José Reinaldo Tavares – garantirá nada menos que R$ 834,5 mil por ano dos cofres públicos maranhenses


A “Grande Família” do governo Flávio Dino (PCdoB) – termo criado pelo jornal Folha de S. Paulo para denominar os parentes de secretários nomeados no estado – vai garantir quase R$ 1 milhão de reais por ano dos cofres públicos maranhenses.
Só as esposas dos quatro mais próximos aliados de Dino – os secretários de Articulação Política, Márcio Jerry; de Direitos Humanos, Chico Gonçalves; de Minas e Energia, José Reinaldo Tavares; e o chefe do Detran, Antonio Nunes, todas citadas pela Folha – embolsarão, juntas, nada menos que R$ 843.530,11 a cada ano, nos quatro anos de mandato comunista.
Esta é a soma dos salários, incluindo 13º e férias.
Infográfico: Folha de S. Paulo
Infográfico: Folha de S. Paulo

A mulher de Márcio Jerry, Joslene da Silva Rodrigues, tem salário de R$ 13.800,00;
A de Chico Gonçalves, Maria Virginia, R$ 7.721,90;
A companheira do ex-governador José Reinaldo Tavares, Ana Karla Fernandes,  receberá mensalmente R$ 9.923,88;
A mulher de Antonio Nunes, Daniele, terá o salário mais polpudo: R$ 27.775,49.
Juntas, as quatro esposas levarão do contribuinte exatos R$ 49.321,27 por mês, fora o salários dos respectivos cônjuges.
Ao ano, isso alcança   R$ 641.177,01, incluindo as duas parcelas do 13º salário.
Com benefício de férias, o quarteto de caras-metade da “Grande Família” dinista receberá R$ 192.353,10, totalizando R$ 834.530,11.
Nos quatro anos de mandato a que Dino tem direito pela eleição em 2014, o núcleo de esposas dos seus amigos mais próximos embolsará exatos R$ 2.537.120,55 dos cofres públicos maranhenses.
E nesta conta não estão vários dos demais membros da “Grande Família” citados pela Folha de S. Paulo.

Deputados maranhenses tomam posse neste domingo


Plenario
Tudo pronto para a solenidade de posse dos deputados que vão ocupar as 42 cadeiras da Assembleia Legislativa do Maranhão. A cerimônia será neste domingo, dia 1º de fevereiro, às 9h30, no Plenário Nagib Haickel.
A sessão será presidida pelo deputado Rigo Teles (PV) – o mais antigo na Casa e com maior número de mandatos. Ele proclamará o nome dos eleitos e diplomados e, em seguida, será tomado o compromisso solene dos empossados.
De pé, o presidente fará a leitura do seguinte compromisso: “Prometo manter, defender e cumprir a Constituição do Brasil e a Constituição do Estado; observar as Leis, desempenhando com lealdade, dedicação e ética o mandato que me foi confiado pelo povo do Maranhão”. Feita a chamada nominal, cada deputado, de pé, ratificará o compromisso, com estas palavras: “Assim o prometo”.
Neste mesmo domingo (dia 1º), às 11h30, será realizada a sessão preparatória para a eleição da nova composição da Mesa Diretora da Casa, atualmente presidida pelo deputado Arnaldo Melo (PMDB). As duas sessões serão presididas pelo deputado Rigo Teles (PV), decano da Assembleia Legislativa, com seis mandados consecutivos.
Deputados eleitos e diplomados
Eleitos nas urnas de 5 de outubro de 2014, os 42 deputados estaduais do Maranhão foram diplomados, em 19 de dezembro do ano passado, em solenidade realizada em São Luís, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA). São estes os parlamentares que serão empossados no próximo dia 1º de fevereiro:
Coligação Pra Frente Maranhão 2 (PMDB, DEM, PTB, PV, PT do B, PSC, PRTB e PR – 16 diplomados): Josimar de Maranhãozinho, Andréa Murad, Antonio Pereira, Roberto Costa, Edilázio Júnior, Nina Melo, Léo Cunha, Max Barros, Adriano Sarney, Stênio Rezende, Rigo Teles, Rogério Cafeteira, César Pires, Marcus Vinícius Pereira, Fábio Braga e Hemetério Weba.
Coligação Todos Pelo Maranhão 4 (PSB, PDT, Pc do B, PSDB – 9 diplomados): Humberto Coutinho, Bira do Pindaré, Neto Evangelista, Fábio Macedo, Raimundo Cutrim, Valéria Macedo, Marco Aurélio Azevedo, Sérgio  Frota e Othelino Neto.
Partido Republicano Brasileiro (PRB – 3 diplomados): Glalbert Cutrim, Ana do Gás e Jesuíno Júnior.
Coligação Força Jovem (PRP, PSDC e PTN – 3 diplomados): Sousa Neto, Alexandre Almeida e Paulo Neto.
Coligação Vamos Juntos Maranhão (PEN, PMN, PHS e PSD – 3 diplomados): Eduardo Braide, José Carlos Monteiro e Ricardo Ribeiro.
Coligação Mudança Para Um Novo Maranhão (PP, PROS, SD e PPS – 3 diplomados): Wellington do Curso, Levi Pontes de Aguiar e Roberto Filho.
Partido Social Liberal (PSL – 2 diplomados): Edson Araújo e Graça Paz.
Partido dos Trabalhadores (PT – 2 diplomados): Inácio Rodrigues e Francisca Primo.
Partido Trabalhista Cristão (PTC – 1 diplomado): Edivaldo de Holanda Braga.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Conheça o valor do salário de um deputado e demais verbas parlamentares

O salário mensal dos parlamentares é de R$ 33.763. Para o exercício do mandato, os deputados federais utilizam mensalmente:
. Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap): o valor depende do estado de cada deputado, devido ao preço da passagem aérea. Representantes do Distrito Federal ficam com a menor quantia (R$ 27.977,66). Já os de Roraima recebem a maior: R$ 41.612,80.
A cota pode ser usada para despesas com:
- passagens aéreas, telefonia e serviços postais (vedada a aquisição de selos);
- manutenção de escritórios de apoio à atividade parlamentar, compreendendo gastos com locação de imóveis, condomínio, IPTU, serviços de energia elétrica, água e esgoto, locação de móveis e equipamentos, material de escritório e informática, acesso à internet, TV a cabo e assinatura de publicações;
- hospedagem (exceto do parlamentar no Distrito Federal);
- locação ou fretamento de transporte (aeronave, embarcação e automóveis, limitado a 10% do valor do veículo de acordo com a tabela Fipe),
- combustíveis e lubrificantes até o limite de R$ 4,5 mil por mês,
- serviços de segurança prestados por empresa especializada até R$ 4,5 mil por mês,
- contratação de consultorias e trabalhos técnicos, permitidas pesquisas socioeconômicas, e
- divulgação da atividade parlamentar.
. Verba destinada à contratação de pessoal: o valor, que hoje é de R$ 78 mil por mês, destina-se à contratação de até 25 secretários parlamentares (cuja lotação pode ser no gabinete ou no estado do deputado), que ocupam cargos comissionados de livre provimento. A remuneração do secretariado deve ficar entre R$ 845 e R$ 12.940.
. Auxílio-moradia: R$ 3.800, concedidos aos parlamentares que não moram em residências funcionais em Brasília.
. Despesas com saúde: o deputado tem todas as despesas hospitalares relativas a internação em qualquer hospital do País integralmente ressarcidas, caso não haja atendimento no serviço médico da Câmara.
Além disso, se quiser, ele poderá aderir ao plano de saúde dos funcionários da Câmara, pagando R$ 249 por mês, com direito a rede conveniada nacional e a filhos e cônjuge como dependentes. Caso não seja reeleito, continuará fazendo parte do plano de saúde, mas sua mensalidade passará para R$ 868,02.
. Aposentadoria: a lei do Plano de Seguridade Social dos Congressistas (PSSC - Lei 9.506/97) prevê aposentadoria com proventos proporcionais ao tempo de mandato. Nesse caso, os proventos serão calculados à razão de 1/35 (um trinta e cinco avos) por ano de mandato. No entanto, é obrigatório preencher os requisitos de 35 anos de contribuição e 60 anos de idade.
. Cota gráfica e de periódicos
- Cotas gráficas destinadas à divulgação da atividade parlamentar: cada parlamentar tem direito à cota de reprodução de documentos (até o limite de 120 mil cópias por semestre, em preto e branco, no formato A4); à papelaria oficial, como papel timbrado e pasta personalizada (até 10 mil por semestre, em policromia); e material de expediente, como bloco de rascunho e envelope.
- Cada parlamentar dispõe ainda de uma cota de assinatura de cinco periódicos, entre jornais e revistas, que são fornecidos durante o período de funcionamento do Congresso Nacional, em dias úteis.

Saiba o que faz um deputado federal: atribuições, direitos, deveres e benefícios

Os 513 integrantes da Câmara dos Deputados são eleitos a cada quatro anos. As vagas são divididas por estados e pelo Distrito Federal e definidas por lei complementar: vão de 8 a 70, conforme o tamanho da população local. Mas o que faz um deputado federal? Como representante do povo, esse parlamentar tem duas atribuições principais, estabelecidas na Constituição: legislar e fiscalizar.
O deputado pode propor novas leis e alteração ou revogação de leis existentes, incluindo a própria Constituição. As propostas são votadas pelo Plenário -- ou pelas comissões, quando for o caso. Qualquer projeto de iniciativa do Executivo passa primeiro pela Câmara, antes de seguir para o Senado. Cabe ainda aos parlamentares discutir e votar medidas provisórias, editadas pelo governo federal. Nem todas as propostas são votadas no Plenário: muitas são decididas nas comissões temáticas da Casa.

Compete aos integrantes da Câmara dos Deputados, juntamente com os senadores, por exemplo, discutir e votar o orçamento da União, assim como fiscalizar a aplicação adequada dos recursos públicos. É durante a análise da proposta orçamentária que os deputados apresentam emendas que destinam verbas para a realização de obras específicas em seus estados e municípios. Os parlamentares também examinam o planejamento plurianual do governo federal e as diretrizes para o orçamento do ano seguinte.
Relação com o Executivo
Os congressistas também têm a obrigação de controlar os atos do presidente da República e fiscalizar as ações do Executivo. A Constituição estabelece ainda que somente a Câmara tem poderes para autorizar a instauração de processo contra o presidente e o vice-presidente da República. Compete ainda aos deputados federais eleger os integrantes do Conselho da República, órgão superior de consulta do presidente.
Os parlamentares podem convocar ministros de Estado para prestar informações, assim como para julgar as concessões de emissoras de rádio e televisão e a renovação desses contratos.
Direitos específicos
Entre as prerrogativas do cargo de parlamentar, consta o direito de não ser preso, a não ser em flagrante de crime inafiançável. Deputados e senadores também são invioláveis por suas opiniões, palavras e votos, conforme a Constituição. Da mesma forma, não são obrigados a testemunhar sobre informações recebidas ou prestadas em razão do mandato, nem sobre as pessoas que lhes passaram tais dados.
Além disso, os parlamentares têm foro privilegiado (imunidade parlamentar) e os processos contra eles só podem ser julgados no Supremo Tribunal Federal (STF). A intenção dos constituintes ao conferir esses direitos aos integrantes do Legislativo foi assegurar a liberdade no exercício do mandato.
Deveres e proibições
O parlamentar não pode ser proprietário, controlador ou diretor de empresa que tenha contrato com pessoa jurídica de direito público. A violação desse princípio pode acarretar a perda do mandato.
Ainda pode perder a vaga na Câmara o deputado que faltar, sem justificativa, a 1/3 das sessões ordinárias de cada sessão legislativa ou sofrer condenação criminal em sentença transitada em julgado. O cidadão pode consultar no portal da Casa informações, como a presença em plenário, sobre os parlamentares.
O Código de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara estabelece uma série de outras condutas passíveis de levar à perda do cargo. Receber vantagens indevidas em função da atividade, atrapalhar o andamento do trabalho legislativo ou fraudar resultado de votações estão entre elas.

Radialista que ridicularizou ex-governadora é mais um nomeado para “boquinha” na Secom


dupla de jesiael 1024x775 Radialista que ridicularizou ex governadora é mais um nomeado para boquinha na Secom
Jeisael Marx e Leandro Miranda, infiltrados na confraternização de despedida da ex-governadora

Alguém ainda lembra dos agentes, infiltrados na festa de despedida da ex-governadora Roseana Sarney, em dezembro do ano passado? A dupla brega Miranda & Marx, se deslocou a mando do Comando Comunista de Nigrinhagem, para fotografar, filmar e expor ao ridículo a então chefe do Executivo.
Eram eles, Leandro Miranda, dono do blog escalado para fazer o serviço sujo da tropa dinista, o Marrapá, e o radialista e locutor de comerciais Jeisael Marx, envolvido no escândalo da mídia ilegal pagas às rádios para fazer propaganda eleitoral antecipada de Flávio Dino, investigado pela Polícia Federal. Mesmo com a vitória de Dino, os dois foram pautados para invadir a festa de despedida da ex-governadora, na Residência Oficial de Veraneio, no Calhau, e promover balbúrdias, em uma demonstração ridícula de que pertenciam a um grupo político que prima pela baixaria e desconhece qualquer noção de respeito e civilidade.
As imagens de Roseana Sarney dançando no palco foram filmadas e distribuídas por eles e circularam os aplicativos Whats App de todo o Estado, com mensagens agressivas e chulas.
Ambos fizeram o servicinho com a promessa de receberam gorda quantia de patrocínio para seus quiosques de comunicação. Jeisael é dono de uma empresa chamada Groove Records, localizada no bairro do Angelim e presta, há anos, serviços às oligarquias municipais.
boquinha Radialista que ridicularizou ex governadora é mais um nomeado para boquinha na Secom
Mas a esperteza do Comando Maior Comunista foi maior. O radialista, por exemplo, não foi contemplados com a sonhada verba de 50 mil reais mensais da Secom. Saiu mais barato nomeá-lo para o cargo de Assessor Júnior DAS-2, com um salário mixuruca, que não cobre nem as despesas básicas para quem se submete a ser usado como penetra e espião.
Jeisael de Jesus Pacheco é mais um profissional da imprensa maranhense, contemplado com uma “boquinha”,  pelos serviços sujos prestados ao Estado. Veja ao lado no Diário Oficial do Estado.

TRE cancela recontagem dos votos de Deoclides Macedo; Alberto Filho assumirá mandato

dep  alberto filhoA juiza eleitoral Alice de Sousa Rocha, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão, anulou hoje (30) a totalização dos votos do suplente de deputado Deoclides Macedo (PDT) e garantiu a posse de Alberto Filho (PMDB) como deputado federal no próximo domingo (1º).
A decisão é liminar.

Macedo teve 56.171 votos computados pelo TRE no dia 12 de janeiro, por força de despacho do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli.
O acréscimo da votação do pedetista havia garantido vaga direta de deputado a Julião Amin (PDT) e a consequente “queda” de Alberto Filho para a primeira suplência.
Com a liminar em mandado de segurança impetrado pelo peemebebista, a Justiça Eleitoral restabelece o resultado das eleições de outubro de 2014 e, assim, Julião Amin e Deoclides Macedo seguem como suplentes de deputados.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Novo Governo Reduz gratificaçôes dos servidores


Os servidores públicos estaduais que já comemoram a possibilidade de receberem seus vencimentos dentro mês, pois o governador Flávio Dino (PCdoB) voltou atrás e resolveu descumprir o calendário que ele próprio criou, que previa o pagamento somente no terceiro dia do mês subsequente, ainda terão muito do que reclamar depois de receberem seus contracheques, pois, com os cortes das gratificações, os salários estarão bem reduzidos. Nesta quarta-feira (28), o secretário chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, recebeu diversas comissões do funcionalismo para tratar da questão, mas foi intransigente, afirmando que se tratava de uma determinação do governador, porém prometeu abrir um debate mais amplo sobre a questão, depois de ser informado que alguns escolhidos para secretários adjuntos ou mesmo diretor de autarquias já ameaçam deixar os cargos diante de salários tão irrisórios.
Para que se tenha idéia, um dos mais altos salários do Estado tem o símbolo "Isolado", que é para secretário-adjunto, diretor de órgãos como Junta Comercial, Aged, Agerp, Imesc, Procon etc, e o seu valor é de apenas R$ 2,9 mil, mas com as gratificações (hora extra especial, serviços extraordinários e gratificação técnica e científica) que vinham sendo pagas até dezembro de 2014, esse vencimento ia para perto de R$ 9 mil. Há casos de pessoas que chefiam setores que receberam em dezembro cerca de R$ 9 mil e podem receber agora em janeiro apenas R$ 900 porque não possuem curso superior e se tivessem uma graduação ainda assim iriam ter vencimento de apenas R$ 1,3 mil.
A reclamação é feita também até no primeiro escalão, pois com o corte do jetom a que tinham direito os secretários por participarem do Conselho de Administração, seus salários que iam para próximo de R$ 18 mil, com a extinção desse colegiado e o corte do extra, o vencimento baixou para pouco mais de R$ 10 mil, ou seja, um valor que não compensa para quem deixou suas empresas, escritórios de advocacia ou mesmo outro emprego na esfera privada para cuidar de assuntos do Estado. O Sindicato dos Servidores Públicos deve se manifestar sobre esse quadro ainda esta semana, pois muitos funcionários não terão como honrar seus compromissos com tão baixa remuneração.
Veja como ficam alguns salários dos servidores públicos sem as gratificações: Isolado, R$ 2.900; DGA, R$ 1.860; DAM1, R$ 1.488; DAM2, R$ 1.191; DAM3, R$ 952; DAS1, R$ 762; DA2, R$ 609; DAS3, R$ 487; e DAS1, R$ 127. Como o Governo não pode pagar menos do que o salário mínimo, haverá complementação até atingir o piso salarial adotado no País para quem estiver nesta situação.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Quarenta e cinco prefeitos e ex-prefeitos foram condenados pelo Tribunal de Justiça Maranhão

Entre eles, Raimundo Galdino leite (Boca Quente) de São João do Paraíso, Francisco Holanda(João Lisboa), Lourenço Moraes(Edison Lobão). As penas aplicadas incluem cassação de mandato, bloqueio de repasses estaduais e federais; detenção em regime aberto, convertida em prestação de serviços à comunidade; afastamento; pagamento de multa de cinco vezes o valor da remuneração; e a inabilitação ao exercício de cargo ou função pública pelo prazo de cinco anos.
Entre os crimes que levaram os prefeitos e ex-prefeitos à condenação constam atraso ou fraude na prestação de contas, lesão ao erário, desvio de verbas, falsidade ideológica, contratação de servidores sem concurso, fraude em licitações, falta de comprovação de aplicação de recursos do Fundo Municipal de Saúde (FMS), má aplicação dos recursos do Fundeb, fragmentação de despesas e dispensa irregular de licitações.
Segundo o TJ, foram condenados, em 2012, os prefeitos Raimundo Galdino Leite (São João do Paraíso), Mercial Lima de Arruda (Grajaú), João Batista Freitas (São Vicente Férrer), Agamenon Lima Milhomem (Peritoró), Lenoílson Passos da Silva (Pedreiras), Antonio Marcos de Oliveira (Buriticupu), Lourêncio de Moraes (Governador Edison Lobão), Rivalmar Luís Gonçalves Moraes (Viana), Cleomaltina Moreira (Anapurus), Socorro Waquim (Timon), José Ribamar Rodrigues (Vitorino Freire), Manoel Mariano de Sousa, o Nenzin (Barra do Corda), João Alberto Martins Silva (Carolina), José Francisco dos Santos (Capinzal do Norte) e Ilzemar Oliveira Dutra (Santa Luzia).
Na lista constam ainda os ex-prefeitos Raimundo Nonato Jansen Veloso (Pio XII), José Reinaldo Calvet (Bacabeira), Francisco Rodrigues de Sousa (Timon) e Jomar Fernandes (Imperatriz), além de Glorismar Rosa Venâncio, a Bia Venâncio (Paço do Lumiar) e Francisco Xavier Silva Neto (Cajapió), que foram cassados por improbidade administrativa.
Em 2013 foram condenados os ex-gestores Francisco Xavier Silva Neto (Cajapió), Deusdedith Sampaio (Açailândia), Ademar Alves de Oliveira (Olho D’água das Cunhãs), José Vieira (Bacabal), Francisco Rodrigues de Sousa, o “Chico Leitoa” (Timon), Cláudio Vale de Arruda (Formosa de Serra Negra), Ilzemar Oliveira Dutra (Santa Luzia), Maria José Gama Alhadef (Penalva), Raimundo Nonato Jansen Veloso (Pio XII) e Francisco das Chagas Bezerra Rodrigues (Riachão).
Os condenados em 2014 são Atenir Ribeiro Marques (Alto Alegre do Pindaré), Marcos Robert Silva Costa (Matinha), Antonio Reinaldo Sousa (Passagem Franca), Raimundo Nonato Borba Sales (Cantanhede), Jomar Fernandes (Imperatriz), Manoel Albino Lopes (Altamira do Maranhão), Nerias Teixeira de Sousa (São Pedro da Água Branca), José Miranda Almeida (Brejo de Areia), Alcir Mendonça da Silva (Zé Doca), Adail Albuquerque de Sousa (Montes Altos), Glorismar Rosa Venâncio (Paço do Lumiar), Antonio de Castro Nogueira (São Domingos do Maranhão), Aluísio Holanda Lima (Olho D´Água das Cunhãs) e Francisco Alves de Holanda (João Lisboa).
ASCOM TJ-MA

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Novos horários!


O consumidor de Imperatriz deve ficar atento aos novos horários do Ecocemar, agora o posto funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e a partir das 13h até às 17h. A cidade atualmente conta com três espaços para destinar a O consumidor de Imperatriz deve ficar atento aos novos horários do Ecocemar, agora o posto funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e a partir das coleta, e o movimento tem sido intenso. Bom para o meio ambiente e também para o consumidor que ganha os descontos na conta de energia, ou ainda pode fazer a doação para as instituições beneficentes cadastradas.

Projeto “Varejo Competitivo” é apresentado na CDL Imperatriz


Ação deve acontecer por meio de parceria entre Câmara de Dirigentes Lojistas, Associação dos Lojistas do Calçadão e Sebrae
A realização do Projeto “Varejo Competitivo em Imperatriz”, desenvolvido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Maranhão (Sebrae-MA), foi discutida na manhã de terça-feira (21/01),na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), no Palácio do Comércio e Indústria.
O projeto tem por objetivo promover o fortalecimento da gestão das microempresas e empresas de pequeno porte da cidade, por meio da melhoria nos controles gerenciais, marketing e na capacitação gerencial,contribuindo, desta forma, para o desenvolvimento e a sustentabilidade dos negócios.
Participaram da reunião, Francisco da Silva Almeida (presidente da CDL), Manoel Marcone Marques (presidente da Associação dos Lojistas do calçadão), Aécia de Paulo (gerente da CDL), e os gestores do Sebrae, Alysson Santos Oliveira e Aline Maracaípe, além do gerente da Unidade Regional da instituição em Imperatriz, Danilo Lisboa Borges.
No final da reunião, o presidente da CDL, Francisco da Silva Almeida, destacou como importantes os objetivos do projeto, tendo em vista que a missão é tratar de assuntos relativos a planejamento, gestão, avanços tecnológicos e capacitação dentro do empreendedorismo, metas que ajudarão no processo de crescimento do setor, através da sustentabilidade, hoje um dos principais gargalos no que diz respeito ao fortalecimento dos negócios.
De acordo com o presidente da Associação dos Lojistas do Calçadão, Marcone Marques, o encontro foi proveitoso, já que o projeto do Sebrae busca levar aos empresários conhecimentos pelos quais há anos eles esperavam, mas que só agora, por meio do trabalho conjunto da CDL, da ALC e do Sebrae-MA, vai ser possível acontecer. “E virar uma grande realidade”, conclui.
O gerente da Unidade Regional de Imperatriz do Sebrae-MA, Danilo Lisboa Borges, saiu confiante, acreditando que a parceria vai surtir os efeitos esperados.

Crefisa vê projeto do Palmeiras 'muito melhor' do que o do São Paulo

Nova patrocinadora do Palmeiras diz que recebeu uma oferta do clube do Morumbi, mas o fato de o Alviverde não ter atrasos em suas contas, nem viver 'escândalos' pesou

Thiago Ferri - 22/01/2015 - 13:10 São Paulo (SP)
Palmeiras apresenta novo patrocinador (Foto: Agência Estado)


Depois de dois anos de espera, o Palmeiras anunciou na manhã desta quinta-feira seu novo patrocinador master. O acordo com a Crefisa foi assinado por dois anos, renderá ao clube R$ 23 milhões por temporada, e se deu após uma nova disputa nos bastidores com o São Paulo. Segundo Leila Pereira, presidente do banco, o projeto do Verdão era "muito melhor" do que aquele apresentado pelo clube do Morumbi.
- O São Paulo fez proposta, sim, mas a proposta do Palmeiras foi muito melhor, o projeto é muito melhor. O valor até foi maior, como disse, mas o projeto é muito bom. O Zé Roberto (Lamacchia, dono da Crefisa) é mesmo palmeirense, mas se o projeto não fosse bom, ele jamais assinaria este patrocínio - resumiu a mandatária da empresa.

- É um sonho desde que nasci. Sou palmeirense desde pequeno. Estou bastante feliz, contente, nem dormi esta noite de felicidade - acrescentou Lamacchia, dono da Crefisa.
Durante a comemoração do acordo, a nova parceira do clube ainda exaltou o Alviverde por ser um clube que paga em dia e não está envolvido em escândalos - o São Paulo, recentemente, chamou a atenção por conta da relação entre a namorada do presidente tricolor, Carlos Miguel Aidar, em negociações do clube, e o mais recente problema, revelado pelo LANCE!Net, foram os gastos abusivos com combustível durante a gestão anterior, de Juvenal Juvêncio.

  • Após dois anos sem patrocínio master, o Palmeiras anunciou a Crefisa como nova parceira: R$ 46 milhões por dois anos de contrato (Foto: Agencia Estado)
  • Bavesa - Distribuidora de veículos e peças automotivas, a Bavesa esteve na camisa do Verdão em um jogo contra o São Paulo, em 1985 (Foto: Agência Estado)
  • Agip - A Agip estampou sua marca na camisa do Palmeiras no fim dos anos 80 (Foto: Divulgação)
  • Coca-Cola - A Coca Cola patrocinou o clube entre o fim dos anos 80 e começo dos 90: o uruguaio Dario Pereyra vestiu o manto (Foto: Agência Estado)
  • Parmalat - Os anos dourados da Parmalat começaram em 1992 e duraram até 2000: César Sampaio ergueu várias taças com a camisa (Foto: Agência Estado)
  • Santal - Usou um de seus produtos na camisa do Verdão no título da Copa do Brasil de 1998 (Foto: Agência Estado)
  • Pirelli - A também italiana Pirelli assumiu o lugar da Parmalat em 2001: ficou até o fim de 2007. Enilton, em 2006, vestiu a camisa em período de vacas magras (Foto: Reginaldo Castro)
  • Fiat - Outra empresa italiana assumiu o lugar nobre da camisa em 2008: a Fiat. Valdivia foi campeão paulista com a camisa naquele ano (Foto: Tom Dib)
  • Samsung - A sul-coreana de eletrônicos, Samsung, assumiu o espaço em 2009, ano em que o Palmeiras jogou a Libertadores, com Diego Souza (Foto: Ivan Storti)
  • Fiat - A Fiat voltou ao clube em 2010 e ficou por dois anos: Valdivia, na foto de 2011, aparece de novo com a marca em sua volta ao Palmeiras (Foto: Tom Dib)
  • Kia - A Kia assumiu o melhor espaço da camisa em 2012, ano do título da Copa do Brasil e do rebaixamento: Maikon Leite estava lá... (Foto: Tom Dib)
  • Após dois anos sem patrocínio master, o Palmeiras anunciou a Crefisa como nova parceira: R$ 46 milhões por dois anos de contrato (Foto: Agencia Estado)
  • Bavesa - Distribuidora de veículos e peças automotivas, a Bavesa esteve na camisa do Verdão em um jogo contra o São Paulo, em 1985 (Foto: Agência Estado)

Bavesa - Distribuidora de veículos e peças automotivas, a Bavesa esteve na camisa do Verdão em um jogo contra o São Paulo, em 1985 (Foto: Agência Estado)

- Este momento para a empresa é histórico. Uma instituição sólida, só operamos com capital próprio e de grande credibilidade. Minha grande felicidade de me associar ao Palmeiras é por isto. É um time com credibilidade, que paga em dia seus compromissos, não atrasa, não tem escândalo. Acredito muito no projeto do Palmeiras. Fomos procurados por outros clubes, e fechamos pelo projeto espetacular apresentado. O valor do Palmeiras foi mais alto, mas a escolha foi o projeto. É uma honra muito grande - acrescentou Lamacchia.
O Verdão, por sua vez, evitou em usar o termo "chapéu" no rival, com o qual tem forte disputa nos bastidores desde que Alan Kardec trocou o Palmeiras pelo São Paulo. Satisfeito com a negociação, o presidente Paulo Nobre apenas disse que tinha a responsabilidade de acertar com uma empresa que valorizasse a camisa alviverde, algo que ele não encontrou durante sua primeira gestão, entre 2013 e 2014.
Este lado (do chapéu) é um lado do torcedor, desde que não tenha violência é uma brincadeira até sadia entre torcedores. Eu encaro que a Crefisa quis entrar no futebol, avaliou alguns projetos, e optou pelo projeto do Palmeiras - afirmou.
- Fomos criticados por não termos aceitado algumas propostas nos últimos dois anos, mas optamos por não desvalorizar a camisa do Palmeiras. A melhor oferta que recebemos no último biênio não chega a um terço do que vamos receber da Crefisa. Ontem fiz dois anos de gestão, e este foi um presente maravilhoso. Durante este período investimos no sócio-torcedor, que hoje é uma fonte de receita quase de um master. Hoje posso dizer que temos a Crefisa, o melhor patrocínio da história da Sociedade Esportiva Palmeiras, e temos um Avanti que corresponde a um segundo master - encerrou Paulo Nobre.

Veja como ativar o WhatsApp no seu computador



Agora o WhatsApp funciona no PC. A possibilidade era um pedido antigo dos usuários que finalmente foi atendido. No entanto, o modo de utilização do serviço não é muito óbvio. Por este motivo, fizemos um passo-a-passo ensinando a utilizá-lo.
Antes de tudo, saiba que é necessário manter o seu celular conectado na internet para poder utilizar o WhatsApp pelo computador; se qualquer coisa acontecer que impeça o aparelho de se manter conectado, como, por exemplo, acabar a bateria, não será possível conversar com seus contatos pelo PC.
Outra ressalva é que, por enquanto, não é possível fazer isso se você tem um iPhone. Apenas Android, Windows Phone e BlackBerry têm o suporte por questões de limitações técnicas da Apple.
Agora, vamos ao passo-a-passo:
1) Entre no site. Basta entrar em http://web.whatsapp.com pelo Google Chrome (nenhum outro navegador funciona por enquanto)
2) Pegue seu celular e abra o WhatsApp.
3) Tanto no Windows Phone quanto no Android, pressione os três pontinhos que representam o Menu e entre em “WhatsApp Web”
Reprodução Reprodução
4) Em seguida, com o Chrome aberto na tela do seu computador, aponte a câmera para o QR Code. Basta encaixar o código na tela do computador no quadrado na câmera.
Reprodução
5) Agora é só usar o aplicativo no computador. Se você mantiver a opção “Mantenha-me conectado” ativada, você não precisará realizar este passo neste computador nunca mais. Se quiser, você pode realizar o mesmo procedimento em outros PCs.
Reprodução

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Ônibus tomba, mata 3 e deixa mais de 35 feridos; vítimas são da Assembléia de Deus de Parauapebas – PA


Vitimas de acidente 

O ônibus de turismo, de placa NHD-4333 de Parauapebas – PA, conduzido por José Raimundo da Anunciação, que trafegava de Vitória do Mearim/MA sentido Parauapebas/PA, tombou no km 602 da BR 222, próximo a ponte do Rio Pindaré, entre o Povoado Novo Bacabal e a cidade de Bom Jesus das Selvas.
Segundo o motorista, chovia no momento, e ao pisar no freio, numa preparação para fazer a segunda curva, à direita, o carro rodou, saiu da pista e tombou.
No acidente morreram Eliab Oliveira Santos; Eliezer Pereira da Silva e Keise da Silva Simão. Ficaram feridas cerca de 35 pessoas, que foram levadas para o Hospital Municipal de Açailândia – SESP.
Os passageiros são membros da Assembléia de Deus, formado na sua maioria por jovens. A comunidade evangélica em Açailândia se mobilizou para amparar as pessoas feridas, várias pessoas vitimadas ficaram alojadas em casas de membros desta igreja, logo após receberem alta hospitalar.
Acidente
Acidente 4
Acidente 2
Acidente 3
Com Informações da PRF

ENTREVISTA


Vereador José Carlos Soares adianta algumas ações de sua gestão na presidência da Câmara Municipal
Participação popular, por meio de audiências públicas, e construção da Biblioteca do Legislativo, serão as prioridades
Raimundo Primeiro

O vereador José Carlos Soares (PTB), conhecido como Zé Carlos, é o novo presidente da Câmara Municipal de Imperatriz. Eleito com 17 dos votos dos 21 vereadores, ele foi empossado em 1o de janeiro (quinta-feira) e ficara à frente do Palácio Dorgival Pinheiro de Sousa durante o biênio 2015-2016 – os próximos dois anos.
Zé Carlos está no exercício do quinto mandato. Tendo disputado sete eleições, o vereador perdeu duas, mas contabiliza um feito histórico dentro do parlamento municipal: conseguiu reeleger-se duas vezes. “Graças a um trabalho de fôlego, reconquistei o cargo de vereador depois de havê-lo perdido por duas vezes”, comenta o dinâmico edil.
Filho do açougueiro Natal Moraes Barros e da professora Francisca Soares, Zé Carlos nasceu em Presidente Dutra, tendo chegado a Imperatriz aos dois anos. Considera-se, portanto, filho de Imperatriz.
Herdou a profissão do pai. Açougueiro, Zé Carlos é casado com Maria do Socorro Santos Barros e é pai de seis filhos – João Paulo, Paulo Henrique, Mariana, Letícia, Pedro e Ana Clara. Há vários anos atuando como açougueiro, é comerciante do setor, em que conta com auxílio familiar na administração dos negócios, o que lhe permite maior tempo para ficar à disposição da comunidade, ouvindo e viabilizando as ações que lhes são reivindicadas diariamente, tanto na Câmara quanto nas ruas de Imperatriz.
Zé Carlos despertou cedo o interesse pela vida pública. Já aos 14 anos, participava de programas sociais e disputava e vencia cargos de dirigente de entidades civis, como grêmios estudantes e grupos de jovens. Exerceu, entre outros, os cargos de presidente da Associação dos Farmacistas (época que possuía uma farmácia) e dos Marchantes de Imperatriz. “Já dirigi umas cinquenta instituições”, lembra. Para vereador, Zé Carlos foi eleito com 1.425 votos pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).
Ao falar sobre sua ascensão à presidência da Câmara Municipal, o vereador Zé Carlos afirma ter sido resultado de um trabalho sério, uniforme, que buscou a sintonia entre seus pares.
Na entrevista a seguir, ele também fala sobre as gestões de Sebastião Madeira (PSDB) e do recém-empossado governador do Estado, Flávio Dino (PCdoB).

• Qual o balanço que o Sr. faz dos 24 meses do atual mandato de vereador?
José Carlos Soares - Olha, muito positivo, pois tenho conseguido trabalhar em sintonia com o Poder Executivo, que tem demonstrado a essa Casa um interesse muito forte em solucionar os problemas apresentados pela população. A Câmara, de modo geral, tem se dedicado a contribuir com o governo municipal. Tivemos, graças a Deus, mais acertos do que erros. O município sofreu um rigoroso inverno, mas, com o apoio do Legislativo, o prefeito Sebastião Madeira tem conseguido trabalhar. A Câmara tem contribuído em relação a esse assunto, ajudando também a colocar em prática uma legislação que condiz com a realidade de Imperatriz. Às vezes, as pessoas confundem o verdadeiro papel do vereador. O papel do vereador é cuidar da legislação, alterá-la e ficar de prontidão para requerer e colaborar com as mudanças que se fizerem necessárias.
• Como o Sr. avalia a eleição à presidência da Câmara Municipal de Imperatriz?
José Carlos Soares - A nossa eleição repercutiu em todo o Estado do Maranhão. E isso aconteceu porque foi uma das poucas eleições de Legislativo em que não houve influência de terceiros. Foram os próprios vereadores que viram em mim uma identificação com a Casa. Quando vivemos num parlamento formado por 21 vereadores, procuramos assimilar as coisas, trabalhando em harmonia, empenhados em uma atuação efetivamente produtiva. E foi justamente isso o que aconteceu, de forma que meu nome foi indicado e aprovado, eleito e empossado na presidência da Câmara de Vereadores do segundo maior município do Maranhão. Não aumenta nem diminui o prestígio com que contava junto a meus pares, com os quais desenvolvo um trabalho comprometido com a obtenção de melhorias para a nossa comunidade, em todos os segmentos. Com o apoio dos demais vereadores, na presidência vou tentar melhorar os trabalhos prestados pela Câmara Municipal.
• A propósito, quais os grandes desafios a serem enfrentados na condição de presidente da Câmara Municipal de Imperatriz?
José Carlos Soares - É construir, embora eu seja um legislador, mas o nosso desejo é no sentido de construir. Nós queremos, durante os próximos dois anos, construir, aqui na Casa, mais dois gabinetes e uma Biblioteca Legislativa, a exemplo do que tenho visto nas grandes câmaras municipais do Brasil, que têm creches, refeitórios, ou seja, possuem algo que possa atrair o povo. O nosso desejo é fazer uma Biblioteca do Legislativo.  Isso fará com que a sociedade possa acompanhar as ações da Câmara Municipal. Queremos marcar a nossa administração com essa biblioteca, que é uma forma de atrair o interesse da população, acompanhando os trabalhos legislativos.
• Vereador, em sua opinião, quais os setores que mais precisam de atenção em Imperatriz, no diz respeito ao trabalho desenvolvido pelo governo municipal?
José Carlos Soares - Melhorar, melhorar em tudo, apesar de a gestão pública municipal ter sido atuante. Ao andar nos bairros, percebemos que eles estão precisando de urgentes trabalhos no campo da infraestrutura. Os bairros, após o período invernoso, ficam com aspecto de abandono. O inverno dá a conotação de que a cidade esteja abandonada, mas não está. Mas a gente espera que o prefeito, com o novo gestor do Estado [governador Flávio Dino], consiga viabilizar uma verba, um convênio, que busque tirar Imperatriz urgentemente dessa situação de abandono. Mas as coisas estão acontecendo. Estamos confiantes e, portanto, continuaremos, todos nós vereadores, com a ressonância do Poder Executivo, conseguindo colocar em prática os projetos que efetivamente a comunidade espera... E, em todos os bairros. É preciso que a ação aconteça em toda a cidade.
• O que esperar da gestão Flávio Dino?
José Carlos Soares - Trabalho, muito trabalho, ouvindo os diversos setores da comunidade imperatrizense. O governador tem apresentado propostas que há anos são esperadas pelos maranhenses.
• Quais expectativas das indicações de pessoas de Imperatriz para ocupar cargos da administração estadual?
José Carlos Soares - As nomeações foram importantes, mas que elas não fiquem apenas nisso, que as ações, os trabalhos, realmente aconteçam.

Frase:
“A confiança cresce sobre a base da esperança e aos poucos se transforma num castelo onde você será o rei de suas emoções”.
Janela
“É importante ouvir a população para saber as reais necessidades do povo”




Humoristas imperatrizenses participam da Maratona do Riso no Imperial Shopping

O show de humor é uma parceria entre o shopping e o Espaço Cultura

O Espaço Cultura, em parceria com o Imperial Shopping, realizou nesse último domingo, 18, a primeira edição da Maratona do Riso. O show de humor aconteceu na praça de alimentação e contou com apresentações de comediantes locais, que fizeram stand up e animaram o domingo do público que prestigiou o evento.

De acordo com Everton Pinheiro, coordenador do projeto Espaço Cultura, a iniciativa pretende estimular esse tipo de atração na cidade. “Nós temos uma demanda muito grande de pessoas que gostam dessa linha, não só do stand up, mas de outras categorias do humor, e nós queremos incentivar todos a participar, poder dar essa oportunidade”, conta. Ainda segundo ele, a ideia é poder dar continuidade ao evento. “ Nós esperamos fazer pelo menos um por mês. É uma alegria poder começar esse projeto com o Imperial Shopping e nós estamos muito felizes de conquistar mais essa espaço e poder estimular ainda mais a cultura na nossa cidade.”, finaliza.

Entre os comediantes, estava o imperatrizense Lucas de Oliveira, que utiliza o canal “Não Ligue a Bagunça” para fazer humor na internet. Para ele, foi prazeroso poder participar de um evento como esse. “Já tinha feito algumas apresentações para uma plateia menor. Falando assim, parece que hoje me apresentei em um estádio, mas é como se fosse. Nossa cidade ainda não está tão ligada a essa cultura do stand up e a galera que no assistiu hoje respondeu muito bem a essa novidade”, conta.

No palco da Maratona do Riso ainda se apresentaram o ganhador do concurso de humor promovido pelo Espaço Cultura em 2014, Cristiano Silva, além do vlogger Mateus Rodrigues, o humorista Manoel Júnior e a atriz Maria Clara Aquino, da Cia de Teatro Art Ceb.


Assessoria de Imprensa

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Palate intensifica medidores da qualidade do leite


Para atender a legislação vigente sobre ausência de resíduos e outros agentes inibidores de crescimento microbiano, os Laticínios Palate intensificaram juntos aos produtores as orientações presentes na normativa 62/2011 – regulamento técnico de identidade e qualidade do leite cru refrigerado.
De acordo com a norma, até julho deste ano os indicadores de Contagem Bacteriana Total (CBT) que atualmente podem estar na faixa de 600 mil unidades de colônia formadora por grana, devem cair para 300 mil e a Contagem de Células Somáticas (CSS) deve cair de 600 para 500 mil.
“Nós como empresa levamos essa informação ao produtor, fazemos um monitoramento mensal porque é uma obrigação legal mandar amostra uma vez por mês para o laboratório externo e quando esses indicadores retornam, apresentamos aos produtores para eles terem acesso à qualidade do leite produzido por eles”, explica o gerente de Laticínios da Palate, José Paulino Siqueira.
Ele disse ainda que desde ano passado a empresa trabalha para se enquadrar na nova meta. Para intensificar o padrão de qualidade, o laticínio informou aos produtores que em casos positivos de resíduos de antibióticos no leite comprado a coleta será suspensa imediatamente até que o novo resultado para presença de antibióticos seja negativo.
O leite coletado pela empresa que apresentar resultado positivo para o resíduo de antibiótico será descaracterizado e descartado conforme legislação. E caso o leite apresente resultados positivos para teste de antibióticos quatro vezes em um período de três meses a coleta será interrompida definitivamente.
Esta condição também será aplicada para adulterantes, conservantes e reconstituintes da densidade do leite tais como: cloreto, sacarose, amido, peróxido de hidrogênio, álcool etílico, formol, soda, bicarbonato de sódio e água.
O leite recebido deverá atender a legislação vigente, de acordo com IN62/2011/MAPA, no que tange aos parâmetros de identidade e qualidade, para: gordura, densidade, acidez, ESD, crioscopia, proteína, CSS (Contagem de Células Somáticas) e CBT (Contagem Bacteriana Total).

Assessoria de Imprensa

Partidos começam a articular eleição municipal 2015



Willian Marinho


Está muito distante!daqui até la, como diziam os politicos de ontem, “ainda vai passar muita água por debaixo da ponte”. Mas, o certo é que as eleições municipais do próximo ano já está sendo trabalhada por alguns partidos e políticos em Imperatriz, independentemente de promessas de acordos feitos na disputa estadual do ano passado quando vários líderes partidários se uniram em torno da campanha ao Governo do Estado pelo governador eleito. No jogo de xadrez em que está sendo tabulado as peças, ainda há indefinições sobre nomes da oposição, hoje sem lider estadual e os partidos juntando os cacos do que sobrou da derrota do candidato do PMDB, Lobão Filho e a situação puxada pelos partidos que gravitaram em torno de Flávio Dino.
Hoje, estão dentro do tabuleiro da sucessão municipal pela situação, Rosangela Curado(PDT), que não tem a simpatia dos partidos que compõem o grupo e do próprio atual prefeito Madeira(PSDB), que torce o nariz para a odontóloga. Por outro lado, PT, PSB, PPS e o próprio PSDB assim como o partido do governador, PC do B ainda não tem um nome com cacife eleitoral superior ao do PDT.
Como restam ainda dois anos e as águas de março ainda não chegaram o que significa que ainda teremos muita água passando por baixo da ponte, começam a trabalhar outras opções, como o secretário de Infraestrutura Clayton Noleto apontado como salvador da pátria da cidade e que e da confiança do governador, tem ainda o sempre candidato Luiz Carlos Porto e querendo uma pontinha neste jogo, o vereador Hamilton Miranda, recém desembarcado da cadeira de presidente do Legislativo de onde saiu chamuscado.
No momento, pesquisas internas aponta como consolidada apenas Rosangela e com enorme diferença para estes e outros nomes. No entanto,é bom ressaltar que eleição sem grupo e sem dinheiro é perigosa e sem previsão de vitória. E no momento, a presidente do diretório municipal doPDT não tem ainda um grupo consistente e vai precisar e muito, até para fomentar sua campanha.Alguns dizem que o tempo é curto para fazer um candidato,pode ser, no entanto, um nome com estrutura do estado e do município, certamente terá todas as condições de crescer e se viabilizar. São dois grandes eleitores a seu favor, o governador Flávio Dino que ainda estará em lua-de-mel com a população e o prefeito Madeira que apesar do desgaste dos seis anos de gestão ainda terá força eleitoral na campanha.
Por outro lado, a oposição que ainda está sem comando no estado e portanto não terá forças para influenciar na campanha de nenhum nome, busca juntar os cacos para enfrentar a situação. Tarefa dificil,principalmente levando em conta que as opções são neste momento poucas,aliás rarissimas.
O ex-prefeito Ildon Marques que anunciou disposição de concorrer novamente, saiu enfraquecido eleitoralmente do ultimo pleito. Teve uma votação muito aquém do previsto, até mesmo pelos seus mais próximos. E não agregou lideranças ao seu lado o que obrigará a iniciar conversações e formar um novo grupo político, coisa que ele não gosta de fazer, ou seja, como ele mesmo diz, “ralar a barriga na mesa”. O velho chavão de meu grupo é a “minha bota”, já não empolga, vai precisar sim, atrair presidentes dos outros partidos aliados e outros políticos. Mas ainda é o principal nome da oposição.
Na semana passada a vereadora Fátima Avelino(PMDB), que está em seu quinto mandato, anunciou que pretende reunir ainda este mês o seu partido para discutir o projeto da sigla lançar um nome para disputar sucessão do prefeito Madeira. Ela própria se colocará a disposição dos peemidebistas para esta missão. Fátima está certa em fomentar o seu partido, afinal, apontado como um dos maiores diretorio da cidade, o PMDB precisa voltar a ocupar espaço na política local e não apenas ficar como coadjuvante no processo. O próprio presidente Antonio Leite sabe que terá de assumir posição neste jogo, o acordo feito com o PSDB naufragou já faz tempo, o prefeito não respeitou o que foi acertado e a única secretaria da administração municipal hoje é ocupada por quem o PMDB pediu a demissão e agora não tem assento no quadro de secretários.
O ainda deputado federal Davi Jr, é uma ignonita,uma hora diz que será candidata em Imperatriz, outra hora em outro município. Pode até ser um bom cabo eleitoral de uma candidatura, contudo, ele mesmo como candidato, não terá forças para brigar pela prefeitura.
Como se observa, a situação tem mais opções do que a oposição o que é natural. Os grupos e partidos situacionistas terão como missão inicial resolver internamente quem será o candidato. Já a oposição restará um nome que agrega todas as siglas, como PMN, PV, PTB, PSL, PMDB, DEM. Se fizer isso, entrará no jogo pra valer,caso contrário e dividida, as chances estarão menores.
Como ainda tem muita água para passar por baixo da ponte,resta esperar que não seja vendavais ou tempestades.

José Carlos recebe visita do diretor regional da Caema

Vereador-presidente conheceu o plano de abastecimento de água da Companhia de Saneamento Ambiental


Kelly Queiroz
 
Imperatriz- O diretor da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), escritório regional de Imperatriz, Alberto Santos, foi recebido na tarde de terça-feira (13) pelo vereador-presidente da Câmara Municipal, José Carlos Soares (PTB).
Na ocasião, ele (Alberto) apresentou ao presidente do legislativo como funciona o plano de abastecimento de água da Companhia de Saneamento Ambiental, em Imperatriz.
José Carlos solicitou ao diretor mais sensibilidade na prestação do serviço, considerado essencial, à comunidade de Imperatriz, a segunda mais importante cidade do Maranhão. “Nós conhecemos a necessidade da nossa gente, principalmente quem reside nos bairros distantes, bem como sabemos que houve avanços nesses últimos tempos”, disse.
O vereador-presidente colocou à disposição do diretor regional da estatal a Casa de Leis para que o for preciso no sentido de melhorar a prestação de serviço de abastecimento de água da cidade, assim como em relação a melhoria das condições de serviço dos trabalhadores da Caema.
Todos os vereadores estarão à disposição para solicitar ao Governo do Estado do Maranhão melhorias e a manutenção das bombas de captação de água”, disse ele, ao lembrar que o povo tem sido o maior prejudicado com a falta de equipamentos novos na estatal responsável pelo abastecimento de água potável em Imperatriz.
 

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

PREFEIT0 CICIN ENTREGA A POPULAÇÃO OBRAS DE AMPLIAÇÃO DA URGÊNCIA E EMERGÊNCIA DO HOSPITAL MUNICIPAL DE ESTREITO


O Prefeito Cícero Neco Morais, juntamente com secretária de Saúde Sirlen Campos, Diretor do HME Dr. Issa Hamidad, inauguraram na manhã de quinta-feira (8), a Obra de Ampliação e Reforma da Urgência e Emergência do Hospital Municipal de Estreito, com as presenças da Vice Prefeita Dra. Cristina Andrade, Presidente da Câmara Tavane Firmo e vereadores Diney Noleto, Mariana
 Leite, Delfina Oliveira, Domingos da Sucan, Sabrina Passos, Junior Resende, Helder Cirqueira, secretários municipais, dentre demais autoridades e convidados.
A unidade conta com Salas de Recepção, Raio X, Triagem, Serviço Social, Procedimentos, Gesso, Nebulização e Curativos. Bem como, Consultório Ortopédico, 02 consultórios, Enfermaria Masculina e Feminina, Enfermaria Pediátrica, 03 Postos de Enfermagens e sala de repouso, equipadas com novos equipamentos.
Com a obra os espaços foram adequados com mais salas, o que irá garantir melhor atendimento aos pacientes, além de oferecer melhores condições de trabalho aos profissionais.
Após a cerimônia de inauguração, o prefeito convidou os presentes para conhecerem as novas dependências que vão receber e proporcionar aos doentes mais conforto e comodidade durante o tratamento hospitalar.
Prefeito Cícero no seu pronunciamento, enfatizou o quadro clinico profissional do hospital e solicitou a população que denuncie qualquer procedimento irregular naquela casa de saúde. “ Não vou admitir que qualquer paciente saia deste hospital reclamando que foi mau atendido, nossos profissionais tem o dever de atender bem nosso povo que busca curar sua enfermidade com remédio, mas também com o calor fraterno deum bom atendimento”.

União poderá pagar pensão a dependentes de taxistas assassinados

Arquivo/ Leonardo Prado
Guilherme Mussi
Mussi argumenta que o Estado não oferece segurança mínima aos taxistas.

A Câmara dos Deputados analisa projeto que obriga a União a pagar pensão ao cônjuge, filhos ou dependentes de taxista que for assassinado durante o período em que estiver trabalhando (PL 7979/14). Pela proposta, do deputado Guilherme Mussi (PP-SP), o valor da pensão será de um salário mínimo mensal, e deverá ser paga uma pensão por filho ou dependente. Na ausência destes, o benefício deve ser pago ao cônjuge.
Segundo o projeto, no ato do requerimento da pensão, os interessados devem comprovar que o taxista encontrava-se em serviço, o grau de parentesco com o profissional (no caso de cônjuge e filhos) e a declaração de Imposto de Renda que indique o dependente.
O texto diz que o benefício só poderá ser pago se o taxista estiver em conformidade com a lei que regulamentou a profissão (12.468/11).
O projeto estabelece ainda que a pensão será vitalícia para os cônjuges e temporária para os filhos e dependentes, que receberão até completarem 21 anos de idade. A idade é ampliada para 24 se o beneficiado estiver cursando nível superior. Se for declarado incapaz, não haverá limite de idade.
O deputado Guilherme Mussi afirma que o Estado é falho e não oferece a mínima segurança aos taxistas, que ficam vulneráveis à violência. O projeto estabelece que o pagamento da pensão seja feito pelo INSS, com recursos do Orçamento destinados a indenizações e pensões especiais de responsabilidade da União.
Tramitação
O projeto será arquivado pela Mesa Diretora no dia 31 de janeiro, por causa do fim da legislatura. Porém, como o seu autor foi reeleito ele poderá desarquivá-lo. Nesse caso, o texto será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, e pelo Plenário da Câmara.

Professores da rede pública de Senador La Roque acusam prefeito Francisco Nunes de se ausentar das responsabilidades dos povoados de área de litígio


Eles dizem ainda que salários dos concursados estão atrasados desde novembro

Senador La Rocque (MA) - Professores da rede municipal de ensino de Senador La Rocque procuraram na manhã desta segunda feira a câmara municipal para reclamar do “descaso” que o prefeito Francisco Nunes está fazendo com os servidores da educação de vários povoados do interior do município.

Segundo o representante da categoria nos povoados atingidos, Isaías de Sousa, o chefe do executivo simplesmente teria dito que não vai mais se responsabilizar pelas escolas daquela área, já que elas agora pertencem aos municípios de João Lisboa e Buritirana. “Ou seja, ele lavou as mãos com relação ao problema”, disse Isaías.


Se licenciar sem receber

Isaías disse ainda que o prefeito Francisco Nunes se reuniu com o prefeito do município vizinho de Buritirana, Vagtônio Brandão, e simplesmente “entregou” as áreas em conflito. E teria dito mais: os servidores da educação lotados naquela área teriam que assinar um documento consentindo um afastamento “temporário”, sem remuneração, ou que procurassem a secretaria de educação do município vizinho para tentar uma solução para o conflito ou até que um plebiscito resolva a questão.  
Os povoados em questão são Olho D’água, Jenipapo, Casa Branca, Angarana, Centro dos Machados, Taboleirão, Parsondas, Belém e Novo Horizonte. Nessas áreas existem 8 escolas públicas que atendem cerca de 600 alunos. Todas essas comunidades pertenciam ao município de João Lisboa há quase 20 anos, quando houve o desmembramento territorial, gerando os municípios de Senador La Rocque e Buritirana.

A palavra do Secretário de Educação

O secretário de educação do município, Ivaldo Costa, disse que isso são falácias, coisas sem fundamento; “nós vamos sim, é remanejar concursados para outras áreas, dentro de nossas necessidades, se assim for desejo deles, os excedentes nós vamos exonerar, o que nos é permitido por lei”. Ivaldo disse também que os prefeitos Chico Nunes e Vagtônio se mostraram sensibilizados com a causa desses servidores concursados que prestam serviço lá e que moram lá. “Foi recomendado que os servidores pedissem licença do município de Senador La Rocque para assinar contrato lá em Buritirana, com salário equivalente”.

Ivaldo disse ainda que atualmente sua secretaria fica impossibilitada de assegurar que esses servidores da educação sejam mantidos, tudo isso em virtude dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (o Fundeb), ter diminuído de forma drástica para o município de Senador La Rocque e, consequentemente, ter aumentado o percentual para os municípios de Buritirana e João Lisboa. “Hoje existem quase 600 professores no município, quando o limite seria de no máximo 400; por aí você observa nossa dificuldade em resolver essa questão”, continuou Ivaldo. A respeito da reclamação dos professores concursados do município que estão sem receber desde novembro, Ivaldo falou: “só devemos o salário de dezembro e até o dia 20 deste mês nós estaremos efetuando o pagamento dos servidores”.   

Entenda o caso

O povoado Mucuíba (atual Senador La Roque) fazia parte do município de João Lisboa/MA, até 10 de novembro de 1994 quando foi elevado à categoria de município pela Lei Nº 6.169/94 e então passou a chamar-se Senador La Rocque. Em 1996 houve a primeira eleição para prefeito e vereadores e o Município foi definitivamente instalado.

O Município de Senador La Rocque tinha uma população estimada em 20.793 habitantes, divididos numa área de 1.236,868 km², segundo dados do último senso do IBGE (2008). Hoje, com as questões de litígio territorial com os Municípios de Buritirana e João Lisboa, a população do Município está registrada no IBGE (2014) com 14.315 habitantes e a área territorial em 746,74 km².

É importante frisar que mesmo diminuindo a contagem da população e a área territorial do Município de Senador La Rocque, a administração Municipal é responsável (pelo menos até dezembro passado) por todas as políticas publicas de saúde, educação, assistência social, segurança, transporte e urbanismo, estradas vicinais, funcionalismo Público, água e saneamento, uma vez que os Municípios que requereram para si parte do território, só quiseram o território e a população no papel para aumentar seus recursos, mas a administração sempre ficou a cargo de Senador La Rocque.

O problema está na hora de receber os repasses, já que o FPM da saúde e ação social é baseado no número de habitantes. E esses recursos são contados para os outros municípios, muito embora as despesas sejam custeadas por Senador La Rocque”, reclamou o prefeito Francisco Nunes.

Posição da câmara municipal

O presidente da câmara municipal de Senador La Rocque, Reinaldo da Queijeira, disse que o problema, desde o início, é que não foi feito um plebiscito perguntando a população dessas comunidades em qual município gostariam de permanecer, como cidadãos. “até que foi feita uma espécie de consulta popular, mas esta não foi homologada junto aos órgãos competentes”, disse Reinaldo. Em decorrência disto criou-se uma espécie de “vácuo administrativo” naquela região, ou seja, já que a área está em litígio alguns não querem assumir as comunidades por acharem que estão atuando de forma ilegal ao prestarem serviço por lá, o que daria uma possível improbidade administrativa, e uma provável cassação de mandato. 
Criação de comissão

Mas a presidência da câmara vai propor a criação de uma comissão para acompanhar essa questão, “por entendermos que ela seja muita séria e mobiliza toda nossa comunidade”, disse Reinaldo. Ele também até sugeriu, ideia também concordada pelo ex-presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão Arnaldo Melo, que fosse nomeado um administrador para aquela área até que fosse resolvida definitivamente a questão.

Um plebiscito

Para finalizar Reinaldo disse: “Vamos apoiar esses servidores nas suas reivindicações, ajudando-os no que tiver ao nosso alcance, inclusive encaminhando um documento a esfera competente, vamos até o governador, solicitando o mais rápido possível que haja um plebiscito com o intuito de resolver essa questão; obviamente tudo que faremos será dentro da legislação pertinente a essa questão, e no final, compactuando com a decisão final do judiciário”.