sábado, 31 de janeiro de 2015

“Grande Família” levará mais de R$ 2,5 milhões do governo Flávio Dino…

Apenas o núcleo mais próximo – representado pelas mulheres dos amigos Márcio Jerry, Chico Gonçalves, Antonio Nunes e José Reinaldo Tavares – garantirá nada menos que R$ 834,5 mil por ano dos cofres públicos maranhenses


A “Grande Família” do governo Flávio Dino (PCdoB) – termo criado pelo jornal Folha de S. Paulo para denominar os parentes de secretários nomeados no estado – vai garantir quase R$ 1 milhão de reais por ano dos cofres públicos maranhenses.
Só as esposas dos quatro mais próximos aliados de Dino – os secretários de Articulação Política, Márcio Jerry; de Direitos Humanos, Chico Gonçalves; de Minas e Energia, José Reinaldo Tavares; e o chefe do Detran, Antonio Nunes, todas citadas pela Folha – embolsarão, juntas, nada menos que R$ 843.530,11 a cada ano, nos quatro anos de mandato comunista.
Esta é a soma dos salários, incluindo 13º e férias.
Infográfico: Folha de S. Paulo
Infográfico: Folha de S. Paulo

A mulher de Márcio Jerry, Joslene da Silva Rodrigues, tem salário de R$ 13.800,00;
A de Chico Gonçalves, Maria Virginia, R$ 7.721,90;
A companheira do ex-governador José Reinaldo Tavares, Ana Karla Fernandes,  receberá mensalmente R$ 9.923,88;
A mulher de Antonio Nunes, Daniele, terá o salário mais polpudo: R$ 27.775,49.
Juntas, as quatro esposas levarão do contribuinte exatos R$ 49.321,27 por mês, fora o salários dos respectivos cônjuges.
Ao ano, isso alcança   R$ 641.177,01, incluindo as duas parcelas do 13º salário.
Com benefício de férias, o quarteto de caras-metade da “Grande Família” dinista receberá R$ 192.353,10, totalizando R$ 834.530,11.
Nos quatro anos de mandato a que Dino tem direito pela eleição em 2014, o núcleo de esposas dos seus amigos mais próximos embolsará exatos R$ 2.537.120,55 dos cofres públicos maranhenses.
E nesta conta não estão vários dos demais membros da “Grande Família” citados pela Folha de S. Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário