quinta-feira, 23 de abril de 2015

Governador diz que recebeu R$ 1,3 bilhão de dívidas, mas esquece que tem mais de R$ 2 bilhões


 
O governador do Estado volta a utilizar as redes sociais para fazer o que mais gosta: política e tentar enganar os que ele acha que não tem cabeça e muito menos imaginação.
Na sua mais recente postagem, Flávio Dino lamenta que as coisas não estão melhores por causa da dívida  de R$ 1,3 bilhão da herança maldita que herdou, dando a entender que o débito é somente do governo anterior.
Ora, as dívidas sempre existiram de um governo para outro em todos os estados da federação, assim como os sucessivos presidente da República assumem herdando heranças piores.
Vai da capacidade de cada sucessor para mostrar que o Estado e o Brasil são maiores que as crises.  A isso se chama de preparo e competência.
Mas o nosso governador (embora não tenha votado nele) esqueceu de informar aos maranhenses que ele vem recebendo um empréstimo do BNDES de quase R$ 3 bilhões, dinheiro que ele fez campanha para que não fosse aprovado porque  iria causar um rombo enorme para o Maranhão.
Ele não só pediu para não estancar os recebimentos das parcelas, com as quais vem pagando débitos e aplicando em seus programas na saúde, educação e infraestrutura, como vem recebendo normalmente. E ainda presenteia seu escudeiro fiel, secretário de articulação política, Márcio Jerry, com R$ 2 milhões para fazer política.
Portanto, o governador reclama de barriga cheia, enquanto os maranhenses permanecem de barriga vazia, notadamente os dos povoados mais longicuos.
Flávio Dino, na verdade, tem agido como o esperto que pensa que somos todos otários. Abaixo a postagem do governador:


Flávio Dino

Nenhum comentário:

Postar um comentário