sábado, 28 de novembro de 2015

O legado de Roseana e o desgaste de Flávio Dino

O deputado federal Hildo Rocha utilizou a tribuna da Câmara Federal para mostrar ao Brasil que, apesar da severa crise política e financeira que atormenta o país, o Maranhão vive uma realidade diferente.  Segundo o parlamentar, o equilíbrio financeiro do Estado é um dos principais legados deixado pela ex-governadora Roseana Sarney. “Entre os 27 estados brasileiros, no quesito Responsabilidade Fiscal, o Maranhão é que está em melhor situação”, afirmou.

Outras realizações
Em novo pronunciamento, o parlamentar comemorou a inauguração da estrada de 71 km que liga Matões ao povoado de Baú, no município de Caxias, inaugurada sábado (21). “Essa estrada foi idealizada, viabilizada e iniciada pela ex-governadora. Ao sair, a governadora deixou a obra praticamente concluída (95%)”, ressaltou.

Além da rodovia MA-034, o governo deu prosseguimento a inúmeras obras de infraestrutura rodoviária, iniciadas no governo anterior; inaugurou a primeira fase do TEGRAM - Terminal de Grãos do Maranhão, iniciativa também iniciada por Roseana; e em breve irá concluir as obras de remanejamento da adutora do sistema Italuis.

“Todas essas realizações só foram possíveis porque a governadora deixou as finanças equilibradas; entregou o governo com R$ 2 bilhões em caixa; e se empenhou pela aprovação de empréstimo junto ao BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social”, declarou Rocha.

A derrota de Dino
Embora tenha feito referências positivas a Flávio Dino, por este ter dado prosseguimento às obras iniciadas por Roseana Sarney, Hildo Rocha expôs ao Brasil uma situação incômoda vivenciada pelo governador na semana passada: a derrota sofrida pela candidata de Dino na eleição da OAB/MA.

O parlamentar disse que o atual presidente da entidade, Mário Macieira, e o governador Flávio Dino, se empenharam ao máximo para eleger a advogada Valéria Lauande, mas não conseguiram vencer. Rocha ressaltou que o desprendimento de Charles Dias foi decisivo para a vitória de Thiago. Charles aparecia em segundo lugar nas pesquisas, mas abriu mão da candidatura para apoiar Diaz. “O grupo derrotado estava no comando da instituição há 20 anos”, destacou o deputado.

Enquanto a ex-governadora Roseana Sarney comemora a repercussão positiva do seu governo Dino tem o desprazer de, novamente provar o gosto amargo de uma derrota carregada de simbologias. Ao término do primeiro ano de mandato Dino está em baixa, perante a opinião pública, e acaba de ser derrotado no território onde, por duas décadas, reinou absoluto. O rugido dos Leões já não tem a mesma sonoridade dos bramidos ecoados no dia primeiro de janeiro deste ano.  

Para quem acredita que o tempo é o senhor da razão, o reconhecimento ao legado de Roseana Sarney chegou cedo. Por ironia do destino, o desgaste do governador Flávio veio na mesma velocidade. É mais um exemplo a confirmar a validade da sabedoria popular. O tempo é o senhor da razão.

A derrota do grupo liderado por Flávio Dino, na eleição da OAB/MA, repercutiu no Plenário da Câmara Federal. Rocha foi o único parlamentar maranhense a comentar o assunto. Assista ao pronunciamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário