quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Hildo Rocha apresenta propostas para melhorar o aproveitamento comercial, científico e industrial do coco babaçu

O assunto foi debatido em audiência do parlamentar com o Ministro da Ciência e Tecnologia, Celso Pansera

Uma iniciativa do deputado Hildo Rocha poderá se transformar num marco histórico no que se refere ao aproveitamento das potencialidades do coco babaçu. O primeiro passo já foi dado. Durante audiência do deputado com o Ministro da Ciência e Tecnologia, o deputado cobrou investimentos em estudos para aperfeiçoar as tecnologias de aproveitamento da amêndoa e demais subprodutos do coco babaçu. “A extração manual das amêndoas, feitas pelas quebradeiras de coco, é um sistema penoso e pouco rentável. Algumas experiências bem-sucedidas nos mostram que é possível aprimorarmos os mecanismos de aproveitamento desse fruto de inestimável valor comercial”, argumentou.

Potencial econômico
Para realçar o potencial econômico do coco babaçu Rocha lembrou que do coco babaçu é possível se obter: óleo, para fins comestíveis e aplicação na indústria; biocombustível; carvão vegetal; e suplemento alimentar de alto valor calórico e nutricional. “Além disso, tem crescido a aplicação de produtos oriundos do babaçu na indústria de cosméticos e também na medicina, especialmente no tratamento de inflamações, cólicas menstruais e leucemia”, destacou.

“Portanto, o variado leque de aplicações possíveis justificam investimentos em estudos capazes de apontar soluções tecnológicas para o aprimoramento do uso comercial, científico e industrial do coco babaçu”, justificou.

Cadeia produtiva
Rocha disse que a cadeia produtiva gerada pelo coco babaçu é de fundamental importância para a sobrevivência de milhares de famílias. “A exploração sustentável desse valioso fruto só trará benefícios para a economia do nosso Estado e contribuirá para a melhoria da qualidade de vida de milhares de trabalhadores e trabalhadoras rurais que sobrevivem da exploração do babaçu”, afirmou.

Softwares
Ainda durante a audiência, Rocha solicitou investimentos em qualificação profissional nas áreas de Tecnologia da Informação e Desenvolvimento de Softwares (programas de computadores).

Nenhum comentário:

Postar um comentário