sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Hildo Rocha destina recursos para compra de equipamentos hospitalares em Vargem Grande


Durante solenidades de inaugurações de três Unidades Básicas de Saúde no município de Vargem Grande, nesta quarta-feira (28), o prefeito Edvaldo Nascimento destacou o empenho de deputado federal Hildo Rocha (PMDB/MA) que possibilitou a liberação de emendas para a compra de equipamentos para as unidades que foram inauguradas na Vila Daniele (UBS Ednando e Silva de Oliveira); na comunidade Riacho do Mel (UBS José Teodoro dos Santos) e na Vila Ribeiro (UBS Raimundo Nonato Mesquita).

 “O deputado Hildo Rocha além de conseguir recursos para conclusões das Unidades Bascas de Saúde garantiu uma emenda individual no valor de R$ 300 mil para equipar a nova unidade de saúde e outras duas que foram ampliadas e reformadas e que estamos entregando hoje para a população. O dinheiro da emenda já está em caixa. Foi creditado na semana passada. Assim, não tivemos tempo para fazermos a licitação e a compra dos equipamentos. Nós passamos todas essas informações para a equipe de transição para que a próxima equipe de governo possa providenciar a compra dos equipamentos”, enfatizou Nascimento.

Administração eficiente
Hildo Rocha destacou o trabalho do prefeito e falou acerca de ações parlamentares em favor dos profissionais da saúde pública. “Tive a felicidade de participar da inauguração do belíssimo prédio onde irá funcionar a UBS da Vila Daniele aqui na sede do município e também da entrega de duas unidades que foram reformadas e ampliadas na zona rural. É inegável que o prefeito Edvaldo fez um bom trabalho. Ajudamos a liberar os recursos para a conclusão das obras. Os prédios que hoje foram entregues vão oferecer melhores condições de trabalho para os profissionais da saúde e consequentemente mais conforto para os usuários”, declarou Rocha.

Ação parlamentar
Rocha foi aplaudido quando destacou o Projeto de Lei N.º 6091/ 2016, de sua autoria, que propõe a redução da jornada semanal de trabalho dos enfermeiros, técnicos, parteiras e auxiliares de enfermagem para 30 horas.

Dívidas do governador
Rocha enfatizou que o governador Flávio Dino continua devendo o pagamento de promessas de campanha. “Flávio Dino já está há dois anos no governo, já atingiu a metade do seu mandato e até hoje nunca mandou um centavo para Vargem Grande, município para o qual ele muito prometeu e nada fez, apesar da boa votação obtida no município”, declarou.

Profissionais enganados
O deputado lembrou ainda que durante a campanha de 2014, Flávio Dino prometeu que iria repassar mensalmente recursos (do Fundo Estadual de Saúde) para pagar gratificação no valor de R$ 1.000 reais para cada Agente Comunitário de Saúde. Entretanto, essa é mais uma mudança de gogó. Os profissionais que acreditaram na promessa foram enganados. Até hoje os agentes comunitários de saúde esperam, nunca viram a cor do dinheiro prometido pelo governador comunista”, enfatizou Hildo Rocha.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Ação de Hildo Rocha assegurou R$ 30 milhões para o programa Água Para Todos, no Maranhão



O deputado federal Hildo Rocha (PMDB/MA) recebeu do ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, a confirmação de que o presidente Michel Temer atendeu os pleitos do parlamentar referentes ao Programa Água para Todos. Rocha destacou que os recursos serão administrados pelo governo estadual. “O governo do Maranhão receberá R$ 30 milhões para construção de açudes; implantação de sistemas de abastecimento de água, por meio de perfuração de poços artesianos e instalação de cisternas em residências e escolas públicas localizadas na zona rural. Nenhuma escola pública (estadual ou municipal da zona rural) ficará sem reservatório para fornecer água potável de qualidade para os estudantes”, comemorou o deputado.

Fiscalização permanente
Rocha enfatizou que o fato de ser adversário político do governador Flávio Dino não pode interferir nas ações que tenham por objetivo beneficiar a população maranhense. “Os pedidos que fizemos ao presidente Michel Temer e ao ministro Osmar Terra foram atendidos. Os recursos serão repassados para o governo estadual que irá gerenciar a execução do programa. Mas, a minha participação nessa articulação não se encerra aqui. Permanecerei atento ao desenrolar de todo o processo. Continuarei exercendo o meu papel de parlamentar e irei fiscalizar a aplicação dos recursos para garantir que o empreendimento atinja as metas estipuladas no programa”, declarou o parlamentar.

Inclusão no semiárido
Hildo Rocha disse que a inclusão do Maranhão na nova etapa do Programa Água para Todos só foi possível porque houve um trabalho de convencimento de técnicos que discordam da inserção do Maranhão entre os beneficiários de programas destinados à população residente na região do semiárido. “De fato, o Maranhão não faz parte da região do semiárido, conforme definição legal. Entretanto, grande parte do estado vem sofrendo com a escassez de chuvas. Barra do Corda, Jenipapo dos Vieiras o quase todos os municípios do Baixo Parnaíba foram fortemente afetados por secas, durante os dois últimos anos. Portanto, estamos diante de uma boa notícia. Quero agradecer ao  nosso ministro Osmar Terra, pelo apoio, pelo bom trabalho que vem realizando em favor do Brasil e do Maranhão”, enfatizou Rocha.

Ação histórica
De acordo com o ministro Osmar Terra, a decisão do presidente Michel Temer se constitui na maior liberação de recursos  para combate à secas já realizada já num só  ano. “Todos os estados do Nordeste e alguns da Amazônia também serão beneficiados com a liberação de R$ 756 milhões. Nós queremos garantir que as comunidades atingidas pelas secas possam ter acesso a água de qualidade e melhores condições de vida”, declarou o ministro.

Parlamentares garantem recursos para elaboração de plano de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Itapecuru

O deputado federal Hildo Rocha anunciou, nesta terça-feira, a destinação de R$ 5 milhões de reais, oriundos de emenda da bancada federal para custear a elaboração do Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Itapecuru. O trabalho será realizado por meio de parceria entre a Codevasf e a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

A ação foi idealizada pelo senador Roberto Rocha (PSB) e teve o apoio de todos membros da bancada federal e dos senadores do Maranhão. O deputado Hildo Rocha se responsabilizou em viabilizar a emenda que foi  destinada à Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco, Parnaíba, Mearim e Itapecuru (Codevasf).     

O assunto foi discutido nesta terça-feira (27), durante encontro de Hildo Rocha com o superintendente regional da 8ª SR da Codevasf, Jones Braga e com o vice-reitor da Universidade Estadual do Maranhão-UEMA, Prof. Dr.  Walter Canales.

Diagnóstico
De acordo com Hildo Rocha, a elaboração do Plano de Recursos Hídricos irá possibilitar que seja feito o mais completo diagnóstico acerca da atual situação de toda a bacia do Rio Itapecuru. “Os estudos irão assegurar a coleta de dados científicos atualizados e confiáveis. De posse dos resultados, os técnicos terão parâmetros confiáveis para elaborar um minucioso plano para que possamos recuperar áreas degradadas e, por fim, estabelecermos ações e critérios capazes de assegurar a preservação desse rio que é de vital importância para o Maranhão”, declarou o parlamentar.

Ainda de acordo com Hildo Rocha, O convênio será celebrado até o dia 30 deste mês e os trabalhos serão iniciados já no início do próximo ano.

A reunião contou com a presença dos gerentes setoriais da Codevasf Sérgio Costa; Henrique Guelber; Ricardo Miura. A diretora de captação de recursos da UEMA, Lisiane Pereira e o gerente do núcleo geoambiental da UEMA, Jucivan Lopes, também participaram do encontro.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Afinal, o que impede Flávio Dino de concluir o Centro de Hemodiálise de Chapadinha?



Ao assumir o governo do Maranhão, em janeiro de 2015, o governador Flávio Dino encontrou uma série de obras espalhadas por todo o estado. Algumas praticamente prontas, como é o caso da implantação da nova adutora do Sistema Italuis, que a governadora Roseana Sarney entregou com mais de 80% da obra pronta. Dois a nos se passaram e a obra não avança.

No setor da segurança pública os resultados são catastróficos. A cada dia fica mais evidente a falta de planejamento. Na área da saúde pública não é diferente. Neste setor, Dino coleciona fracassos retumbantes. Um dos casos mais emblemáticos é a paralisação do Centro de Hemodiálise de Chapadinha.

Insensibilidade e sofrimento
Esta semana, o deputado federal Hildo Rocha, e a deputada estadual Andrea Murad voltaram questionar acerca da falta de interesse do governador em concluir a obra. “Quando Flávio Dino assumiu o governo, a terraplenagem já estava pronta; os pré-moldados para a edificação do prédio já estavam no local da obra; o poço artesiano, que foi perfurado para atender exclusivamente a unidade já estava em condições de uso e, o mais importante, os recursos já estavam assegurados por meio de convênio firmado com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)”, destacou.

De acordo com Hildo Rocha, o governador não conclui a obra por falta de sensibilidade. Infelizmente o povo maranhense está sofrendo pela insensibilidade, pela irresponsabilidade de Flávio Dino. Vou exigir que o BNDES faça com que o governador conclua essa obra no prazo máximo de cinco meses” afirmou Rocha.

Satisfação
Segundo a deputada estadual Andréa Murad (PMDB) insensibilidade tem sido a característica marcante do atual governo. “A cada dia o governador Flávio Dino demonstra a sua insensibilidade. Mas, com o deputado Hildo Rocha na Câmara, lutando pela causa, o governador vai ter que concluir as obras do BNDES porque ele tem que dar uma satisfação para a instituição e também para a população maranhense”, completou Andréa.

Tem explicação?
Se, os recursos existem; a obra foi iniciada e a sua conclusão pode ser feita em tão curto espaço de tempo, cabe apenas uma pergunta: afinal, o que impede Flávio Dino de concluir o Centro de Hemodiálise de Chapadinha?

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Apesar da crise, em 2016 obtivemos conquistas relevantes, afirma Hildo Rocha.


O deputado federal Hildo Rocha disse que, apesar da grave crise política e econômica vivenciada ao longo do ano de 2016, o ano legislativo encerra-se com saldo positivo. O parlamentar gravou um vídeo no qual destacou as ações mais relevantes. Rocha lembrou as ações em defesa da conclusão da duplicação da BR-135; as articulações junto aos ministérios, em busca de benefícios para o Maranhão, com ênfase na destinação de recursos para a saúde pública e os principais projetos de lei que o parlamentar elaborou.


Rocha apresentou, em 2016, dezessete  projetos de lei; conseguiu R$ 80 milhões de reais para o atendimento de Média e Alta Complexidade na saúde pública da rede estadual e municipal de saúde; conseguiu recursos para o Programa Água para Todos e, juntamente com os demais parlamentares da bancada federal maranhense, garantiu recursos suficientes para o prolongamento da duplicação da BR-135, no segundo trecho, que vai de Bacabeira até Miranda do Norte.

Projetos de lei
Rocha destacou a PEC 215/2016, que estabelece mudanças nos percentuais de repasses constitucionais aos estados e municípios (Fundo de Participação dos Estados (FPE) e Fundo de Participação dos Municípios (FPM); o PL 5.618/2016, que propõe a criação de Cadastro Nacional de Condenados por Crimes de Estupro; PL 5.533/2016, que estabelece isenção de IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados) na compra de motocicletas para os mototaxistas e o PLP 336/2016, que cria o Imposto Sobre Grandes Fortunas.

Apoio à cultura maranhense
Rocha foi o idealizador de várias sessões solenes em homenagens a diversas categorias profissionais e datas comemorativas. Uma das sessões de maior repercussão foi a que prestou homenagem a uma das mais importantes manifestações da cultura e do folclore maranhense: o Bumba-boi.

“Ao encerrar o ano legislativo de 2016 desejo um feliz natal para a você e sua família. Que todos os maranhenses tenham um venturoso ano novo e que 2017 seja um ano de muitas alegrias, saúde e paz. São os votos do seu deputado federal que está sempre na trincheira em favor da democracia e em defesa dos diretos dos cidadãos e das cidadãs do nosso país e do nosso Estado”, declarou Hildo Rocha.

Cemar convoca moradores do residencial Sebastião Régis Eneas a fazer pedidos de ligação nova




As pessoas contempladas no programa Minha Casa Minha Vida, do residencial Sebastião Régis Eneas, em Imperatriz, devem solicitar pedidos de nova ligação da energia elétrica. Os pedidos precisam ser feitos na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedes), a partir das 8h até às 17h.

A Companhia Energética do Maranhão (Cemar) orienta que os moradores não esqueçam os documentos necessários para realizar a solicitação. Para fazer o pedido, o titular da casa deve conter a cópia de documento oficial com foto (RG, Carteira de Trabalho, Carteira de Motorista), CPF e a cópia do documento da residência. Os proprietários não podem conter débitos junto a Cemar.

Os moradores do residencial Sebastião Régis Eneas têm até o dia 05 de janeiro de 2017 para se deslocarem a Sedes e efetuarem a solicitação. Após este período os pedidos de ligação nova serão expedidos apenas na Agência de Atendimento da Cemar, agora em novo endereço, na Rua Luís Domingues, próximo a Praça Brasil.

Ao fazer pedido de ligação nova, é importante que o padrão, conjunto de instalações composto de caixa de aterramento, condutores e acessórios, esteja feito corretamente. Este padrão é um dos itens de responsabilidade do cliente, e é indispensável para que a ligação seja realizada.

Assessoria de Imprensa da Cemar

Adriano defende mais recursos para programas sociais no orçamento do governo


Destaque do processo de votação do Projeto de Lei do Orçamento Anual (PLOA/2017) do Governo do Estado, na sessão desta quarta-feira (21), na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Adriano Sarney (PV), apresentou quatro emendas ao projeto, como objetivo de beneficiar programas sociais voltados a assistência de famílias carentes (R$ 5 milhões), para a Feira da Cidade Operária (R$ 6 milhões) e projetos destinados a ações de assistência a quilombolas, indígenas e populações tradicionais do Estado (R$ 6 milhões).


A bancada governista votou contra as emendas apresentadas. São projetos cujas verbas, destinadas originalmente no PLOA/2017, constam valores na faixa de R$ 50 mil a R$ 100 mil. Com as emendas, o parlamentar propôs remanejar cerca de R$ 17 milhões, que seriam subtraídos das secretarias de Governo e de Articulação Política e Comunicação Social.

Como exemplo, o deputado ressaltou um item do PLOA/2017 que destinou recurso de apenas R$ 100 mil para programas sociais, como o de assistência a famílias carentes, em comparação à pasta de Articulação Política e de Comunicação Social, sob o comando do secretário Márcio Jerry, tem um orçamento na faixa de R$ 58 milhões, sendo que uma fatia de R$ 23,5 milhões estava destinada para divulgar ações do Maranhão.

“É um grande contraste do governo comunista de Flávio Dino (PCdoB), que tanto se gaba de programas como o de Inclusão Socioprodutiva Mais Renda e Cidadania, um programa Assistência às Famílias Carentes, para o qual o governador destinou apenas R$ 100 mil, mas ao mesmo tempo vai destinar R$ 23 milhões para o secretário Márcio Jerry”, declarou.

“Programa Mais Impostos” repercute na Câmara Federal




O aumento das alíquotas do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre energia elétrica, combustíveis e outros itens, instituído pelo governador Flávio Dino, motivou uma saraivada de críticas de todos os setores da sociedade. Até mesmo aliados políticos do comunista chegaram a criticar o chefe. De tão antipática, a iniciativa logo ganhou um apelido: “Programa Mais Impostos”.

Esta semana, a desastrada ação do governador maranhense ganhou destaque no plenário da Câmara Federal em Brasília. Em pronunciamento na tribuna, o deputado Hildo Rocha (PMDB) afirmou que a medida irá contribuir para o aumento generalizado de produtos e serviços.

“Os custos de energia, combustíveis e outros produtos, irão aumentar para todos, mas as pessoas de menor renda, os mais pobres, serão os mais atingidos porque os tributos cobrados sobre o consumo é o mais perverso. A carga tributária sobre a renda e o patrimônio e muito pequena, logo, quem é rico irá pagar proporcionalmente menos. Ou seja, Flávio Dino resolveu sacrificar os mais pobres. Os que têm menos condições serão, portanto os mais afetados”, argumentou Rocha.

Estelionato eleitoral
O parlamentar lembrou que durante a campanha eleitoral, em 2014, o governador Flávio Dino prometeu que iria instituir ações capazes de aumentar a arrecadação sem aumento de impostos. “Infelizmente o governador fez exatamente o contrário, impôs medidas que prejudicam famílias humildes”, destacou Hildo Rocha.

Governo fracassado
De acordo com o deputado, a população não aguenta mais tantos desmandos praticados pelo governador comunista. “O povo não aguenta mais o governo Flávio Dino porque além de não oferecer serviços de qualidade nas áreas da segurança, da saúde e da educação ainda sobrecarrega o povo mais pobre aumentando tributos”, declarou Rocha.

Carga tributária elevada
O parlamentar ressaltou que a decisão do governador contraria a lógica do senso comum. “Há um consenso de que em épocas de crise, como a que estamos vivendo, não cabe aumento de tributos. Mas não é isso que ocorre no Maranhão. O governador Flávio Dino conseguiu aumentar o ICMS de produtos que irão impactar diretamente as pessoas que mais precisam do apoio do poder público”, lamentou Hildo Rocha.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Jovens da Assembleia de Deus promovem coreografia encenada para narrar histórias bíblicas



Os fiéis usam o teatro mudo com linguagem corporal para passar mensagem de esperança

Com a coreografia que usa a linguagem corporal como forma de passar uma mensagem, um grupo de jovens da Assembleia de Deus - Congregação Filadélfia promove uma encenação teatral coreografada em Imperatriz, para levar uma mensagem de esperança para as pessoas neste Natal . O evento acontece no Imperial Shopping, nesta sexta-feira (23), a partir das 20h.

A peça encenada, que tem por tema “Poderoso Deus”, narra histórias bíblicas desde Adão e Eva, passando por histórias dos grandes homens da bíblia e por fim, encerra-se na morte e ressurreição de Jesus Cristo.

A líder do Ministério de Teatro Aba Pai, Tchuse Macedo Rodrigues, responsável pela encenação, diz que ela tem a intenção sincera de entregar cada movimento, cada fala, música e imagem como louvor a Deus, juntamente com o desejo de que o público possa conhecê-lo mais a fundo, através da mensagem passada.

É uma forma de trazer Jesus para perto do público. É dividir a vida que há em nós com os outros. Logo, é engrandecer o reino de Deus e passar por meio desta linguagem que Deus pode sim, falar, libertar, curar e salvar vidas”, disse.

A encenação teatral faz parte da programação especial de Natal do Imperial Shopping, que este ano veio com o tema “Natal na Roça”, e segue até o dia 31 de dezembro.


Grupo Aba Pai

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Legado de João Castelo é realçado em pronunciamento do deputado Hildo Rocha


Em pronunciamento na tribuna da Câmara Federal, o deputado Hildo Rocha destacou o perfil desenvolvimentista do ex-deputado João Castelo que morreu no dia 11, no hospital Sírio Libanês em São Paulo. Rocha lembrou que Castelo exerceu os cargos de deputado, senador, prefeito e, teve o mandato de governador marcado por grandes realizações.

“Castelo deixou um legado muito grande. Era um desenvolvimentista que no começo da década de 80 vislumbrou construir a adutora do sistema Italuis, com extensão de 70 km, por meio da qual mais de um milhão de habitantes são abastecidos com água captada no Rio Itapecuru”, ressaltou.

Rocha destacou ainda que a implantação do Italuis criou condições para que grandes indústrias se instalassem em São Luis. “João Castelo construiu obras nos 136 municípios existentes na época em que ele exerceu o cargo de governador. Na capital do Estado, Castelo construiu grandes conjuntos habitacionais. Portanto, Maranhão deve muito a esse extraordinário homem público”, declarou o parlamentar.

Político dedicado
De acordo com Rocha, João Castelo era um político habilidoso e dedicado. “Apesar da idade avançada, quando aconteciam sessões longas Castelo permanecia no plenário até cinco horas da manha. Nunca fugia dos debates nem deixava de honrar os seus compromissos”, ressaltou.

Amigo e conselheiro
O parlamentar disse que além de ser um grande amigo João Castelo era um habilidoso conselheiro. “Por todas as suas qualidades, ao longo de 40 anos de vida pública Castelo conquistou inúmeros amigos. Quero, novamente, em meu nome, em nome da minha família e de todo o povo maranhense, manifestar sentimentos de pesar e pedir a Deus que conforte os familiares e amigos desse exemplar homem público” declarou Hildo Rocha.


Assinado convênio para atualização dos limites intermunicipais do Maranhão


A Assembleia Legislativa assinou, nesta quarta-feira (21), um acordo de cooperação técnica com o Governo do Estado, para a execução conjunta do projeto de atualização das divisas intermunicipais do Maranhão. A iniciativa é um passo importante para a demarcação dos limites entre os municípios como, por exemplo, aqueles que integram a Região Metropolitana de São Luís.


O convênio foi assinado pelo presidente da Comissão de Assuntos Municipais da AL, deputado Adriano Sarney (PV), pelo vice-presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PCdoB), e pelo diretor de Estudos Cartográficos e Ambientais do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), Josiel Ribeiro Ferreira.

Sobre as competências de cada instituição, caberá ao Governo do Estado, por meio do Imesc, e ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a realização dos estudos técnicos. Já o papel da Assembleia será o de elaborar leis relativas às atualizações nos municípios maranhenses que têm problemas com a demarcação de limites, além de fazer a intermediação com os prefeitos dessas cidades.

“É um momento histórico que estamos vivendo no Maranhão, para que a gente possa resolver de uma vez por todas essa problemática dos limites dos municípios maranhenses, em especial a Grande Ilha de São Luís. Já existem alguns estudos do Imesc com o IBGE sobre a atualização desses limites de forma técnica, mas precisamos concretizá-los em forma de lei”, ressaltou o deputado Adriano Sarney.

Segundo o diretor de Estudos Cartográficos e Ambientais do Imesc, esse é um trabalho que vem sendo realizado em conjunto com o IBGE desde 2009. “Esse é um momento importantíssimo, pois outros estados da Federação já têm esse tripé entre o IBGE, o Estado e as Assembleias. Todos os municípios maranhenses praticamente passam por essa situação. Já atuamos em 40% dos municípios e esse projeto tem cinco anos de vigência, mas acreditamos que agora, com o apoio da Assembleia, daremos uma acelerada”, garantiu.

Adriano afirma que o governo pode pagar reajuste aos professores sem aumentar impostos




O deputado estadual Adriano Sarney (PV) declarou, nesta terça-feira (20), na tribuna da Assembleia, que o governo Flávio Dino (PCdoB) tem plena condição de aumentar o salário dos professores da rede pública. A afirmação emergiu durante a discussão de um assunto correlato, o projeto de reajuste salarial dos servidores do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que está em trâmite na Casa, foi discutido ontem e voltará à pauta do plenário nesta quarta-feira (21).

“Tenho estudado o assunto, consultado especialistas e técnicos experientes e concluímos que o Executivo tem condição de reajustar os salários dos professores. Não é demagogia, é a mais pura matemática. O Governo está com essa retórica furada de que precisa aumentar impostos para manter a máquina pública, mas o fato é que ele não está fazendo o planejamento correto, como deveria ser”, declarou.
Segundo o parlamentar, há vários casos de inchaço desnecessário da máquina pública para beneficiar aliados políticos. “Um exemplo disso, denunciado pelo jornalista Daniel Matos, ontem, foi a nomeação para cargos públicos de, nada mais, nada menos, quatro comunistas que perderam as eleições no interior do Maranhão, como Lindalva Serra Barros, vice-prefeita de Zé Doca; o senhor Jardel Miranda da  Silva, de São João dos Patos; o senhor Pedro Araújo, de Açailândia; a senhora Maria Hortegal, de Pirapemas; todos partidários do governador”, relatou.
Adriano afirmou ter convidado liderança sindicais dos professores para uma audiência pública na Assembleia a fim de demonstrar, com números, informações e documentos, que é possível reajustar o salário dos servidores. “Eu vou fazer uma apresentação com números verdadeiros e convido também o governador Flávio Dino para participar dessa reunião”, disse o deputado.

 

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

DEPUTADO JOÃO MARCELO ANUNCIA RECURSOS PARA PRAÇAS E QUADRA ESPORTIVA EM IMPERATRIZ




O deputado federal João Marcelo Souza (PMDB) anunciou nesta sexta-feira (15), em visita ao prefeito eleito e diplomado, Assis Ramos, também do PMDB, que destinou emenda pessoal para a construção e reforma de três praças em Imperatriz, a da Bíblia, da Cultura e do Nova Vitória . O parlamentar também informou que conseguiu mais de R$ 1 milhão, junto ao Ministério dos Esportes, para a construção de uma quadra poliesportiva.

"E, preciso ressaltar, os recursos vão ser liberados já em 2017. Assim, a população de Imperatriz vai poder contar, acredito que muito em breve, com mais estes novos e importantes benefícios. Fiquei muito feliz nesta visita de trabalho. Foi um dia muito produtivo e ratificou a estreita parceria com o prefeito Assis Ramos e a cidade. Também pude deixar minha mensagem de apoio aos imperatrizenses em diversas entrevistas à imprensa local. Aproveitei ainda para visitar os bairros da Caema e Santa Lúcia, além dos locais onde vão ser construídas as praças", destacou João Marcelo.

O prefeito eleito, Assis Ramos, elogiou o empenho do parlamentar. "João Marcelo está atendendo as nossas expectativas, do que a gente espera dos nossos amigos e deputados. Disse a ele que o apresentaria a Imperatriz para isso, que precisava que ele trouxesse mais recursos e estivesse mais aqui. Hoje, estamos registrando estas boas notícias para Imperatriz", enfatizou Assis Ramos.

O deputado João Marcelo e o prefeito eleito estiveram reunidos na tarde desta sexta-feira quando aproveitaram para visitar alguns pontos de alagamentos. Também se reunirem com assessores da próxima administração de Imperatriz que inicia em 2017.

O anúncio de recursos para praças e quadra poliesportiva é mais um dos bons resultados da estreita parceria de João Marcelo e Assis Ramos. No início de outubro, eles estiveram reunidos com o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, e obtiverem a garantia de uma solução para o lixão municipal, localizado nas margens da Estrada do Arroz, na zona rural de Imperatriz, um problema que se alastra há anos, afetando a população imperatrizense. O aterro vai ser construído por meio de emenda de bancada do senador João Alberto, alocada no Ministério do Meio Ambiente.
 
Ormuz Rivaldo

Hildo Rocha diz que PLP-257 aprovado pelo senado massacra os servidores públicos


O deputado federal Hildo Rocha (PMDB/MA) fez ásperas críticas ao Substitutivo do Senado ao PLP-257, iniciativa que estabelece o plano de auxílio aos estados e ao distrito federal e medidas de estímulo ao reequilíbrio fiscal. Rocha disse que o senado não levou em consideração que o texto proposto pela Câmara havia sido debatido e negociado com representantes de diversas entidades dos servidores públicos. “Em vez de melhorar a proposta que fizemos na Câmara Federal, o Senado conseguiu fazer do projeto um monstro que vai acabar com diversos serviços públicos nos municípios e nos estados brasileiros”, destacou o parlamentar.

Crueldade
O deputado enfatizou que as os prejuízos provocados pela PLP-257 serão extensivos aos servidores públicos. “O texto que o senado aprovou prejudica, de uma maneira cruel, os servidores públicos estaduais e municipais. Portanto, o PLP 257 não tem como ser aprovado nesta casa porque não somos nós, deputados e deputadas federais, que vamos colocar a guilhotina na cabeça dos servidores públicos estaduais. Não se faz serviço público só com computador. Por trás das máquinas administrativas é indispensável a presença de servidores”, argumentou Rocha.

Judiciário inviabilizado
Rocha chamou a atenção para o enquadramento de serviços terceirizados na categoria de despesas de pessoal. “Caso o texto seja aprovado (na nova votação a que será submetido no plenário da Câmara) as atividades do poder judiciário e do Ministério Público ficarão inviabilizadas”, alertou o deputado.

Ainda de acordo com Hildo Rocha, não é a primeira vez que o parlamento brasileiro elabora leis que podem prejudicar o funcionamento do Ministério Público, do poder judiciário e dos tribunais de contas. “A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que passou a vigorar no ano de 2000, já queria dificultar o trabalho dessas instituições”, argumentou.

Governadores oportunistas
O parlamentar criticou ainda governadores que estão tentando pegar carona no PLP -257 para fugir das suas responsabilidades. “Não vamos nos curvar aos caprichos de alguns governadores que não tem coragem de enfrentar os seus problemas de frente, junto com os deputados estaduais. Não podemos colocar em risco a eficácia dos serviços públicos nem prejudicar os servidores e as instituições brasileiras”, enfatizou Rocha.

Previdências estaduais
Segundo o deputado, a proposta aprovada no senado parte do pressuposto de que todos os estados brasileiros se encontram em condições de igualdade, no que se refere ao desequilíbrio fiscal. “Essa é uma interpretação equivocada. O Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro estão em crise. Mas, o Maranhão, por exemplo, não tem crise e o seu regime previdenciário é superavitário”, observou o parlamentar.
Rocha disse que a aprovação da proposta poderá abrir precedentes para o aumento desnecessário da alíquota que os servidores maranhenses pagam para a previdência estadual. “A previdência estadual do Maranhão é superavitária. Não precisa sair de 11%, alíquota cobrada atualmente para 14%, conforme prevê o texto aprovado no Senado”, explicou.

Adriano cobra explicações do Governo sobre novo empréstimo




O deputado estadual Adriano Sarney (PV) criticou a falta de transparência do Governo do Estado, que enviou à Assembleia Legislativa, para votação em regime de urgência, o Projeto de Lei número 222/16 que pede autorização para contrair empréstimo junto ao Banco do Brasil, no valor de R$ 55,6 milhões. O parlamentar declarou voto contrário ao requerimento de urgência e quer saber com detalhes a finalidade do empréstimo, que retornará à pauta do plenário nesta terça-feira (20).

O PL nº 222 trata da aquisição de máquinas motoniveladoras para implantação e melhoramento de estradas vicinais, mas não menciona quantas máquinas nem quais municípios serão beneficiados. “Não houve, mais uma vez, nenhuma discussão nesta Casa. Eu sou presidente da Comissão de Assuntos Municipais e esse projeto, que foi publicado no Diário Oficial há poucos dias, não tramitou na Comissão para discussão com prefeitos ou com a população de forma geral. Não existe a mínima transparência”, declarou o deputado.

Segundo Adriano Sarney, o PL nº 222 é o 5º requerimento de empréstimo que o Governo do Estado enviou na Assembleia neste ano, ressaltando que todos foram votados de forma atropelada e aumentando exponencialmente as dívidas do Estado.

“No início de 2015, assim que o governador comunista Flávio Dino recebeu o Governo do Maranhão, a dívida relativa às receitas do Estado era de 57%. No final de 2015, essa dívida já remontava a quase 70% do montante da receita do Estado. Desde então, aprovamos o PL nº 206 que trata de um empréstimo de R$ 440 milhões da Caixa; o PL nº 183, que trata de outro empréstimo, de R$ 55 milhões, também da Caixa; o PL nº 177, que trata de um empréstimo do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), de 14,3 milhões de SDR, que é uma cesta de moedas estrangeiras equivalente a cerca de 60 milhões de reais; e agora estamos prestes a aprovar o PL nº 222 no valor de R$ 55,6 milhões”, relatou o parlamentar.

Agência de atendimento da Cemar conta com novo endereço em Imperatriz



Os clientes da Companhia Energética do Maranhão (CEMAR), que tiverem a necessidade de resolverem assuntos ligados à energia elétrica, agora irão contar com novo endereço da agência de atendimento da Cemar, em Imperatriz. Desde a última segunda-feira, agência está funcionando narua Luís Domingues, esquina com a rua Pernambuco, próximo a praça Brasil. O horário de atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 17h.

A executiva de relacionamento com cliente, Mirelly Carvalho, entende que estas melhorias visam o bem estar dos clientes, e por isso a Cemar prioriza investir em um melhor atendimento. “Encontrar um novo local amplo e confortável para fazermos o atendimento dos clientes da Cemar, é demonstrar o quanto a Companhia tem se dedicado para atender cada vez melhor, todos que precisam dos nossos serviços”, comenta Mirelly.
Essa mudança visa proporcionar maior conforto, segurança e acessibilidade aos clientes da Companhia, que agora contam com um espaço mais amplo, facilidade para estacionar veículos, com acessibilidade de um totem para serviços como consulta de fatura, retirada de 2ª via, solicitação de religação, denuncia de fraude.

Ainda, segundo a executiva, o objetivo é sempre buscar melhorias e resolver, pontualmente, as demandas de cada usuário.

Já para quem precisa de um horário flexível, a Cemar também realiza atendimento no Viva Cidadão do Imperial Shopping. Aqui o funcionamento inicia às 10h e vai até ás 22h, também de segunda a sexta.

Já para os consumidores que preferem mais comodidade, a Cemar também disponibiliza outras opções de atendimento. Com apenas um clique pelo computador, tablete ou celular os clientes podem solicitar suas demandas sem sair de casa.

Outras opções de atendimento:

Atendimento telefônico 116: a ligação é gratuita e pode ser feita a qualquer hora do dia pelo celular ou telefone fixo;

Facebook: Basta pesquisar o aplicativo “Atendimento Cemar”, que o cliente poderá informar falta de energia, consultar débitos, acessar código de barras para pagamentos, pedir religação de energia, entre outros;

Site: Pelo endereço www.cemar116.com.br, é possível imprimir gratuitamente a segunda via da conta, além de encontrar o chat de atendimento que funciona 24h com geração de protocolo, que disponibiliza os mesmos serviços do aplicativo do Facebook, em tempo real;

App celular: Disponível para os sistemas Android e IOS, o cliente pode vincular o número da Conta Contrato e agendar o horário nas agências de atendimento presenciais, receber aviso sobre encerramento de serviço, denunciar fraude, informar falta de energia, consultar segunda via da fatura, solicitar religação, acompanhar protocolo e receber avisos sobre desligamento programado.



Assessoria de Imprensa 

Hildo Rocha destaca pontos positivos da reforma do ensino médio


O deputado federal Hildo Rocha (PMDB/MA) defendeu, na tribuna da Câmara, a aprovação da Medida Provisória que institui mudanças na estrutura curricular do ensino médio. Entre outros pontos, a MP aumenta a carga horária das atuais 800 horas anuais para 1.000 horas; e divide o currículo entre conteúdo comum e assuntos específicos de uma das áreas que o aluno deverá escolher (linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica).

“Votei a favor da reforma do ensino médio porque tenho certeza que as mudanças irão contribuir para melhorar a qualidade do ensino tendo em vista que as avaliações do Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes) indicam que os estudantes brasileiros não vão bem”, declarou o deputado.

Rocha disse que a reforma precisava ser colocada em prática e destacou o empenho do ministro da educação e do presidente da república. “O ministro Mendonça Filho e o presidente Michel Temer estão de parabéns por terem liderado essa importante ação em defesa do ensino no nosso país”, declarou o deputado.


Síntese do texto aprovado

Área de formação
Já no início do curso, os alunos poderão escolher a área na qual vão se aprofundar: linguagens; ciências da natureza; ciências humanas e sociais aplicadas; matemática;  e formação técnica e profissional.

Base curricular
A Base Nacional Comum Curricular deve representar 60% do currículo.

Carga horária
Em cinco anos, a carga horária do ensino médio deve passar das atuais 800 horas anuais para pelo menos 1.000 horas anuais (5 horas diárias).

Disciplinas
Serão obrigatórias: matemática, português, inglês, sociologia, filosofia, artes e educação física.

Apoio federal
Ajuda do governo federal para que os estados implantem escolas em tempo integral ocorrerá por dez anos.

Professores
  • ·        Professores com “notório saber” poderão lecionar no ensino técnico e profissional;
  • ·        Profissionais graduados que não tem cursos de licenciatura poderão dar aulas no ensino médio, desde que façam complementação pedagógica.
  •  
  • ·        Permite que a formação em licenciatura de professores se dê em faculdades isoladas, e não apenas em universidades e institutos superiores de educação, como prevê a lei atual.