terça-feira, 1 de março de 2016

Beneficiários comemoram recebimento e desbloqueio de cartões do Bolsa Escola (Mais Bolsa Família) em São Luís



Erinalva Evangelista da Silva, de 25 anos, é dona de casa e, neste domingo (18), esteve logo cedo no bairro do São Francisco, em São Luís, para receber atendimento na Caravana Bolsa Escola. Ela é moradora da Ilhinha e, assim como centenas de outros beneficiários das redondezas, em poucos minutos, recebeu e desbloqueou o cartão que dará direito a créditos para a compra de material escolar para dois, dos seus quatro filhos.

Grávida de dois meses e acompanhada de suas três crianças – Natércia, 7 anos, Raí, de 5, e Rebeca, de 2 anos, Erinalva falou como o recurso será importante para a vida escolar das crianças. “Eu nunca tinha comprado material escolar pra eles porque não tinha condição. Agora vão poder ir para escola com o materialzinho deles e estou achando ótimo!”, afirmou a mãe.

Natércia e Raí, que estão em idade escolar e que receberão o benefício, acompanharam tudo de perto e, animados, já faziam planos para o dinheiro. “Eu quero uma mochila da Frozen e a gente vai comprar uma do Homem de Ferro pro Raí”, contava a mais velha.

Com o Bolsa Escola (Mais Bolsa Família) o Governo do Maranhão está destinando mais de R$ 50 milhões do Fundo de Combate à Pobreza do estado, exclusivamente, para a compra de material escolar de mais de 1,5 mi de alunos da rede pública, com idade entre 4 a 17 anos, e que já são beneficiários do programa Federal Bolsa Família.

Desse total, mais de R$ 30 milhões já foram liberados por meio dos cartões e já estão sendo usados pelos pais e responsáveis dos estudantes beneficiados. Valor que, segundo o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, é um dos indicativos do sucesso do Bolsa Escola.

“É a primeira vez no país que um programa social começa desse tamanho e dessa forma. Normalmente começa-se com pilotos, atendendo um pequeno grupo de pessoas e depois isso é expandindo. Aqui não, o governo Flávio Dino começou com a quantidade máxima, a quantidade limite de beneficiários. E essa transferência de renda já está dando certo. Já são R$ 33 milhões creditados pelo Governo do Estado e, desse total, R$ 28 milhões já foram gastos pelos beneficiários e estão incrementando os negócios dos comerciantes dos 217 municípios do nosso estado”, informou o secretário.

Transferência que está sendo bem recebida pelo carpinteiro José Ivan Lima, de 43 anos. Pai de 11 filhos, com três deles em idade escolar, seu Ivan afirmou que o recurso vai aliviar também os efeitos da recessão no seu bolso. “Eu dou graças a Deus, porque todo mundo está tendo dificuldade e eu sei que pelo menos o material pro estudo dos meninos está garantido”, afirmou.

Caravanas

Para garantir que os alunos beneficiados possam usar o quanto antes o recurso destinado para a compra do material escolar, o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (SEDES), deu início à realização de caravanas que funcionam em ritmo de mutirão para entrega e desbloqueio de cartões.

Iniciadas em fevereiro, as caravanas são compostas de oito equipes de trabalho e, de forma coordenada e direcionada aos municípios com maior concentração de beneficiários, já entregaram e desbloquearam mais de 320 mil cartões. Entre as cidades já atendidas, estão Açailândia, São Pedro da Água Branca, Monção, São João dos Patos, Formosa da Serra Negra, Caxias, Barra do Corda, São Luís, entre outros.

De acordo com a secretária Adjunta de Desenvolvimento Social e Renda, Ana Gabriela Borges, as ações são também uma oportunidade de orientação e atualização de cadastros.

“Além de ser uma forma rápida de colocarmos esse benefício na mão dessas pessoas, também conseguimos desafogar o serviço da ouvidoria por 0800. Com essa força-tarefa, conseguimos também resolver problemas de muitas pessoas, que moram às vezes em povoados distantes, dando as orientações necessárias para que consigam também receber esse benefício”, informou.

Uma dessas orientações é no que diz respeito à atualização de cadastros do CPF junto à Receita Federal. Segundo a secretária, mais de 4 mil famílias que ficariam fora do Bolsa Escola por falta de informações que deveriam ser fornecidas à Receita já se regularizaram e recebem o benefício ainda este ano. A secretária também fez o apelo para quem ainda possui pendências.

“As famílias que estão com pendência de CPF e para as quais enviamos telegramas, pedimos que atualizem os dados o quanto antes na Receita Federal, para que não fiquem fora do programa. Sem esses dados não conseguimos gerar os cartões”, afirmou.

A iniciativa de estar próximo da comunidade foi elogiada pela dona de casa Ligia Regina Soares Correa, de 40 anos. Ela é mãe de 8 filhos, 7 deles em idade escolar e, mesmo sem ter recebido ainda o cartão, ela elogiou a força-tarefa. “Fui bem atendida, eles me informaram o que eu preciso fazer e agora vou correr para resolver minha situação. É uma ajuda que será muito bem-vinda!”, declarou.

Entre os dias 29 de fevereiro e 5 de março, a Caravana Bolsa Escola percorrerá os municípios de Tutóia, no dia 29, e  Itapecuru, Chapadinha, São Mateus e Imperatriz entre 3 e 5 de março. Também nos dia 5 e 6 ações simultâneas ocorrem em 10 bairros de São Luís: Cidade Operária, Anjo da Guarda, Cidade Olímpica, Coroadinho, Liberdade, São Cristóvão, Vila Embratel, Tibiri e São Raimundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário