quarta-feira, 13 de abril de 2016

Audiência Pública discute piso salarial dos advogados, em Imperatriz


Após as discussões em Imperatriz e São Luís, uma comissão da OAB deve elaborar projeto de Lei a ser encaminhado para o Governo do Estado.
           

 Com o intuito de estabelecer um piso salarial para os advogados no Maranhão, profissionais da classe em Imperatriz estiveram reunidos em Audiência Pública no fim da tarde dessa terça-feira (12), no auditório da Faculdade de Educação Santa Teresinha (FEST). Além dos advogados, estiveram presentes os presidentes da Subseção Imperatriz e da Seccional da OAB Maranhão, Heleno Mota e Tiago Diaz.
 De acordo com o presidente da OAB Imperatriz, Heleno Mota, a categoria ainda não possui um piso, sendo seguido apenas uma sugestão de preço presente na tabela da Ordem, sendo as Audiências Públicas a oportunidade de estabelecer um valor justo e ético, conforme as sugestões dos próprios advogados.
“A intenção de trazer a discussão sobre um piso salarial ético para a classe, iniciada pelo presidente Tiago Diaz, ocorre em um sentido de trazer o assunto, ponderando sobre a complexidade e a extensão do profissional advogado e seu ofício. Considerando a possibilidade de quem vai contratar, seja a empresa, seja escritórios contratantes, ponderar dentro da realidade social e econômica, para que nós cheguemos a um parâmetro ideal, que justifique uma remuneração que atenda à dignidade do profissional, enquanto advogado, e, ao mesmo tempo, não extrapole a quem vai pagar”, pondera o advogado.
As Audiências Públicas ocorrem nas cidades com maior número de advogados membros da Ordem no Maranhão, Imperatriz e São Luís, sendo que, somente em Imperatriz, são aproximadamente 1.800 profissionais. Em São Luís, o evento ocorre na tarde desta quarta-feira (13).
Para a elaboração do projeto de Lei, já foi criada uma comissão, que esteve presente na audiência dessa terça-feira em Imperatriz, e que deve condensar as sugestões dos advogados para leva-las à votação no Conselho Seccional e, posteriormente, apresenta-las à Assembleia Legislativa e ao Governo do Estado, a fim da criação da Lei do piso salarial da classe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário