quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Parada cultura comemora Dia nacional de lutas da pessoa com deficiência



Em comemoração ao dia 21 de Setembro - Dia Nacional de Lutas da Pessoa com Deficiência, o Centro de Referência da Pessoa com Deficiência (CRPD) em parceria com o Conselho municipal dos Direitos da pessoa com Deficiência (CMDPD) promoveu a “Parada Cultural” um dia de atividades para tratar da temática.
Na programação, logo pela manhã, foi realizado no auditório da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) um seminário com o tema: "Acessibilidade aplicada à cadeia produtiva de cultura, turismo e lazer" com a palestrante Alessandra Pajama.   O seminário foi voltado para orientação de coordenadores, equipe técnica, servidores e convidados.
Durante a tarde, a parada cultural foi realizada no Imperial shopping, com apresentação de roda de capoeira, coral de libras da Escola bilíngue, cantores com deficiência e roda de conversa com os atletas do time de basquete em cadeira de rodas e de futebol de salão.
A presidente do CMDPD, Viviane Dacon, explicou que a ação teve como objetivo "dar visibilidade ao movimento para sensibilizar as pessoas perante a causa, sobretudo, no que diz respeito à acessibilidade de forma geral e não só em termos arquitetônicos. Mas, em relação às barreiras, direitos e atitudes", disse Viviane Dacon.
Ela declarou ainda que o foco na área cultural e esportiva se deu em razão da pessoa com deficiência ainda ser pouco inserida nessa área. "A inserção da pessoa com deficiência na cultura e no esporte é algo recomendando por lei, mas ainda é pouco respeitada".
Também foi colocado em prática o projeto "sentindo na pele”, que é fazer com que as pessoas tenham a mesma sensação das pessoas com deficiência trocando de lugar com eles, e usando cadeiras de rodas, tapa olho, bengalas, e outros meios que os fizeram perceber e sentir as mesmas dificuldades da pessoa com deficiência.                        
Sara Ribeiro [ASCOM]


Educação Inclusiva é tema de formação continuada com professores da rede municipal

Nos dias 22 e 23 de setembro, professores e professoras de 1° ao 5° ano do Ensino Fundamental da rede municipal de ensino de Imperatriz participam de Formação Continuada em Educação Inclusiva com o tema: Respeitar limites e reconhecer possibilidades.
A formação é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), por meio dos setores: Pedagógico, Inclusão e Atenção à Diversidade (SIADI), Educação para as Relações Étnico-raciais, além dos professores (as) de Salas de Recursos Multifuncionais (SRM) da rede. A formação será realizada nos polos: Auditório da SEMED, Escola João Silva, Escola Tiradentes II, Escola Frei Manoel Procópio, Escola Paulo Freire, Escola Frei Tadeu e Escola Machado de Assis.
"A formação, que contará com momentos teóricos e práticos, tem o objetivo de enriquecer a prática pedagógica inclusiva de alunos com deficiência nas salas de aula regulares”; explica Cleres Carvalho, secretária adjunta de ensino de Imperatriz.
A professora Inês de Jesus Silva, integrante da equipe de organização da formação, enumera alguns subtemas que serão abordados, como por exemplo, a Lei brasileira de inclusão, Terminologias e Estratégias para trabalho com alunos e alunas com deficiência.
Em 2008, a rede municipal atendia pouco mais de 100 alunos com deficiência. Desde 2009, a SEMED tem priorizado ações e projetos que favoreçam a inclusão de alunas e alunos com deficiência em classes regulares da rede, oportunizando educação de qualidade a todos e todas e ampliando a oferta de matrículas de alunos com deficiência que hoje chega a 800 beneficiados.
Luana Barros [ASCOM]

Nenhum comentário:

Postar um comentário