Conheça a Câmara Municipal de Imperatriz

terça-feira, 28 de março de 2017

A maior vontade de Flávio Dino é tirar do caminho os que atrapalham sua reeleição, como Roseana Sarney e blogueiros


pCompartilhar

O regime Stalindinista impõe o medo, coloca o pânico a quem estiver atrapalhando seu poder de mando e perpetuação no Maranhão, é hoje uma realidade que assusta políticos, desgraça empresários e fere de morte a liberdade de imprensa e de expressão. O que difere o governador Flávio Dino do seu ídolo comunista Josef Stalin, o maior ditador sanguinário do século XX, é apenas o bigode, mas a pança é a mesma.  
O georgiano Josef Stalin (1878-1953) governou com mão de ferro a União da Repúblicas Socialistas, após o falecimento de Vladimir Lenin. Entre 1936 a 1939, o regime comunista era regido por perseguições, prisões e execuções de milhares de pessoas. A ninguém era dado o direito de criticar ou denunciar o regime Stalinista.
No regime comunista cubano de Fidel Castro (falecido ano passado) as maiores atrocidades foram cometidas nos porões da ditadura, onde milhares foram massacrados e muitos tiveram que fugir do país.
Só para citar mais um país comunista, na China  o Google decidiu encerrar as atividades do serviço de busca  em razão da censura imposta pelo governo chinês à internet. Assim funciona o regime comunista no mundo.
Aqui no Maranhão, desde que assumiu o governo em janeiro de 2015, enganando a maioria dos maranhenses com propostas de mudanças e renovação, Flávio Dino adota o mesmo estilo dos seus ídolos. São fatos concretos as perseguições e restrições das liberdades individuais. Por isso, estamos vivendo a fase de o Grande Terror, um período sombrio do Stalindinismo aqui implantado.
O regime Stalindinista entregou para o Ministério Público denuncias de isenções ou reduções de tributos fiscais que  estariam resultando em prejuízo bilionário ao Maranhão. A ação enérgica do MP e em seguida da Justiça tirou o sono de diversos empresários. Era o início da perseguição que só valeu para a gestão de Roseana Sarney. Esqueceram que os governos de João Castelo, Luis Rocha, Cafeteira, Lobão e Zé Reinaldo sempre adotaram as mesma práticas de isenções ou reduções fiscais para atrair investimentos.
Agora, a vontade do Palácio dos Leões é colocar Roseana Sarney na cadeia. Claro, ela é a única que pode atrapalhar os planos do regime Stalindinista de se perpetuar no poder. Na Assembleia Legislativa, ouço várias queixas contra o governo, mas ninguém tem coragem de desobedecer as ordens palacianas.Como sempre me diz uma deputado: “quem tem o seu…, tem medo”.
Neste momento o governo comunista prepara uma megaoperação para prender  blogueiros que são críticos do seu regime. A operação será deflagrada em conjunto pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) e pelo Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), aproveitando a recente Operação Turing, da Polícia Federal, onde oito blogueiros foram alvo.
Vejam os senhores que existem gravações de blogueiros ligados ao governo, mas nenhum deles teve pedido de prisão acatada, o que deixa a Polícia Federal incomodada para a apuração completa das investigações.
A vontade de prender os profissionais independentes pode se concretizar sim, mas a sociedade precisa ficar alerta e também reagir se quiser continuar a saber de todas as mazelas  descasos do atual regime comunista no Maranhão.(fonte Luis Cardoso.com.br)

Nenhum comentário:

Postar um comentário