Conheça a Câmara Municipal de Imperatriz

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Governo instala Centro de Cirurgia Dermatológica e Biópsia no CEM da Cidade Operária



Mais usuários serão atendidos no Centro de Especialidades Médicas (CEM) da Cidade Operária. O Governo do Estado expandiu os serviços com a instalação do Centro de Cirurgia Dermatológica e Biópsia. Desde o início dos serviços, já foram 250 atendimentos, sendo 50 biopsias e 200 procedimentos cirúrgicos.

A instalação do Centro de Cirurgia Dermatológica e Biópsia do CEM da Cidade Operária facilita o acesso da população da região ao serviço, incentiva a prevenção de doenças dermatológicas, agrupando procedimentos, por exemplo, desde a retirada de sinais e verrugas a biópsias para diagnóstico de casos suspeitos de hanseníase e câncer de pele. O CEM da Cidade Operária disponibiliza, ainda, 11 especialidades e um Centro de Reabilitação.

“A gente tem um atendimento bom, a espera não é grande, os profissionais são muito atenciosos e resolveram prontamente o problema do meu filho que precisou extrair algumas verrugas. Sinceramente, não deixou nada a desejar para o serviço da rede privada e ainda é perto da gente”, disse Kerley Coimbra, de 37 anos.

Com 40 unidades de saúde ofertando assistência dermatológica em todo o Maranhão, a rede estadual registrou, somente em 2016, mais de 80 mil atendimentos. Dados da Secretaria Adjunta de Assistência à Saúde da SES apontam que, em 2017, o total de serviços, como cirurgias e consultas, registrados na área atinge 7 mil por mês. “Com esses investimentos, as unidades poderão fortalecer a prevenção na rede de atendimento na área da dermatologia. Em São Luís, o Centro de Cirurgia Dermatológica e Biópsia vai reforçar o diagnóstico e, quando necessário, o tratamento oportuno na rede estadual”, frisou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

Com o apoio da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), gestora da unidade vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Centro de Cirurgia Dermatológica e Biópsia do CEM da Cidade Operária foi implantado, a partir do mapeamento da necessidade da população da região.

“Oferecer novos serviços em uma região que é muito populosa e onde há muita demanda é um facilitador, especialmente para os pacientes, que não terão mais necessidade de deslocamento para outras áreas da cidade. E no caso do CEM da Cidade Operária, que é muito procurado, sem dúvidas, os procedimentos dermatológicos vão agregar ao atendimento que já é realizado na unidade”, explicou a presidente da Emserh, Ianik Leal.

De acordo com Maria Goreth Lima de Almeida, diretora administrativa, o Centro atende a uma demanda reprimida e em pouco mais de um mês de atendimento teve uma alta procura. “De tempo em tempo, nós aplicamos um instrumental para avaliar a oferta dos serviços do Centro e vimos uma demanda reprimida muito grande pra serviços dermatológicos. Já temos agenda preenchida até o mês de junho e a procura continua alta”, explicou.

Prevenção e tratamento 

Para a médica responsável pelo Centro de Cirurgia Dermatológica e Biópsia, Rita Vidigal, os procedimentos são essenciais para tratar desde pequenos problemas de pele a prevenir casos mais graves como a hanseníase.

“Com esse serviço, nós conseguimos até fazer um trabalho de prevenção de doenças como a hanseníase na região, porque, em desconfiança de caso, fazemos logo a biópsia e em se confirmando, mandamos logo o paciente para o tratamento. E a gente percebe a necessidade quando temos estatísticas como em 10 dias, três casos de hanseníase em crianças confirmados”, disse a dermatologista.

Assistência dermatológica em 40 unidades no Maranhão 

Na rede estadual de saúde, 40 unidades de saúde oferecem assistência dermatológica no Maranhão. As consultas e procedimentos ambulatoriais são oferecidos em unidades próprias do sistema estadual de saúde e em clínicas e hospitais da rede conveniada à Secretaria de Estado da Saúde (SES). Serviços que antes só eram ofertados na rede privada foram incorporados aos serviços disponíveis na rede pública, possibilitando acesso gratuito a alguns tipos de tratamento à população.

É o caso do Centro de Especialidades Médicas e Diagnóstico do Diamante – Pam Diamante, que oferece tratamento de doenças de pele como psoríase, vitiligo ou linfoma cutâneo, na cabine de fototerapia, equipamento antes disponível somente em hospitais e clínicas particulares.

Também em São Luís, no Centro de Saúde Genésio Rêgo, funciona a unidade estadual de referência em hanseníase, que atende pessoas no diagnóstico e tratamento da doença. Em 2016, no Centro, foram registrados 365 novos casos de hanseníase, além dos pacientes que já estão em tratamento. No Genésio Rêgo, os pacientes têm acesso a serviços ambulatoriais, fisioterapia e uma oficina para confecção de calçados especiais para os pacientes mutilados.

No interior do estado, com o suporte dos Hospitais Macroregionais, a população também recebe assistência dermatológica. Em Imperatriz, no Hospital Macrorregional Drª Ruth Noleto, a especialidade avalia e acompanha pacientes com manchas, suspeita de hanseníase, acne, úlceras, lesões com suspeita de câncer de pele, psoríase e outras alergias. Pacientes de 43 municípios da Região Tocantina tem acesso aos serviços. No Vale do Pindaré, no Hospital Macrorregional Alexandre Mamede Trovão, em Coroatá, a especialidade atende pacientes de 85 municípios.

Além dos hospitais macrorregionais, no interior do Maranhão, os pacientes também podem contar com o serviço de dermatologia oferecido gratuitamente por clínicas, centro de saúde e hospitais ligados a rede conveniada ao sistema estadual de saúde. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário