quarta-feira, 3 de maio de 2017

Maranhão vai gastar uma fortuna por birra de Flávio Dino, afirma Hildo Rocha


O deputado federal Hildo Rocha fez duras críticas ao governador do Maranhão por considerar que as alterações feitas Dino ao projeto do Anel Metropolitano irão causar prejuízo aos maranhenses que moram na ilha de São Luís. Hildo Rocha ressaltou que a implantação do BRT serviria para desafogar o trânsito e proporcionar mais conforto para os usuários de transporte coletivo na região metropolitana de São Luis.

“Nós teríamos BRT desde o bairro do funil, na entrada da cidade de São Luís, beneficiando também os moradores da Cidade Operaria, Cidade Olímpica, São Cristóvão, Maiobinha, Forquilha e Cohatrac. O governador alterou o projeto, do novo trecho, que tinha recursos do BNDES garantidos. Além disso, Dino excluiu também a pista de BRT que estava prevista para ocupar o canteiro central da Avenida dos Holandeses, lamentou Hildo Rocha.

Mais birra de Flavio Dino
Recentemente, o governo do Maranhão anunciou que irá implantar BRT na Avenida Litorânea, em via de mão-única, com faixas exclusivas para ônibus. Segundo Hildo Rocha, essa é mais uma atitude sob medida para atender apenas aos caprichos do governador, por birra, já que o projeto inicial foi idealizado e iniciado pela governadora Roseana Sarney.

“O projeto original da duplicação da estrada do Araçagi (trecho da Avenida dos Holandeses) previa que o BRT iria do Bairro Araçagi até a ponta D’Areia, interligando-se com o anel metropolitano, até a entrada da cidade de São Luís, passando por trás do aeroporto, beneficiando também os municípios da Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar”, destacou o parlamentar.

Prejuízo aos maranhenses
Com custo estimado em mais de R$ 56 milhões, a proposta de Flávio Dino tem sido duramente criticada pela população maranhense. “Os recursos foram adquiridos junto ao BNDES e ao Ministério do Turismo para que o transporte coletivo oferecesse conforto aos usuários, utilizando a av. dos Holandeses. Mas, o Flávio Dino governa apenas para si próprio, movido a birra, busca atender somente aos seus caprichos. O prejuízo é incalculável, porque o BRT nesse trecho já estava contemplado no projeto original que foi aprovado pelo Ministério do Turismo em 2013 ”, afirmou Hildo Rocha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário