quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Veja como ficariam os deputados eleitos no modelo antigo e no atual se estivesse em vigor


Caso estivesse em vigor em 2014 a nova regra para eleição de deputado, o Distritão, aprovado na madrugada desta quinta-feira (10), na comissão especial da Reforma Política da Câmara, três deputados estaduais – Levy Pontes (PCdoB), Welington do Curso (PP) e Cabo Campos (PSB) – não fariam parte da Assembleia Legislativa e quatro federais – Luana Costa (PSB), Júnior Marreca (PEN), Aluísio Mendes (Podemos) e André Fufuca (PP) – não seriam da bancada maranhense no Congresso Nacional.
Estariam efetivados como estaduais, Marcos Caldas, J. Pinto e Fábio Gentil, e como federais, Cláudio Trinchão, Alberto Filho, Julião Amin e Chiquinho Scórcio. Vale destacar que, mesmo sendo do PSB, Luana entrou como suplente de João Castelo (PSDB), que faleceu em 2016, mas este também não estaria na lista dos eleitos.
Nas listas abaixo veja como seria a diferença de um modelo de eleição para outro (os candidatos estão identificados pelas legendas de origem). Observe que mesmo com a chamada de suplentes, por morte ou licença dos titulares, quem teve votação maior do que eleitos conseguiu ser chamado, como é o caso de Chiquinho Scórcio, Alberto Filho e Cláudio Trinchão, devido ao complicado sistema de coligações partidárias.
Veja como ficou a lista dos eleitos pela proporcionalidade, com destaque em azul, quem não alcançaria número de votos suficientes para ser vitorioso:
  1. Eliziane Gama (PPS) – 133.575
  2. Hildo Rocha (PMDB) – 125.521
  3. Rubens Júnior (PCdoB) – 118.115 Votos
  4. Cleber Verde (PRB) – 105.243 Votos
  5. Sarney Filho (PV) – 91.669 Votos
  6. Zé Carlos ( PT) – 90.531 Votos
  7. Zé Reinaldo (PSB) – 86.728
  8. Pedro Fernandes (PTB) – 507 Votos
  9. Victor Mendes (PV) – 85.034 Votos
  10. Juscelino Filho (PRP) – 83.955 Votos
  11. Wewerton Rocha (PDT) – 81.161 Votos
  12. Waldir Maranhão (PP) – 66.274 Votos
  13. André Fufuca (PP) – 56.879 Votos
  14. Aluísio Mendes (PTN) – 50.658 Votos 
  15. João Marcelo (PMDB) – 83.847 Votos
  16. Alberto Filho (PMDB) – 67.885 Votos
  17. João Castelo (PSDB) – 52.783 Votos
  18. Júnior Marreca (PEN) – 50.962 Votos
Saiba como ficaria a composição da bancada maranhense na Câmara se a regra estivesse em vigor em 2014, estando em vermelho os que não foram eleitos pela proporcionalidade:
  1. Eliziane Gama (PPS) – 133.575
  2. Hildo Rocha (PMDB) – 125.521
  3. Rubens Júnior (PCdoB) – 118.115 Votos
  4. Cleber Verde (PRB) – 105.243 Votos
  5. Sarney Filho (PV) – 91.669 Votos
  6. Zé Carlos ( PT) – 90.531 Votos
  7. Zé Reinaldo (PSB) – 86.728
  8. Cláudio Trinchão (PSD) – 87.793 Votos
  9. Pedro Fernandes (PTB) – 85.507 Votos
  10. Victor Mendes (PV) – 85.034 Votos
  11. Juscelino Filho (PRP) – 83.955 Votos
  12. João Marcelo (PMDB) – 83.847 Votos
  13. Wewerton Rocha (PDT) – 81.161 Votos
  14. Alberto Filho (PMDB) – 67.885 Votos
  15. Waldir Maranhão (PP) – 66.274 Votos
  16. Julião Amin (PDT) – 64. 896 Votos
  17. Davi Alves Silva Júnior (PR) – 63.706 Votos
  18. Chiquinho Scórcio (PMDB) – 56.983 Votos
Veja como ficou a lista dos eleitos estaduais pela proporcionalidade, com destaque em azul, quem não alcançaria número de votos suficientes para ser vitorioso:
  1. Josimar de Maranhaozinho (PR) – 99.252 Votos
  2. Glalbert Cutrim (PRB) –  85.984 Votos
  3. Ana do Gás (PRB) –  78.287 Votos
  4. Andrea Murad (PMDB) – 77.889
  5. Antônio Pereira (DEM) – 73.353 Votos
  6. Humberto Coutinho (PDT) – 67.982 Votos
  7. Roberto Costa (PMDB) – 57.569 Votos
  8. Edilázio Júnior (PV) – 56.239 Votos
  9. Edson Araujo (PSL) – 55.269 Votos
  10. Nina Melo (PMDB) – 52.979 Votos
  11. Leo Cunha (PSC) – 50.828 Votos
  12. Max Barros (PMDB) – 49.495 Votos
  13. Adriano Sarney (PV) – 48.463 Votos
  14. Sousa Neto (PTN) – 48.118
  15. Eduardo Braide – 47.519 Votos
  16. Carlinhos FlorÊncio (PHS) – 42.032 Votos
  17. Stênio Rezende (PRTB) – 41.857 Votos 
  18. Rigo Teles (PV) – 41.016 Votos
  19. Bira do Pindaré (PSB) – 38.829 Votos 
  20. Zé Inácio (PT) – 38.753 Votos 
  21. Ricardo Rios (PEN)- 38.575 Votos 
  22. Rogério Cafeteira (PSC) – 37.229 Votos 
  23. Neto Evangelista (PSDB) – 36.297 Votos 
  24. Cesar Pires (DEM) – 36.221 Votos 
  25. Alexandre Almeida (PTN) -36.021 Votos 
  26. Fábio Macedo (PDT) – 35.770 Votos 
  27. Paulo Neto (PSDC) – 34.580 Votos 
  28. Raimundo Cutrim (PCdoB) – 33.760 Votos 
  29. Valéria Macedo (PDT) – 33.159 Votos 
  30. Vinicius Louro (PR) – 32.870 Votos 
  31. Junior Verde (PRB) –  32.223 Votos 
  32. Edivaldo Holanda (PTC) – 31.688 Votos 
  33. Professor Marco Aurélio (PCdoB) – 30.900 Votos 
  34. Sérgio Frota (PSDB) – 30.525 Votos 
  35. Francisca Primo (PT) – 27.330 Votos 
  36. Wellington do Curso (PP) – 22.896 Votos 
  37. Levi Pontes (SD) – 19.603 Votos 
  38. Cabo Campos (PSB) –  19.298 Votos 
  39. Graça Paz (PSL) – 30.313 Votos 
  40. Othelino Neto (PCdoB) – 30.196 Votos 
  41. Fabio Braga (PTdoB) – 29.612 Votos 
  42. Hemeterio Weba (PV) – 27.459 Votos 
Como seria a composição da Assembleia Legislativa com a nova regra da eleição, com destaque em vermelho quem não conseguiu se eleger pela proporcionalidade:

  1. Josimar de Maranhaozinho (PR) – 99.252 Votos
  2. Glalbert Cutrim (PRB) –  85.984 Votos 
  3. Ana do Gás (PRB) –  78.287 Votos
  4. Andrea Murada (PMDB) – 77.889
  5. Antônio Pereira (DEM) – 73.353 Votos
  6. Humberto Coutinho (PDT) – 982 Votos
  7. Roberto Costa (PMDB) – 57.569 Votos
  8. Edilázio Júnior (PV) – 56.239 
  9. Edson Araujo (PSL) – 55.269 Votos
  10. Nina Melo (PMDB) – 52.979 Votos 
  11. Leo Cunha (PSC) – 50.828 Votos
  12. Max Barros (PMDB) – 49.495 Votos
  13. Adriano Sarney (PMDB) – 48.463 Votos
  14. Sousa Neto (PTN) – 48.118
  15. Eduardo Braide (PMN) – 47.519 Votos
  16. Carlinhos Florêncio (PHS) – 42.032 Votos
  17. Stenio Rezende (PRTB) – 41.857 Votos 
  18. Rigo Teles (PV) – 41.016 Votos 
  19. Bira do Pindaré (PSB) – 38.829 Votos 
  20. Zé Inacio (PT) – 38.753 Votos 
  21. Ricardo Rios (PEN) – 8.575 Votos
  22. J. Pinto (PEN) – 37.638 Votos
  23. Rogério Cafeteira (PSC) – 37.229 Votos 
  24. Neto Evangelista (PSDB) – 36.297 Votos 
  25. Cesar Pires (DEM) – 36.221 Votos 
  26. Alexandre Almeida (PTN) – 36.021 Votos 
  27. Paulo Neto (PSDC) – 34.580 Votos 
  28. Raimundo Cutrim (PCdoB) 33.760 Votos
  29. Valéria Macedo (PDT) – 33.159 Votos
  30. Vinicius Louro (PR) – 32.870 Votos
  31. Junior Verde (PRB) – 32.223 Votos
  32. Edivaldo Holanda (PTC) 31.688 Votos
  33. Professor Marco Aurélio (PCdoB) – 30.900 Votos
  34. Marcos Caldas (PRP) – 30.834 Votos
  35. Fábio Gentil (PSDC) – 30.560 Votos
  36. Sérgio Frota (PSDB) –  30.525 Votos
  37. Graça Paz (PSL) – 30.313 Votos 
  38. Othelino Neto (PCdoB) – 30.196
  39. Fábio Macedo (PDT) –  29.770 Votos 
  40. Fábio Braga (PTdoB) – 29.612 Votos
  41. Hemetério Weba (PV) – 27.459 Votos
  42. Francisca Primo (PT) 27.330 Votos 

Nenhum comentário:

Postar um comentário