terça-feira, 24 de outubro de 2017

Vários povoados no Maranhão como o Coque, em Vitória do Mearim, são esquecidos pelo Poder Público”, denuncia deputado Wellington


Por meio do Projeto "Ouvindo o Maranhão", o deputado estadual Wellington do Curso (PP) participou de audiência pública promovida pela Comissão Especial da Câmara Federal para discutir o projeto de lei completar (PLP 137/15), que dispõe sobre a criação de municípios no Estado do Maranhão.  A audiência ocorreu no povoado Coque, em Vitória do Mearim e contou com a presença do presidente da Comissão, deputado Carlos Gaguinho (PODEMOS/TO) e, Ainda, o deputado federal Hélio Leite (DEM/PA); deputado Weverton Rocha (PDT/MA); além do deputado federal Hildo Rocha (PMDB/MA), que foi quem solicitou a ida da Comissão ao Maranhão, e deputado estadual Vinicius Louro (PR).

Durante a audiência, o deputado Wellington pediu que fosse priorizada a fala dos maranhenses, que são os que de fato sabem da realidade enfrentada nos povoados.

"A gente que mora em povoado é tratado como lixo: falta de tudo, desde escola até hospital. Por que eles fazem isso com a gente? Isso é maldade. É tratar ser humano como bicho", desabafou Maria da Graça, moradora do povoado Coque há mais de 10 anos.

Após ouvir os relatos dos maranhenses, o deputado Wellington destacou a necessidade de se articular ações que efetivem a qualidade de vida das pessoas.

"Por meio do nosso projeto 'Ouvindo o Maranhão', eu tenho tido o contato com cada maranhense. Posso olhar no olho das pessoas e sentir o sofrimento delas. Isso me incomoda! Aqui em Coque não foi diferente. Já visitei esse povoado antes e sei das necessidades dos nossos maranhenses. Bem sei que não poderemos mudar isso da noite por dia, ainda mais na condição de deputado estadual, mas a população de Coque e outros povoados também tem direito a saúde, educação e uma boa qualidade de vida. A realidade é que vários povoados no Maranhão como o Coque, em Vitória do Maranhão, são esquecidos pelo Poder Público. Continuarei trabalhando para que essa realidade mude", disse Wellington.

Nenhum comentário:

Postar um comentário